Quarta-feira, 11 de Setembro de 2019

«PETIÇÃO: LEIRIA – CAPITAL EUROPEIA DA CULTURA, SEM TAUROMAQUIA»

 

Marinhenses.png

 

Ora viva!

 

 

Vamos todos assinar a Petição «Leiria - Capital Europeia Da Cultura, Sem Tauromaquia» no endereço https://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT94346?

 

Não interessa onde reside. Por favor, assine-a e partilhe-a.

 

Da nossa parte, estamos a apoiar esta Petição não só porque a Marinha Grande é um dos 26 municípios que compõem a Rede Cultura 2027 (criada para promover a candidatura de Leiria a Capital Europeia da Cultura) como também porque é cada vez mais importante darmos o nosso melhor para que a tauromaquia não seja promovida/classificada como Cultura. A indústria tauromáquica já começou a colar-se à referida candidatura, como se pode perceber visitando um endereço mencionado no segundo parágrafo do texto da Petição. Temos de demonstrar que somos muitos, os que entendem que Tortura não é Cultura!

 

Muito Obrigado pela sua tão importante participação.

 

Com amizade,

Marinhenses Anti-touradas

 

P.S. Confira por favor se, além de ter assinado agora a Petição «Leiria - Capital Europeia Da Cultura, Sem Tauromaquia» e validado a sua assinatura por intermédio de um e-mail de confirmação de assinatura recebido, também já assinou a Petição Contra a classificação da tauromaquia como Património Cultural Imaterial de Portugal

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:36

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 16 de Outubro de 2017

PORTUGAL A ARDER NO FOGO DOS INFERNOS

 

Mortos, demasiados mortos, contando com os animais não-humanos; feridos, demasiados feridos; fogos, demasiados fogos para um só dia; habitações destruídas, demasiadas habitações; zonas agrícolas, zonas florestais, zonas industriais… tudo demasiado, tudo devastado por um fogo demasiado estranho…

 

Falhas, demasiadas falhas, de quem não podia falhar…

 

E os governantes sacodem a água do capote, julgando que com os pingos que caem do capote podem apagar este fogo que devora Portugal!

incendio-800x500.jpg

Origem da imagem:

http://aurinegra.pt/periodo-critico-de-incendios-prolongado-ate-15-de-outubro/

 

O que está a acontecer no nosso país é demasiado grave. Ontem ouvi um comentador da SIC dizer que “temos florestas a arder em Portugal por interesses…».

 

Sabemos que sim. E o que se fez e o que está a fazer-se para esmagar esses interesses?

 

E o que tem a dizer a ministra da Administração Interna e o primeiro-ministro de Portugal em relação a estes interesses e a tudo o resto que está a acabar com a flora e a fauna portuguesas e a destruir vidas humanas e bens?

 

BRAGA 22496380_10155872910829106_90911704399839973

 Braga - 15 de Outubro de 2017

(Origem da foto:)

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10155872910829106&set=gm.857872137714307&type=3&theater&ifg=1

 

Há muitas coisas horríveis a acontecer em Portugal, sem que se encontre responsáveis… As coisas acontecem simplesmente, porque sim?

 

Hoje, ouvi Jaime Marta Soares,  presidente da Liga Portuguesa de Bombeiros, dizer que Portugal “tem um inimigo muito forte – a Natureza”! Engana-se, senhor Jaime Marta Soares. A Natureza é que tem um inimigo muito forte e destrutivo – o homem-predador.

 

Ouve-se também dizer que todos são muito competentes… E se com todas as competências tudo falhou, o que seria se não fossem competentes?... O certo, certo, é que o Fogo é mais poderoso do que todos os “competentes” juntos, e disto os homens devem tirar as suas conclusões.

 

Nunca em Portugal se viveu um tal inferno, como este ano de 2017, o ano de todos os incêndios; o ano de todos os descalabros; o ano de todas as falhas; o ano de todas as irresponsabilidades; o ano de todas as incompetências. mas tudo isto já vem de longe, vem de outros governos, de outros ministros....

 

E não venham dizer que a culpa é apenas das alterações climáticas, deste calor extemporâneo, deste fogo que surge pela calada da noite… sem avisar…

 

VIEIRA DE LEIRIA22310158_1715764015100564_33136380

 Vieira de Leiria – 15 de Outubro de 2017

(fonte da imagem)

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1715764015100564&set=pcb.1715764075100558&type=3&theater

 

Temos de procurar os culpados não só entre o actual governo, como nos anteriores e incompetentes ministros da Agricultura; na falta gritante de uma política florestal; no desleixo do povo português, no que respeita à limpeza das suas propriedades; na protecção ao lobby madeireiro; à falta de preparação dos bombeiros portugueses, que apagam fogos florestais com os mesmos meios com que apagam fogos urbanos. E tudo isto junto configura um crime para o qual não tem havido castigo. E os incendiários são detidos, para depois serem devolvidos à sociedade, por juízes que não viram as suas casas a arder, e voltarem a incendiar.

 

Entretanto, Portugal desguarnece-se das suas florestas, e despovoa-se da sua fauna…

 

MORTE692781-970x600-1.jpg

 (Fonte da imagem)

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2017/06/1894700-apos-cinco-dias-incendio-florestal-em-portugal-e-controlado.shtml

 

É impossível ficar indiferente a esta descomunal incompetência. O relatório de Pedrógão Grande arrasa com a estratégia do governo de António Costa, que tem andado a brincar aos governantezinhos, e não só no que respeita a esta matéria, mas em muitas outras, facto que coloca Portugal no Guinness World Records de Casos Únicos.

 

MARINHA GRANDE22519138_1715764055100560_3155534141

Marinha Grande -15 de Outubro de 2107

(Fonte da imagem)

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1715764055100560&set=pcb.1715764075100558&type=3&theater

 

É urgente colocar Portugal no caminho da lucidez.

 

É urgente parar de brincar aos governantes, e andar por aí aos beijinhos e aos abraços e a dançar e a tirar selfies, enquanto Portugal arde num fogo literalemente dos infernos.

 

Isabel A. Ferreira

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:13

link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
Sábado, 2 de Fevereiro de 2013

«PETIÇÃO - COMUNIDADE CIGANA E SEUS ANIMAIS - ATÉ QUANDO A IMPUNIDADE?»

 

 

Exmo. Sr. Presidente da Câmara Municipal da Marinha Grande

Exmo. Sr. Presidente da Junta de Freguesia da Marinha Grande

Exmo. Sr. Comandante da PSP da Marinha Grande

Exmo. Sr. Comandante da PSP da Marinha Grande

 

O chocante caso denunciado na edição de 17/01/2013 do Jornal da Marinha, respeitante à morte de um equídeo por espancamento na via pública, é apenas o mais recente exemplo de uma triste realidade bem conhecida dos habitantes da Marinha Grande. É infelizmente já familiar para qualquer marinhense a visão de um cavalo ou mula deixado à sua sorte num qualquer pedaço de terreno, público ou privado, seja para pastar ou para morrer. É igualmente familiar o espectáculo revoltante dos maus-tratos e abusos a que são sujeitos estes animais por parte dos seus donos, invariavelmente membros da etnia cigana residentes no nosso concelho.

 

Estes indivíduos, ao contrário de um qualquer cidadão pagador de impostos, gozam de uma total impunidade perante as autoridades. Se é obrigatório para qualquer pessoa ter registo, seguro ou documentos dos seus animais, os indivíduos de etnia cigana passam calmamente ao lado desta lei. Se possuem, criam ou comercializam cães das chamadas ‘raças potencialmente perigosas’ nos seus acampamentos, ninguém fiscaliza e verifica se o fazem segundo as regras a que estão obrigados os demais cidadãos. Se maltratam um animal na via pública, as autoridades policiais, quando chamadas, arranjam amiúde um pretexto para não actuarem. Essas mesmas autoridades, quando confrontadas com o abandono dum cavalo em local público ou privado, escudam-se sempre num suposto vazio legal que as impede de procurar e responsabilizar os infractores - mesmo que seja do conhecimento geral quem estes são - ou de procederem à remoção do animal para um local seguro.

 

Não há vazio legal mas sim negligência, indiferença e medo de actuar! A lei existe, falta é vontade de a aplicar! A Lei n.º 92/95 de 12 de Setembro proíbe genericamente «todas as violências injustificadas contra animais», mas diz também expressamente que é proibido «abandonar intencionalmente na via pública animais que tenham sido mantidos sob cuidado e protecção humanas» e ainda que «os animais doentes, feridos ou em perigo devem, na medida do possível, ser socorridos». Esta lei não deixa margem para dúvidas ou reticências, e aplica-se a todos os cidadãos, TODOS, sem excepção. É competência das autoridades locais, articulando esforços e diligências entre Câmara, Polícia e GNR/SEPNA, fazer respeitar esta lei sempre que uma situação de maus-tratos ou abandono de um animal seja denunciada. Tal como é obrigação moral de todo o cidadão consciente denunciar tais situações, sempre que delas tenha conhecimento, sem receios ou desculpas. Se cada um cumprir o seu papel, teremos uma sociedade mais justa e mais segura para todos, humanos e animais.

 

Sendo assim, nós, os abaixo assinados cidadãos residentes e/ou naturais da Marinha Grande que gostam de animais e de justiça, vimos por este meio exigir às autoridades competentes o fim da complacência, da inércia e do laxismo com que a comunidade cigana da Marinha Grande tem sido tratada no que concerne ao seu comportamento para com animais indefesos. Que a nossa exigência não seja confundida com racismo ou xenofobia; não somos pela discriminação mas pela igualdade de tratamento, perante uma lei que se quer igual para todos.

 

Queremos uma Marinha Grande na linha da frente da protecção dos animais, uma cidade que dê o exemplo numa área onde Portugal se encontra muitíssimo atrasado face à maioria dos países europeus. Queremos que, pelo menos uma vez, a Marinha Grande seja notícia pelos melhores motivos. E não é difícil; basta haver vontade e coragem.

 

Os signatários

 

Por favor assinem a petição.

 

http://www.peticaopublica.com/?pi=P2013N35127

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 17:23

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 30 de Novembro de 2012

TORTURA À PORTUGUESA, NA MARINHA GRANDE…

 
 
 
 
 

Antes deste Touro entrar na arena esteve 24 horas sob tortura.

 

No momento desta filmagem, além do desventurado animal já estar trespassado com ferros e a sangrar abundantemente, tem uma perna partida.

 

E digam-me lá se é de GENTE QUE ESTÁ NO SEU JUÍZO PERFEITO continuar a TORTURAR o animal naquele estado.

 

A TORTURAR UM SER EM AGONIA.

 

A APLAUDIR O ENORME SOFRIMENTO EM QUE SE ENCONTRA AQUELA INOCENTE CRIATURA.

 

A SABOREAR A DOR IMENSA DE UM SER VIVO.

 

Não terá isto a ver com PSICOPATAS?

 

Está nos livros de Psiquiatria e Psicologia.

 

Um dia, estes torcionários terão de prestar contas de tanta CRUELDADE.

 

E não haverá Santo nem Santa que os valha.

 

Mas são tão ignorantes que nem sabem que eles próprios, também são animais, de carne e osso, e têm pernas e sangue… Mas não têm cérebro, nem coração, nem sentimentos, e isso fá-los ser muito INFERIORES ao Touro que estão a torturar, porque o Touro tem EMOÇÕES, que estes psicopatas nem sabem o que é.

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 12:11

link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Dezembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

«PETIÇÃO: LEIRIA – CAPIT...

PORTUGAL A ARDER NO FOGO ...

«PETIÇÃO - COMUNIDADE CIG...

TORTURA À PORTUGUESA, NA ...

Arquivos

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt