Sábado, 21 de Fevereiro de 2015

OUVI DIZER QUE A CÂMARA MUNICIPAL DO MONTIJO ESBANJOU TRÊS MIL EUROS NA SELVAJARIA TAUROMÁQUICA E ATRIBUIU APENAS DUZENTOS E CINQUENTA EUROS À LIGA DE AMIGOS DO HOSPITAL

 

Será verdade?

 

Ouvi dizer que desses três mil euros, que saíram do bolso do povo, mil e quinhentos foram para um grupo de cobardes que ataca touros moribundos, e que dá pelo nome de forcados, e os restantes mil e quinhentos foram para o que chamam de “tertúlia” tauromáquica.

 

E ouvi dizer também que a Liga de Amigos do Hospital do Montijo recebeu apenas uns míseros 250 Euros.

MONTIJO.jpg

Nem acreditei.

Mas garantem-me que é verdade. E a ser verdade, o governo português continua na senda do apoio à tortura, do apoio à incultura. Do apoio à ignorância.

 

É vergonhoso. Imoral. Anti-ético. Absurdo. Bizarro. Insólito. Macabro.

 

Portugal continua mergulhado nas trevas. Em todos os sentidos.

Quando começará a trilhar o caminho da evolução?

 

Não é de governantes lúcidos lançar o país nesta vergonhosa degradação moral, cultural e social.

 

Um governo, que dá mais apoio à crueldade do que à bondade, é um governo para descartar.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:28

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 15 de Janeiro de 2014

NUM TEMPO EM QUE O MUNDO TENTA EVOLUIR PARA CRIAR UMA SOCIEDADE MAIS HUMANA, NA ILHA TERCEIRA (AÇORES) FAZEM TERTÚLIAS PARA INCREMENTAR A TORTURA, ESBANJANDO 60 MIL EUROS DO ERÁRIO PÚBLICO

 

A pobreza mental é tão castradora e tão maléfica como as leis irracionais que permitem a iniquidade da tauromaquia.

 

 

   

 

Origem da foto: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=642828862443333&set=p.642828862443333&type=1&theater

 

 

III Fórum Mundial da Cultura Taurina mais 60 mil euros para a tortura

 

A Tertúlia Tauromáquica Terceirense vai organizar, de 24 a 26 de Janeiro, um fórum mundial sobre a “cultura” taurina, que visa aumentar a visibilidade da tauromaquia da Ilha Terceira no estrangeiro.

 

Ou seja, visa SUJAR O NOME da Ilha Terceira, ainda mais do que já está.

 

O evento, organizado pela terceira vez na ilha, vai juntar cerca de 250 participantes, sendo que 120 chegam do estrangeiro, segundo o presidente da Tertúlia Tauromáquica Terceirense, Arlindo Teles.

 

Este “chegam do estrangeiro” não significa que sejam estrangeiros cultos a deslocarem-se à Ilha para ouvir falar de tortura de bovinos, mas terceirenses espalhados por alguns países, e se algum estrangeiro vier será oriundo de países terceiro-mundistas onde esta prática primitiva ainda se mantém.

 

"Temos fortes convicções, temos um projecto elaborado nesse sentido, inclusive, de que a tauromaquia, além da sua importância social na Terceira, também pode ser um dos melhores meios de promoção da nossa terra e, objectivamente, um nicho turístico importantíssimo", salientou, numa conferência de imprensa, em Angra do Heroísmo.

 

A importância deste “evento” aqui referida, é apenas para uns tantos aficionados, que devem muitos milhares de Euros à Cultura Culta, e só vêem €€€€€€€€€€€€€ à frente do nariz, o que é de muita pobreza e demasiado desprestigiante para a Ilha Terceira, algo que passa ao lado do Governo dos Açores.

 

Segundo Arlindo Teles, a tauromaquia terceirense já ganhou "prestígio" a nível nacional "há muito", mas nos últimos anos o trabalho de várias entidades na ilha tem contribuído para a visibilidade no exterior, o que vai tendo reflexos, por exemplo, "na capacidade de contratar artistas".

 

Aqui houve de certeza um erro gráfico, quis-se dizer DESPRESTÍGIO para a Ilha, porque é isso que acontece quando nos países evoluídos se fala na Ilha Terceira: “Ah! Aquela onde existe o costume de torturarem bovinos mansos!» Pois… essa mesmo! Dizemos nós. «Que horror!» Dizem eles.

 

"Um destino turístico não se promove em pouco tempo, é um trabalho continuado, que leva muito tempo a cimentar", frisou.

 

Por aqui se vê que a Ilha Terceira não é um destino turístico de qualidade. Por que haveria de ser? Nenhum turista culto, a não ser por engano, visitará a Ilha para ver horrores. Promover a tortura é um desperdício de tempo e de dinheiros públicos.

 

Nesse sentido, o presidente da Tertúlia Tauromáquica Terceirense destacou a "importância enorme" do Fórum Mundial da Cultura Taurina, pelo contributo que dá para a promoção da ilha no exterior.

 

Pois esta “importância enorme”, nos tempos que correm, será uma machadada numa prática que já está morta, só os da tertúlia não sabem. E só fica mal a quem realiza um evento de tão baixo nível.

 

Para além de várias conferências e mesas redondas, ao longo de três dias, com figuras de relevo da tauromaquia nacional e mundial, como os matadores El Fundi e Cristina Sánchez, o filósofo Francis Wolff, o catedrático Alejandro Pizarroso e o jornalista Miguel Sousa Tavares, o evento inclui um programa social, que visa "promover a Terceira e a região" entre os participantes que chegam de fora.

 

Atente-se na “categoria” dos participantes: matadores, um filósofo do caos, que não diz uma com uma; um catedrático que não evoluiu, e claro o Miguel…

 

Este ano, o orçamento da organização do evento ronda os 90 mil euros, o que representa uma quebra em relação à anterior edição, devido a uma redução da comparticipação do Governo Regional de 75 para 60 mil euros.

Segundo Arlindo Teles, o preço médio das inscrições, que estão abertas até quarta-feira, também sofreu alterações, devido à crise.

 

"Os preços são significativamente mais baratos do que na última edição, precisamente para promover maior adesão", frisou.

 

Este ano, o Fórum Mundial da Cultura Taurina vai debater-se sobre os valores da tauromaquia e, segundo Arlindo Teles, vai "procurar fazer sobressair todos os valores que a tauromaquia tem e que normalmente não estão presentes na mera observação do espectáculo taurino".

 

Com 50 a 60 oradores convidados do estrangeiro, o evento atrai sobretudo os aficionados da ilha Terceira, mas a organização conta ainda com cerca de meia centena de inscrições de aficionados estrangeiros.

 

Resumindo, dinheiros públicos vão ser esbanjados, numa iniciativa que não traz qualquer benefício à Ilha Terceira, pelo contrário, só a desprestigia, e enche os bolsos e o ego de uns poucos aficionados, que têm na tortura de bovinos o objectivo de uma vida.  

 

Como alguém já disse, a abolição da tauromaquia vai chegar um pouco mais tarde à Ilha Terceira (bem como a Ponte de Lima, Barrancos ou Vila Franca de Xira) porque a EVOLUÇÃO está ainda a muitas milhas da costa.

 

Mas vem a caminho.

 

 

***

 

Links que assinalam a POBREZA NOS AÇORES:

 

http://www.acorianooriental.pt/artigo/a-pobreza-2

 

 

http://economiadestaque.blogspot.pt/2012/08/pobreza-nos-acores-acima-da-media.html

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:53

link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 9 de Março de 2012

COMEÇAM HOJE AS VI JORNADAS DA TERTÚLIA TAUROMÁQUICA DA FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA DE LISBOA (?)

 

 

É pelo que esta imagem sugere que a Faculdade de Medicina Veterinária de Lisboa organiza tertúlias tauromáquicas?

                                                                                                                           

 

                                                                                                                           

TERTÚLIA TAUROMÁQUICA DA FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA?

 

Entendi bem?

 

Não posso acreditar que no meu País, uma Faculdade de Medicina Veterinária, ao contrário do que acontece num país culto, em vez de instruir os estudantes para a ÉTICA ANIMAL, de acordo com o Código Deontológico dos Médicos Veterinários, e dos Direitos dos Animais, fazem “tertúlias tauromáquicas”.

 

Saberão eles o que é a tauromaquia? A venal arte de torturar seres vivos em público, para diversão? Isto condiz com o que vem consagrado no Código Deontológico?

 

Ou estas tertúlias servirão para sugerir aos futuros médicos veterinários que lutem contra a tortura dos Touros e dos Cavalos, utilizados nesta diversão grosseira e sanguinária?

 

Infelizmente, não me parece, uma vez que os veterinários têm uma função a desempenhar no submundo tauromáquico: manter os Touros saudáveis, para depois serem barbaramente torturados.

 

Mas esses serão apenas “veterinários”, não médicos. Um médico que se preze, não apoia a tortura de um ser que deve trazer à vida, e não levar à morte, sem motivo algum.

 

Isto é de uma falta de conhecimentos, de saber, de instrução, de cultura, de inteligência, de lucidez, de ética e de discernimento descomunal.

 

Médicos veterinários? Onde?... Apenas os que se dedicam eticamente aos animais.

 

Estes, os das tertúlias tauromáquicas, nunca serão médicos veterinários. Serão com toda a certeza a vergonha da classe.

 

E a Faculdade de Medicina Veterinária de Lisboa melhor será encerrar as portas, porque está a prestar um péssimo serviço ao País, empurrando-o, com esta insólita iniciativa, para os subterrâneos de um mundo que todo ele é macabro, é tosco, é indigno de alguém que se diz “médico”.

 

Que desprezo sinto por mais este insulto ao bom-nome do meu País, e à dignidade de um animal não humano que merece todo o nosso respeito e o direito a viver tranquilamente.

 

Isabel A. Ferreira

 

 


Deixo aqui o cartaz desta vergonha,  para que não se perca esta triste memória...

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:15

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Outubro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

OUVI DIZER QUE A CÂMARA M...

NUM TEMPO EM QUE O MUNDO ...

COMEÇAM HOJE AS VI JORNAD...

Arquivos

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt