Sexta-feira, 6 de Junho de 2014

LARGADA DE TOUROS EM SÃO VICENTE (ELVAS) ORGANIZADA POR GRUPO DE PAIS DE UMA ESCOLA BÁSICA PARA ANGARIAR FUNDOS PARA VISITAS DE ESTUDO

 

INCONCEBÍVEL E VERGONHOSO!

 

NÃO SABEM ANGARIAR FUNDOS COMO  PESSOAS CIVILIZADAS?

 

TÊM DE UTILIZAR OS MÉTODOS BRONCOS MEDIEVAIS?  

 

QUANTA POBREZA MORAL VAI EM SÃO VICENTE!

 

 

E QUE PAIS SÃO ESTES? QUE EDUCAÇÃO TERÃO PARA DAR AOS FILHOS?

 

NA PÁGINA DESTE EVENTO, NO FACEBOOK, TEMOS A RESPOSTA: UMA LINGUAGEM ORDINÁRIA E OBSCENA, DE BRADAR AOS CÉUS!

 

O DINHEIRO ARRECADO NESTE EVENTO PARVO É PARA AS CRIANCINHAS IREM A UMA VISITA DE ESTUDO.

 

ISTO É REPUGNANTE.

 

OS PAIS OU A JUNTA DE FREGUESIA É QUE DEVEM PAGAR ESSA VISITA DE ESTUDO, COMO FAZEM NAS TERRAS EVOLUÍDAS.

 

 O QUE TEM A DIZER O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SOBRE ESTA SUBVERSÃO DOS VALORES EDUCACIONAIS?

 

PORTUGAL ESTÁ A REGREDIR A OLHOS VISTOS, NAS BARBAS DAS AUTORIDADES QUE ESTÃO-SE NAS TINTAS PARA A EDUCAÇÃO E CULTURA E PARA O EQUILÍBRIO MENTAL DAS CRIANÇAS.

 

ELVAS É UMA TERRA COM UM ATRASO CIVILIZACIONAL ESPANTOSO!

 

DE ELVAS SÓ NOS CHEGAM NOTÍCIAS DE FESTAS DE BRONCOS, VULGO TOURADAS.

 

E A CULPA É DA MAIORIA PARLAMENTAR RETRÓGRADA, VERGADA A UM LOBBY A CAIR DE PODRE.

 

MAIS UMA VERGONHA A SUJAR O NOME DE ELVAS.

 

EVOLUAM.

 

DIVIRTAM-SE COMO SERES HUMANOS E NÃO COMO GENTE DE PLÁSTICO DE MÁ QUALIDADE!

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:23

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 30 de Abril de 2014

REPONDO A VERDADE: A TOURADA EM ESTARREJA FOI UM ENORME FIASCO

 

Porquê?

 

Porque na tourada em estarreja (assim, com letra minúscula, pois a terrinha manifestou um retrocesso civilizacional tão descomunal, que não merece mais) estiveram os BRONCOS, os IGNORANTES, os PAROLOS, os SÁDICOS, os PSICOPATAS, os SANGUINÁRIOS, ou seja, gente inculta e microscópica, sem qualquer relevância na sociedade portuguesa.

                 

Do lado de fora, a cultura culta manifestou-se.     

 

E os autarcas locais ficaram muito mal vistos no País.

 

 

É esta “festa” sanguinária que uma minoria troglodita pretende que seja “arte” e “cultura”, porque é apoiada por uma maioria inculta que desconhece a “dignidade de fazer política”.

 

A Associação Desportiva de Santiais organizou esta festa de broncos, em estarreja, a qual nada teve a ver com as gentes da terra. 

O povo do Norte não é tauricida.

 

Esta associação, como tantas outras, vergam-se ao lobby tauromáquico, por mera ignorância, sujando, deste modo, as terras sem tradição alguma nesta peste negra.

 

As gentes que acorreram a esta festa de broncos, foram as de fora, aquelas que a prótoiro recruta (e são sempre os mesmos) para encher as arenas amovíveis, nestas terrinhas governadas por autarcas ingénuos (ou não), com o objectivo de assistirem a um bando de cobardes a torturar um ser vivo.

 

O distrito de Aveiro é limpo. Não tem por hábito conspurcar-se com este tipo de actividade sanguinária, porém, como a vidinha está a correr mal aos aficionados, nas terras manifestamente tauricidas, eles andam por aí a ludibriar os papalvos, que caem na lábia hábil dos desesperados.

 

E como os autarcas, além de ingénuos são interesseiros (para não dizer outra coisa) caem nestas armadilhas que nem uns parrecos.

 

O Norte já foi taurino, em tempos obscuros, mas evoluiu. Apenas umas terrinhas atrasadas ainda se deixam levar por um passado remoto, primitivo e a cheirar ao mofo.

 

Paralelamente à festa dos broncos, em estarreja, organizou-se uma manifestação de gente culta que não tolera este tipo de imbecilidade, e protestou com toda a legitimidade, contra esta vergonhosa invasão de bárbaros em terra limpa. E se o Presidente de Câmara não fosse do PSD, de certeza que esta miséria moral não aconteceria no concelho.  

 

Lamenta-se que numa altura em que se comemoram os 40 anos do que devia ser uma Democracia em Liberdade, haja ainda quem se oponha aos ideais de Abril, isto é, a uma evolução em todos os sentidos.

 

Um grupelho insignificante de trogloditas quer impor à força de mentiras, um hábito macabro e primitivo, a um País que se quis libertar de um passado negro, ao fazer o 25 de Abril.

 

E mais lamentável é quando esse grupelho com meandros nazistas é apoiado por uma maioria parlamentar, paga com dinheiros públicos, para servir o País, e não para servir um lobby luciférico, sabemos nós muito bem porquê.

 

Isto porque democracia é um conceito que esses deputados desconhecem, pois a tortura de seres vivos não é um atributo de uma verdadeira Democracia. É coisa de ditadorzinhos de bigodinho. Coisa de marialvinhas. Coisa de insignificantezinhos.

 

E a RTP, que é paga pelos portugueses e finge ser um serviço público (Portugal não precisa de um serviço público conspurcado, por isso a RTP terá de ser privatizada), passa touradas para meia dúzia de espectadores (nem isso conseguem ver de tão cegos que são), e a prótoiro, que tem visão muito curta, confunde meio milhão de espectadores por tourada, com 500 aficionados, por tourada. Coitados. Era o sonho deles, o meio milhão, mas não é essa a realidade.

 

A RTP, a maioria parlamentar e a prótoiro ainda não perceberam que a esmagadora maioria do povo português é quem mais ordena, e vai ordenar nas próximas eleições.

 

E se ainda existe touradas em Portugal, não é porque o povo português quer, longe disso.

 

Se ainda há touradas em Portugal é porque existe uma ignorância impregnada nos marialvas que ainda governam o país. Mas quando deixarem de governar, as coisas mudam, porque Deus suporta os maus, mas não eternamente.

 

E a tourada está condenada. Todos nós sabemos. Já foi abolida oficiosamente, e se ainda consegue ter um ou outro espectador é à força de borlas, de bilhetes oferecidos pelas autarquias com os dinheiros públicos…. Enfim… e esses, ainda assim não enchem  as arenas.

 

Não se iludam: os anti-touradas são a esmagadora maioria. E não vamos destruir a cultura e os costumes portugueses, porque a tortura de seres vivos não faz parte da cultura, nem dos costumes portugueses.

 

Vamos destruir a estupidez e a ignorância, a crueldade e a imbecilidade. Vamos ostracizar os broncos. Os parolos. Os marialvas. Os imbecis. Até que deixem de ser ignorantes por opção.

 

Vamos acabar com a miséria moral e social que enxovalha Portugal, porque Liberdade não rima com tortura, rima com Identidade, e a Identidade Portuguesa está ligada a heróis do mar e a poetas, não está ligada a cobardes grosseiros.

 

A tourada de estarreja foi um enorme fiasco, tão-só porque quem lá foi não representa a face culta de Portugal, mas a miséria moral mais irrisória que conspurca o país.

 

Por isso, qualquer tentativa de repetir esta estupidez em estarreja, será veementemente abortada. 

 

O tempo dos sanguinários já passou…

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 11:51

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 15 de Abril de 2014

OUTRA ANEDOTA DA prótoiro, QUE NÃO DÁ UMA PARA A CAIXA

 

 

Esta vai ao cuidado das autoridades portuguesas e das comissões de protecção de menores, que se nada fizerem serão cúmplices deste atentado contra a inocência das crianças, que noutros países, onde há leis a sério, seria devidamente punido

 

 

Pobres criaturinhas, o que fizeram com elas? Quatro parvinhos fantasiados de bailarinas… (que a prótoiro permite partilhar)

 

O que diz a prótoiro:

 

«Será que vamos ter toureiros?

 

Nada nem ninguém pode limitar os direitos das crianças à cultura e a aceder aos valores pedagógicos da tauromaquia?

 

***

 

Não, não vão ter toureiros. Vão ter uns parvinhos, monstrinhos sádicos, incultos, ignorantes e violentos.

 

As autoridades portuguesas estão desautorizadas por esta gentinha inculta, pois dizem eles que «nada nem ninguém pode limitar os direitos das crianças à cultura e a aceder aos valores pedagógicos da tauromaquia».

Direitos das crianças a que cultura?

 

À cultura da bosta?


Valores pedagógicos de quêeeeeeee
?

 

Da baixeza moral e social da tauromaquia?

 

Isto não é de gente mentalmente desequilibrada ?

 

Andam todos a brincar a quê?

 

Aos parvinhos?

 

E a maioria dos deputados parlamentares e as comissões de protecção a menores (os grandes culpados desta parvoíce) são cúmplices?

 

Não terão um pingo de dignidade?

 

Este é o momento para porem um fim a esta vergonha, a este lixo, a este desamando.

Fonte:

https://www.facebook.com/PROTOIRO/photos/a.630387716995618.1073741835.118555858178809/755089861192069/?type=1&theater

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 10:58

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014

A ABOLIÇÃO OFICIAL DA TAUROMAQUIA É UMA QUESTÃO POLÍTICA QUE INTERFERE COM MUITOS €€€€€€€€€€€€€€

 

Daí que quando a actual maioria parlamentar deixar de ser maioria para ser minoria, talvez os que vierem depois dos que lá estão agora, venham com uma lucidez aprimorada, e em vez de  €€€€€€€€€ possam ver

 

 

 Uma vez que o povo português não foi educado para ser sensível e culto, em Portugal, a abolição oficial da tauromaquia (como sabemos, ela já está abolida oficiosamente) terá de ser concretizada por decreto.

 

É triste, mas é assim, num país em que ainda se deve muitos milhares de Euros à evolução de mentalidades.

 

Por isso tudo está a ser feito para que esta maioria, que ainda não saiu das cavernas e teima em manter uma prática a cheirar ao mofo, primitiva, insólita, já morta e quase enterrada, por uma questão de  €€€€€€€€€€€, seja afastada da governação.

 

Também não podemos esperar que a abolição oficial  aconteça através da “desistência” dos tauricidas, da tomada de consciência dos aficionados, da “boa vontade” dos ganadeiros, da mudança de atitude dos sádicos (constituindo estes uma minoria) ou de uma luz que se acenda nas mentes daqueles governantes, que são paus-mandados da máfia tauromáquica que, como já definiu um “expert” neste assunto, «é uma organização criminosa, cujas actividades estão submetidas a uma direcção colegial oculta e que repousa numa estratégia de infiltração da sociedade civil e das instituições.»

 

E sabemos que pau que nasce torto, torto morrerá. É uma fatalidade.Trata-se da famosa (f)atalidade portuguesa da qual nasceu o (F)ado, e se arrastou para (F)átima e para o (F)utebol.

 

Os pró-tourada acham que o tauricídio é uma LEI dos “homens” aprovada por Deus. Mas muito se enganam eles.


Por isso, vamos ter um pouquinho mais de paciência, e aguardar.


Mas uma coisa é certa: a abolição oficial está a caminho.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 10:17

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 2 de Dezembro de 2013

TAURICIDAS E SEUS APOIANTES: “GENTE” IRRACIONAL, SEM ALMA, SEM CORAÇÃO, SEM SENTIMENTOS…


REPAREM QUE A ESPADA TRESPASSA O CORPO DO DESVENTURADO TOURO

CHAMAM A ISTO “ARTE”.

A ARTE DE ASSASSINAR (COMO EM BARRANCOS) UM SER INDEFESO QUE NÃO TEM COMO DEFENDER-SE.

UMA COBARDIA DESMESURADA.

E É ISTO QUE A MAIORIA PARLAMENTAR APOIA…

QUANDO OS DESPREZÍVEIS INTERESSES ECONÓMICOS (GANHAR DINHEIRO COM TORTURA) SE SOBREPÕEM À ÉTICA, OS ENVOLVIDOS NESTE NEGÓCIO SUJO SÃO TÃO IGNÓBEIS COMO ESTA ACTIVIDADE.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 10:23

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 28 de Novembro de 2013

CARTA DO MÉDICO VETERINÁRIO, DR. VASCO REIS, ENVIADA AO DEPUTADO NUNO MAGALHÃES

A propósito do despropósito tauromáquico do deputado AFICIONADO João Almeida

NÃO PRECISAMOS DE INSCIENTES NA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA 

EXIGIMOS A ABOLIÇÃO DA TAUROMAQUIA JÁ!


Deputado João Almeida: «Hãããããa? Mas puseram-me aqui para dizer o que disse!!!!!»

 

 

***

 

 «Exmo. Senhor Deputado Nuno Magalhães

 

 Dgmo. Presidente do Grupo Parlamentar CDS/PP

 

 

A intervenção veemente do Senhor Deputado João Almeida em favor da tauromaquia revelou um profundo desconhecimento científico ou uma total indiferença pelo terrível sofrimento de touros e de cavalos; uma atroz ausência de compaixão e de sentido de ética; uma forte faceta oportunista e uma falta de vergonha e de respeito pelas muitas pessoas conscientes, que por justas razões abominam tal actividade, que só existe para gáudio de pessoas viciadas em violência e crueldade, para exibicionismo, para negócio em nome da tradição e até em vários sítios para inovação.

 

O acompanhamento por 25 pessoas que se retrataram como aficionados e elementos influentes da tauromaquia, feito nas galerias da AR durante a respectiva alocução, ilustra o papel do deputado como emissário deste grupo, pelos vistos, por ele bem avisado e com ele bem concertado.

 


O senso comum induz e a ciência confirma que os animais utilizados, touros e cavalos, sofrem muito psicológica e fisicamente antes, durante e depois das corridas. E muitos mais sofrerão em lides privadas para "treino e diversão tauromáquicos" por este país fora.

 


São estes seres dotados de fisiologia e de sistema nervoso semelhante aos do Senhor Deputado e, pelo menos, tanto como ele, sensíveis a claustrofobia, susto, medo, fúria, dor, esgotamento, infecção, doença, etc., mas que os aficionados pretendem ignorar e que deixa muita gente indiferente.

 


Muito mais haveria a argumentar, mas que até aborrece repetir, de tão óbvio.

 


Tratou-se, portanto, na minha opinião, de um acontecimento vergonhoso para o Senhor Deputado, para o seu Grupo Parlamentar, para o seu Partido, para o nosso Parlamento, para a reputação do nosso país, quiçá em nome de uma liberdade democrática que tem permitido a crueldade como espectáculo e que aceita agora esta sua apaixonada defesa na sede da nossa democracia, a Assembleia da República, sem que vozes da indignação se tenham feito ouvir.

 


Assino-me como um dos muitos portugueses que se envergonham deste acontecimento e que lastimam também a repercussão que isso vai ter no mundo evoluído.

 


Vasco Reis, médico veterinário

 

Aljezur»

 


***

 

Faço minhas as palavras do Dr. Vasco Reis.

 


Eu também me envergonho de haver “deputados” como João Almeida a dizer disparates na Assembleia da República, o órgão máximo dos representantes do povo português, cuja maioria esmagadora REPUDIA a imbecilidade da tauromaquia.

 


Ou não será?

 


Será o órgão máximo de um lobby ignorante e obscuro que pretende SUJAR o nome de Portugal, e a maioria parlamentar CONSENTE?

 


SHAME ON YOU!


publicado por Isabel A. Ferreira às 12:17

link do post | Comentar | Ver comentários (3) | Adicionar aos favoritos
Sábado, 23 de Novembro de 2013

AS TOURADAS VÃO ACABAR EM PORTUGAL, SIMPLESMENTE PORQUE SÃO UM CRIME PERANTE A CONSTITUIÇÃO PORTUGUESA

 

FINALMENTE CONSEGUIR-SE-Á PROVAR O QUE HÁ MUITO SE DIZ POR AQUI:

OS GOVERNANTES REGEM-SE POR LEIS BASTARDAS, IRRACIONAIS E ILEGAIS

 

 

FAZEMOS LEMBRAR A TODOS OS INTERESSADOS, ESSENCIALMENTE AOS SENHORES DEPUTADOS DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA QUE AS TOURADAS EM PORTUGAL VÃO ACABAR, SIMPLESMENTE PORQUE TEMOS TRÊS LEIS QUE CHOCAM COM UMA OUTRA LEI.

 

ESTÃO A SER REUNIDAS PROVAS INCONTESTÁVEIS DE QUE A TOURADA É CRIME PERANTE A CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA PORTUGUESA.

 

NÃO SERIAM NECESSÁRIAS TAIS PROVAS, BASTARIAM O BOM SENSO E A SENSIBILIDADE.

MAS COMO ESTES VALORES HUMANOS NÃO EXISTEM ENTRE A MAIORIA PARLAMENTAR É NECESSÁRIO PROVAR QUE AS LEIS ESTÃO ERRADAS E O GOVERNO A COMETER UM CRIME GROSSEIRO.

 

E ISSO SERÁ PROVADO BREVEMENTE.

POR ISSO, EXIGIMOS A ABOLIÇÃ
O DAS TOURADAS JÁ!

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:53

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Junho 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
16
17
19
21
23
25
26
27
28
29
30

Posts recentes

LARGADA DE TOUROS EM SÃO ...

REPONDO A VERDADE: A TOUR...

OUTRA ANEDOTA DA prótoiro...

A ABOLIÇÃO OFICIAL DA TAU...

TAURICIDAS E SEUS APOIANT...

CARTA DO MÉDICO VETERINÁR...

AS TOURADAS VÃO ACABAR EM...

Arquivos

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt