Quarta-feira, 26 de Novembro de 2014

O moderno vocabulário da tauromaquia

 

Citando o meu caro amigo, Médico-Veterinário, Dr. Vasco Reis, «devemos elucidar (os que ainda permanecem nas trevas) pois fundamental é educar os jovens e não só! Esclarecer insistentemente e em toda a parte sobre a natureza, a susceptibilidade, a senciência, a consciência dos animais não humanos, não muito diferentes das dos humanos. É fundamental combater a muita ignorância, mitos e falácias que existem sobre tudo isso, até em gente considerada culta. Importante para a evolução de mentalidades. Devemos tentar!»

 

10304634_854743837910971_6250425925572440185_n[1].

 

Concordo plenamente com o Dr. Vasco Reis, se bem que, por muita informação que constantemente disponibilizemos, os que têm comportamentos impróprios de gente culta e civilizada, optam por continuar na ignorância, porque talvez lhes seja mais fácil do que mudar a mentalidade.

 

Porém há que tentar. Abandonar uma luta é cobardia.

 

Por isso, uma vez mais, aqui deixo algumas achegas para que as pessoas mal informadas possam vir “beber” à fonte da modernidade e deixar para trás séculos de falsidades, de falácias, de ambiguidades, de falsos mitos, enfim, de uma ignorância que não tem mais razão de ser.

 

E o que proponho é o novo vocabulário para designar as “coisas” acarunchadas da tauromaquia.

 

Assim temos que, hoje em dia, existe esta nova terminologia:

 

Tauromaquia ou Corrida de Touros passou a chamar-se Selvajaria Tauromáquica, pois o que aqui se pratica é de tal modo selvático e sanguinário que não há outro modo de o designar.

 

Aquilo a que teimam chamar de tradição, na verdade, nada mais é do que um costume bárbaro, pois a tradição implica algo positivo que dignifica a Humanidade e é benéfico para uma convivência saudável entre os seres, o que não é o caso da selvajaria tauromáquica, que é uma forma de psicopatia perigosa e repugnante.

 

A praça de Touros é na verdade uma arena, um lugar de tortura, de morte, de sangue, de suor, de urina, de fezes, de álcool e de uma demência colectiva, própria de um redondel fechado, e não de uma praça, que implica um espaço aberto e arejado.

 

Os chamados toureiros, bandarilheiros, forcados, picadores etc., não passam de cobardes torcionários, uma vez que a função deles é torturar Touros já bastante massacrados nos bastidores, antes de entrarem na arena, para que esses  torcionários possam exercer a sua cobardia sem grandes perigos. Por vezes, o tiro sai-lhes pela culatra e faz-se justiça.

 

Os ditos cavaleiros são simplesmente montadores de cavalos, porque um verdadeiro cavaleiro não maltrata o seu Cavalo, e esses que entram nas arenas montados em Cavalos com serrilhas na boca, para que não relinchem, e esporas perfurantes para mais facilmente serem manobrados, não são dignos sequer de possuírem um Cavalo, muito menos de o “montar”. Quem ama os Cavalos não os monta.

 

E o que dizer do denominado grupo de forcados? Esses são os mais cobardes carrascos, aqueles que quando os Touros já estão moribundos, rasgados por dentro, dilacerados, golpeados, cegos de dor e consumidos por um desmedido sofrimento, atacam o animal em grupo e torturam-no até à exaustão. Por vezes, os Touros mais fortes reúnem derradeiras forças, que vão buscar ao instinto de sobrevivência e mutilam ou matam esses cobardes e então faz-se justiça, logo ali.

 

O que chamam parvamente de “cultura tauromáquica”, na verdade é a cultura dos trogloditas, dos ignorantes, dos que não evoluíram, dos que se orgulham de algo que os catapulta para o domínio dos brutos, pois é da brutalidade e da crueldade torturar seres vivos (seja para se divertirem, seja para se alimentarem).

 

E quando falam em arte? Pois tal não passa da arte da cobardia, praticada com requintes de malvadez, sobre indefesos bovinos que não têm como se defender, porque até os cornos (a defesa deles) lhes serram a sangue frio. Sem dó nem piedade.

 

As chamadas bandarilhas, na verdade são ferros pontiagudos, afiados para serem enterrados nas carnes do bovino e rasgarem-nas, provocando-lhe uma dor indizível, a mesma dor que sentiria um cobarde torcionário se lhe enterrassem nas costas um desses ferros cortantes. A dor seria exactamente a mesma, ou não tivesse o bovino um ADN semelhante aos dos animais humanos.

 

O retirar as bandarilhas deve denominar-se um acto da mais requintada crueldade, pois são arrancadas a sangue frio, de um corpo completamente desfeito por dentro e por fora, sem a mínima comiseração.

 

 Os Curros são cubículos de tortura e de morte, pura e simplesmente. Os ganadeiros não são mais do que negociantes sanguinários e mercenários que fazem da tortura de bovinos uma fonte de riqueza.

 

As escolas de toureio (para crianças) são antros de fabrico de sádicos e monstrinhos, onde psicopatas adultos transmitem a menores de idade a prática da violência e da crueldade gratuitas contra indefesos e inocentes bovinos bebés, violando os direitos mais básicos dessas crianças e desses bovinos.

 

Quando se fala em espectáculo tauromáquico,  fala-se de uma prática violenta e cruel, grosseira e primitiva, que nada tem a ver com espectáculo.

 

Enfim… uma lista que continuará em aberto para que novas palavras possam ser incluídas…

 

Hoje, nada que diga respeito à prática selvática da tauromaquia pertence ao âmbito da civilização. 

 

E quem não compreende isto ou rejeita compreender, pertence ao rol dos chamados homens e mulheres de palha, ou mortos-vivos que erram pelo mundo, sem rumo, sem sentido, sem humanidade e sem espaço para viverem.

 

E com isto termino, por hoje. Espero ter sido útil.

Isabel A. Ferreira

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:03

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 31 de Janeiro de 2013

Um apelo ao ex-forcado Nuno Carvalho, em nome da Humanidade

 

A iniciativa do dia 17 de Fevereiro no campo pequeno, é um monstruoso insulto ao Nuno de Carvalho Mata
 
 

 

Nuno de Carvalho, como gostaria de te ver assim, de pé, a receber aplausos, num outro lugar, que não numa arena de tortura, por teres feito algo inerente à condição HUMANA.

 

Mas optaste por ser torturador, e o destino marcou-te.

 

Dizem que no dia 17 de Fevereiro de 2013 (ano azarento para os tauricidas) estás disposto a aceitar uma homenagem com TORTURA de seres vivos, e a receber ajuda monetária manchada com o sangue desses mesmos seres vivos.

 

Entrarás na arena do campo pequeno numa cadeira de rodas. Lamento, muito sinceramente. Como lamento que não tivesses aprendido nada, com a desgraça que se abateu sobre ti.

 

Tens uma boa oportunidade de optar por seres um SER HUMANO, mas continuarás a querer ser TORTURADOR?  Isso não fará com que recuperes do teu azar.

 

Poderias tornar-te um símbolo para a Humanidade, tal como Álvaro Múnera. Esse aprendeu a lição. E  tu não?

 

Põe a mão na tua consciência (se a tiveres) e pensa na razão de hoje estares tetraplégico.

 

Diz-me, valeu a pena seres torturador de Touros moribundos, para agora estares confinado a uma cadeira de rodas?

 

Não, não és o "herói" que querem fazer de ti. Os HERÓIS não torturam seres vivos, para divertir sádicos e psicopatas. Os HERÓIS salvam vidas e fazem coisas humanamente grandiosas em PROL da Humanidade.

 

Se achares que valeu a pena, então deixa que torturem mais seres, que sofrem a dor tal como tu.

 

Deixa que outros forcados fiquem tetraplégicos ou morram, por um motivo tão fútil, tão inútil, tão bárbaro. 

 

Dizem que a homenagem que te querem fazer será no funesto dia 17 de Fevereiro de 2013. Num Domingo.

 

Chamam-lhe “Festival de Homenagem”. "Festival" Taurino.

 

Ainda faltam alguns dias para esse SINISTRO dia 17.

 

Pensa bem.

 

Podes escolher entre dois caminhos: recusares-te a ser USADO nessa desprezível homenagem (não penses que é por ti que o “festival” taurino vai realizar-se, não te ILUDAS, pois é pelo interesse dos ganadeiros mercenários, e dos “donos” do campo pequeno) e tornares-te um símbolo para a Humanidade, ou aceitares ser o ISCO de uma falsa homenagem para que outros lucrem, e continuares a ser torturador de Touros, ainda que em cima de uma cadeira de rodas, por permitires que seres vivos sejam massacrados em teu nome.

 

Pensa bem.

 

Ao ficares tetraplégico, a vida deu-te uma oportunidade de te tornares ÚTIL à Humanidade, por mais paradoxo que isto possa parecer. Um forcado não passa de uma criatura INÚTIL e COBARDE.

 

Se não retrocederes, se não rejeitares esta FARSA continuarás a ser um INÚTIL, não por seres tetraplégico, mas por não optares por te ajudares a ti próprio e fazeres a Humanidade evoluir.

 

O que querem fazer contigo nesse funesto dia 17 é IMORAL e DESPREZÍVEL, porque pretendem ganhar dinheiro à tua custa (dar-te-ão apenas uma pequena percentagem daquilo que os ganadeiros mercenários ganharão com este “festival macabro”, e que poderá ser uma boa maquia). E um dia, abandonar-te-ão.

 

Pensa bem.

 

O apelo que te faço é sincero.

 

Gostaria que te tornasses num ser humano venerável, por ter aprendido a lição, e não aquela criatura que se regozija com a tortura de animais, que tal como tu, também ficariam tetraplégicos (com a tortura que sofrem na arena), se não os matassem.

 

E tu sabes o que sofreste.

 

Eles, os Touros, até psicologicamente TAMBÉM SOFREM COMO TU.

 

Espero que aceites o meu apelo, e te transformes num HOMEM que todos respeitem, por teres tido a CORAGEM de te tornares ÚTIL à Humanidade.

 

Com a minha solidariedade, aguardo que faças a opção que o Mundo espera que faças.

 

Milhares de olhos estão postos em ti, neste momento. Queremos ver até que ponto és um HOMEM.

 

Isabel A. Ferreira

 

(Este texto foi enviado ao Nuno Carvalho, que optou não por não querer ser herói, mas por continuar a ser cobarde).  

***

 

Nuno Carvalho, peço-te que tenhas em conta os dois comentários que se seguem, pois depende apenas de ti ficares para a História como um HOMEM, ou ficares para a História como um COBARDE.

 

Jay Nandi disse sobre Um apelo ao ex-forcado Nuno Carvalho, em nome da Humanidade  na Sexta-feira, 1 de Fevereiro de 2013 às 13:04:

«O que aconteceu ao Nuno foi muito recente e a indústria tauromáquica, fruto do mediatismo do caso, por enquanto vai fazer de conta que se rala com o Nuno e o apoia. Mas com o tempo vem o esquecimento e o Nuno vai ficar sozinho e ter de enfrentar o elevado preço por ter entrado num jogo cruel, estúpido e inútil. Esperemos que o Nuno seja um novo Álvaro Munera e que contribua para que não aconteçam mais desgraças destas com outros jovens

 

***

Vai acabar sozinho e desgraçado como todos os outros, Jay, a não ser que faça algo por si próprio: REJEITE ESTA FARSA no dia 17 de Fevereiro.

 

***

 

Jay Nandi, deixou um comentário ao post Um apelo ao ex-forcado Nuno Carvalho, em nome da Humanidade às 12:49, 2013-02-01.

 

Comentário:

 

«E a câmara da Moita onde é que fica nisto tudo? A câmara deu medalhas de mérito e dá milhares de euros em subsídios aos grupos de forcados da Moita, incentivando a que jovens saudáveis arrisquem a saúde e a vida em ataques a bovinos feridos, por isso é corresponsável moral e financeiramente pelo que aconteceu ao Nuno Carvalho. A indústria tauromáquica e a câmara da Moita devem ser responsabilizadas e condenadas e indemnizar o Nuno Carvalho. E não é com tampinhas de plástico ou com mais tortura de bovinos, é com dinheiro do bolso deles

 

***

Muito bem, Jay. Plenamente de acordo.

Esqueci-me desse pormenor importantíssimo. A Câmara Municipal da Moita e os ganadeiros gananciosos, enfim, a indústria tauromáquica são os principais CULPADOS da SITUAÇÃO do Nuno.

Esta iniciativa do dia 17 de Fevereiro é um monstruoso INSULTO ao Nuno Carvalho.Mas ele lá saberá como quer ser recordado: um herói, por ter aprendido a lição e rejeitado a selvajaria tauromáquica?  Ou um cobarde, por nada ter aprendido e continuar a aplaudir e a apoiar esta prática cruel e medievalesca, uma vez que já não pode praticá-la?

Isabel A. Ferreira

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:10

link do post | Comentar | Ver comentários (6) | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 18 de Janeiro de 2013

À ATENÇÃO DOS GOVERNANTES: O ANO DE 2013 É O ANO LIMITE PARA A ABOLIÇÃO DAS TOURADAS EM PORTUGAL E NO MUNDO

 

 

PARA PEDRO PASSOS COELHO:

 

Deixamos aqui uma pequena nota, assim, como quem não quer a coisa.

 

Algo invulgar acontecerá brevemente.

Os governantes dos oito países tauricidas, lacaios de ganadeiros mercenários, terão uma grande surpresa.

 

Apelamos a todos os que estão empenhados na Abolição das Touradas que colaborem, espalhando esta boa nova.

 

Para tudo tem de haver um limite.

 

2013 é o ano X.

 

Deus suporta os maus, mas não eternamente, diz Miguel de Cervantes.

 

E milhares de milhares de pessoas no mundo já não suportam a TORTURA de TOUROS E CAVALOS e exigem EVOLUÇÃO.

 

Por isso, impôs-se um ano/limite.

 

Por isso, os governantes terão de fazer uma opção.

 

O que acontecerá?

 

Brevemente o divulgaremos.

 

(Este texto foi enviado a Pedro Passos Coelho)

 

***

 

POUR FRANÇOIS HOLLAND

 

À L’ATTENTION  DES LES DIRIGEANTS: L'ANNÉE DE 2013 EST  L’ANNÉE/LIMITE POUR L'ABOLITION DE TAUROMACHIE AU PORTUGAL ET DANS LE MONDE

 

Quelque chose d'inhabituel va arriver bientôt.

 

Les dirigeants des huit pays qui soutiennent la tauromachie et sont serviteurs de «ganaderos» mercenaires auront une grosse  surprise.

 

Nous demandons à tous ceux qui se consacrent à l'Abolition de la Tauromachie, qui collaborent de propager cette bonne nouvelle.

 

Pour tout doit être une limite.

 

2013 c’est l'année X.  

 

Dieu supports les mauvais, mais pas pour toujours, dit Miguel de Cervantes.

 

Des milliers et des milliers de personnes dans le monde monde plus maintenant soutiennent la torture de de taureau et de chevaux et exigent évolution

 

Et des milliers de milliers de personnes dans le monde ne plus  désirez  la torture des taureaux et des chevaux et exigent évolution.

 

Par conséquent, le monde imposé un année/limite.

 

Ainsi, les dirigeants devront faire un choix.  

 

Que se passe-t-il?

 

Nous divulguerons bientôt.

 

(Ce texte a été envoyé à  François Hollande)

 

***

 

PARA : MARIANO RAJOY (España), HUGO CHAVEZ (Venezuela), ENRIQUE PEÑA NIETO (México), JUAN MANUEL SANTOS CALDERÓN (Columbia), OLLANTA HUMALA (Peru),RAFAEL CORREA (Ecuador)

 

A LA ATENCIÓN DE LOS GOBIERNOS: EL AÑO DE 2013 ES EL AÑO/LÍMITE   PARA LA ABOLICIÓN DE LA TAUROMAQUIA EN PORTUGAL Y EN EL MUNDO

 

Algo raro va a pasar pronto. 

 

Los líderes de los ocho países taurinos, lacayos de ganaderos mercenarios, tendrán una gran sorpresa. 

 

Hacemos un llamamiento a todos aquellos que están comprometidos con la Abolición de la Tauromaquia que colaboren difundiendo esta buena noticia. 

 

Todo tiene que tener un límite. Un fin.

 

2013 es el año X. 

 

Dios soporta los malos, pero no para siempre, dice Miguel de Cervantes. 

 

Y miles de miles de personas en el mundo ya no admiten la tortura de toros y caballos y piden la evolución. 

 

Por lo tanto, se impone un año/límite. 

 

Por lo tanto, los gobiernos tendrán que tomar una decisión.

 

¿Qué pasará? 

 

 Lo divulgaremos pronto.  

 

 (Este texto fue enviado a los gobernantes mencionados en este documento).

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:14

link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 15 de Janeiro de 2013

REPAREM NA TRISTEZA PROFUNDA NO OLHAR DESTE MAGNÍFICO TOURO

 

 

NÃO É DE DOER A ALMA?

 

DESTROÇAR-LHE A VIDA É A TAREFA DOS SÁDICOS E DOS TORCIONÁRIOS E DAS AUTORIDADES E DA IGREJA CATÓLICA E DE VETERINÁRIOS SEM ESCRÚPULOS, CÚMPLICES DE UM CRIME QUE DEVIA SER SEVERAMENTE PUNIDO, MAS É APLAUDIDO, É APOIADO…

ISTO NÃO É COMPATÍVEL COM OS VALORES HUMANOS NEM COM A EVOLUÇÃO.

 

 POR QUE PERSISTE?

 

PORQUE A IGNORÂNCIA AINDA EXISTE, E PORQUE OS GOVERNOS SÃO LACAIOS DE MERCENÁRIOS…

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 10:29

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Março 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

O moderno vocabulário da ...

Um apelo ao ex-forcado Nu...

À ATENÇÃO DOS GOVERNANTES...

REPAREM NA TRISTEZA PROFU...

Arquivos

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt