Quinta-feira, 9 de Abril de 2015

Esta é uma história que começa por «Era uma vez um menino chamado Henrique»

 

Isto aconteceu em Portugal, onde a violência e a crueldade contra seres vivos indefesos, inocentes e inofensivos são consentidas por Lei.

E um ser vivo é todo aquele que VIVE.

 

flor_branca.jpg

e o menino que se chamava Henrique é agora mais uma estrelinha a brilhar no Céu…

 

Era uma vez um menino chamado Henrique…

 

Henrique era um menino lindo, e poderia ter tido uma história de vida linda, como todos os meninos merecem…

 

Mas a vida de Henrique foi bruscamente interrompida, aos seis meses (sim, aos seis meses de idade), por um acto monstruoso, bárbaro e extremamente cruel, cometido por aquele que devia protegê-lo de todos os brutos que erram pelo mundo – o seu próprio progenitor (que não merece ser chamado de Pai), quando este, empunhando uma faca de cozinha, a espeta no peito da inocente criança.

 

Se a estocada fosse certeira, a morte do menino chamado Henrique seria rápida. Mas não foi.

 

O menino chamado Henrique não teve morte imediata. O progenitor, sadicamente, friamente, calculadamente, gravou os estertores da morte da inocente criança, num vídeo que enviou à Mãe, a quem, na verdade, aquela facada era dirigida.

 

E enquanto o vídeo estava a ser filmado por quem lhe desferira o golpe, Henrique agonizava lentamente, com uma hemorragia interna que se alastrou por todo o seu ainda tão delicado corpinho, até lhe sufocar o coraçãozinho, que paulatinamente, foi reduzindo os batimentos até que parou e a alma de um anjo foi libertada.

 

E ali ficou Henrique, abandonado a uma morte ignóbil, com a faca espetada num peito ainda por brotar, com uma dor vivida na solidão, que ainda não entendia, e que foi a solidão de um anjinho que subiu ao céu sem qualquer amparo.

 

Henrique era um inocente e indefeso menino.

 

Esta morte chocou até as paredes do compartimento onde a criança foi esfaqueada.

 

Chocou o mundo humanizado.

 

Que sociedade é esta em que vivemos?

 

Que monstros está a produzir a política da violência, do vinho, do desemprego, da crueldade e da morte que o governo português apoia sem se dar conta?

 

O que fazem as comissões de protecção de menores?

 

Espero que a morte do menino chamado Henrique sirva para lançar em Portugal a reflexão que urge sobre o tipo de sociedade que políticas mal orientadas, pouco reflectidas e negligenciadas está a construir.

 

Que este filicídio sirva também para rever a moldura penal portuguesa. Vinte e cinco anos de cadeia para tal crime é demasiado pouco.


E se a Justiça nos falha, falha toda a estrutura Humana.

 

Isabel A. Ferreira

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:00

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 17 de Dezembro de 2013

É POR EXISTIREM “PRODUTORES” COMO O PAULO E LEIS QUE NÃO PASSAM DE LETRAS MORTAS E AUTORIDADES PERMISSIVAS QUE PORTUGAL É UM PAÍS EMBRUTECIDO

Atentem nas palavras deste que se diz “pai”.

 

paulo (IP: 85.243.228.213) disse sobre EXISTE UMA LEI QUE PROÍBE CRIANÇAS MENORES DE SEIS ANOS DE FREQUENTAR TOURADAS na Segunda-feira, 16 de Dezembro de 2013 às 16:17:

 

 «Minha senhora, não sou um produtor, sou um pai, preocupo-me com ele e com o seu bem estar, não lhe imponho nada, desde clubes, a desporto ou actividades deixando ele escolher, não lhe admito faltas de respeito quer as pessoas quer a animais, e acredite que tenho muitos, agora também não o vou privar de ver algo que ele gosta.

 

Também não entendo essa lei, não entendo, mas também não entendo a falta de bolinhas vermelhas na maioria de programas que a nossa televisão transmite diariamente, mas fico feliz por para o ano já poder levar a meu filho a uma tourada dentro da lei, e sem bofetadas porque ele nunca foi obrigado. Mas também leis mal feitas dá em incumprimento, proibir crianças de ir a circo é acabar com o circo, mas também o circo não é cultura, tudo o que tem animais não e cultura para os protectores dos animais.»

 

 ***

INACREDITÁVEL!

Pobres crianças, que tiveram a infelicidade de nascer em abismos de ignorância!

publicado por Isabel A. Ferreira às 10:22

link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 30 de Outubro de 2013

CRIANÇAS PROCRIADAS POR AFICIONADOS ESTÃO CONDENADAS À ESTUPIDEZ

 
 

 

Quem procriou estas crianças não é PAI nem é MÃE.

 

Ambos são simplesmente geradores de vidas condenadas à estupidez.

 

Pai e Mãe são os que ensinam aos seus filhos, por exemplo isto:

 

 

MENSAGEM: OS ANIMAIS SÃO NOSSOS AMIGOS, NÃO SÃO PARA TORTURAR...

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:41

link do post | Comentar | Ver comentários (15) | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 3 de Abril de 2013

«O TOURO DE LIDE PODE TRANSMITIR MOMENTOS DE TERNURA, EMOÇÃO E BELEZA»

 

Ora vejam:

 

 

 

***

Luis Soares disse sobre VEJAM PARA QUE SERVEM OS DINHEIROS PÚBLICOS PARA ALÉM DE APOIAREM TOURADAS… na Quarta-feira, 3 de Abril de 2013 às 13:26:

 

«E que tal perderem um pouco de tempo a lerem sobre o touro de lide e as suas orimaisE que tal perderem um pouco de tempo a lerem sobre o touro de lide e as suas origens? 

Se não é um animal bravo, porque é que nao foi usado para o trabalho no campo??? No entanto foi usado em guerras, para expulsar os espanhóis. Querem defender o touro. Que o façam...

 

Mas nao lhe tirem virtudes e qualidades que o faz ser um animal nobre! E bravo!

Com os melhores cumprimentos,
Luís Soares»

 

***

 

Luís Soares, nós, os que defendemos os direitos de TODOS os animais, sabemos o que é um TOURO DE LIDE e qual a sua origem, uma origem fabricada, pois touros de lide ou touros bravos NÃO EXISTEM NA NATUREZA.

 

O Luís Soares NÃO SABE, porque o seu pai já não sabia, o seu avô, também não sabia, o seu bisavô, também não, o seu tetravô também não… E por aí adiante.

 

O Luís Soares nasceu e cresceu num ambiente onde lhe foram transmitidas informações ERRADAS sobre touros e touradas e tauromaquia, e viveu-as como se fossem certezas, e esse é o seu MAIOR problema.

Então se o Touro é um animal NOBRE, porquê torturá-lo até à morte? Isto faz algum sentido?

 

Obviamente, não admira que venha dizer o que disse.

 

Mas veja o primeiro vídeo. Já fica com alguma noção.

 

Não sei se sabe castelhano. Mas tente perceber o que o Zoólogo Jordi Casamitjana diz sobre o Touro de lide, neste excelente vídeo.

 

E esta é que é a VERDADE SOBRE O TOURO DE LIDE.

 

Mais nenhuma.

 

O que lhe transmitiram está ERRADO.

 

Aproveite esta oportunidade para aprender de uma vez por todas que um touro é um BOVINO MANSO, como outro qualquer.

 

O que o faz BRAVO, ou seja, ENRAIVECIDO, é a tortura que sofre desde a nascença, e a caminho da praça.

 

Quando o pobre bovino entra na arena, já está completamente despedaçado psicologicamente e fisicamente.

 

Mas veja este vídeo, e tente compreender e APRENDER.

A linguagem é bastante acessível.

Mas se não conseguir entender, diga-me. Tentarei traduzi-lo, em exclusivo, para o Luís Soares.
   

 

A verdade sobre o touro de lide, por Jordi Casamitjana (Zoólogo)

 

 

 

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 17:09

link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Junho 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
16
17
19
21
23
24
25
26
27
28
29
30

Posts recentes

Esta é uma história que c...

É POR EXISTIREM “PRODUTOR...

CRIANÇAS PROCRIADAS POR A...

«O TOURO DE LIDE PODE TRA...

Arquivos

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt