Sexta-feira, 12 de Julho de 2013

«CÂMARA DE ABRANTES CHUMBOU CLASSIFICAÇÃO DA TAUROMAQUIA COMO PATRIMÓNIO CULTURAL E IMATERIAL»

 

AUTARCAS CULTOS SÃO OUTRA COISA!

 

 

«Na mesma semana em que alguns autarcas defenderam em Vila Franca de Xira que a tauromaquia seja declarada como Património Cultural Imaterial de Portugal, a Câmara Municipal de Abrantes deu um sinal claro de que esta pretensão do lobbie taurino ignora o facto da actividade tauromáquica estar muito longe de ser consensual até no próprio Ribatejo.

 

A proposta foi apresentada pelo PSD e intitulava-se “Em Defesa dos Toiros”, visando declarar a tauromaquia como Património Cultural e Imaterial de Abrantes, no entanto foi chumbada pela autarquia na última reunião do executivo municipal, que assim se coloca de fora do processo organizado pela indústria taurina de conseguir que o maior número de municípios portugueses aprove esta declaração como forma de ‘blindar’ a tauromaquia.

 

Recorde-se que outros concelhos recusaram aprovar esta declaração, como foi o caso de Tomar, que no ano passado chumbou uma proposta semelhante que pretendia a declaração da tauromaquia como “Património Cultural e Imaterial de Interesse Municipal”. O autarca de Tomar fez questão de explicar na altura à comunicação social que “não há enquadramento legal que permita classificar a tauromaquia como património cultural e imaterial”.

 

Também a Assembleia Municipal de Évora aprovou em 2012 uma recomendação à Câmara Municipal para que “rejeite reconhecer a tauromaquia como Património Cultural Imaterial de Interesse Municipal”.»

 

Fonte: http://semanal.omirante.pt/index.asp?idEdicao=608&id=92773&idSeccao=10495&Action=noticia

 

***

Fonte:

http://basta.pt/camara-de-abrantes-chumbou-classificacao-da-tauromaquia-como-patrimonio-cultural-imaterial/

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:53

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 25 de Maio de 2012

CORUCHE, DECLARA A TORTURA DE TOUROS PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL

 

 

Mais uma terrinha que entra para o rol das atrasadas, ao considerar a tortura de Touros e Cavalos Património Cultural Imaterial de Interesse Municipal.

 

Outro que nada mais tem de valor a não ser a violência e a crueldade de uma tourada.

 

Um dia, os vindouros sentirão vergonha desta atitude desonrosa.

 

Mas enfim, isto vale o que vale, ou seja ZERO.

 

Enche o ego de quem aprova tal “coisa”. Envergonha a terra. E dá mau nome a Portugal.

 

E a Associação Nacional dos Municípios Portugueses a aplaudir esta idiotice.

 

E quem aplaude uma idiotice...

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:23

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 1 de Maio de 2012

UMA TRAIÇOEIRA ESTIRPE DO VÍRUS DA INSCIÊNCIA ESTÁ A ATACAR VÁRIOS MUNICÍPIOS DE NORTE A SUL DO PAÍS

 

 

Barrancos: eis o Património Cultural Imaterial de Interesse Municipal. Pobre terra se é só isto que tem de «interesse” municipal para mostrar ao mundo, sim, porque têm a pretensão de que seja “património da Humanidade”

 

 

A notícia pode ler-se aqui:

 

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/lazer/cultura/-municipios-de-norte-a-sul-do-pais-declaram-tauromaquia-patrimonio-cultural-e-imaterial

 

«Sete municípios portugueses já declararam a tauromaquia como Património Cultural e Imaterial de Interesse Municipal, uma medida que promete ser seguida por vários autarcas de norte a sul do país.

 

30/04/2012

 

O primeiro concelho a tomar a decisão foi o de Vila Franca de Xira (Lisboa), seguindo-se os municípios de Sabugal (Guarda), Barrancos (Beja), Pombal (Leiria), Alter do Chão, Monforte e Fronteira (Portalegre).

 

O próximo município a avançar com a declaração será o de Alcochete (Setúbal), no decorrer de uma reunião de câmara marcada para o dia 9 de maio, adiantou esta segunda-feira à Agência Lusa o presidente da câmara, Luís Franco.

 

"Trata-se do reconhecimento formal daquela que é uma característica ou um elemento integrante da nossa identidade local. A tauromaquia faz parte do quotidiano das gentes de Alcochete", justificou.

 

De acordo com o autarca, o processo vai ser também desenvolvido durante o mês de maio nos restantes concelhos que integram a secção dos municípios com actividade taurina, departamento que está aliado à Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP).

 

A secção de municípios com actividade taurina foi criada em Setembro de 2001 e congrega 40 municípios de norte a sul do país.

 

"O que ficou acordado decidir nas câmaras foi assumir a tauromaquia como Património Cultural e Imaterial Municipal, durante o mês de maio, para depois, em Junho, as assembleias municipais poderem também deliberar no mesmo sentido", explicou.

 

Considerando que a tauromaquia no concelho de Alcochete constitui uma "tradição secular", Luís Franco recordou que os primeiros registos históricos existentes da relação da população local com o toiro remontam a um período anterior à fundação do próprio município, que em 2015 comemora 500 anos de existência.

 

"Em Alcochete, existem dois grupos de forcados. O toiro é o elemento central em todas as festas populares do município, em particular nas Festas do Barrete Verde e das Salinas, o ex-líbris das festas populares existentes", sublinhou.

 

Ao tornar-se o primeiro concelho do país a "blindar" a cultura tauromáquica, o município de Vila Franca de Xira tem como objectivo, à semelhança dos restantes concelhos que já decidiram a medida, dar a conhecer a decisão às autoridades competentes para apreciação do Inventário Nacional do Património Cultural e Imaterial (INPCI) de Portugal.

 

Após essa apreciação, o município vai apresentar uma candidatura para que as manifestações taurinas sejam declaradas Património Imaterial da Humanidade, pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).»

 

***

 

Bem, se isto não estivesse escrito, eu não acreditaria. De tão surrealista que é. E o pior é que isto está a acontecer em PORTUGAL. No MEU país.

 

Os municípios taurinos estão a apodrecer com esta irracional estirpe do vírus da insciência e ninguém lhes acode.

 

Vão afundar-se no lodo, sem que se apercebam da figura parva que fazem.

 

Mas o que poderemos exigir de mentes tão trancadas? Pouco ou nada.

 

Mas isto de Património Cultural e Imaterial de Interesse Municipal vale ZERO para o mundo. ZERO.

 

Não traz prestígio nenhum aos municípios. Pelo contrário. Diz apenas da sua MESQUINHEZ.

 

 

 

 

A tourada é um “património cultural imaterial” tão "valioso" quanto o que se vê nesta imagem: uma marca do “civismo” português nas estradas.

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:53

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Abril 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Posts recentes

«CÂMARA DE ABRANTES CHUMB...

CORUCHE, DECLARA A TORTUR...

UMA TRAIÇOEIRA ESTIRPE DO...

Arquivos

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt