Quinta-feira, 2 de Junho de 2016

OS PARTIDOS DA DIREITA (CDS/PP, PSD E PCP) DEVEM CHUMBAR PROIBIÇÃO DO TRABALHO DE MENORES EM TOURADAS

 

«A Assembleia da República deverá chumbar hoje a proibição dos menores participarem em corridas de touros. As propostas que aumentam a idade mínima para 18 anos foram ontem debatidas no Parlamento. PSD, CDS e PCP estão contra. O PS dará liberdade de voto.

 

As votações acontecerão hoje ao final do dia. Aguardamos com especial expectativa. Sim, estão aqui em causa os direitos fundamentais das crianças.» (PAN)

 

 

A proposta do PAN é racional, o resultado da votação poderá ser IRRACIONAL.

 

Esta é uma matéria que, se Portugal fosse realmente um país CIVILIZADO e EVOLUÍDO, nem sequer estaria em discussão, por tão óbvio ser o facto de a violência e a crueldade não fazerem parte dos valores HUMANOS que o Estado tem o dever de pugnar para a EDUCAÇÃO das crianças e jovens portugueses.

 

Mas não surpreende serem os partidos da DIREITA, CDS/PP, PSD e PCP e também o PS (Alguns) a chumbar tal proibição. Vivem num tempo anterior ao da Pré-História.

 

E francamente, nunca tivemos uns governantes tão incivilizados (salvo raras excepções), desde o tempo de Dom Afonso Henriques. A falta de lucidez, sensibilidade, bom senso e cultura que grassa na Assembleia da República é monumental.

 

É algo nunca visto.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:48

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 24 de Abril de 2015

ABOLIÇÃO DA TAUROMAQUIA EM PORTUGAL E NO MUNDO

 

ABOLIÇÃO da tauromaquia em Portugal e no Mundo

 

Enterrartouradas.org

 

ENTERRAR TOURADAS.png

 

http://enterrartouradas.org/index.html

 

https://www.facebook.com/enterrartouradas

 

 

ASSINE E DIVULGUE:

Proibição de subsídios públicos a actividades tauromáquicas

http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT72070

 

Proibição da assistência e trabalho de menores em espectáculos tauromáquicos

http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT72071

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 13:59

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sábado, 28 de Fevereiro de 2015

PSD, PS E CDS APROVAM MENORES COMO FORCADOS? QUE ESPÉCIE DE GOVERNANTES SERÃO ESTES?

 

Apenas votaram contra o PEV, três deputados socialistas e um democrata-cristão?

 

O Bloco de Esquerda e o PCP abstiveram-se?

 

Esta gente estará na posse das suas faculdades mentais?

Venderiam a alma ao diabo?

 

E é nas mãos desta gente desqualificada que o destino de crianças e jovens está entregue?

FORCADOS DE LISBOA.jpg

 

Por Falar Noutra Coisa

 

 «Então diz que o Parlamento aprovou uma lei que diz que os menores já podem ser forcados?

 

Eu cá acho muito bem, dá gosto ver a juventude a querer preservar os valores tão portugueses. Dá gosto ver jovens que preferem pegar toiros para mostrar que não têm uma pila pequena, do que beber 20 shots de absinto e fumar 10 cigarros de penalti.

 

Eu sinceramente não vejo nenhum mal nisto, aliás quanto mais novos melhor, que a probabilidade de falecerem com um corno entravado na laringe é mais alta. Já agora, que estamos numa de perder tempo a aprovar leis parvas, para além de permitir menores serem forcados, sugiro permitir os seus pais serem enforcados. Numa arena, com gente a aplaudir que é para recordarmos tradições da idade média

 

***

ESTÃO OU NÃO ESTÃO A PEDIR ESTE TIPO DE COMENTÁRIO? 

 

***

 

«PSD, PS e CDS aprovaram esta sexta-feira um diploma que permite a menores acederem à atividade de forcado tauromáquico, mas o diploma gerou divergências nas bancadas socialista e do CDS.

 

O texto final proveniente da Comissão Parlamentar de Segurança Social e de Trabalho teve a oposição do Partido Ecologista «Os Verdes», de três deputados socialistas (Pedro Delgado Alves, Isabel Santos e Rosa Albernaz) e do democrata-cristão João Rebelo.

 

Bloco de Esquerda e PCP optaram pela abstenção, opção de voto à qual se juntaram os deputados socialistas Eduardo Cabrita, Pedro Nuno Santos, Inês de Medeiros, Carlos Enes, Manuel Mota e António Cardoso.

 

Após a votação, em declarações agência Lusa, o dirigente socialista Pedro Delgado Alves classificou a atividade tauromáquica como sendo de risco. «No texto final não ficou devidamente acautelada a proteção de menores numa atividade de risco», referiu o ex-líder da JS».

Fonte:

http://www.tvi24.iol.pt/politica/touradas/psd-ps-e-cds-aprovam-menores-como-forcados?utm_campaign=editorial-tvi24&utm_source=facebook&utm_medium=social

 

***

Parlamento aprovou, menores já podem ser forcados
(Ler mais esta notícia neste link:)

http://www.publico.pt/sociedade/noticia/parlamento-aprovou-menores-ja-podem-ser-forcados-1687594

 

***

Isto é absolutamente inacreditável.

 

Mas esperar o quê de governantes retrógrados, incultos e, sobretudo, cegos mentais (para não dizer outra coisa?)

 

Como se já não bastasse os cobardes forcados, aprovam a existência de cobardes forcadinhos?

 

Em que época vegetam estes governantes?

 

Não terão dignidade, nem honra, nem vergonha naquelas caras deles?

 

Eu nem acredito que tal coisa pudesse ter acontecido!

 

E para que serve as comissões de protecção a crianças e jovens?

 

Para receberem o ordenado ao fim do mês sem nada fazerem de útil por essas crianças e jovens que caem nas mãos de loucos irresponsáveis?

 

Portugal está entregue a pataratas.

 

Continuem a votar nesses pataratas.

 

Já falta pouco para que nos atolem no lamaçal medieval, se é que já lá não estamos atolados até ao pescoço...

 

A minha indignação e a minha repulsa são absolutamente ilimitadas…

 

Se esta classe “política” portuguesa já estava avaliada por baixo e já fora do prazo, a partir de hoje está quilatada muitos zeros abaixo de zero, ou seja a um nível máximo de absoluta incompetência e desatino...

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:44

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 27 de Fevereiro de 2014

COMUNICADO DO MCATA A PROPÓSITO DAS RECOMENDAÇÕES DA ONU RELATIVAMENTE AOS EFEITOS NOCIVOS DA VIOLÊNCIA TAUROMÁQUICA SOBRE CRIANÇAS

 

(A lei portuguesa “proibia” crianças menores de 6 anos a assistir a touradas… Como podemos ver nesta imagem, temos ali até um bebé de colo, com a chupeta na boca…

Além disso a “sorte de varas” é uma modalidade proibida e no entanto está bem visível a sua publicidade.

Quem estará encarregado de fazer cumprir as leis em Portugal? Poderemos confiar nas autoridades? Não me parece… I.A.F.)

 

***

 

Comunicado do MCATA:

http://iniciativa-de-cidadaos.blogspot.pt/2014/02/a-proposito-das-recomendacoes-da-onu.html

 

A propósito das recomendações da ONU

 

O Movimento Cívico Abolicionista da Tauromaquia nos Açores (MCATA) congratula-se com o reconhecimento por parte do Comité dos Direitos das Crianças da ONU de que a tauromaquia é um espectáculo violento que coloca em risco a saúde física e mental das crianças que assistem ou participam nela.

 

Que a tauromaquia é um espectáculo violento é um facto de inegável evidência. Na arena o animal é progressivamente torturado, sofre o espetar de ferros de 6 cm, os seus músculos do pescoço são seccionados e perde uma abundante quantidade de sangue. Ao que ainda é preciso acrescentar toda a tortura a que o animal é submetido antes e depois do espectáculo, onde acaba por ser abatido.

 

São conhecidos vários estudos realizados por psicólogos de diferentes países que alertam para os riscos existentes para a saúde mental das crianças que são obrigadas a assistir à violência dos espectáculos tauromáquicos. Podemos citar, por exemplo, os estudos do Dr. Jean-Paul Richier, que recentemente enviou ao presidente do governo dos Açores e à Assembleia Regional uma carta alertando para esses perigos.

 

O MCATA considera também positiva a medida do governo da República de elevar para doze anos a idade mínima para assistir a espectáculos tauromáquicos, ainda que ache que esta medida é claramente insuficiente pelo facto de não proteger as crianças a partir dessa idade. No entender de diversos estudos, a assistência a qualquer espectáculo violento desta natureza nunca deveria ser permitida a menores de 16 anos.

 

O MCATA quer ainda alertar para a grave situação de desrespeito pelos direitos das crianças que se vive repetidamente na ilha Terceira. Ano após ano, durante as Sanjoaninas é organizada, na praça de touros, uma “tourada para crianças”, espectáculo sangrento onde os touros são submetidos à tortura das bandarilhas e onde participam crianças em contacto directo com os mesmos. Também é organizada na rua uma “espera de gado para crianças”, onde estas são expostas a um evidente perigo físico. Além do referido, é ainda possível verificar em todas as touradas organizadas na ilha Terceira a presença ilegal de crianças menores de seis anos entre os espectadores, chegando-se ao cúmulo de, em algumas touradas, ser oferecida a entrada gratuita aos menores de dez anos.

 

Todas estas situações têm sido repetidamente denunciadas pelo MCATA. Mas o governo regional e as autarquias, financiadores destes eventos, nunca tomaram as devidas medidas para proteger as crianças, naquilo que constitui um vergonhoso desrespeito pelos seus direitos.

 

O MCATA confia em que, para bem das crianças e do progresso civilizacional, a recente decisão da ONU venha a fazer reflectir as autoridades regionais e locais e se traduza na tomada de medidas que acabem com a vergonhosa situação existente nos Açores.

 

Comunicado do 

Movimento Cívico Abolicionista da Tauromaquia nos Açores (MCATA)

26/02/2014

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 10:19

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sábado, 8 de Fevereiro de 2014

A ONU ASSEGURA QUE A TAUROMAQUIA TRANSGRIDE A DECLARAÇÃO DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS, E NÓS AFIANÇAMOS QUE TRANSGRIDE IGUALMENTE OS DIREITOS DOS ANIMAIS

 

 

Esmiucemos esta “preocupaçãozinha” da ONU, que não me parece nada coerente com as “recomendações” que sugeriu a Portugal

 

 

(Origem da foto: http://www.anda.jor.br/13/07/2013/touradas-podem-ser-uma-semente-de-violencia-para-criancas-e-jovens)

 

Lemos que a ONU alerta Portugal para os riscos das escolas de toureio para crianças.

 

O que será uma “criança” para a ONU?

 

Se a tauromaquia transgride a Declaração dos Direitos das Crianças, porquê a ONU adverte Portugal para rever a idade com que elas podem ingressar nas “escolas taurinas” (em Portugal existem 12), não acautelando a menoridade que acaba apenas aos 18 anos?

 

Só neste ponto existe uma incoerência atroz, uma vez que as “escolas taurinas” são antros de tortura e de violência, onde crianças (algumas menores de seis anos), adolescentes e jovens aprendem a tourear a pé e são ensinadas a lutar usando capa e espada, recebendo aulas teóricas e práticas, manuseando bandarilhas verdadeiras, que ferem e fazem sangrar bezerros bebés vivos, pondo em risco a integridade física (é da natureza animal humana e não humana a autodefesa) e mental dessas crianças, que também aprendem a matar touros, sendo realizadas deslocações a Espanha para que os menores possam experimentar a sensação de matar um animal, o que é o culminar da violência gratuita, incutida em mentes ainda em formação, que comprovadamente coloca em perigo a saúde mental das crianças e jovens.

 

Se a ONU recomenda que se protejam os menores da violência das touradas, primeiro, reconhece que as touradas constituem uma actividade violenta, e segundo, deveria, por isso, exigir o encerramento imediato de tais antros de tortura e violência, que são as escolas de toureio, e não “recomendar” o aumento da idade para se ingressar nelas.

 

Lê-se que o Comité dos Direitos das Crianças das Nações Unidas aconselhou Portugal a criar legislação que restrinja a presença de crianças em touradas, quer como participantes quer como espectadores, mostrando preocupação com os efeitos na saúde física e mental dos menores.

 

Só o facto de a ONU reconhecer que a tourada tem efeitos nocivos na saúde física e mental dos menores, o que deveria fazer era aconselhar a proibição e não a restrição da presença de crianças até aos 18 anos, em touradas.  

 

Posto isto, parece-me de uma insensatez incompreensível que a ONU, “preocupada” com a saúde mental e física das crianças expostas á violência das touradas tenha “recomendado” que em Portugal se “aumente” para 12 anos a idade de ingresso nas “escolas de tortura” e participação nas corridas, e que “aumentem” a idade mínima de seis anos para assistir a tais espectáculos sanguinários (o que já está previsto na lei existente, e que ninguém cumpre, pois até bebés de colo vão às touradas).

 

Se a tauromaquia é considerada uma actividade violenta, deveria ser simplesmente abolida, porque até para adultos ela é nociva, pois tem o “dom” de desumanizar o que devia ser humano.

 

Esta seria a atitude mais racional.

 

Daí recomendarmos à ONU que recomende aos governantes portugueses e aos governantes dos restantes sete países que ainda mantém esta prática sanguinária e cruel, a abolição total de todas as modalidades tauromáquicas.

 

Até porque os seres humanos devem manter-se humanos, os bovinos não são animais selvagens e perigosos, nem os Direitos das crianças ficaram aqui acautelados. 

Fonte:

 

http://www.jn.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=3674572

 

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:08

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 5 de Novembro de 2013

UM VÍDEO QUE RECOMENDO VIVAMENTE AOS TAURICIDAS PARA QUE ENSINEM AOS SEUS FILHOS (MENORES E JOVENS) O QUE É UM DIVERTIMENTO SUBLIME

 


 


 SERÃO CAPAZES DE VER A DIFERENÇA?

 

 
publicado por Isabel A. Ferreira às 15:19

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Outubro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

OS PARTIDOS DA DIREITA (C...

ABOLIÇÃO DA TAUROMAQUIA E...

PSD, PS E CDS APROVAM MEN...

COMUNICADO DO MCATA A PRO...

A ONU ASSEGURA QUE A TAUR...

UM VÍDEO QUE RECOMENDO VI...

Arquivos

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt