Terça-feira, 27 de Fevereiro de 2018

ARTE VERSUS LIXO TAUROMÁQUICO

 

Para aqueles que não têm capacidade de distinguir entre a verdadeira Arte e o lixo tauromáquico aqui deixo estes dois vídeos.

 

Pode ser que cruzando as imagens possam ver que:

 

 ARTE É ARTE

 

 

LIXO TAUROMÁQUICO É LIXO TAUROMÁQUICO

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 17:06

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 26 de Janeiro de 2016

TRANSMISSÃO DE TOURADAS NA RTP NÃO É SERVIÇO PÚBLICO

 

«O Provedor do Telespectador voltou este fim-de-semana a advertir a RTP que a transmissão de touradas não devia acontecer na televisão pública, depois de milhares de queixas dos espectadores. A cidadania faz-se ouvir, e aguarda que a Administração da RTP retire as touradas da sua programação».

 

BASTA RTP.jpg

Fonte: https://www.facebook.com/Basta.pt/photos/a.472890756075069.108951.143034799060668/1099778256719646/?type=3&theater

 

***

É lamentável que o Provedor do Telespectador esteja na RTP apenas como um ornamento, uma jarra de flores.

 

O que ele diz e nada é a mesma coisa, para administradores que têm a espinha dorsal vergada ao grupo de pressão tauromáquico.

 

Se não é para OUVIREM o que o Provedor diz, o que estará ele a fazer na RTP?

 

Precisamos que o HOMO ERECTUS evolua para HOMO ERECTUS SAPIENS

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:38

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Sábado, 28 de Novembro de 2015

«VALHA-NOS ISSO! MINISTROS AFICIONADOS NO GOVERNO QUE HOJE TOMA POSSE»

 

 

Este é o título altissonante de um artiguinho publicado num blogue tauromáquico, no passado dia 26 de Novembro.

Aquele “VALHA-NOS” é o valha a eles, aos aficionados, obviamente.

Estão felizes da vida!

 

MINISTROS.png

Eis os três ministros assumidamente aficionados: o Primeiro, o da Agri(touro)cultura e o da (In) Cultura.

 

É óbvio que nem tudo neste país anda ao redor da tauromaquia… Mas quase… ao que parece…

 

Não entendemos como é que o Bloco de Esquerda, Os Verdes e o PAN, que se dizem assumidamente anti-tourada, puderam "alinhar" com um governo que tem como primeiro-ministro um aficionado, e aceitar, assim com tanta cumplicidade, que dois lugares-chave da governação fossem colocados estrategicamente nas mãos de aficionados.

 

Excluímos o PCP, por enquadrar autarcas aficionados nas suas fileiras, uma vez que todos os municípios alentejanos, que estão nas mãos dos comunistas, são adeptos da selvajaria tauromáquica.

 

Os aficionados de touradas estão contentíssimos, porque, pensam eles, os apoios governamentais para a denominada “festa brava” estão assegurados.

 

Diz o “Farpas Blogue”:

 

«Luis Capoulas Santos  (Agricultura) e João Soares  (Cultura) são os dois ministros aficionados do novo governo de António Costa que esta tarde toma posse.

 

Elísio da Costa Summavielle, ex-secretário de Estado da Cultura do governo de José Sócrates, referiu ao "Farpas" que, pelo menos no que toca à pasta da Cultura deste novo governo, "uma coisa é certa: os aficionados podem estar tranquilos". E justifica: "João Soares é aficionado e dá a cara. Ainda este ano, foi comigo a duas ou três corridas. Trabalhei com ele cinco anos, quando era vereador da Cultura em Lisboa e organizámos até algumas corridas".

 

Também Luís Capoulas Santos, que volta a ter a seu cargo a pasta da Agricultura, é um reconhecido aficionado e foi mesmo forcado em Montemor. Com 64 anos, foi secretário de Estado da Agricultura entre 1995 e 1998 e ministro da Agricultura de 1998 a 2002. Licenciado em Sociologia, esteve na última década no Parlamento Europeu e a revista "The Parliament" elegeu-o em 2012 o melhor eurodeputado na área da Agricultura. É uma presença assídua nas nossas praças de toiros e assume a condição de aficionado da Festa Brava sem medo nem preconceitos.»

 

Podem ler a noticia e ver fotos neste link:

http://farpasblogue.blogspot.pt/2015/11/valha-nos-isso-ministros-aficionados-no.html

***

Sim, poderia ter sido o melhor eurodeputado na área do apoio à touro-cultura, que para eles é o mesmo que agri-cultura. E nessa área acreditamos que tivesse sido o melhor.

 

Pois se tudo isto não fosse grave até dava para rir.

 

Mas é GRAVE. Muito GRAVE, membros do governo ORGANIZAREM actividades selváticas, utilizando dinheiros públicos.

 

Como já foi referido, é óbvio que nem tudo neste país anda ao redor da tauromaquia… Mas quase… ao que parece…

 

Vamos ver no que isto dá.

 

No entanto, aqui fica uma pequena advertência: aficionados, não deitem foguetes antes da FESTA, que pode nunca mais vir a ser “brava”… mas atómica…

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 17:52

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 24 de Agosto de 2015

O LIXO TAUROMÁQUICO DESTA VEZ NÃO CONSPURCOU A BELA CIDADE DE VIANA DO CASTELO

 

E não foram os tribunais que venceram. Não foram os autarcas vianenses que venceram.

 

Foi a racionalidade que venceu através do Movimento Anti-touradas de Viana do Castelo, aguerridamente liderado por Ana Macedo, a grande mentora desta vitória (à qual se seguirão muitas mais vitórias), e das centenas de abolicionistas que se uniram por uma Viana do Castelo livre da selvajaria tauromáquica.

 

VIANA DO CASTELO.jpg

 

A união faz a força

 

E a força dos que lutam pela abolição da tauromaquia em Portugal e nos outros sete atrasados países, entre os 193 que existem no mundo, é cada vez mais poderosa.

 

Que adianta dizerem que a selvajaria tauromáquica é legal?

 

É legal mas não é racional.

 

Existem leis injustas. E esta lei que legitima a violência e a crueldade gratuitas sobre seres vivos indefesos, que nem sequer são considerados animais, é injusta, além de ser inconstitucional.

 

E quando as leis são irracionais e injustas, não existe justiça.

 

É chegada a hora de o Estado Português se convencer de que ou avança na evolução, e se coloca ao nível dos países civilizados, ou ficará novamente orgulhosamente só, no mundo, uma vez que os outros sete países, onde ainda se pratica a selvajaria tauromáquica, estão a caminho da abolição deste comportamento bárbaro, selvático e cruel, que nem os mais primitivos homens das cavernas praticavam.

 

O retrocesso é total.

O Movimento Anti-touradas de Viana do Castelo ganhou uma batalha. Falta ganhar a guerra. E essa ainda agora começou.

 

Vamos a isto, companheiros e companheiras abolicionistas!

 

Gritemos como gritou Miguel de Cervantes, que viu todos os carrascos que o torturaram no seu longo cativeiro, caírem um a um: «Deus suporta os maus, mas não eternamente.»

 

Aguardem-nos, carrascos de Touros e Cavalos!

 

Nós também não vamos suportar mais a vossa violência, a vossa crueldade, a vossa maldade, a vossa ignorância e a vossa ignominiosa maneira de estar no mundo.

 

Havemos de vos ver cair, um a um… a começar pelos “de cima”…

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:55

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 6 de Fevereiro de 2015

Atribuição de “Estrelas de Ouro” às autarquias anti-tourada, e “Estrelas de Ferro” às autarquias pró-tourada

  

Este ano, como forma de premiar simbolicamente os municípios que resistem às investidas do mafioso lobby tauromáquico, e se mantêm limpos da selvajaria tauromáquica, ser-lhes-á atribuída a “Estrela de Ouro” (metal considerado nobre).

 

estrela_1[1].jpg

 

E aos municípios que permitirem a tortura de bovinos dentro da sua área territorial será atribuída a “Estrela de Ferro” (metal considerado vil).

 

pequena-estrela-negra_318-25426[1].jpg

 

 

Entretanto, irão ser aqui distinguidos todos os municípios que actualmente não estão manchados com esse costume bárbaro, que, a todo o custo, inclusive à custa da má e triste figura, os que o promovem querem fazer passar por “arte”, por “cultura”, por “tradição” e por “identidade cultural”.

 

A selvajaria tauromáquica será tudo isso, sim, mas é a pequena arte dos broncos, a cultura inculta dos broncos, a tosca tradição dos broncos e a identidade cultural dos broncos.

 

Não é de modo algum a Arte, a Cultura, a Tradição e muito menos a Identidade Cultural do Povo Português.

 

Sejamos francos!

 

Isabel A. Ferreira

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 17:39

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 26 de Janeiro de 2015

UM CASO DE IRRESPONSABILIDADE DOS GOVERNANTES E VIOLAÇÃO DOS MAIS BÁSICOS DIREITOS DAS CRIANÇAS

 

INACREDITÁVEL!

 

Senhores deputados, senhores governantes, senhores responsáveis (?) pela educação e desenvolvimento físico e mental saudável de menores de idade, se o que se segue vier a concretizar-se, o Estado português poderá ser responsabilizado pelo maior retrocesso do século XXI, quando os países civilizados avançam para a construção de um futuro sem violência para as crianças.

 

Crianças na tourada (34)[1].png

 Estas imagens dispensam comentários

Origem da foto: http://pelostourosvivos.blogspot.pt/?view=sidebar)

 

Senhores governantes,

Ouvi dizer que a Assembleia da República Portuguesa está prestes a cometer a iniquidade de incluir menores de 16 anos numa lei em que lhes é permitido torturar bovinos para não só se divertirem a eles próprios, como para divertirem os que os geraram e mais uns poucos incultos e sádicos que ainda andam por aí a espalhar a sua podridão de espírito…

 

É verdade?

 

Ouvi dizer que os deputados da Assembleia da República Portuguesa vão permitir que crianças sejam “educadas” para a violência, para a crueldade, para a perversidade de considerarem os bovinos umas “coisas” que podem ser torturadas e dilaceradas cruelmente, sem dó nem piedade, fazendo delas os futuros monstros da sociedade.

 

É verdade?

 

Ouvi dizer também que os deputados da Assembleia da República Portuguesa andaram a ouvir em audiência, e a propósito de uma proposta de lei de um tal de acesso à “profissão” de “artista” tauromáquico, uns incultos que foram unânimes em dizer que o que chamam “profissão” de “artistas” tauromáquicos, ou seja, os carrascos tauromáquicos não devem ter limites de idade.

 

É verdade?

 

Se é verdade, e tendo em conta o que também ouvi dizer acerca de uns algozes portugueses, torturadores e matadores de seres vivos indefesos, inocentes e inofensivos, os quais começaram a sê-lo aos 7 anos de idade, estamos perante um caso gravíssimo de negligência dos progenitores, que a tão desprezível vida lançaram os filhos, e de irresponsabilidade e ignorância dos governantes que o permitiram.

 

Em vez de os deputados da Assembleia da República Portuguesa andarem a dar ouvidos a gente inculta, primitiva e ignorante, leiam, por favor, o que diz o psicólogo Vítor Rodrigues acerca desta violência cometida contra crianças, a quem esmagam a inocência e aniquilam o direito à infância, para as transformarem em monstros.

 

«Da Violência nas Touradas à Educação Violenta: uma perspectiva psicológica».

 

Abram o link e leiam, por favor:

http://vitorrodriguespsicologo.weebly.com/uploads/3/5/9/1/3591670/touradas-psi.pdf

 

Com a minha mais veemente indignação e estupefacção, por em pleno século XXI, ainda andarem a discutir algo com contornos bastante nefastos para as crianças, e que devia estar banido da legislação portuguesa, há muito.

 

Isabel A. Ferreira

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:58

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 20 de Junho de 2014

ONTEM À NOITE, NO campo pequeno, A RECEITA DOS BILHETES NEM DEVE TER CHEGADO PARA PAGAR A CONTA DA LUZ…

 

Sem borlas, sem os inúteis convidados que lá vão só para se mostrar e depois serem vistos nas revistas, sem TV, sem mais paparicos… a “festa” a que chamam “brava”, transforma-se no velório de desventurados Touros, que são sacrificados para um bandinho de vampiros sádicos se babarem diante do sangue que escorre do corpo de um ser vivo, belo e indefeso...


Que a Lei do Retorno seja implacável para os que por dinheiro e por um prazer mórbido sacrificam a vida do outro…

 

 

Dentro do campo pequeno… um bandinho de sádicos… tão pequenino…

 

Fonte:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=725614127486325&set=gm.734592419912873&type=1&theater

 

 

O mundinho tauromáquico está em crise acentuada, vejam fora do campo pequeno… mais gente a protestar do que dentro do campo a assistir à tortura…

   

A verdade dos números é assustadora para os pró-tourada.

 

(origem da foto) https://www.facebook.com/PROTOIRO/photos/a.630387716995618.1073741835.118555858178809/793580380676350/?type=1

   

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:04

link do post | Comentar | Ver comentários (6) | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 30 de Agosto de 2013

NOS AÇORES, INDÚSTRIA TAUROMÁQUICA PROÍBE AFICIONADOS DE DIVULGAR IMAGENS DA TOURADA À CORDA

 
 
 

Se tudo na tourada à corda fosse límpido como as águas de uma nascente, o lobby do lixo tauromáquico não proibiria imagens do que dizem ser um “bom divertir”…

 

Se ao menos soubessem o que é um bom divertir…!!!!

 
 
 
 
 
 

E ainda têm o descaramento de dizer que «só criaturas mais inferiores e invejosas… podem chamar os nomes que quiserem…» Esta imagem diz das criaturas SUPERIORES que têm um BOM DIVERTIR… O que vale as imagens falam por si… e correm mundo e mostram quão broncos são os que praticam, aplaudem e apoiam esta imbecilidade.

  
 
 

      São ou não são BRONCOS, estes aficionados?

 

«Os aficionados da tourada à corda dos Açores estão proibidos de divulgar fotos dos maus tratos aos touros.

 

Então não são eles que dizem que a tourada à corda é uma brincadeira inofensiva?

 

Pelos vistos não é uma brincadeira recomendável e por isso têm de esconder as imagens

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:45

link do post | Comentar | Ver comentários (7) | Adicionar aos favoritos
Sábado, 13 de Julho de 2013

OPINIÃO SOBRE MANIFESTAÇÕES CONTRA A TAUROMAQUIA

 
 
 

Enganados com o mito da tradição e do folclore, um grupo de turistas saem de uma praça de touros a chorar, horrorizados com a atrocidade que testemunharam na presença de carniceiros psicopatas, disfarçados de jarretas.

 

Por Dr. Vasco Reis (Médico Veterinário)

 

«São acções de grande importância para se demonstrar, para dentro e para fora de Portugal, que neste país há gente que está contra a actividade.

 

Motivação é, essencialmente, protestar contra o sofrimento de touros e cavalos, bem como contra apoios à tauromaquia por dinheiros públicos e contra mais implicações negativas de ordem social e no prestígio do país, que ela provoca.

 

Desejavelmente, as manifestações devem ser pacíficas, silenciosas ou não, transmitindo mensagens do senso comum, da ciência e da ética.

 

Alertam-se as pessoas directamente e através da comunicação social e dá-se voz aos abolicionistas através de argumentos irrefutáveis.

 

A actividade e lobbistas e aficionados são criticados frontalmente. Estes contra argumentam pobre e falaciosamente e, com frequência, usando de linguagem insultuosa e até de agressão física. Não se notam neles preocupações de ordem ética.

 

Chegam ao desplante de afirmar, que o gosto pela tauromaquia é uma afirmação de portuguesismo e que Portugal é famoso por isso mesmo.

 

Os abolicionistas afirmam, pelo contrário, que Portugal é, por isso muito mal-afamado e criticado.

 

Tremendamente corrosiva para a reputação e o turismo de Portugal é a propaganda e o apoio que empresas de turismo nacionais e internacionais, em parceria com o lobby tauromáquico, estão a prestar à actividade tauromáquica, inclusive fazendo oferta de bilhetes para touradas em contratos turísticos, aliciando com a informação de que os animais não são mortos, não sofrem e que se trata de uma brincadeira (“for fun”).

 

Turistas vão, curiosos e descontraídos pela publicidade enganosa, corresponder ao convite. São ali cruelmente surpreendidos, abandonando em muitos os casos o “espectáculo” chocados, deprimidos, por vezes lavados em lágrimas de desgosto, revoltados em palavras e alguns, até vomitando. Tudo isto é documentado por imagem, som e escrita graças ao testemunho de jornalistas e de manifestantes que afirmam a sua cidadania em manifestações democrática e legalmente autorizadas e policialmente acompanhadas.

 

Sinceramente, não compreendo como há abolicionistas que se afirmam contra manifestações, quando estas, afinal, contribuem para alertar, informar e lavar a honra de portugueses e de Portugal perante o fenómeno tauromáquico, castigador de touros e de cavalos e não só

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:52

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 5 de Julho de 2013

A SIC VENDEU-SE AO LOBBY TERCEIROMUNDISTA TAUROMÁQUICO

 
 
 
Eis um programa PIMBA, apresentado por PIMBAS, protagonizado por PIMBAS, para gente PIMBA: uma pega de Touros, por gente que se diz VIP, ou seja, à portuguesa: Pessoas Ignorantes e Virulentas (PIV) 
 
 
 
 
 

A SIC para mim, já foi...

 

Rendeu-se à estupidez.

 

Por motivos óbvios VENDEU-SE ao lobby terceiromundista tauromáquico.

 

Passou a ser uma estação de broncos.

 

É profundamente lamentável que tal tenha acontecido.

 
E como se "isto"não bastasse, hoje deram uma cobertura aficionada à festa PIMBA do colete encarnado de Vila Franca de Xira, a terra de Portugal que recusa a evolução, agora com a ajuda da SIC e da RTP (que também se junta aos broncos).
 
 
 
 

 E este é o Portugal dos pequeninos...

 
 
publicado por Isabel A. Ferreira às 14:51

link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Fevereiro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
16
19
21
25
29

Posts recentes

ARTE VERSUS LIXO TAUROMÁQ...

TRANSMISSÃO DE TOURADAS N...

«VALHA-NOS ISSO! MINISTR...

O LIXO TAUROMÁQUICO DESTA...

Atribuição de “Estrelas ...

UM CASO DE IRRESPONSABILI...

ONTEM À NOITE, NO campo p...

NOS AÇORES, INDÚSTRIA TAU...

OPINIÃO SOBRE MANIFESTAÇÕ...

A SIC VENDEU-SE AO LOBBY ...

Arquivos

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt