Segunda-feira, 2 de Junho de 2014

«A CRIANÇA NA ARTE E NO ESPECTÁCULO – DIREITO VERSUS PROTECÇÃO» SERÁ TEMA DE UM INÚTIL E INCONCEBÍVEL SEMINÁRIO A REALIZAR EM AZAMBUJA

 

Porquê inútil e inconcebível?

 

Simplesmente porque conta com a presença do presidente da Comissão de Protecção de Crianças e Jovens em Risco, o qual, depois de tudo o que já se escreveu e disse sobre o assunto, ainda não chegou à conclusão de que a violência e a tortura das touradas não são arte, e que tal aberração não é aconselhável à saúde mental de adultos, de jovens e muito menos de crianças. 

 

 

A Câmara Municipal da Azambuja e a Comissão de Protecção de Crianças e Jovens em Risco (CPCJ) do concelho da Azambuja pretendem realizar no próximo dia 4 de Junho, um seminário cujo tema é este contraditório: “A criança na arte e no espectáculo – Direito versus Protecção”.

 

O seminário tem como oradores Luís de Sousa, presidente da C. M. da Azambuja, que é um “expert“ nesta matéria, Armando Leandro, presidente da Comissão de Protecção de Crianças e Jovens em Risco, que nada sabe sobre o risco que as crianças correm ao assistir e participar em touradas, e a tauricida Ana Rita, que, essa sim, é especialista em tortura, por isso terá muito o que dizer sobre a “arte” de torturar, com requintes de malvadez, o que é algo sumamente importante nos dias que correm..

 

Não vemos nesta lista de “oradores” um Psicólogo, um Psiquiatra, um Sociólogo, um representante da ONU, ou alguém de bom senso que explique pela enésima vez a estes intervenientes o que é uma tourada:

 

«A Tauromaquia é a terrível e venal arte de torturar e matar animais em público, segundo determinadas regras. Traumatiza as crianças e adultos sensíveis. A tourada agrava o estado dos neuróticos atraídos por estes espectáculos. Desnaturaliza a relação entre o homem e o animal, afronta a moral, a educação, a ciência e a cultura» UNESCO, 1980.

 

O que é que esta gente, que organiza este seminário inútil e inconcebível ainda não entendeu?

 

Este seminário, como tudo o que tem sido realizado ao redor deste tema é uma enorme farsa. É uma manobra de diversão. Iniciativa para enganar ceguinhos. É algo que não dignifica as instituições e as pessoas envolvidas, simplesmente porque a tourada é a terrível e venal arte de torturar e matar animais em público. É sofrimento. É morte.

 

E o que têm as crianças a ver com este caos?

 

Tenham a hombridade de cancelar esta iniciativa que nos envergonha a todos.

 

Proteja-se as crianças das touradas e destas pessoas que são nomeadas para alegadamente as proteger.  

 

Tenham consciência e vergonha, se bem que onde há interesses €€€€€€€€€€€€ não há honra, nem bom senso, nem lucidez, nem ética, nem consciência, nem sequer vergonha na cara.

 

É a ignomínia total!

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:17

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 27 de Maio de 2013

O NOVO LOGRO DA prótoiro

 

Quanto desprestígio para Angra do Heroísmo!

 

 

Segundo a prótoiro, Angra do Heroísmo é o 50º município português a declarar a tauromaquia como Património Cultural Imaterial (PCI), e o que é mais grave: por UNANIMIDADE E ACLAMAÇÃO. O que significa, que tal como na Ilha Terceira, em Angra do Heroísmo não existe gente CULTA.

Mas ainda diz mais, a prótoiro.

 

Diz que com esta declaração são já 50 os municípios portugueses que, ao abrigo da Convenção da UNESCO, declararam a tauromaquia como Património Cultural Imaterial, e culminam este delírio com esta frase de folhinha parola: «Mais um grande exemplo da defesa e salvaguarda da cultura portuguesa. 50 declarações num ano é obra

 

É obra, é. É obra de ignorantes que defendem e salvaguardam a cultura portuguesa parola. Porque a culta nem sabem o que é.

 

E aqui temos o NOVO LOGRO da prótoiro, pois estas declarações imbecis, que não valem absolutamente NADA, também NADA têm a ver com a UNESCO, que não é para aqui chamada, uma vez que a UNESCO não convenciona TORTURA DE ANIMAIS.

 

Lembramos o que a UNESCO declarou em 1980:  

 

"A tauromaquia é a terrível e venal arte de torturar e matar animais em público, segundo determinadas regras. Traumatiza as crianças e adultos sensíveis. A tourada agrava o estado dos neuróticos atraídos por estes espectáculos. Desnaturaliza a relação entre o homem e o animal, afronta a moral, a educação, a ciência e a cultura".

 

Pois É MENTIRA que a UNESCO tenha alguma coisa a ver com estas declarações patetas ou que esteja a ponto de declarar a TORTURA e MORTE de animais sencientes como PATRIMÓNIO IMATERIAL DA HUMANIDADE.

 

Apenas um organismo muito desvirtuado o faria.

 

Só mesmo os tauricidas psicopatas acreditam na MENTIRA que eles próprios inventam, para se enganarem e darem alguma importância a si próprios, uma vez que o resto do MUNDO OS DESPREZA, porque não são absolutamente ninguém.  

 

EVOLUAM, e a avaliação do mundo em relação aos tauricidas será outra.

 

Para já, esta é a que merecem.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:10

link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Junho 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Posts recentes

«A CRIANÇA NA ARTE E NO E...

O NOVO LOGRO DA prótoiro

Arquivos

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

DIREITOS

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

ACORDO ORTOGRÁFICO

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

COMENTÁRIOS

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

CONTACTO

isabelferreira@net.sapo.pt