Quarta-feira, 24 de Agosto de 2016

CARTA ABERTA À ENTIDADE REGULADORA DA COMUNICAÇÃO (ERC)

Enviada para a ERC, através deste formulário online:

http://www.erc.pt/pt/balcao-virtual/formulario-de-participacoes

 

282427_241282349238669_215151238518447_797933_6817

Observem esta imagem com atenção: vejam a expressão de terror e medo, aflição e dor estampada nos olhos deste desventurado Touro embolado e crivado de bandarilhas, a sangrar por fora e por dentro, torturado por um bando de cobardes. E é esta “cultura” e é esta “arte” que a RTP pretende transmitir aos Portugueses, embrutecendo-os com estas imagens brutais?

 

Excelentíssimos Senhores:

 

Começo por apresentar a seguinte RECLAMAÇÃO:

 

A RTP tem transmitido regularmente várias touradas, como a de 22/07/2016, a de 13/08/2016 e a 25/08/2016, violando, com esta conduta, os direitos, liberdades e garantias dos telespectadores, porquanto:

 

Primeiro: O Senhor Provedor do Telespectador da RTP já afirmou publicamente que não considera a transmissão de touradas serviço público;

 

14100522_10153676858221993_1273413228948634689_n[1

 

 

Segundo - A RTP é financiada pela contribuição audiovisual que os Portugueses são forçados a pagar nas suas contas da electricidade;

 

Terceiro - Esses Portugueses, na sua esmagadora maioria, não aprovam os maus-tratos aos animais e a violência e crueldade injustificadas inerentes às touradas;

 

Quarto - Os dados divulgados pela IGAC mostram que as touradas têm vindo a perder vertiginosamente, de ano para ano, público e telespectadores (vide:

http://www.jn.pt/nacional/media/ntv/interior/touradas-continuam-a-perder-publico-na-televisao-publica-4741610.html?id=4741610)

 

Quinto - O Comité dos Direitos das Crianças da ONU aconselhou Portugal a criar legislação que restrinja a exposição das crianças às touradas, demonstrando preocupação com os efeitos daquelas na saúde física e mental dos menores, recomendação mandada às malvas pelos notáveis deputados da Nação portuguesa;

 

Sexto - O Parlamento Europeu determinou, em Outubro de 2015, que os subsídios atribuídos ao sector da agricultura deixem de ser usados para a criação de touros destinados à tortura e, deste modo, deixarem de “financiar actividades letais de tauromaquia”;

 

Posto isto, e visto que ao Provedoria do Telespectador da RTP é um mero órgão de recolha de opiniões, sem qualquer efeito prático, uma vez que as queixas que inúmeros espectadores fazem chegar ao Provedor não são consideradas, venho solicitar à Entidade Reguladora da Comunicação (ERC) que dirija à Administração da RTP uma recomendação objectiva e concreta no sentido de deixar de transmitir touradas, independentemente do horário, uma vez que esta é a vontade da esmagadora maioria dos telespectadores que são forçados a ver parte do seu dinheiro a ser aplicada na tortura de touros, em directo, para uma minoria satisfazer os seus instintos sádicos, e porque tal prática não enobrece uma estação televisiva e muito menos dignifica um serviço público.

 

Além de ser uma monumental vergonha para Portugal, que todos queremos que seja um país virado para o futuro, e não especado num passado obscurecido por uma prática tão grosseira e cruel.

 

Com os mues cumprimentos,

 

Isabel A. Ferreira

(Texto adaptado do original do grupo «Porto pelos Animais»)

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 17:50

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 29 de Fevereiro de 2016

OE2016: SUBSÍDIOS À TAUROMAQUIA ATRAVÉS DO ORÇAMENTO DO ESTADO

 

Apreciação do Orçamento do Estado - Reunião Plenária nº 39 | ARTV | 22 de Fevereiro de 2016 | Pergunta de André Silva (PAN) e resposta de António Costa

 

 

Como disse senhor Primeiro Ministro? Ou não disse?

E por que não disse?

Os dinheiros do Orçamento de Estado são provenientes de onde? Dizem respeito a quem?

Por que não respondeu, senhor Primeiro Ministro?

Não respondeu por ser um aficionado de tourada?

Os Portugueses merecem uma resposta, pois é o dinheiro deles que está em causa.

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:11

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 17 de Dezembro de 2015

VERDADES SOBRE AS TOURADAS QUE OS TAURICIDAS DIZEM SER MENTIRAS

 

Andam por aí a circular umas mentiras que os tauricidas querem converter em verdades.

Acontece que está mais do que provado que aquilo a que os tauricidas chamam mentiras dos anti-touradas, são verdades das mais verdadeiras.

Está mais do que provado.

Só os cegos mentais recusam aceitar o óbvio.

 

Tourada.jpg

(Origen da imagem: Internet) 

 

Eles dizem, por mera ignorância e conveniência, e por andarem séculos a repetir mentiras que acham ter transformado em verdades (mas apenas para os que não evoluíram) que «muitos são os mitos, mentiras e fraudes inventados por aqueles que se opõem às corridas de touros com o objectivo de tentarem atacar esta actividade querida por um grande número de portugueses»…

 

Mas os que evoluíram, leram, estudaram, se informaram não inventaram nada. Apenas comprovaram que:

 

Os portugueses são contra as touradas – apenas uma minoria inculta, bronca, inútil, antiga e marialva aplaude, pratica e promove a selvajaria tauromáquica. Verdade.

 

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/303482.html

 

As touradas não são uma tradição, nem do Ribatejo, nem do Alentejo, são simplesmente um costume bárbaro introduzido em Portugal, nos finais do século XVI, pelos reis de Espanha, os Filipes I, II e III de Portugal. Verdade.

 

As touradas são um costume bárbaro maioritariamente da dita direita (fascista) e da aristocracia (que ficou parada no tempo). Verdade.

 

Os touros ficam mais de 24 horas dentro do camião de transporte, às escuras, sem água, sem comida, por isso quando são atirados para a arena eles, quase cegos pela luz, saem em fúria… Verdade.

 

Os touros ficam vários dias à espera de serem abatidos depois das corridas, num sofrimento atroz, não se cumprindo o estipulado no regulamento tauromáquico em vigor. Verdade.

 

Os Touros antes do “espectáculo” (leia-se função) são alvo de cruéis maus-tratos para lhes retirar força, cortam-lhes os cornos, deixam-nos sem comer e sem beber, às escuras, durante várias horas. Verdade.

 

Depois da lide as bandarilhas são arrancadas do lombo dos touros, barbaramente e sem anestesia, utilizando-se uma faca para escavar a carne, para as retirar mais facilmente. Verdade.

 

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/572988.html

 

Os touros não se extinguem se acabarem as touradas. Não se extinguem, porque os Touros são bovinos maltratados para a lide, e mais depressa se extinguirá a “raça” dos tauricidas do que os touros, porque acabando as touradas, acaba-se a tortura dos bovinos, e estes poderão viver em paz e reproduzir-se livremente. Verdade.

 

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/98835.html

 

A tauromaquia recebe anualmente 16 milhões do estado português, fora os subsídios europeus, fora os subsídios das autarquias. Verdade.

 

A tauromaquia é financiada pela União Europeia. Verdade.

 

A tauromaquia é financiada camufladamente pelos apoios agrícolas da União Europeia e pelo Ministério da Agricultura. Verdade.

 

As touradas estão em franca decadência e dependem de subsídios do Estado. Se não fossem esses subsídios a selvajaria tauromáquica já teria desaparecido. Verdade.

 

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/uniao-europeia-aprova-fim-de-subsidios-591086

 

A tauromaquia é prejudicial para as crianças. Todos os estudos realizados apontam nesse sentido. E nem sequer eram necessários estudos. A violência, a crueldade e a maldade nunca foram benéficas nem para as crianças, nem sequer para os adultos, transformando-os em monstrinhos e monstros. Verdade.

 

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/como-se-faz-um-aficionado-de-touradas-586564

 

UNESCO condena as touradas, só um anormal não condena a tortura de seres vivos. E sendo a UNESCO uma organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura Culta condena tudo o que vai contra a Educação, a Ciência e a Cultura Culta, atributos da essência humana. Verdade.

 

Os aficionados são sádicos e perversos e vão à praça divertir-se com o sofrimento atroz de um ser vivo, que é um animal senciente e tão animal como nós. Verdade.

 

As touradas são tortura e uma barbaridade, uma crueldade, uma aberração, uma monstruosidade. Verdade.

 

As touradas não são Cultura, porque a Cultura eleva o Ser Humano, e a selvajaria tauromáquica coloca-o abaixo do nível habitual da natureza humana, coloca-o ao nível de uma criatura inferior ao homem das cavernas que não se divertia a torturar animais. Verdade.

 

O Touro “bravo” é tão manso como um cão, e o que o faz ficar “bravo” são as crueldades praticadas contra ele, desde que nasce até ser atirado a uma arena para ser barbaramente torturado. Verdade.

 

 

A tourada gera violência e é uma marca de subdesenvolvimento das populações, um sinal de atraso de vida, de incultura, de estupidez no seu grau mais elevado. Verdade.

 

A tourada é uma luta desleal e injusta entre um Touro indefeso, inocente e inofensivo, previamente enfraquecido com todo o género de maus tratos, ao qual cortaram os cornos (as suas defesas), e uma besta armada de bandarilhas, espadas e muita vontade de exorcizar sobre o animal indefeso todo o ódio, toda a frustração, toda a iniquidade que lhe queima as entranhas mal-amanhadas. Verdade.

 

A tourada incentiva a violência e insensibiliza o público bronco que aplaude tamanha carnificina. Verdade.

 

A tourada tem por único objectivo torturar e infligir sofrimento aos Touros, para que um bando de sádicos possa divertir-se e masturbar-se mentalmente. Verdade.

 

A tourada é um “espectáculo” medieval, anacrónico e atrasado, que só demonstra o nível primitivo de quem a pratica, a aplaude e a promove. Verdade.

 

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/o-video-que-os-pro-touradas-nao-querem-584837

 

As praças de touros são redondas não para confundir o Touro, mas porque redondas eram as arenas da tortura dos gladiadores romanos. O círculo dá possibilidade de maior visibilidade ao que se passa no centro das actuações: o redondel da tortura. Desse modo, os sádicos podem ver em pormenor todos os detalhes da tortura. Verdade.

 

***

Estas são as verdades verdadeiras. Tudo o resto são mentiras, que por mais que os tauricidas as repitam até à exaustão, nunca se transformarão em verdades, porque nós, anti-touradas, jamais o deixaremos.

 

Farei minhas as palavras de Carlos Loures:

 

«Não há tolerância que possa ser invocada para desculpar o gosto pelas touradas, aquilo que em bom português se designa por afición. Como, a não ser por uma tara, ou por uma perversão do carácter, pode alguém gostar de ver um animal a ser torturado? Se o aficionado professa a fé católica, está a pecar, se pensa que é boa pessoa, desiluda-se, é um monstro, se se julga culto, um intelectual, por assim dizer, não pense uma coisa dessas, porque é uma besta. Se é nobre e usa um brasão num anel, nesse caso, está certo – a nobreza diz bem com a tourada – em termos de fé, no plano da ética, no da cultura…

 

Não há nada para compreender. Quem se diverte com a tortura de um animal é um sádico. Quem procura esconder o sadismo sob uma capa de mística, a não ser que seja nobre, é um estúpido

 

Isabel A. Ferreira

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:59

link do post | Comentar | Ver comentários (10) | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 28 de Outubro de 2015

UNIÃO EUROPEIA APROVA FIM DE SUBSÍDIOS PARA A TAUROMAQUIA

 

Esperemos que seja mesmo assim, e que os subsídios não vão ter aos mesmos bolsos por outras vias

Mas estaremos atentos

 

VITÓRIA.png

 

GRANDE VITÓRIA!

 

O Parlamento Europeu acaba de aprovar, por grande maioria, o fim dos subsídios para a tauromaquia!

 

Esta histórica decisão põe fim aos milhões de euros que chegavam às mãos dos 'ganadeiros' para a criação de animais para utilização nas touradas.

 

É um gigantesco passo rumo à abolição das touradas.

 

Vamos todos partilhar!

 

http://www.eldiario.es/sociedad/Parlamento-Europeo-aprueba-UE-tauromaquia_0_446205811.html

Fonte:

https://www.facebook.com/Basta.pt/photos/a.472890756075069.108951.143034799060668/1054755644555241/?type=3&theater

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:23

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 27 de Outubro de 2015

UNIÃO EUROPEIA SUBSIDIA TOURADAS

 

Não é uma vergonha?

Amanhã, dia 28 de Outubro, o Parlamento Europeu votará uma proposta de alteração que, se passar, impedirá a utilização de fundos europeus para financiar touradas de morte. É apenas um pequeno passo, mas é importante que seja dado.

 

Todos nós, que lutamos por um mundo livre de crueldade e violência gratuitas contra animais indefesos, apenas para divertir uns poucos sádicos, acreditamos ser inaceitável e imoral a existência de falsos “agricultores” a receber subsídios para criação de bovinos destinados a touradas.

 

UNIÃO EUROPEIA.jpg

 

Daí ser premente acabar com os subsídios europeus para que ganadeiros continuem a encher os bolsos com o dinheiro dos europeus que trabalham honestamente.

 

Além disso o Convénio Europeu sobre a protecção dos animais nas ganadarias é muito claro:

 

Os animais não devem sofrer dor, lesões, medo ou ansiedade.

 

Os ganadeiros, que se dedicam à criação de bovinos para touradas, não cumprem estes requisitos, mas também não há autoridade nenhuma que os faça cumprir.

 

A Comissão Europeia, como responsável pelo cumprimento dos Tratados devem fazer com que o mencionado no referido Convénio seja cumprido.

 

Por isso, senhores deputados europeus, amanhã, serão chamados a votar em várias propostas relativas ao orçamento geral da União Europeia para 2016.

 

Uma das propostas é a Alteração 22, apresentada pelo deputado estónio, Indrek Tarand (Verdes/ALE), que pretende impedir que subsídios europeus sejam destinados ao financiamento de touradas de morte, já que estas violam a Convenção Europeia sobre a Protecção dos Animais nas Explorações de Criação.

 

É totalmente inaceitável que fundos públicos sejam utilizados para financiar, directa ou indirectamente, uma actividade que explora o sofrimento animal para entretenimento, e que não tem mais razão de ser em pleno século XXI da era cristã, considerando tudo o que já sabemos sobre a senciência animal e a sua capacidade de sentir dor e tristeza, de sofrer, de chorar, de ter medo…

 

Por essa razão, é da racionalidade que os senhores deputados europeus votem a favor da Alteração 22, reflectindo o pensamento dos cidadãos evoluídos de todo o mundo, que manifestamente rejeitam esta actividade cruel, sangrenta e desumana, e sobretudo repelem o seu financiamento público.

 

Esta tendência da União Europeia para financiar a selvajaria tauromáquica esbarra nos lobbies dos empresários da tortura envolvidos e na falta de vontade política para alterar cânones retrógrados que deixam de servir interesses nacionais, para promoverem receitas extraordinárias para ganadeiros sem escrúpulos.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:03

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 28 de Setembro de 2015

LEGISLATIVAS 2015 PELOS ANIMAIS - TOURADAS

 

Site_Leg-2015 TOURADAS.jpg

 

Colocámos a todos os partidos e coligações candidatos às próximas eleições cinco questões relacionadas com os direitos dos animais, na certeza de que as suas respostas terão um peso decisivo na escolha de muitos cidadãos. Estas foram as respostas dos partidos à terceira questão, apresentadas por ordem de recepção.

 

3 - Touradas

 

Sabendo que:

– a tourada provoca intenso sofrimento a touros e cavalos;

– enquanto prática violenta, afecta negativamente a personalidade de quem participa e assiste, promovendo a dessensibilização à violência;

– pela razão acima exposta, a ONU e a Amnistia Internacional recomendam a interdição do acesso de crianças a eventos tauromáquicos;

 

Comprometem-se a proibir as touradas em todo o país?

 

PAN – Pessoas-Animais-Natureza

 

Sim! Para além do apoio tácito a todas as manifestações populares contra esta barbárie e o trabalho constante com associações de protecção animal de modo a condicionar estes actos medievais o PAN continua a defender a abolição de quaisquer eventos tauromáquicos, sejam touradas, garraiadas, pegas, entre outras. Esta medida é também uma das sete prioridades do PAN sendo que o deseja implementar em todo o território nacional (ilhas incluídas).

 

AG!R

 

A resposta curta e directa a essas perguntas é que de facto o tema da defesa dos direitos animais não tomou uma área prioritária no nosso programa. Não significa que a nossa posição é de menorização destes problemas. Estaremos abertos a futuras negociações com as associações do sector, as associações para defesa dos animais.

A nossa posição é a defesa dos direitos universalmente promulgados para todos, e a primazia dos direitos adquiridos sobre a finança.

 

LIVRE / Tempo de Avançar

 

No que concerne à tauromaquia, a medida do nosso Programa Eleitoral que abrange essa questão é a mesma que foi referida na resposta anterior e que visa “Eliminar os subsídios a espectáculos que promovam maus-tratos aos animais”. Como foi referido é feita referência explícita à tauromaquia.

Adicionalmente, temos previsto o fim de conteúdos na RTP que incitam à violência contra pessoas ou animais.

 

Nós, Cidadãos!

 

Nesse plano, mais do que medidas repressivas, defendemos uma via pedagógica – como se pode ler no nosso programa político-eleitoral:

11.5 — Reforçar a aposta no ensino pré-escolar, como embrião de um ensino que não se circunscreve à instrução, mas que assume a tarefa de uma educação integral, veiculando valores – desde logo, cívicos e ecológicos, que promova, nomeadamente, a protecção dos animais.

 

PCP – Partido Comunista Português

 

O PCP apresentou, no passado recente, várias iniciativas sobre animais não-humanos. Contra a utilização de animais selvagens em espectáculos. Contra a experimentação científica em animais. Uma lei de bases do ambiente que pela primeira vez coloca o bem-estar de todos os animais como obrigação do Estado e com reforço dos meios das autarquias e do Estado para a fiscalização. PS, PSD e CDS-PP não apoiaram a generalidade dessas iniciativas.

 

O PCP entende que a protecção dos animais não humanos deve assentar em políticas de prevenção e fiscalização.

 

O PCP vai continuar a trabalhar em defesa dos não humanos, não como propaganda, mas para resolver efectivamente os problemas. E inclusivamente desenvolveu muitos dos aspectos propostos pela Associação Animal.

 

O PCP está disponível para defender os animais e assegurar o nosso direito a viver em harmonia com eles.

 

BE – Bloco de Esquerda

 

O Bloco de Esquerda tem uma posição crítica sobre as touradas, que resulta do inegável sofrimento animal. No seguimento desta posição, apresentamos em 2012 duas iniciativas legislativas que visavam acabar com todos os apoios públicos às touradas e proibir a exibição de touradas na televisão pública. Apesar de ambas as iniciativas terem sido chumbadas, comprometemo-nos a insistir no fim dos apoios públicos às touradas e da exibição televisiva em canal aberto de programas que envolvam sofrimento animal, tal como consta no nosso programa, porque acreditamos serem as medidas mais eficazes para acabar com as touradas.

 

Fonte:

http://www.vidanimal.org/blog/legislativas-2015-pelos-animais-touradas/

 

***

Pelo que aqui se lê, apenas o PAN se compromete a ABOLIR a selvajaria tauromáquica, de uma vez por todas.

 

Colocar "paninhos quentes" para ir entretendo a "doença" não a erradica, como deve ser erradicada, para que Portugal possa respirar EVOLUÇÃO.

 

Devemos EXIGIR a todos os partidos a ABOLIÇÃO deste costume bárbaro que envergonha Portugal.

 

Nada mais do que a Abolição serve o País (I.A.F.)

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 11:33

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 28 de Outubro de 2014

DEPUTADOS EUROPEUS FERNANDO RUAS E SOFIA RIBEIRO EXPLICAM O SEU SENTIDO DE VOTO EM RELAÇÃO AOS SUBSÍDIOS ATRIBUÍDOS A GANADEIROS

 

Explicações que não alteram em nada a imoralidade de se continuar a subsidiar ganadeiros, para que inocentes e indefesos bovinos sejam torturados até à morte, e enriquecer e divertir uma minoria absolutamente inculta

 

TOURO EM SOFRIMENTO.jpg

 

No seguimento da minha Carta Aberta dirigida aos deputados portugueses do Parlamento Europeu, que votaram contra (ou se abstiveram ou simplesmente não votaram) o fim dos subsídios a ganadeiros, para que estes possam continuar a enriquecer à custa da tortura de bovinos e divertir sádicos, conforme consta neste link:

 

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/carta-aberta-aos-deputados-portugueses-481639

 

recebi as seguintes mensagens:

 

«Cara conterrânea, não é verdade que eu tenha votado contra. Abstive-me até em sentido diferente da posição oficial do grupo político que integro.

cump. F. Ruas

 

Enviado do tablet Samsung»

 

***

Sr. Fernando Ruas,

 

A minha carta foi dirigida aos que votaram a favor dos subsídios, aos que se abstiveram, e aos que simplesmente não votaram.

 

Nos documentos oficiais consta que V. Exa. votou a favor de subsidiar ganadeiros para que se continue a torturar seres vivos, para divertir gente que não evoluiu.

 

Limitei-me apenas a transmitir as informações que vieram do Parlamento Europeu.

 

Se não é verdade, terá de tornar pública a posição de V. Exa.

 

Sempre ao dispor,

 

Isabel A. Ferreira

***

«Exmo(a). Senhor(a)

 

Em resposta ao email que me enviou, cumpre-me informar que há uma contra-informação quanto ao meu sentido de voto, não tendo este sido contra a emenda apresentada. A proposta que foi sujeita a votação não introduziria qualquer alteração no que respeita à defesa dos animais,  traduzindo-se numa proposta vazia e populista, que ilude os cidadãos europeus. Não podendo, por esse motivo, votar favoravelmente, também não quis votar contra (tal como o indicava o PPE) para não ficar associada ao que, ainda que de uma forma implícita, se critica, o que justificou a minha abstenção. Por exigir precisão na acção política em todas as áreas de actuação, tive o cuidado de apresentar ao Parlamento Europeu uma declaração que enquadra e justifica o meu sentido de voto, que pode ser consultada em

http://www.europarl.europa.eu/sides/getDoc.do?pubRef=-//EP//TEXT+CRE+20141022+ITEM-005-04+DOC+XML+V0//PT&language=pt&query=INTERV&detail=3-282-000

 

Com os melhores cumprimentos

 

Sofia Ribeiro

***

Exma. Sra. Deputada Sofia Ribeiro,

 

Agradeço a resposta de V. Excelência.

Tornarei pública esta informação, embora não altere a crítica que fiz à postura dos deputados europeus, que viabilizaram a continuidade de subsídios a ganadeiros, para que estes possam enriquecer à custa da tortura de seres vivos e divertir sádicos.

 

Isto é imoral e desumano.

 

Sempre ao dispor,

Isabel A. Ferreira


***
Senhores deputados, vejam aqui a imoralidade do que ajudam a manter:

http://apodrecetuga.blogspot.pt/2012/05/agora-vai-saber-verdadeira-razao-porque.html#.VE_DBbcqWmw

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:34

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

CARTA ABERTA AOS DEPUTADOS PORTUGUESES QUE VOTARAM A FAVOR DE SUBSÍDIOS PARA A SELVAJARIA TAUROMÁQUICA

 

«Em princípio, foi resultado de ignorância, servilismo e falta de dignidade dos deputados portugueses que votaram contra (o fim dos subsídios), dos que se abstiveram e dos que simplesmente não votaram» (V.R.)

(Obrigada, Jo Nuval pela inspiração)

 

TOURO TORTURADO.jpg

 

Eis no que a maioria dos deputados, que se dizem “europeus”, votou: a continuidade de atribuição de dinheiros públicos para torturar touros em arenas, para divertir dementes.

Deputados de uma nação em farrapos!

 

Como é possível votarem a favor de subsídios que alimentam um “espectáculo” violento, retrógrado, cruel, em pleno Séc. XXI depois de Cristo?

 

Como é possível absterem-se de se pronunciarem contra tal ignomínia?

 

Como é possível, simplesmente não votarem, para não se comprometerem?

 

Como é possível darem continuidade a um “espectáculo” que envergonha o país, que revela uma brutalidade imensurável e o que há de mais primário na condição humana?

 

Um “espectáculo” sangrento, bárbaro, que fere e mata cruelmente animais não humanos (mas dignos), e mata e estropia animais humanos (mas indignos)?

 

Acharão os deputados (porque pensar não pensam), desta nação em farrapos, que a vossa atitude representa um passo civilizacional?

 

Não será antes um acto vergonhoso, impróprio de seres humanos civilizados?

 

Um dia, que está bastante próximo, envergonhar-se-ão deste vosso voto fútil, inútil, grosseiro, que revela simplesmente mentes primitivas.

 

E, claro, ficarão perpetuados no Livro Negro da Tauromaquia, para todo o sempre.

 

***
(ATENÇÃO!

O deputado europeu, Fernando Ruas, enviou-me uma mensagem a dizer que ele não votou CONTRA a proposta do fim dos subsídios para ganadeiros tauricidas.

Disse que se ABSTEVE, contrariando a tendência dos seus colegas pardidários.
Não muda grande coisa.
Mas vou corrigir.)

 

Votaram contra o fim dos subsídios para a tortura de seres vivos:

 

Carlos Coelho (PSD)

Carlos Zorrinho (PS)

Elisa Ferreira (PS)

Francisco Assis (PS)

José Manuel Fernandes (PSD)

Maria João Rodrigues (PS)

Paulo Rangel (PSD)

Pedro Silva Pereira (PS)

 Sofia Ribeiro (PSD)

***

Estes abstiveram-se… e os NIM não fazem avançar o mundo…

 

José Inácio Faria (MPT)

Nuno Melo (CDS-PP)

Fernando Ruas (PSD)

***

E estes, simplesmente, não votaram… Porquê? É o que gostaríamos de ver respondido… O que estarão a fazer em Bruxelas?

 

António Marinho e Pinto (Independente/MPT)

Cláudia Monteiro de Aguiar (PSD)

Inês Cristina Zuber (CDU)

João Ferreira (CDU)

Miguel Viegas (CDU)

Ricardo Serrão Santos (PS)

***

Com o meu mais veemente repúdio,

Isabel A. Ferreira

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:46

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 20 de Agosto de 2013

«A TAUROMAQUIA É UM PEDAÇO DE EXCREMENTO A BOIAR NUM RIO» - DIZ QUEM SABE

 
 
 

Porque o comentário do Ricardo diz tudo o que me apetece também dizer … aqui fica uma bela narrativa da tauromaquia e dos seus dejectos…

 

Ricardo, deixou um comentário ao comentário DEPOIS DA VERGONHOSA INTERVENÇÃO DA POLÍCIA DE CHOQUE EM VIANA DO CASTELO, O GOVERNO PORTUGUÊS SÓ TEM UMA SAÍDA: ABOLIR AS TOURADAS JÁ! às 19:04, 2013-08-19.

Comentário:

«Mais um maluquinho aficionado que confunde liberdade com prepotência. Viana tem tantos aficionados e desejava tanto essa tourada que esta nem constou do plano das festas...outra vez.

 

Com a vossa fraca ou mesmo ausência de inteligência, acreditam que tiveram algum momento cívico ou algo que vos valha. Na realidade provaram a escumalha prejudicial a Portugal que são.

 

Precisaram de recorrer a tribunais, em processos que tresandam a corrupção, para montarem a praça. Para quê? Para proteger os 12 aficionados que existem em Viana? E os outros 30000 que, como o resto do país, quer as touradas mortas e enterradas?

 

Tão valentões que são que precisaram de contratar segurança privada e a PSP, armados ainda por cima, para vos proteger. Mas afinal a manifestação não eram só 50 pessoas? E vocês não são milhões?

 

Havia lugar para todos ou tiveste que levar uma cadeirinha? Cada vez que aparece uma foto do interior do Campo Pequeno, só falta aparecer uma bolinha de palha a rolar no horizonte, tal é a desolação.

 

Mas porque mais uma vez as câmaras do costume gastaram o meu dinheiro para levar autocarros cheios de porcaria para encher a praça, de repente a tauromaquia já vive...

 

Ser ignorante não é vergonha nenhuma, mas gostar de o ser é. A tauromaquia é um pedaço de excremento a boiar num rio. Só não é levado pela corrente porque os interesses instalados (deputados aficionados, tribunais corruptos, câmaras interesseiras, subsídios ilícitos, etc..) a protegem e seguram pela mão.

 

Mas a corrente engrossa e os interesses são cada vez mais difíceis de se manterem. Quanto tempo é que aguentam manter o cocó a flutuar, pergunto eu?»

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 12:05

link do post | Comentar | Ver comentários (17) | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 13 de Maio de 2013

«A SANDICE DOS TAURICIDAS»

 

Quando penso que já não há mais nada para saber sobre os tauricidas eis que surge este decálogo que é a “cara” de gente que não está no seu juízo perfeito.

 

Como é possível serem tão mentecaptos?

 

 «Por incrível que pareça, os tauricidas têm uma espécie de 10 mandamentos que apelidam de decálogo tauromáquico:»

 

 

 

 «Eis uma prova mais que esta gente necessita a todo o custo justificar o seu vício doentio em torturar e matar animais.

 

Somente pessoas mentalmente doentes poderiam produzir semelhante decálogo. Somente pessoas que não têm valores morais e éticos e que não respeitam a vida de outros seres, poderiam escrever semelhante barbaridade.

 

Se não fossem doentes, o seu decálogo seria:

 

1. O tauricida ama o dinheiro que recebe por torturar e matar animais;

 

2. Para o tauricida a lide do touro é ética porque lhe dá dinheiro;

 

3. As touradas mantêm um animal manufacturado porque dá dinheiro;

 

4. Certos “génios” da humanidade defendem a tauromaquia porque tal se traduziu e traduz em cifrões;

 

5. A criação de touros é uma fonte de subsídios;

 

6. As touradas não garantem trabalho mas sim subsídios;

 

7. O tauricida ama matar o touro;

 

8. O tauricida não respeita o touro respeita sim o dinheiro que lhe advêm da tortura e morte deste;

 

9. Ser tauricida: não morremos por nada porque não arriscamos nada e essa é a excelência suprema;

 

10. O tauricida respeita a tradição porque ela lhe enche os bolsos.

 

As touradas não são arte, cultura ou tradição, as touradas são $$$. Essa é a realidade.

 

Prótouro

 

Pelos touros em liberdade»

 

Fonte:http://protouro.wordpress.com/2013/05/13/a-sandice-dos-tauricidas/

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:26

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Julho 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

CARTA ABERTA À ENTIDADE R...

OE2016: SUBSÍDIOS À TAURO...

VERDADES SOBRE AS TOURADA...

UNIÃO EUROPEIA APROVA FI...

UNIÃO EUROPEIA SUBSIDIA T...

LEGISLATIVAS 2015 PELOS A...

DEPUTADOS EUROPEUS FERNAN...

CARTA ABERTA AOS DEPUTADO...

«A TAUROMAQUIA É UM PEDAÇ...

«A SANDICE DOS TAURICIDAS...

Arquivos

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

DIREITOS

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

ACORDO ORTOGRÁFICO

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

COMENTÁRIOS

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

CONTACTO

isabelferreira@net.sapo.pt