Segunda-feira, 2 de Fevereiro de 2015

É URGENTE LIMPAR O MOFO DA PENÍNSULA IBÉRICA

 

PODEMOS? CLARO QUE PODEMOS!

 

B8rfK2AIEAANP-G PODEMOS.jpg

Milhares de espanhóis na “Marcha da Mudança”, em Madrid, no passado 31 de Janeiro

Origem da imagem

http://www.tvi24.iol.pt/internacional/espanha/marcha-da-mudanca-do-partido-podemos-junta-milhares-em-madrid

 

Como toda a gente sabe, a Península Ibérica é constituída por dois países: um Gigante (Espanha) e um Anão (Portugal), isto territorialmente falando.

 

Entre o Gigante e o Anão existem diferenças óbvias, mas também algumas semelhanças.

 

Uma das maiores diferenças está na mentalidade do povo que habita o Gigante. Um povo que sai para as ruas, em massa, e grita o seu desespero como verdadeiros lutadores.

 

O povo que habita o Anão, sim, faz umas manifestações para dizer do seu desagrado, contudo, na maioria das vezes, em vez de gritar palavras de ordem fortes, que possam abanar o sistema (que está podre e quebradiço), carregam garrafões de vinho, montam grelhas para assar febras, levam sanfonas e cantam Grândola Vila Morena.

 

Ora os governantes ao verem tal manifestação, pensam: «Este é um povo alegre, que come, bebe e canta. Está tudo bem, portanto!»

 

O povo, que habita o Anão ibérico, manifesta-se com cantorias, e na hora da “verdade” vai votar nos mesmos. E esses mesmos sabem disso, e não se esforçam nada para evoluírem. Fazem que fazem, e legislam despudoradamente para favorecer os lobbies mafiosos que adejam ao redor da Assembleia da República, quais abutres.

 

E o povo que habita o Anão, se bem que não aplauda esse enxovalho, finge estar farto, mas no momento em que podem dizer NÃO, através do VOTO, dizem um rotundo SIM aos mesmos, e tudo permanece igual.

 

Há quem pretenda avançar, mas com gente amarrada a laços do passado, não me parece que cheguem a lado algum.

 

Ao contrário, o povo que habita o Gigante ibérico começa a despertar. Agiganta-se. Grita nas ruas PODEMOS!

 

Lá existe uma alternativa poderosa.

 

Um jovem arejado das ideias, que pertence ao século XXI depois de Cristo, cavalga o vento da mudança e, com a ousadia dos grandes guerreiros, varre o fétido mofo que empesta o Gigante, e do qual o povo já está farto.

 

O Gigante ibérico segue a revolução iniciada na Grécia, com um outro jovem arejado das ideias e que, aconteça o que acontecer, já abriu uma portada, por onde entrou uma lufada de ar fresco, e depois disto, a Europa não mais será a mesma.

 

Resta o Anão ibérico adormecido na modorra de um passado já gasto e sem futuro, ACORDAR e cavalgar a onda do vento forte e cálido que está a fazer tremer os alicerces de uma Europa envelhecida, cheia de vícios e incapaz de criar um horizonte luminoso, onde possamos construir novos sonhos para o futuro.

Podemos? Claro que podemos!

Mas é preciso OUSAR a mudança.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 10:32

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Dezembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

É URGENTE LIMPAR O MOFO D...

Arquivos

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt