Quinta-feira, 5 de Novembro de 2015

PRÉMIO FEMINA PERDE PRESTÍGIO EM PORTUGAL

 

Com a atribuição de “notável” mulher portuguesa a uma torturadora de indefesos Touros: Sónia Matias

 

Uma desonra para as mulheres portuguesas já agraciadas com este prémio, que poderia ser de prestígio, mas já não é, pois este ano, nivelou-se pelo mais baixo sentimento que pode existir no ser humano, (nomeadamente feminino): torturar seres vivos por mero prazer…

 

Prémio.jpg

 

Na página da Internet deste Prémio, lê-se: «O Prémio Femina foi criado em 2010, para agraciar as Notáveis Mulheres Portuguesas. Na celebração do Quinto Aniversário da sua fundação procede-se ao alargamento do âmbito das suas destinatárias - as Notáveis Mulheres Portuguesas e da Lusofonia - oriundas de Portugal, dos Países de Expressão Portuguesa, das Comunidades Portuguesas e Lusófonas, e Luso-descendentes, que se tenham distinguido com mérito ao nível profissional, cultural e humanitário no Mundo, pelo Conhecimento e pelo seu relacionamento com outras Culturas. A atribuição dos prémios às agraciadas é feita por uma Comissão de Honra, constituída exclusivamente por membros masculinos – reconhecendo, assim, o seu valor e excelência na sociedade portuguesa moderna e evoluída, como seus pares de pleno direito. (…)

 

***

O link para esta página é o seguinte (e recomendo que leiam para se inteirarem deste despautério masculino):

http://www.matriz-portuguesa.pt/FEMINA.php

 

Aqui encontramos as biografias das agraciadas desde 2010.

Aqui encontramos as agraciadas do ano de 2015:

 

Georgina Benrós de Mello

Directora-Geral da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

 

Nascida em Cabo Verde, licenciada em Economia pelo Instituto Superior de Economia e Gestão da Universidade Técnica de Lisboa. Pós-graduada no CENFA (Cabo Verde) & FUNDAP (Brasil), e na Graduate School of Public and International Affairs da Universidade de Pittsburgh (EUA). Mestre em Património, Turismo e Desenvolvimento, pelo Departamento de Ciências Sociais e Humanas, da Universidade de Cabo Verde, tendo defendido a tese “Museu Virtual de Paisagens de Cabo Verde – Por um modelo alternativo de turismo”.

 

Agraciada por mérito nas Letras: Investigação e ensino de Literaturas Lusófonas.

 

Inocência Mata

Nascida na ilha Príncipe de São Tomé e Príncipe.

Doutorada em Letras e pós-doutorada em Estudos Pós-coloniais - Postcolonial Studies, Identity, Ethnicity, and Globalization -, na University of California at Berkeley/ London School of Economics. Professora da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa na área de Literaturas, Artes e Culturas. Membro do Centro de Estudos Comparatistas da Universidade de Lisboa e da Association por L’Étude des Literatures Africaines, com sede em França, e Sócia Honorária da Associação de Escritores Angolanos. Membro Correspondente da Academia das Ciências de Lisboa – Classe de Letras.

 

Foi professora convidada de muitas universidades estrangeiras, nas africanas (Dacar, Agostinho Neto), nas americanas (Harvard, Berkeley, Minnesota; Toronto, York), nas brasileiras (USP, UFRJ, UFF, PUC-Minas Gerais, PUC-RS, UFBA, UNEMAT, entre outras), e outras universidades europeias.

 

Foi agraciada por mérito nas Letras: Literatura, Poesia e ficção.

 

Ana Mafalda Leite

Nascida em Portugal, cresceu em Moçambique.

Escritora, poeta, articulista, docente na Faculdade de Artes da Universidade de Lisboa. Tem obras de co-autoria com autores Moçambicanos e Portugueses de prestígio.

 

É Doutorada em Literatura Portuguesa/Literaturas Africanas em Português, e Mestre em Literaturas Brasileiras e Africanas em Português, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

 

Fátima Cardoso - Ciências

Médica oncologista formada na Universidade do Porto, trabalhou dez anos no Instituto Jules Bordet, em Bruxelas, conhecido principalmente na área do cancro da mama. É Secretária-Geral da European Organisation for Research and Treatment of Cancer (EORTC), dirige a Unidade de Mama do Centro Clínico Champalimaud, em Lisboa.

 

Soraya Gadit

Licenciada em Ciências Farmacêuticas pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de Lisboa. Tem um em Finanças e Gestão da MBA pela AESE/IESE Business School 2010.

 

É uma das fundadoras e administradora da InoCrowd, criada em 2011, e cujo conceito ganhou projecção internacional, sobretudo no Chile, onde ganhou o prémio Start Up Chile. É uma empreendedora premiada em Portugal e no estrangeiro, sendo oradora convidada em seminários e congressos.

 

Na Roche foi responsável pelo lançamento de um medicamento para prevenir a Osteoporose.

 

Na Sanofi Pasteur MSD foi responsável por várias vacinas, nomeadamente vacinas para prevenir a gripe.

 

***

E finalmente a colossal torturadora de touros, Sónia Matias, que tem uma "profissão" que se iguala à das restantes agraciadas.

 

Sónia Matias.jpg

Veja-se a agraciada com o Prémio Femina 2105, a promover a vergonhosa “cultura”, que de portuguesa nada tem: perfurar um ser vivo indefeso até às entranhas e fazê-lo sangrar até à morte… torturando também os belos Cavalos Lusitanos que sofrem horrores nestas lides de atroz sofrimento e morte.

Isto será moderno e evoluído?

Quão cego mental foi o júri que avaliou esta barbárie como um acto de excelência.

 

Esta torturadora de Touros nasceu em Lisboa em 1978. Em 1990 tornou-se Cavaleira Amadora, em Samora Correia; e em 1997, tirou prova de Cavaleira Praticante, na Póvoa de Varzim.

 

Em 18 de Junho de 2000 foi a primeira mulher Portuguesa a tirar alternativa de Cavaleira Tauromáquica Profissional, em Santarém,

e pasmem:

promovendo a Cultura da Tauromaquia Portuguesa e do Cavalo Lusitano em Portugal e Espanha.

 

Se eu estivesse no lugar das outras senhoras atirava o prémio para o caixote de lixo, porque a partir de agora é o lugar mais adequado para tal prémio.

 

E se eu já tivesse sido agraciada, como as outras senhoras desde 2010 (e já foram muitas) devolvia o prémio, que acabou de ser conspurcado, porque um júri masculino, ao misturar pérolas com bolotas acabou por conspurcar um prémio que poderia ser prestigiante, mas já não é.

 

E assim vai a “coltura” portuguesa…

 

(Origem da foto da torturadora de touros)

 https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Sonia_Matias.jpg

publicado por Isabel A. Ferreira às 17:46

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos (1)

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Agosto 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

PRÉMIO FEMINA PERDE PREST...

Arquivos

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

DIREITOS

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

ACORDO ORTOGRÁFICO

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

COMENTÁRIOS

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

CONTACTO

isabelferreira@net.sapo.pt