Segunda-feira, 17 de Fevereiro de 2014

O PINGUE-PONGUE DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA EM RELAÇÃO À REACTIVAÇÃO DA ESCOLA DE TOUREIO DA GOLEGÃ

  

 

Crianças toureiro feridas em espectáculos tauromáquicos.

Fonte da imagem: http://pelostourosvivos.blogspot.pt/2013/10/tauromaquia-arte-de-torturar-bovinos-ou.html

 

No passado dia 16 de Janeiro enviei ao Senhor Ministro da Educação e Ciência, Dr. Nuno Crato o seguinte e-mail:

 

Assunto:

 

NA GOLEGÃ AS AUTORIDADES MUNICIPAIS AO PRETENDEREM REACTIVAR A ESCOLA DE TOUREIO SERIAM ACUSADAS POR CORRUPÇÃO MORAL DE MENORES SE ESTIVÉSSEMOS NA COLÔMBIA…

 

Mensagem:

 

Exmo. Senhor Ministro, diga-me que isto não está a acontecer…

 

Com os meus cumprimentos,

 

 

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/na-golega-as-autoridades-municipais-ao-375591

 

Isabel A. Ferreira

 

***

O senhor Ministro Nuno Crato enviou então esta minha mensagem para outro lado:

 

De: Gab Ministro da Educação e Ciência

 

Enviada: quinta-feira, 16 de Janeiro de 2014 17:14

 

Para: Gab Sec Est Ensino Básico e Secundário

 

Assunto: FW: NA GOLEGÃ AS AUTORIDADES MUNICIPAIS AO PRETENDEREM REACTIVAR A ESCOLA DE TOUREIO SERIAM ACUSADAS POR CORRUPÇÃO MORAL DE MENORES SE ESTIVÉSSEMOS NA COLÔMBIA…

 

***

O que faz o Gab Sec Est Ensino Básico e Secundário?

 

Faz isto:

 

Gab Sec Est Ensino Básico e Secundário  

 

17 de jan

 

para director-geral, mim

 

Exmo. Senhor Director Geral,

Junto remeto a mensagem de email infra, encarregando-me o Sr. Chefe do Gabinete de solicitar que promova, por favor, a análise do seu conteúdo e dirija resposta à interessada.

Muito obrigada pelo seu cuidado,

O Secretariado

 

***

Conforme podemos deduzir, o e-mail infra é o meu, e a interessada sou eu.

 

Isto passou-se a 17 de Janeiro de 2014. Portanto, precisamente há um mês.

 

Ainda continuo à espera da resposta.

 

Não sei se um mês é muito ou pouco tempo para analisar algo que nem sequer teria razão de existir se vivêssemos num País em que um Ministério da Educação se preocupasse realmente com a educação dos menores de 18 anos.

 

Uma “escola” de toureio, ou seja, uma “escola” onde se promove junto desses menores a violência e a tortura gratuitas sobre seres vivos, ainda bebés, não será propriamente algo que diga respeito à Educação, mas à incultura, logo não haveria muito o que pensar: estas escolas não deviam sequer existir, quanto mais serem reactivadas.

 

Penso que a resposta ainda virá.

 

E claro, só poderá ser a do encerramento dos 12 antros de violência e tortura existentes no País que atiram crianças e adolescentes, menores de 18 anos (idade limite da menoridade), para a prática da violência e tortura, o que contraria a obrigação do Estado Português em proteger esses menores de idade.

 

Neste processo é importantíssimo sublinhar a negligência visível dos progenitores, que dão o seu consentimento para que os filhos frequentem esses antros, com o intuito de perpetuarem algo que já bateu no fundo e é rejeitado pelo mundo civilizado.

 

Por muito menos, já vi Senhores Juízes a retirarem os filhos aos pais.   

 

Que espécie de protecção o Estado Português dá a estes menores?

 

Senhor Ministro da Educação e da Ciência, Dr. Nuno Crato, continuo a aguardar uma resposta racional para algo que se mostra altamente prejudicial ao pleno desenvolvimento mental e físico das nossas crianças, menores de 18 anos.

 

Sou uma cidadã portuguesa, pago os meus impostos, não devo nada ao Estado (o Estado é que me deve a mim), não sou de ficar a ver passar o vento sem entrar na tempestade, vivo os problemas do meu País com grande intensidade e, sobretudo, sou defensora acérrima dos Direitos das Crianças, dos Direitos dos Homens, dos Direitos dos Animais e dos Direitos da Natureza.

 

Por isso, sinto-me lesada na minha cidadania, ao ver que os governantes do meu País não cumprem as leis, não cumprem os decretos, não cumprem as convenções, e exigem-me que seja uma cidadã exemplar?

 

***

Para mais notícias sobre escolas de toureio em Portugal abram, por favor, este link:

http://www.iwab.org/portpor.html

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:39

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 17 de Junho de 2013

AO CÍNICO E HIPÓCRITA CIDADÃO DO NADA, FRANCISCO MOITA FLORES, ADEPTO DA VIOLÊNCIA TAUROMÁQUICA

 

Como a cegueira mental estrangula a capacidade de discernir de um aficionado.

 

E dizer que Moita Flores já pertenceu à Polícia Judiciária e não aprendeu nada com a violência que lhe passou pela frente…

 

 

«Uma imagem vale mais que mil palavras para descrever o seu júbilo ao ver um animal ser torturado»…

Bem Prega Frei Tomás ou Melhor Moita Flores

 

Moita Flores, escreveu um artigo no jornal “Correio da Manhã”, datado de 16 de Junho,  intitulado “Matança”.

 

O artigo é um ataque à escalada de violência a que todos assistimos hoje em dia. É um facto que vivemos numa sociedade cada vez mais violenta e é um facto que essa violência deve ser analisada em todos os contextos. Um deles, é o do machismo e marialvismo que é inerente a todos que são aficionados.

 

Esse machismo, que se traduz não só na dominação das mulheres mas também dos animais, é sem dúvida responsável pela sociedade violenta que temos hoje em dia.

 

Três afirmações de Moita Flores e que destacamos a negrito, mostram a hipocrisia de alguém que ataca a violência, mas que propositadamente se esquece que uma das causas dessa violência, se deve ao facto de continuarmos a permitir a tortura de animais para entertenimento de alguns.

 

Primeira: “As mulheres propriedade, as mulheres com dono eterno, as mulheres sem direito aos seus direitos.”

 

Na realidade, essa é a sina de muitas mulheres que são namoradas, casadas ou vivem em união de facto quer com toureiros quer com aficionados.

 

Segunda: “Nuno Crato, tão pressuroso em reformas, há muito que deveria ter percebido que é na escola que se exercem as primeiras palavras que podem expurgar esta violência maldita vinda do Portugal primitivo.”

 

Ora nem mais, é a escola que educa e que forma as crianças a serem adultos responsáveis e não violentos, mas quando um país permite que tauricidas invadam as escolas para formatarem essas crianças a serem violentas, então não podemos esperar que a violência maldita seja expurgada!!!

 

Porque de facto a educação para a cidadania passa pela compaixão e essa compaixão passa por ensinar as crianças a serem sensíveis com o seu próximo e com os animais. Ora quando se ensina a uma criança que torturar animais numa tourada é fixe e é aceitável, então, não estamos a expurgar a violência mas sim a fomentá-la.

 

Terceira: “E enquanto não for assim, continuaremos a produzir putativos doutores da violência, do analfabetismo e do terror. Pois a ignorância é a maior inimiga da dignidade humana, a crueldade assassina o mais grave sinal deste primitivismo boçal que faz do País um caldeirão de sangue e morte.”

 

Sr. Moita Flores, com essa afirmação, tirou-nos as palavras da boca e sabe porquê, porque V.Exa., descreve na perfeição o porquê de termos um primitivismo boçal, porque quando uma minoria da qual o senhor faz parte, pretende impingir a este país uma forma de estar na vida que passa por rejubilar com a tortura de animais numa praça de touros, então, está aberta a porta para a crueldade assassina.

 

Você melhor que ninguém sabe que um criminoso não nasce criminoso, forma-se. Tal deve-se não só ao meio em que foi criado mas também à educação que lhe foi dada. Se educamos as futuras gerações a serem insensíveis ao sofrimento animal, rapidamente se tornarão insensíveis ao sofrimento humano, daí até se tornarem assassinos é meio caminho andado.

 

Porque o senhor sabe, tal como nós sabemos, que violência gera violência e que alguém educado sob o signo da violência se tornará violento e que o mundo que você tanto admira e defende, ou seja o mundinho aficionado, é um poço de violência.

 

Prótouro

 

Pelos touros em liberdade»

 

http://protouro.wordpress.com/2013/06/17/bem-prega-frei-tomas-ou-melhor-moita-flores/comment-page-1/#comment-1432

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 09:45

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 15 de Março de 2013

NÃO POSSO ACREDITAR QUE ISTO PUDESSE TER ACONTECIDO, QUE ESTAS PALAVRAS PUDESSEM TER SIDO DITAS NUM PEDAÇO DE TERRA QUE PERTENCE AO MEU PAÍS…

 
 
 

Este vídeo é de 2009.

Esbanjando o nosso dinheiro e deseducando...

 

 

Daí para cá, os responsáveis pela EDUCAÇÃO, no nosso país, o que fizeram para pôr fim a esta estupidez (porque não tem outro nome)?

 

O que fez NUNO CRATO?

 

Pretenderam com isto formar imbecis? Quiseram criar os MONSTROS do futuro?

 

Nada há mais cancerígeno do que a ignorância.

 

 A tauromaquia, que felizmente está MORTA (só os parvos é que ainda não sabem), era um cancro provocado pela ignorância implantada na Baixa Idade Média e que só agora se conseguiu extirpar, se bem que ainda andem por aí um vivos-mortos a deambular como fantasmas, nas trevas…

 

Sempre ouvi dizer que não há tradição que vença a RAZÃO, muito mais quando essa tradição assenta na estupidez.

 

REPAREM NESTA IMAGEM E NAS LEGENDAS QUE A ACOMPANHAM

 

SENHOR MINISTRO NUNO CRATO: O QUE ESTÁ A FAZER NO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO?

 

 

 

INOCENTES CRIANÇAS QUE NÃO SABEM QUE LHES ESTÃO A ESTILHAÇAR O FUTURO

E ISSO É CRIME

 

(Este texto foi enviado ao ministro Nuno Crato)

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:42

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 16 de Fevereiro de 2012

CARTA ABERTA AO SENHOR MINISTRO DA EDUCAÇÃO

 

 

 

Será este o “ensino de qualidade” que o Ministério da Educação quer para as crianças portuguesas, nas Escolas Taurinas?

 

Exmo. Senhor Ministro da Educação, Dr. Nuno Crato:

 

Começarei pela definição comum de Educação, segundo o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea, da Academia das Ciências de Lisboa: acção de desenvolver no indivíduo, especialmente na criança ou no adolescente, as suas capacidades intelectuais e físicas e de lhe transmitir valores morais e normas de conduta que visam a sua integração social; acção de adquirir conhecimentos, de desenvolver aptidões, de formar e enriquecer o espírito, de se instruir; conhecimento e prática dos comportamentos e usos socialmente aceites, como CIVILIDADE, CORTESIA, DELICADEZA...

 

E uma ESCOLA? O que será uma Escola?

 

Segundo igualmente o referido Dicionário, uma escola é uma instituição pública ou privada que tem por função ensinar, colectivamente, matérias de carácter geral ou especializado.

 

Depois vem uma série de nomes de escolas como comercial, de condução, de samba, dominical, industrial, militar, naval, normal, particular, preparatória, pré-primária, primária, secundária, superior, técnica... onde se aprende as tais matérias de carácter geral ou especializadas.

 

Procurei, mas não encontrei, o nome de uma escola peculiar, que, por mais incrível que pareça, existe em Portugal, mas não vem referida nos dicionários.

 

Trata-se da ESCOLA TAURINA, onde crianças e adolescentes aprendem a “arte” de torturar novilhos, a “arte” da violência, a “arte” da morte, tudo nas barbas do Ministério da Educação, e com apoios financeiros das autarquias onde elas existem.

 

Estará esta “arte” consignada na Declaração Universal dos Direitos das Crianças?

 

A violência sobre um ser vivo será uma prática dos comportamentos e usos socialmente aceites, como CIVILIDADE, CORTESIA, DELICADEZA?

 

Não posso acreditar, que no meu País, possa existir tais escolas com a cumplicidade do Estado e com apoios de dinheiros públicos.

 

Ensinar às crianças as “artes tauromáquicas” não será uma violação moral e um desrespeito pelo seu direito à aquisição de valores morais e humanos?

 

O que pretendem fazer destas crianças? Futuros tauricidas? Violentos, brutos, torturadores, broncos?

 

Onde estará o bom senso e a lucidez dos responsáveis pela EDUCAÇÃO das crianças, no nosso País?

Senhor Doutor Nuno Crato, tinha-o em boa conta. Considerava-o um homem inteligente, sábio, culto, ponderado...

 

Mas permitir que existam escolas onde se ensina às crianças como torturar um ser vivo, não acha que é demasiado terceiromundista? Incivilizado. Inculto? Inadequado?

 

 

 


O Clube Taurino do Agrupamento de Escolas do Concelho de Alter do Chão

 

 

Senhor Ministro da Educação, repare bem nesta imagem.

 

Crianças de tenra idade, pertencentes a um Clube Taurino AGLUTINADO a um AGRUPAMENTO DE ESCOLAS. Isto é possível, num país que se quer civilizado? Culto? É possível? É que eu não acredito.

Crianças de tenra idade a quem ensinam como se tortura um ser vivo? Isto faz parte da Educação que se quer dar às nossas crianças? A violência?

 

Estão a tirar-lhe o que elas têm de melhor: a inocência.

 

Isto é um crime que TODAS as organizações que dizem ser de “protecção” às crianças não vêem.

Porquê?

 

Estarão todos cegos pela luz que um deus chamado DINHEIRO irradia?

 

Mas ainda há mais.

 

Há isto, por exemplo:

 

FORCADOS VÃO À ESCOLA EM ALTER DO CHÃO ENSINAR COMO SE PEGA UM TOURO DEPOIS DE TORTURADO... (poderá ler este absurdo, no link abaixo):

 

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/84281.html

 

Isto é uma VERGONHA e um DESPRESTÍGIO para Portugal. Para os Portugueses. Para o Governo. Para o Ministério da Educação. Para a Secretaria de Estado da Cultura. Para a Humanidade.

Isto é uma violação dos DIREITOS DA CRIANÇA, que deve ser denunciada à Amnistia Internacional, a todos os Organismos internacionais que zelam pelos direitos humanos, pelo bem-estar das crianças.

 

Não concebo que no meu País destruam a inocência de crianças, e as incitem à violência. Quem é capaz de maltratar um animal não humano é capaz de maltratar um animal humano.

 

Isabel A. Ferreira

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:56

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Março 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

O PINGUE-PONGUE DO MINIST...

AO CÍNICO E HIPÓCRITA CID...

NÃO POSSO ACREDITAR QUE I...

CARTA ABERTA AO SENHOR MI...

Arquivos

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt