Quinta-feira, 6 de Março de 2014

A ORDEM DOS ”MÉDICOS” VETERINÁRIOS PORTUGUESES TERÁ ALGUMA NOÇÃO DE BIOLOGIA PARA REJEITAR A ÚNICA MEDIDA POSSÍVEL EM RELAÇÃO ÀS TOURADAS?

 

Quando se esperava que a Senhora Bastonária enviasse ao governo (ou mais precisamente à Inspecção-Geral das Actividades Culturais) um parecer assente nos estudos biológicos que, naturalmente, teriam de ter feito para receberem o título de “médicos”, no sentido da abolição das touradas, não, enviou uma recomendação que deixa muito a desejar quanto ao profissionalismo dos “veterinários”…

 

ooo

Isto não dói nada num animal morfologicamente semelhante ao homem e que possui um sistema nervoso central?
Podemos experimentar estas ferramentas num homem, para tirar as dúvidas?

 

Deixo-vos com o depoimento de um verdadeiro médico veterinário:

 

BEM PREGA FREI TOMÁS…  

 

Por Dr. Vasco Reis

 

«Dá para pensar quando se conhecem profissionais com responsabilidades e actividades na tauromaquia, na caça, etc….

 

 

O percurso violento de extrema tortura que a tauromaquia provoca ao touro de lide vai ser encurtado com o abate libertador breve, a seguir a todo o sofrimento infligido.

 

Segundo o recentemente aprovado Regulamento, vão ser médicos veterinários que irão fazer o disparo que deverá atordoar e paralisar relativamente a vítima. Este acto é algo de grande violência para o animal e para o executante.

 

Na minha opinião, o Regulamento correcto seria o que proibisse todas as actividades tauromáquicas em público e em privado!

 Código Deontológico do Médico-Veterinário

 

CAPÍTULO I

 

DISPOSIÇÕES GERAIS

Artigo 1.º

 

O presente Código integra um conjunto de regras de natureza ética e deontológica que, com carácter de permanência e a necessária adequação aos princípios universais contemporâneos, o Médico Veterinário deve observar no exercício da sua actividade profissional.

 

Artigo 2.º

1. O presente Código prossegue a salvaguarda da honestidade, dignidade e consciência profissionais, como garantia do serviço a prestar.

 

2. Os princípios afirmados no número anterior impõem aos Médicos Veterinários, o dever de exercer a sua actividade com os adequados conhecimentos científicos e técnicos, o respeito pela vida e bem-estar animal, a prossecução da sanidade animal, a conservação, o melhoramento, e a gestão do património animal, incluindo o da fauna selvagem, a salvaguarda da saúde pública e a protecção do meio ambiente.

 

3. No exercício da sua actividade profissional, o Médico Veterinário deve escrupuloso respeito às normas legais, éticas e deontológicas a ela aplicáveis, e técnica e deontologicamente independente, e responsável pelos seus actos, devendo agir com competência, consciência e probidade

 

***

Sinto vergonha de no meu País existir uma ordem de “médicos” veterinários que não zela pelo bem-estar dos Touros e dos Cavalos, que uma lei parva, ilegal e bastarda exclui do Reino Animal.

 

Será que esses “veterinários” que apoiam a tauromaquia também não consideram os Touros e os Cavalos animais como nós?

 

Gostaria de ver respondida esta pergunta, Senhora Bastonária.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:12

link do post | Comentar | Ver comentários (3) | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 6 de Março de 2013

VÃO REALIZAR-SE AS VII JORNADAS TAURINAS SOB A ALÇADA DA FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA DE LISBOA – A VERGONHA DOS VERDADEIROS MÉDICOS VETERINÁRIOS PORTUGUESES

 

 

 

Como se isto por si só já não bastasse para colocar Portugal de rastos perante o Mundo Civilizado, temos a CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, uma empresa pública, que gere dinheiros públicos, METIDA nesta chafurdice sangrenta e medieval.

 

 

 

 

ESTA EMPRESA PÚBLICA APOIA A INCULTURA E A TORTURA DE TOUROS E CAVALOS

 

 

Jornadas taurinas? Onde se defende a TORTURA de seres vivos, sencientes, e animais como nós?

 

Como confiar nos futuros “veterinários” carniceiros portugueses?

 

Como respeitar esta “espécie” de profissionais da barbárie?

 

Como acreditar no ensino de uma Faculdade que se diz de “MEDICINA VETERINÁRIA”, se esta promove jornadas imbecis dirigidas a sádicos?

 

O que fazer com toda esta vergonha nacional?

 

Divulgá-la, o mais que se possa, para que o mundo saiba que em Portugal existem “veterinários” que em vez de cumprirem a sua solene missão de SALVAR A VIDA dos animais, fazem jornadas no sentido de promover   a CRUEL TORTURA deles até à morte.

 

Isto não é de gente, muito menos de profissionais de medicina.

 

Quanto aos patrocinadores, designadamente a Caixa Geral de Depósitos, ficará também desacreditada, e daqui apela-se ao BOICOTE a esta empresa, que esbanja o NOSSO DINHEIRO a apoiar a INCULTURA dos vergonhosos futuros “veterinários” portugueses, que não merecem que os tratemos por “médicos”.

 

Seria INSULTAR a classe.

 

E o que tem a dizer a ORDEM DOS MÉDICOS VETERINÁRIOS PORTUGUESES?

 

Também é cúmplice desta idiotice?

 

Como lamento o ESTADO BABELESCO a que chegou o meu País.

 

 

 ***

 

Um Médico Veterinário é aquele que pensa como este:

 

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/235060.html

 

***

 

«Os que promovem a tauromaquia são os Mengele do ano de 2013, depois de Cristo:


Josef Mengele foi um médico alemão que se tornou conhecido por ter actuado durante o regime nazista. O apelido de Mengele era Beppo, mas ele era conhecido como Todesengel, "O Anjo da Morte", no campo de concentração.
 
Este médico de má memória deixou entre nós uma cultura de desrespeito e de tortura que se deslocou para a classe veterinária, sendo a Faculdade de Medicina Veterinária de Lisboa um exemplo deste culto condenável.
 
Ligando-se a eventos promotores de tortura e agressão sobre animais, estes psicopatas disfarçados de veterinários tentam de forma dissimulada continuar a levar a efeito as suas práticas primitivas e abomináveis tentando iludir a sociedade.
 
Não o conseguem. A opinião pública está alerta e atenta. E torcionários de bata e canudo não deixam de ser torcionários.

Já não enganam. Estamos atentos e sabemos distinguir profissionais que cuidam de monstros que torturam.»

 

Luís Martins –  https://www.facebook.com/#!/luisbarrmat

 

 ***

 

A NOTÍCIA QUE SE SEGUE É ABSOLUTAMENTE IMORAL:

 

«Estando a Tertúlia Tauromáquica da Faculdade de Medicina Veterinária de Lisboa a organizar, em parceria com a AEFMV (Associação de Estudantes de Medicina Veterinária), as VII Jornadas da Tertúlia Tauromáquica FMV, vimos por este meio divulgar esta acção de formação (...) 

 

Trata-se de um conjunto de palestras com a duração aproximada de 20 horas, em que iremos contar com a colaboração de profissionais de reconhecido mérito, ligados a esta actividade.

 

Com esta iniciativa, pretendemos dar continuidade aos objectivos a que nos propusemos no inicio deste projecto, procurando dar a conhecer a Festa e fomentando a afición dentro e fora da Faculdade. Não nos cingimos apenas à classe dos Médicos Veterinários e respectivos estudantes, mas pretendemos sim que estas jornadas tenham um público mais abrangente, estando por isso as jornadas abertas aos aficionados em geral.

 

Este ano, iremos contar com um dia exclusivamente dedicado a mesas redondas, com o intuito de gerar um discussão saudável entre palestrantes e assistência, para que desta forma se possam discutir os principais problemas da actualidade.»

http://www.taurodromo.com/noticia/2013-marco/7312-vii-jornadas-da-tertulia-tauromaquica-da-faculdade-de-medicina-veterinaria-de-lisboa#.UTjNoVf5lB4

 

COMO É QUE ISTO É POSSÍVEL, NUMA FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA?
SÓ NUM PAÍS SEM LEI.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:50

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Domingo, 20 de Janeiro de 2013

MUNICÍPIOS PORTUGUESES COM ACTIVIDADE TAURINA NO ANO DE 2013

 
 

 

Apesar da diferença de séculos, Leonardo da Vinci era muito mais EVOLUÍDO do que este indivíduo do século XXI... 
 

 

Dos 308 municípios portugueses, apenas 41 (uma minoria) são tauricidas.

 

E querem os responsáveis por estas terrinhas "supercivilizadas", dirigidas por verdadeiros "génios" da governação, que a tortura de Touros e Cavalos seja a coisa mais importante da vida desses municípios...

 

Ora, nem em Portugal, nem em parte nenhuma do Universo, a TORTURA é e jamais será património cultural imaterial de coisa alguma.

 

Mas o que fazer, se a mentalidade dos tauricidas não dá para mais?

 

Dizem eles que a GRANDE MAIORIA dos portugueses é pró-tourada!

 

Mas nem em Portugal, nem em parte alguma do Universo o povo do mundo é pró-tourada.

 

A falta de instrução, de educação, de orientação, de vivência é tão grande que nem sequer conseguem ler os números, que são verdadeiramente óbvios.

 

"Grandes" mentes, essas!

 

"Grandes" municípios que não evoluíram... Continuam parados no tempo, envoltos nas  trevas medievais…  

 

Gente "fabulosa", mas que não se aperceberam ainda de que já estamos no SÉCULO XXI d. C.

 

Aqui fica, para a posteridade, o nome dos municípios com actividades taurinas.

 

Daqui por pouco tempo  já não terão esse rótulo, mas serão, com toda a certeza, a VERGONHA dos vindouros.

 

 

 

 

1 » Alandroal

2 » Alcácer do Sal

3 » Alcochete

4 » Almeirim

5 » Alter do Chão

6 » Angra do Heroísmo

7 » Arruda dos Vinhos

8 » Azambuja

9 » Barrancos

10 » Beja

11 «Benavente

12 » Calheta (Açores)

13 » Cartaxo

14 » Coruche

15» Fronteira 

16 » Cuba

17 » Golegã

18 » Lagoa (Algarve)

19 » Lisboa

20 » Moita

21 » Montijo

22 » Moura

23 » Pombal

24 » Portalegre

25 » Póvoa de Varzim

26  » Redondo »

27 Praia da Vitória

28 » Reguengos de Monsaraz

29 » Sabugal

31 » Santa Cruz da Graciosa

32 » Santarem

33 » Setúbal

34 » Sobral de Monte Agraço

35 » Sousel

36 » Tomar

37 » Velas

38 » Viana do Alentejo

39 » Vila Franca de Xira

40 » Vila Nova da Barquinha

41 » Vila Nova de Poiares

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

   

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Destacamos ainda os municípios de PONTE DE LIMA e TERRAS DE BOURO, que não constam nesta lista oficial, mas mantém um "divertimento" grosseiro e primitivo, que dá pelo nome de “VACA DAS CORDAS».

 

Toda esta actividade tauricida primitiva tem os seguintes cúmplices:

 

Primeiro-ministro de Portugal

 

Assembleia da República Portuguesa

 

Presidente da República Portuguesa

 

Igreja Católica Portuguesa

 

Faculdades de Medicina Veterinária 

 

Ordem dos Médicos Veterinários Portugueses

 

Dom Duarte Pio de Bragança (com as Touradas Reais)

 

E os portugueses, que com os seus IMPOSTOS, subsidiam esta TORTURA e CALAM-SE.

 

E é toda esta gente que ENVERGONHA PORTUGAL, a par dos POLÍTICOS CORRUPTOS…

 

Isabel A. Ferreira

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:53

link do post | Comentar | Ver comentários (6) | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 10 de Janeiro de 2013

MAIS UMA PÉROLA, DESTA VEZ DE UM AFICIONADO CHAMADO JOAQUIM GRAVE, QUE SE DIZ “VETERINÁRIO”… NA TERRA DO NUNCA, TALVEZ!...

 

 

Quando li o texto, não queria acreditar!

 

O que li é de uma tão inenarrável cretinice, que não pode ter vindo de alguém que se diz “veterinário”, de alguém que frequentou uma Universidade. Não pode ser. É impossível!

 

Este sujeito enganou-se. Devia ter frequentado uma escola onde a disciplina principal foi a Estupidez, e pensou que era uma Faculdade de Medicina Veterinária.

 

Espero que não esteja ligado à Ordem dos Médicos Veterinários Portugueses, porque se está, e sendo a VERGONHA da classe, a Ordem será um órgão sem brio e prestígio.

 

É por estas e por outras como estas que a tauromaquia está a afundar-se vertiginosamente.

 

Obrigada, Joaquim Grave, pela excelente contribuição que deu com esta declaração parva, para a aceleração da Abolição das Touradas.

 

E não se esqueça: enterrá-la-emos até ao final deste ano de 2013. Por isso, lá se vai o seu sonho de ser Deus e CRIAR um Touro à medida da sua ganância e da sua ignorância.

 

Mas vamos ler o texto, que vem publicado no blog PRÓTOURO, e o qual eu subscrevo inteiramente:

 

O VETERINÁRIO QUE SE CRÊ UM DEUS

 

«O veterinário Joaquim Grave, numa entrevista dada dia 9 de Janeiro a um website tauromáquica, crê-se um deus, senão atente-se nestes desvarios:

 

"Procuro criar o toiro dos meus sonhos, não no sentido de criar, produzir, alimentar, mas sim no sentido de criar um animal novo, único, uma obra, um ser diferente que se comporte como eu quero, como eu sinto".

 

"O toiro murteira grave está em contínua evolução, é assim que entendo o meu toiro. Procuro que seja cada vez mais bravo, mais entregado, mais enclassado, mas sempre sério e sobrado de trapío. De momento, é muito sério e exige que se lhe façam as coisas bem-feitas; de uma forma geral tem trapío suficiente para as praças mais exigentes".

 

"Busco doentiamente a bravura, privilegiando a fijeza, o humilhar, a repetição com motor, a transmissão, a entrega e a duração, isto é, o animal que luta até ao fim, que morre investindo".

 

O que ele devia buscar urgentemente, era ajuda para curar a doença de que padece, a de acreditar que que pode manipular a seu belo prazer animais para encher os bolsos.

 

Prótouro

Pelos touros em liberdade»

 

http://protouro.wordpress.com/2013/01/10/o-veterinario-que-se-cre-um-deus/comment-page-1/#comment-867

 

(Leiam os comentários que vêm no link).

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:21

link do post | Comentar | Ver comentários (8) | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 6 de Fevereiro de 2012

VETERINÁRIO-GANADEIRO DEFENDE A “RAÇA BRAVA”

 

Estas barbaridades que JOAQUIM GRAVE, veterinário e ganadeiro, disse numa entrevista ao «Diário Insular», são  GRAVES para um veterinário.

 

 

Senhor VETERINÁRIO, RASGUE O SEU DIPLOMA, JÁ!

 

Neste naco de entrevista só disse disparates.

 

«A dor é inevitável». Pois é. Então há que EVITÁ-LA.

 

«O sofrimento é opção, já dizia o Buda». Acontece que os Touros não conhecem a filosofia budista e SOFREM, porque não têm outra opção.

 

«Os animais não têm querer». Que insensibilidade! As crianças humanas também não têm querer. Atiremo-las a uma arena, para serem torturadas.

 

«Defendo uma morte muito mais gloriosa numa praça de toiros, do que num corredor frio de um matadouro»...

 

Sim, os Touros morrem com muita «glória», na arena depois de serem

torturados barbaramente.


Tenha vergonha, senhor veterinário. Como a ambição do dinheiro CEGA as mentes.

É ganadeiro, “está-se nas tintas” para a morte “gloriosa” do Touro.

 

Eu nem acredito no que li.

 

Onde está a ORDEM DOS MÉDICOS VETERINÁRIOS PORTUGUESES para o expulsarem? Não merece que o tratem por veterinário.

 

Isto é um INSULTO à classe. É um INSULTO à inteligência. É um INSULTO à ciência. É um INSULTO à ética. É um INSULTO à Humanidade.

 

 

É esta a “morte gloriosa” que Joaquim Grave defende para o Touro.
Reparem no olhar de “glória” do Touro. Reparem na “fúria” com que o torturador
investe. Que ódio o moverá? Que "glória" será esta?

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 17:04

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Julho 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

A ORDEM DOS ”MÉDICOS” VET...

VÃO REALIZAR-SE AS VII JO...

MUNICÍPIOS PORTUGUESES CO...

MAIS UMA PÉROLA, DESTA VE...

VETERINÁRIO-GANADEIRO DEF...

Arquivos

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt