Quinta-feira, 5 de Novembro de 2020

Em Setúbal existe “miséria em estado puro” e a autarca-mor quer fazer obras na praça de Touros para agradar à “prótoiro “

 

E isto só acontece num país cheio de gente perversa e impiedosa!  

Leiam as notícias e pasmem!

 

SETÚBAL.jpg

 

«Dentro da cidade sadina, miséria em estado puro na Parvoíce»

 

Metade do bairro é clandestino e quase todos os 150 residentes são muito pobres e desempregados. Por vezes passam semanas sem água. Vivem da caridade e dos apoios sociais. Na Parvoíce comer é um luxo e sobreviver é um feito.

 

Se fosse um filme alguém se encarregaria de lhe dar um título do género: “Viver, missão impossível”. Mas não é um filme. É a realidade. Na Quinta da Parvoíce, em Setúbal, viver é um desafio diário, onde muitos dos quase 150 residentes quase lutam com os bichos por um pouco de comida. No bairro clandestino salpicado de barracas a chegada dos voluntários da igreja, com palavras de esperança, é o balão de oxigénio de uma parte da população que há muito definha à espera de uma casa e de trabalho.

 

O próprio nome do local, ali nas imediações da paróquia de Nossa Senhora da Conceição, parece atrair a desgraça. Ninguém consegue explicar com lógica porque se chama Parvoíce a um local onde há seres humanos que ali quase vegetam desde o início da década de 2000, quando famílias vindas de África começaram à procura de local para viverem. Muito menos alguém consegue explicar porque razão há tanta pobreza num sítio que antes, ironicamente, se chamava Quinta da Boa Água e que era o local preferido para o abastecimento das tripulações que se faziam ao mar.

 

A chegada do padre Constantino Alves ao bairro é uma lufada de esperança. Ele é um dos poucos que, diariamente, se empenha para que a população ainda vá tendo com que viver. Ainda esta semana, depois de muitos contactos com a câmara de Setúbal, lá conseguiu reverter mais um corte de água, que já durava há cerca de quinze dias, e fazer com que o liquido voltasse a correr nas torneiras que por ali estão espalhadas, seja na parte do Instituto da Habitação e Reabilitação Urbana (IHRU), seja na zona das casas clandestinas. As pessoas, muitas delas desempregadas e doentes, reconhecem o seu trabalho e recebem-no de braços abertos.

 

À falta de condições de salubridade juntam-se constantes cortes de água

 

“Não trago bens nem alimentos. Isso são as pessoas que têm de ir buscar às nossas instalações e ao nosso restaurante social, até porque não temos meios para fazer a distribuição”, diz o padre ao Semmais. “Maior miséria é difícil de encontrar”, afirma Constantino Alves, lembrando a mulher sem pernas que foi mãe há cerca de um mês e que teve de suportar mais um corte de água sem sequer ter outro modo de se deslocar a não ser arrastando-se pelas ruas de terra.

 

Falar com os residentes é uma tarefa difícil. Andam equipas de televisão pelo bairro e a população tenta esconder a miséria das câmaras. Ainda assim conseguimos trocar breves impressões com uma mulher. Uma congolesa de 50 anos, cujo nome foi de todo impossível de perceber, e que vive numa casa com três quartos na companhia do marido, de quatro filhos, noras e genros e sete netos. Ao todo são 17 pessoas. “Vim Congo/Angola e Angola/Portugal”, diz a mulher que está desempregada, tal como o marido, e que tem problemas ósseos. Medicamentos? “Uma vez marido faz biscate. Outra vez Segurança Social paga”. Não sabe quando acabarão os seus dias de miséria. Sabe apenas que “entra muita água na casa” e que espera “há muito tempo” pela habitação que terá sido prometida pela câmara municipal.»

 

Fonte:

https://semmais.pt/2020/10/31/dentro-da-cidade-sadina-miseria-em-estado-puro-na-parvoice/

 

***

 

E pensar que a presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira (CDU), assumiu em reunião com a prótoiro,  que a tauromaquia irá ter continuidade na cidade, e até anunciou  que as obras de remodelação da praça de Touros Carlos Relvas poderão arrancar no início de 2021.   

 

Como é que isto é possível com tanta miséria no concelho?

Só mesmo “artes” do diabo!

Senhora Maria das Dores Meira, tenha ao menos um pingo de solidariedade para quem não teve as mesmas oportunidades que a senhora teve na vida, para chegar onde chegou, ainda mais com a pretensão de esbanjar os dinheiros públicos na prática bárbara de tortura de touros.

Gaste esse dinheiro em algo útil. Os impostos dos Setubalenses não são para serem gastos em práticas cruéis.

 

Isabel A. Ferreira

 

Setúbal1.jpeg

 

Ler esta notícia insólita e macabra neste link:

https://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/obviamente-que-nao-aceitaremos-o-996831?fbclid=IwAR2sRzRTgm7mBXihrC28cuSYRxVgoaev8Yb0qChN5mHc5UnKPRcCTCCcyHc

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:10

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 2 de Novembro de 2020

«Obviamente que não aceitaremos o regresso de práticas de sadismo à cidade de Setúbal!!! E obras com financiamento europeu!!!»

 

Ou o que lemos na imagem  é uma anedota de muito mau gosto, ou o delírio de alucinados.
Uma coisa é certa os 

Setubalenses Anti-touradas

«obviamente que não aceitarão o regresso de práticas de sadismo à cidade de Setúbal!!!
E obras com financiamento europeu!!!»

E obviamente que nem os setubalenses, nem o mundo civilizado aceitará. Daí que a senhora Maria das Dores Meira (CDU) bem pode tirar o cavalo da chuva, ou seja, perder as ilusões, uma vez que a autarquia de Setúbal não pode dar-se ao luxo de atirar dinheiro ao lixo. Os Setubalenses não permitirão. 

Isabel A. Ferreira

 

Touradas em Setubal.jpg

 

Fonte touroeouro

 

«A Presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, assumiu em reunião com a Prótoiro, representada neste encontro que decorreu recentemente em Setúbal por Ricardo Levesinho, Presidente da Associação de Empresários e Hélder Milheiro, que a tauromaquia irá ter continuidade na cidade, anunciando ainda que as obras de remodelação da Praça de Touros Carlos Relvas poderão arrancar no início de 2021, altura em que esta espera ter todo o processo burocrático para a aquisição do imóvel, concluído.

Dores Meira, assumiu mesmo aos representantes taurinos que gostaria de terminar a sua carreira como autarca em Setúbal, uma vez que se encontra no terceiro e último mandato, com a questão da tauromaquia resolvida na Cidade, isto é, com a possibilidade de se darem espectáculos taurinos em Setúbal, na Praça de Touros que será agora convertida em espaço multiusos.

As obras da Praça de Touros Carlos Relvas estão projectadas para se realizarem em duas fases, numa primeira, toda a remodelação interior, corredores, curros, cavalariças, trincheira e bancadas, e numa segunda fase, com a colocação da cobertura e construção de parque de estacionamento subterrâneo, sendo que ambas as obras contam com financiamento europeu."

 

Comentários:

Alexandra Rúbio Com tanta coisa que faz falta em Setúbal dinheiros públicos para a praça não pode faltar! Olha se ela vir com olhos de ver a vergonha do hospital era que fazia um bom trabalho! Todo esse dinheiro para os profissionais de saúde que trabalham no caos e ainda levam na boca! Controlar bairros sociais, dar à VERDADEIRA CULTURA! Uma vergonha.

 

Carlos Dores Um belo cartão de visita para a cidade sem dúvida, uma vergonha. Ela que gaste o dinheiro em coisas úteis à população.

 

Fonte:

https://www.facebook.com/215677401926321/photos/a.1645732885587425/1645732815587432/?type=3&theater

 

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 17:48

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 10 de Março de 2020

Audição com carácter de urgência: PAN quer que Governo esclareça o Parlamento sobre dragagens no Sado, um atentado ao ambiente e a toda a biodiversidade do estuário

 

Isto só é possível num país onde os interesses de uns poucos se sobrepõem aos interesses da maioria, aqui incluídos os golfinhos-roazes, daí que o PAN (Pessoas-Animais-Natureza) tivesse requerido uma audição com carácter de urgência ao Ministro do Ambiente e Acção Climática (MAAC), João Pedro Matos Fernandes, e ao presidente da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), Nuno Lacasta, para que estes venham explicar os procedimentos de pós-avaliação de impacte ambiental das dragagens no rio Sado.

 

DRAGAGEM.png

 

Cristina Rodrigues, deputada do PAN, eleita pelo círculo de Setúbal, explica: «Segundo a legislação os documentos resultantes do procedimento de pós-avaliação deveriam estar disponíveis no site da APA, mas ao arrepio do que está previsto na lei até à data não existe qualquer documento para consulta pública».

 

De acordo com o Decreto-Lei n.º 151-B/2013, de 31 de Outubro, compete à APA a execução do procedimento de Pós-Avaliação, que inclui a análise dos relatórios de monitorização e de outra documentação relevante, a realização de visitas ao local de implantação do projecto e a realização de auditorias, de forma a avaliar correctamente a eficácia das medidas fixadas para evitar, minimizar ou compensar os impactes negativos, e potenciar os efeitos positivos nas fases de construção, definindo, se necessário, a adopção de novas medidas.

 

Cristina Rodrigues esclarece que na sequência desta ausência de informação e de diversas denúncias quanto ao incumprimento da Declaração de Impacte Ambiental (DIA) e dos Títulos de Utilização Privativa do Espaço Marítimo Nacional (TUPEM), nomeadamente o facto de a draga ter alegadamente trabalhado por diversas vezes fora do polígono de implantação do canal de dragagem, foram solicitados inúmeros pedidos de esclarecimento ao MAAC”, contudo, quer por parte do Ministro João Pedro Matos Fernandes, quer por parte do presidente da APA, não houve qualquer resposta num completo incumprimento do Regimento da Assembleia da República. Por isso, decidimos avançar para o requerimento desta audição, a fim de tentar obter os esclarecimentos devidos".

 

É de recordar que o Projecto de Melhoria das Acessibilidades Marítimas do Porto de Setúbal (Dragagens do Sado) foi sujeito a Avaliação de Impacte Ambiental, tendo sido emitida a DIA em Junho de 2017 e iniciado a sua execução em Dezembro de 2019, não obstante os elevados impactes nomeadamente na comunidade residente de golfinhos-roazes.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:06

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 3 de Março de 2020

Aeroporto do Montijo: a insensatez de António Costa apela ao "bom senso" antes de reunião com autarquias

 

O primeiro-ministro fez hoje um apelo ao "bom senso" no conflito entre o Governo e as autarquias da região de Lisboa e Setúbal, que se opõem à construção do novo aeroporto do Montijo, e com quem irá reunir-se amanhã.

 

Senhor primeiro-ministro, BOM SENSO é acatar os inúmeros pareceres desfavoráveis à construção do aeroporto no Montijo.

 

Quando os pareceres desfavoráveis superam os favoráveis, há que parar tudo.

 

É a isso que se chama BOM SENSO.

 

Mas para o primeiro-ministro de Portugal o prioritário é zelar pelos interesses económicos de uns poucos, desprezando os pareceres da maioria. E a isso chama-se INSENSATEZ  PREPOTÊNCIA.

 

Primeiro-ministro.png

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:21

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 11 de Outubro de 2018

DENÚNCIA: MAIS UMA VERGONHA PARA PORTUGAL

 

Portugal bate records de ignorâncias, de crueldades, de atrasos de vida, de falta de ética, de tomadas de atitudes terceiro-mundistas.

Uma vez mais a ilegalidade se fez lei neste nosso pobre país à beira-mar plantado…

 

OVELHA.jpg

 Origem da imagem:

https://www.facebook.com/setubalanimalsave/photos/gm.1158550820980441/272693156710103/?type=3&theater

 

Exmo. Sr. Director-Geral de Alimentação e Veterinária

 

Professor Doutor Fernando Bernardo,

 

Foi com a mais veemente indignação que tomei conhecimento de mais um incumprimento legal ocorrido no âmbito do transporte de animais vivos por via marítima a partir do porto de Setúbal.

 

No passado dia 1 de Outubro de 2018, transpôs os portões do porto de Setúbal um ovino, identificado com o número P1824845453, que apresentava uma laceração da face resultante de um crescimento incorrecto (direccional) do corno.

 

Considerando o disposto na alínea b) do número 2, do capítulo 1 do regulamento (CE) N.o 1/2005 de 22 de Dezembro de 2004

 

“2. Os animais feridos ou que apresentem problemas fisiológicos ou patologias não podem ser considerados aptos a serem transportados, nomeadamente, se (…): b) Apresentarem uma ferida aberta grave ou um prolapso;”

 

Este animal não se encontrava apto a realizar a viagem rodoviária que efectivamente realizou nem a viagem marítima para a qual desconheço se foi considerado apto.

 

Assim e tendo em conta o exposto venho por este meio solicitar a V.Exa resposta às seguintes questões:

 

1- Quais serão as sanções aplicadas aos responsáveis pelo incumprimento acima descrito?

 

2- Que diligências serão tomadas pela DGAV para garantir que no futuro situações semelhantes não se repetirão?

 

3- Este animal embarcou no navio Brahman Express como previsto?

 

Com os melhores cumprimentos,

 

Isabel A. Ferreira

(Carta proveniente de Ana Paula Costa)

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:19

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 9 de Maio de 2018

«TRANSPORTE POR VIA MARÍTIMA-ANIMAIS VIVOS»

 

«Perante a sordidez que se tem verificado no transporte de animais vivos por via marítima para o Médio Oriente, só me resta pensar que ao contrário do que se pretende fazer querer, a alegada Democracia é hoje apenas mais uma ditadura "Econocrática».

 

Uma excelente reflexão de Teresa Botelho, sobre a monstruosidade de que só o animal homem é capaz.

 

E faço das palavras da Teresa, exactamente as minhas palavras.

 

 

 

Texto de Teresa Botelho

in Blogue «Retalhos de Outono»

 

«Tudo se faz por dinheiro, pisando a ética e o respeito, escondendo vergonhosamente as atrocidades cometidas uma a uma, para que o povo continue ignorante e satisfeito com as migalhas que uma certa "geringonça" lhes vai atirando desavergonhadamente, como se fossemos aves famintas depenicando no chão.

 

Vivi na ditadura e confiei que uma revolução só de cravos, nos iria alterar comportamentos e posturas, mas a minha juventude passou entre realidades falseadas e à sombra de políticos corruptos que se vendem a qualquer preço, porque sabem que continuarão impunes, apesar de nos quererem convencer do contrário.

 

Os anos mostraram-me apenas que as correntes de outrora, continuam apertadas nos nossos tornozelos de escravos, embora menos curtas e forradas de cetim dourado, para que o povo as não sinta tão evidentes como antes!

 

Levantam-se vozes contra as práticas mais ignóbeis e levantam-se as consciências mais alertadas e sensíveis, contra espectáculos de sangue nas arenas portuguesas, comandadas como antigamente, por “caridosos abutres” do catolicismo com toda a casta de "Melícias" endinheirados que o Estado hipocritamente sustenta com subsídios e isenções, enquanto os contribuintes definham perante o peso dos impostos que são obrigados a pagar e também enquanto a outros se perdoam dívidas de milhões.

 

Nomeiam-se doutores da treta, ministros entre os amigos e secretários de Estado obedientes, porque o povo é tão manso e bem treinado que vota sempre nesses representantes dos seus próprios bolsos que seguem a cartilha dos instalados devassos que lhes dão o mote, mas sobretudo o "tacho"...

 

Como tantas outras coisas que podemos observar, também o Ambiente da nossa terra, violada incessantemente pelos des-governos de décadas, tem sido prática corrente, com a impunidade de quem se lambuza com os incêndios, a poluição dos nossos rios, as mentiras, a prospecção de petróleo e todo o propositado descaramento e laxismo que constatamos a cada passo.

 

O transporte de animais vivos para o Médio Oriente, é mais uma prova da venda do nosso país à vergonha e essa consciência das imoralidades é tal que já se escondem com lonas os acessos dos animais empurrados para dentro dos barcos, para que as sevícias de que são alvo, reconhecidas até pelos estivadores de Setúbal, não possam ser filmadas pelos activistas que no exterior se insurgem.

 

Perante tamanha publicidade, surge finalmente o magnânimo convite dos senhores da DGAV para a visita guiada de uma Comissão Parlamentar a novo carregamento de animais no referido porto, sem, contudo, terem deixado antes de avisar primeiro os negociadores e transportadores, para que a manobra de maquilhagem saia perfeita.

    

O transporte de milhares de animais amontoados, feridos, sequiosos e famintos, sujeitos às condições mais degradantes que se podem imaginar, para que sejam depois abatidos da forma mais cruel e desumana, não pode ser vista nem divulgada, porque se pretende secreta e própria de interesses mafiosos, já que nem aos únicos dois partidos políticos que contestam tais "negócios", se permitiu a entrada nesses barcos de horror, sem que antes se preparasse o cenário, como agora se fará.

 

Acreditar na seriedade da Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária é cantiga de embalar, porque têm sido tantos os tropeções que nem os cegos convencem...

    

Noutros tempos, não tão distantes, também se escondiam as agressões da Pide, as prisões arbitrárias, as torturas e até os que desapareciam, sabe-se lá como e para onde...

 

Mudaram os tempos, douraram-se e requintaram-se as práticas, porque o dinheiro compra os sentimentos de quem cala e consente, enquanto aqueles que protestam e não se vendem são ignorados, porque mesmo que se destaquem, não deixam de estar integrados na mansidão e no comodismo de sociedades que embora mais letradas que antes, continuam a ser presas fáceis da ignorância da subserviência genética, do medo, ou ainda desse velho complexo de inferioridade que dá a força e o poder a quem os descaradamente vai traindo.

 

O meu percurso terreno já não será longo. Os anos voaram e as forças já não são as mesmas dos tempos de luta em que ingenuamente acreditei na ilusão dos cravos, mas resta-me um último recurso que se chama "escrita" e por ela, guardei as tintas, as telas e os pincéis, porque enquanto estiver por cá, jamais permitirei que me calem a revolta e se porventura o que escrevo, tiver o condão de mudar alguma consciência adormecida empurrando-a para o discernimento e a luta, já valeu a pena...»  

 

Fonte:

https://retalhosdeoutono.blogspot.pt/2018/05/transporte-por-via-maritima-animais.html

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 11:41

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 9 de Fevereiro de 2015

PARA OS GOVERNANTES PORTUGUESES “ARTISTAS” SÃO APENAS AQUELES QUE PRATICAM A “ARTE DOS BRONCOS” OU SEJA A SELVAJARIA TAUROMÁQUICA

 

 

A esses, os governantes portugueses chamam-lhe “artistas tauromáquicos”, aos quais dão todo o apoio financeiro e mais algum.

 

Os outros, os que cantam “Acordai” à porta do Ministério da Educação, os músicos, enfim, os que se dedicam às Artes Cultas, são tratados como o rebotalho da Cultura Portuguesa.

 

Isto só acontece num país governando por mentes absolutamente terceiro-mundistas

JE SUIS PROFESSOR.jpg

Origem da foto:

http://observador.pt/2015/02/05/ministerio-tem-luz-verde-tribunal-de-contas-para-pagar-varias-escolas-ensino-artistico/

 

ACORDAI.jpg

Fotos: António Cotrim/Lusa

 

Os professores das escolas de ensino artístico manifestaram-se esta segunda-feira em frente ao Ministério da Educação, com um concerto em protesto pelos salários em atraso.

 

Os manifestantes transportaram instrumentos musicais, outros optaram por levar cartazes, com expressões "um país sem artistas é um país de curtas vistas".

 

Mas não é o país que tem curtas vistas. São os governantes.

 

Para esses (os governantes) apenas os “artistas tauromáquicos” contam…

 

Está prevista a presença de professores, alunos, pais e encarregados de educação de Ponte de Lima, Figueira da Foz, Caldas da Rainha, Setúbal, Ourém, Tomar, curiosamente, municípios que se fartam de esbanjar dinheiros públicos em práticas selváticas tauromáquicas

 

O ensino artístico especializado em Portugal envolve 110 escolas particulares e cooperativas, com cerca de 24 mil alunos e 3.500 professores, e já foram suspensas aulas em várias escolas.

 

No entanto os 12 antros (ou fábricas de monstrinhos) a que chamam “escolas de toureio” continuam abertos e a tirar a inocência de crianças, ministrando-lhes aulas de violência e crueldade contra bovinos bebés.

 

E ninguém fala disto. Não convém?

 

A manifestação de hoje terminou com o coro Lopes Graça a interpretar o "Acordai", com música de Fernando Lopes Graça e letra de José Gomes Ferreira.

 

Como um pouco de Cultura Culta não fará mal a ninguém, aqui deixo a letra e a música…

 

ACORDAI

homens que dormis

a embalar a dor

dos silêncios vis

vinde no clamor

das almas viris

arrancar a flor

que dorme na raiz

Acordai

acordai

raios e tufões

que dormis no ar

e nas multidões

vinde incendiar

de astros e canções

as pedras do mar

o mundo e os corações

 

Acordai

acendei

de almas e de sóis

este mar sem cais

nem luz de faróis

e acordai depois

das lutas finais

os nossos heróis

que dormem nos covais

Acordai!

 

 

***

ACORDAI GOVERNANTES!

PORTUGAL PRECISA DE EVOLUIR URGENTEMENTE!

Fonte:

 http://observador.pt/2015/02/09/ensino-artistico-da-concerto-em-frente-ao-ministerio-contra-atraso-nas-verbas/

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:45

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos (1)
Quarta-feira, 1 de Outubro de 2014

EM SETÚBAL, UM CARTAZ COM UMA FRASE LAPIDAR SOBRE A SELVAJARIA TAUROMÁQUICA ESTÁ A IRRITAR OS INCULTOS

 

Mas a verdade é só uma, a de Joaquim António Ramos, ex-autarca de Azambuja, que diz: «Em Portugal, no fim da lide, inicia-se o maior processo de selvajaria que se possa imaginar»

 

 

 

 

E este cartaz, colocado pelo PAN (Partido dos Animais e da Natureza) num ponto estratégico, em Setúbal, está a enfurecer os broncos, porque as verdades estão a vir à tona.

 

Foram muitos anos a mentir para gente sem instrução que fizeram da mentira uma crença.

 

Mas a era dos parvos está a chegar ao fim.

 

Hoje, sabe-se tudo pormenorizadamente sobre a selvajaria que é a tauromaquia.

 

Por isso, a abolição de tal prática é urgente, se Portugal quer avançar uns passinhos na direcção de um futuro limpo de sangue de inocentes e indefesos seres vivos.

 

A existência da tauromaquia num País, ainda que seja para gáudio de uma minoria ignorante, coloca-o numa posição inferior. É alvo da zombaria dos que já evoluíram.

 

A tauromaquia não deixa passar a luz.

 

E o povo inculto, continua inculto, grassas a uma política que legitima a violência, a crueldade, a tortura, a incultura, a imoralidade, a ilegalidade, a incivilidade.

 

É HORA DE DIZER BASTA!

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 10:22

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 29 de Agosto de 2014

MOITA É UMA SUB-VILA DA SUB-REGIÃO DA PENÍNSULA DE SETÚBAL, CLASSIFICADA ABAIXO DE LIXO PELA PRÁTICA DA SELVAJARIA TAUROMÁQUICA EM OVERDOSES

 

Estas overdoses não matam a estupidez, mas massacram seres vivos, para que um bando de psicopatas possa dar aso a uma malvadez latente, que os catapultam para uma raça de homens de plástico, sem qualquer valor humano, e tudo isto em honra de Nossa Senhora da Boa Viagem.

 

Uma vez mais a igreja católica é cúmplice desta selvajaria que desonra  Nossa Senhora.

 

 

Fonte:

https://www.facebook.com/Moita.at/photos/a.358979337592202.1073741827.279346528888817/358979090925560/?type=1

publicado por Isabel A. Ferreira às 10:32

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 3 de Janeiro de 2014

HIPÓC(a)ritas

 

 

Por João Varela

 

Os Bombeiros de Setúbal produziram um calendário para 2014 onde no mesmo constam fotos de bombeiros em pose de modelos com o tronco nu.

 

O objectivo com este calendário era que as receitas das vendas do mesmo revertessem para a Cáritas.

 

Este acto nobre foi rejeitado pela entidade em causa, provavelmente pelas fotos apresentadas. Ora, se o "homem foi feito à imagem de Deus" onde mora a maldade no seu corpo? Não será que a maldade habita apenas os olhos e as mentes de quem vê os corpos dos bombeiros?

 

E já agora que valores são estes que rejeitam a obra divina mas aceitam receitas oriundas de tortura animal? Para mim isto tem um nome: hipocrisia!

 

E sendo que esta instituição de seu nome "Cáritas", baseia o seu trabalho na alegada caridade alheia, onde está a caridade pelos que necessitam ao rejeitarem tão nobre acto por parte dos Bombeiros de Setúbal?

 

Bom, já que falamos de caridade talvez valha a pena ler o que a Bíblia acerca deste tema, livro este que esta gente alegadamente deveria seguir.

 

Ora 1 Coríntios 13:1-13 diz acerca da "caridade":

 

"1. Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver caridade, sou como o bronze que soa, ou como o címbalo que retine.

 

2. Mesmo que eu tivesse o dom da profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência; mesmo que tivesse toda a fé, a ponto de transportar montanhas, se não tiver caridade, não sou nada.

 

3. Ainda que distribuísse todos os meus bens em sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, se não tiver caridade, de nada valeria!

 

4. A caridade é paciente, a caridade é bondosa. Não tem inveja. A caridade não é orgulhosa. Não é arrogante.

 

5. Nem escandalosa. Não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não guarda rancor.

 

6. Não se alegra com a injustiça, mas se rejubila com a verdade.

 

7. Tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

 

8. A caridade jamais acabará. As profecias desaparecerão, o dom das línguas cessará, o dom da ciência findará.

 

9. A nossa ciência é parcial, a nossa profecia é imperfeita.

 

10. Quando chegar o que é perfeito, o imperfeito desaparecerá.

 

11. Quando eu era criança, falava como criança, pensava como criança, raciocinava como criança. Desde que me tornei homem, eliminei as coisas de criança.

 

12. Hoje vemos como por um espelho, confusamente; mas então veremos face a face. Hoje conheço em parte; mas então conhecerei totalmente, como eu sou conhecido.

 

13. Por ora subsistem a fé, a esperança e a caridade - as três. Porém, a maior delas é a caridade."

 

Pois bem, a meu ver esta entidade de caridade nada tem, mas tem de hipocrisia, daí que encerre esta minha reflexão com uma sugerindo que mudem de nome para HIPÓCRITAS!

 

Fonte:

http://abolicionistastauromaquiaportugal.blogspot.pt/2014/01/hipocaritas.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed:+AbolioDaTauromaquiaEmPortugalENoMundo+(ABOLI%C3%87%C3%83O+da+tauromaquia+em+Portugal+e+no+Mundo)

 

***

 IMAGENS CHOCANTES... (?)

 

Qual destas imagens é mais chocante para si?

 

A CÁRITAS recusou uma oferta dos Bombeiros de Setúbal, porque as imagens de bombeiros em tronco nu, não terão agradado à instituição. Os bombeiros editaram um calendário de grande sucesso, cujo objectivo é a recolha de fundos para uma instituição de solidariedade.

 

Curiosamente a CÁRITAS não tem o mesmo problema em associar a sua imagem às touradas, daí que a nossa pergunta seja esta:

 

Qual destas imagens é mais chocante para si?

 

Fonte:

http://abolicionistastauromaquiaportugal.blogspot.pt/2013/12/imagens-chocantes.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed:+AbolioDaTauromaquiaEmPortugalENoMundo+(ABOLI%C3%87%C3%83O+da+tauromaquia+em+Portugal+e+no+Mundo)

 

***

CARIDADEZINHA: SÓ ACEITAM DINHEIRO SUJO DE SANGUE

 

Tão púdicas e tão CRUÉIS!!! Para quem já esqueceu a CARIDADEZINHA: SÓ ACEITAM DINHEIRO SUJO DE SANGUE

"Calendário erótico já tem mais de 500 encomendas, mas a Cáritas recusa a ajuda"

 

"Cáritas recusa dinheiro dos bombeiros de Setúbal

 

A página de Facebook tem quase 15 mil fãs

 

A Cáritas recusou o dinheiro obtido com a venda do calendário erótico dos

Bombeiros Sapadores de Setúbal.

 

Segundo o Correio da Manhã, a associação ligada à Igreja Católica foi a primeira escolha dos bombeiros, que mantêm o objectivo de ajudar uma instituição de solidariedade social e em breve vão revelar qual foi a escolhida.

 

As fotografias dos bombeiros continuam a ser um sucesso e em apenas dois dias, a página de Facebook criada para promover o calendário tem quase 15 mil fãs.

 

O calendário custa 4 euros e as encomendas podem ser feitas através da rede social."

http://www.ionline.pt/artigos/portugal/bombeiros-setubal-fazem-calendario-sexy

Bombeiros despidos em calendário
Solidariedade em Setúbal
http://www.vidas.xl.pt/noticias/fotos/FotosDetalhe/bombeiros_despidos_em_calendario142522703.html

Calendário Bombeiros Sapadores
https://www.facebook.com/calendariobombeirossapadores

 

Fonte

http://abolicionistastauromaquiaportugal.blogspot.pt/2013/12/caridadezinha-so-aceitam-dinheiro-sujo.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed:+AbolioDaTauromaquiaEmPortugalENoMundo+(ABOLI%C3%87%C3%

83O+da+tauromaquia+em+Portugal+e+no+Mundo)

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 11:22

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Março 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Em Setúbal existe “miséri...

«Obviamente que não aceit...

Audição com carácter de u...

Aeroporto do Montijo: a i...

DENÚNCIA: MAIS UMA VERGON...

«TRANSPORTE POR VIA MARÍT...

PARA OS GOVERNANTES PORTU...

EM SETÚBAL, UM CARTAZ COM...

MOITA É UMA SUB-VILA DA S...

HIPÓC(a)ritas

Arquivos

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt