Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2013

«MAIS UMA FARPA NO LOMBO DOS AFICIONADOS»

 

 

EXCELENTE, RICARDO!

FAÇO MINHAS AS SUAS PALAVRAS!

E OBVIAMENTE QUE VAMOS ACABAR COM AS TOURADAS EM 2013

 

Ricardo, deixou um comentário ao post «VAMOS ACABAR COM AS TOURADAS EM 2013?» às 02:16, 2013-02-21.

 

Comentário:

 

«Mais uma farpa no lombo dos aficionados. Mais um inimigo a juntar à longa lista. Uma coisa é comentar em páginas do facebook, mas uma crónica num jornal "mainstream" é outro nível.

 

O Tiago Mesquita representa fielmente a face anti-taurina de Portugal: jovem (ou não), educado, coerente e com um sistema de valores bem definido.

 

Contrasta perfeitamente com o retrato do aficionado: ignorante, corrupto, violento e incapaz de articular ideias coerentes. Não é a primeira vez que ele usa este espaço no Expresso para exprimir a sua repulsa pela tourada.

 

Mas quando eu pensava que não poderia ficar mais surpreendido com a baixeza de carácter da comunidade aficionada, fui ler os comentários à notícia.

 

Tenho a dizer que me assusta viver no mesmo país que estas pessoas. Gostava que a sociedade portuguesa um dia se pudesse equiparar às sociedades dos países desenvolvidos (só assim conseguiremos evitar uma nova crise) mas enquanto esta gente andar por cá, é impossível.

 

Os aficionados representam uma enorme bola de ferro que está segura aos tornozelos de Portugal: por mais que tentemos avançar em direcção a uma sociedade mais justa e tolerante, vai ser muito difícil enquanto não nos livrarmos deste peso morto.»

 

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/225621.html 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:31

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 29 de Janeiro de 2013

«O “CORAJOSO” AGENTE DA GNR QUE PONTAPEIA PORCOS NA AUTOESTRADA»

 

 

Para o caso de o vídeo ser apagado pelo menos há uma foto do agente da GNR que deu um pontapé ao porco indefeso, e o qual que devia devidamente punido…  

 

Por TIAGO MESQUITA (www.expresso.pt)

 

(Faço minhas as palavras bem escritas do Tiago Mesquita)

 

«É o país que temos. São as leis (que não protegem os animais) que temos. E, finalmente, os agentes da autoridades (felizmente não todos) que temos.

 

O vídeo, que circula nas redes sociais mas que me recuso a promover aqui, foi gravado no passado sábado depois do despiste de um veículo pesado que transportava porcos e circulava na A1.

 

Na gravação, entretanto colocada no Youtube, podemos observar duas pessoas a correr atrás de um dos muitos animais que ficaram soltos na estrada e finalmente um agente da GNR a pontapear estupidamente um dos suínos quando este se atreveu a fugir.

 

Parece que estou a ver o registo da ocorrência, certamente desculpabilizante, feito pelo senhor agente, ao final do dia:

 

O indivíduo, aparentemente de raça suína, mais precisamente porco preto alentejano, caminhava na A1 em excesso de velocidade. Eu encontrava-me junto à Vialonga, perto da entrada de Lisboa, mais precisamente ao quilómetro 11. Dei ordem ao porco para que encostasse, de forma a proceder à identificação e autuar a infracção. Voltei a sinalizar, desta vez acompanhando com um grito: pare já, seu porco. Sem efeito. O suíno, numa clara atitude de desafio às autoridades, passou por mim mostrando as ventas e, fazendo uma tangente que praticamente me arrancou um pedaço do chispe, tentou abalroar-me. Fui, por esse facto e tendo sido posta em causa a minha integridade física, obrigado a pontapear o suíno na cabeça de forma veemente para tentar atordoá-lo, impedindo uma marcha que podia ter terminado de forma fatal.

 

" (...) um dia depois de o vídeo ter sido colocado no Youtube, o autor reclama ter recebido uma "notificação do Youtube" para o retirar. "Segundo eles foi feita uma queixa de 'violação de privacidade' ao minuto 0:40. Temos 48 horas para remover o vídeo", escreve." P3

 

Ora bem, a minha dúvida prende-se com o seguinte: não podendo o porco, o único queixoso que consigo encontrar no vídeo - foi agredido como se prova facilmente pelas imagens - escrever uma notificação a queixar-se de "violação de privacidade", quem mais pode querer que este vídeo seja removido?

 

Num acesso de loucura passou-me pela cabeça que pudesse ter sido o agente em causa ou alguém por ele. O senhor, que vemos fazer a triste e desumana figura nas imagens, pontapeando um animal que fugia assustado. Não vejo é de que forma um agente da autoridade, funcionário do Estado, a exercer funções pagas pelos portugueses, possa agredir, sem qualquer justificação para além da estupidez, abuso da autoridade e falta de humanidade, um animal em plena via pública e vir depois queixar-se de "violação da privacidade" quando se apercebe que foi tudo registado em vídeo. Vídeo que, para mal dos pecados do senhor agente, começou entretanto a circular na internet.

 

Violação da privacidade? "Sou agente da GNR e estava a bater num porco, como manda a lei. Fui filmado sem autorização.”?

 

Agora pergunto, quem vai punir este animal racional

 

http://expresso.sapo.pt/o-corajoso-agente-da-gnr-que-pontapeia-porcos-na-autoestrada=f782952#ixzz2JMerBO7M

 

***

 

VEJAM O VÍDEO ANTES QUE DESAPAREÇA

 

 

 

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:55

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 3 de Julho de 2012

«ANDAM A BRINCAR ÀS TOURADAS COM O NOSSO DINHEIRO»

 

 

(Com a devida vénia,faço minhas as palavras do Tiago Mesquita)

 

 

Por TIAGO MESQUITA

 

O que se passa neste país falido, de pessoas falidas, de empresas falidas, com um Estado falido e com Câmaras Municipais falidas relativamente ao apoio que se dá ao massacre de touros (peço perdão - dizem os aficionados que é uma nobre arte - digo eu "vão dar sangue" e não o tirem a quem não se pode defender) para regozijo e beneficio de meia dúzia é uma pouca-vergonha. E não me venham com a história da tradição, do retorno, da treta que dá emprego a muita gente porque estamos a falar de valores pornográficos numa época de vacas magras. Querem ver, ou melhor, ler?

Estremoz vai gastar 2,5 milhões de euros para remodelar a praça de touros, 80% deste dinheiro provem de fundos europeus do programa FEDER. Repito: DOIS VIRGULA CINCO MILHÕES! Pergunta: não existirão necessidades prementes, sociais quiçá!, em Estremoz para além desta empreitada? E a existirem não deveriam ter, no mínimo, igual consideração?

 

A C.M da Azambuja gasta 600 mil euros para renovar praça de touros. A C.M. de Vila Franca de Xira só em 2011 gastou em tauromaquia a quantia de 4.447.271 euros! Imagino o que não terá sido gasto ao longo de vários anos. Será possível que ninguém fale disto? Ninguém questiona a utilização de verbas de valor astronómico? Andamos nós a tapar os buracos financeiros da Câmaras que devem dinheiro a tudo o que é fornecedor levando milhares de empresas à falência e milhares de pessoas ao desemprego, para estes senhores andarem a gastar no pagode?

 

A C.M de Santarém ao longo de vários anos tem gasto milhares de euros na compra de bilhetes para touradas, 150 mil euros só em 2009. O mesmo aconteceu em 2010 e 2011. Também em 2009 a mesma Câmara gastou nove mil euros na compra de 200 exemplares do livro "João Patinhas - Um forcado". Tudo feito através de ajustes diretos. Nove mil euros em João Patinhas? Chamem o Tio Patinhas para gerir estas Câmaras por amor de Deus.

 

Outro exemplo asqueroso: entre 2004 e 2010 o Governo Regional do Açores, o Município de Angra do Heroísmo e a empresa municipal "Culturanga" gastaram mais de 2.600.000,00 euros em apoios à tauromaquia.

 

Já em 2012 a Direção Regional do Turismo subsidiou o II Fórum Mundial Taurino com 75.000,00 euros. Sim - 2012 - o annus horribilis da nossa economia, com milhares de pessoas a passarem dificuldades extremas, desempregadas, a perderem a casa, os bens e a esperança, atoladas em dividas num desespero asfixiante. Mas para as touradas não pode faltar, não. Nunca.

 

Mas o escândalo continua a nível europeu com os contribuintes de todos os estados membros a pagarem subsídios aos ganadeiros de touros de lide. São milhões todos os anos e sempre os mesmos a receber. Famílias inteiras de ganadeiros e toureiros recebem subsídios entre os quais se encontram os Telles, os Núncios, por exemplo, ganadeiros como os Palhas, Infante da Câmara, Murteira Grave, etc. Neste último caso - Murteira Grave - recebe como ganadeiro e também recebe como uma empresa denominada Grave Empresa Unipessoal, Lda.

 

Estes dados, embora disponíveis em diversos websites governamentais, camarários e europeus são do total desconhecimento do comum dos mortais, ou da larga maioria. Sou anti-touradas. Abomino-as. Causa-me repúdio saber que em 2012 ainda habita neste planeta alguém capaz de aplaudir de pé o sofrimento de um animal. Mas isto que acabei de relatar não tem nada a ver com touradas.

 

Isto é uma tourada.


http://expresso.sapo.pt/andam-a-brincar-as-touradas-com-o-nosso-dinheiro=f710326

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:24

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Abril 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Posts recentes

«MAIS UMA FARPA NO LOMBO ...

«O “CORAJOSO” AGENTE DA G...

«ANDAM A BRINCAR ÀS TOURA...

Arquivos

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt