Domingo, 23 de Julho de 2017

NOITE DE LOUCURA COLECTIVA NA ARENA DE TORTURA DA PÓVOA DE VARZIM

 

Ou a psicopatia no seu mais alto grau.

 

«O olhar do touro na arena é a confirmação da insanidade da tourada.

Ele entra bravo, corre atrás de quem o provoca com o capote, olha para o cavalo com curiosidade e por norma até investe.

E aí começa a música, segue-se a investida e a primeira estocada e vem o barulho de gáudio de quem assiste. O touro reage à dor e corre atrás de quem o tortura para logo de seguida parar. Pára, olha para as bancadas ainda vibrantes com o sofrimento dele e vemos que não entende...

Não entende onde está, não entende por que o tratam assim.

O touro olha com o ar perdido de quem tem à sua frente apenas maldade e loucura.»

 

 

Fonte:

https://www.facebook.com/JuventudeAntiTouradaPortugalMundo/videos/1434092416666437/?hc_ref=ARSDKLnZf7Pk4-yWebtm3LxoCwyUmfS6koHcOzZmqlGyZsOze0Y6XCsdVSZaIz74Nlw

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:34

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Domingo, 18 de Dezembro de 2016

BOAS FESTAS??????

 

 

Os votos andam por aí… de boca em boca…

 

Os católicos celebram o nascimento do Menino Jesus, que nasceu numa manjedoura, humildemente…

 

O mundo rejubila com pais-natal e luzes… e um apelo irracional ao consumismo…

 

Enquanto isso… no outro lado da Vida, existe o caminho da morte, da tortura, da fome, da violência, da guerra…

 

E o mundo importa-se? Os governantes insanos que promovem guerras insanas importam-se?

 

E os que falam em nome dos deuses importam-se…?

E tu? Importas-te…

 

CR1.jpg

… com esta fome…?

CR2.jpg

… com esta guerra…?

CR3.jpg

 … com esta morte…?

CR4.jpg

 … com este suicídio forçado…?

CR5.jpg

 … com o uso de armas químicas…?

CR6.jpg

… com armar meninos para serem soldados…?

CR7.jpg

 … com crianças/produtos expostos para venda…?

CR8.jpg

 …com esta violência doméstica…?

CR9.jpg

 … com o trabalho infantil…?

CR10.jpg

 … com a escravatura infantil…?

CR11.jpg

 …com os prisioneiros do mal…?

CR12.jpg

 …com esta redução à condição de nada…?

 

CR13.jpg

…com a morte como única opção…?

 

Não, não me peçam para celebrar a hipocrisia…

 

Não enquanto o mundo estiver impregnado da loucura de governantes insanos…

 

Eu, individualmente, nada posso fazer para os impedir, a não ser mostrar as imagens dessa insanidade e indignar-me com ela…

 

(Origem das imagens: Internet)

 

 

 

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:13

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 7 de Março de 2014

O CHAMADO “TOURO BRAVO”, DIZEM OS AFICIONADOS, AFINAL É UM “PRODUTO ARTIFICIAL”

 

Nunca nos enganaram a esse respeito, porque sempre aqui dissemos que o Touro dito "bravo" nunca existiu na Natureza

 

O que existe é um bovino manso que, torturado por carrascos cobardes, enfurece-se e arremete para se defender, seguindo um instinto comum a todos os animais existentes à face da Terra, incluindo o animal dito humano.

 

A tauromaquia é uma falácia: quem a pratica são uns cobardes, quem a aplaude são uns sádicos, e quem a apoia são uns ignorantes.

 

 

Origem da foto: http://local.pt/portugal/alentejo/coloquio-sobre-o-toiro-de-lide-e-o-espetaculo/

 

A Associação de Solidariedade Cultura e Recreio Gentes do Cartaxo organizou um colóquio sob o título «O Toiro de Lide e o Espectáculo - Os mistérios da bravura», e o que se disse neste colóquio, por indivíduos ligados a esta actividade degradante, não surpreendeu quem, há muito tempo, sabe o que é um Touro e o que é a tauromaquia.

 

Os aficionados viveram até agora no tempo dos mitos, das crendices, das intrigas rocambolescas, e obviamente que «um animal por melhor que seja nunca agrada a todos os intervenientes de uma tourada», como foi dito.

 

E também se disse que «a influência da genética na bravura de um toiro de lide é pouco significativa». Pois é.

 

O “veterinário” Vasco Brito Paes chegou mesmo a defender que «a genética representa apenas um terço do que o toiro é», e garantiu que “há uma grande componente na produção de um toiro que não depende do ganadeiro nem de muitos estudos e investigações que possam ser feitos. É difícil saber qual é a vaca que irá dar os melhores toiros. A melhor vaca nem sempre dá o toiro mais bravo, isso é o mais difícil de uma ganadaria.

 

Os grandes toiros são normalmente filhos de vacas regulares e não de vacas de bandeira”, afirmou esse “veterinário”.

 

Por sua vez, o cavalgador tauromáquico, João Telles, representante das ganadarias David Ribeiro Telles e Vale Sorraia confessou «que ao longo da sua carreira foram poucos os toiros bravos que lidou».

 

Pudera! Que touros bravos poderia lidar, se eles são “fabricados” e na maioria das vezes “mal fabricados”, nas ganadarias, à custa de muita tortura?

 

Por sua vez, João Folque, que marcou presença em representação da Ganadaria Palha, disse esta coisa espantosa: «O toiro é um animal enigmático mas à medida que o vou observando encontro mais paralelismos ao comportamento do homem. A manifestação da bravura é um acto de coragem, tal como no homem. A mansidão é um acto de cobardia, tal como no homem. Penso que o toiro investe para se defender e não para atacar».

 

A mansidão é um acto de cobardia, tal como no homem? Mas isto é de uma ignorância atroz.

 

A mansidão, tanto no animal como no homem, é um atributo natural, de grandeza elevada, a abeirar o divino. Jesus Cristo era um ser de uma mansidão extrema.

 

E quando se referiu a bravura, quis dizer violência, que não é de todo um acto de coragem, mas um acto de grande cobardia. Trocou tudo.  Quando se vai falar num colóquio tem de se saber o mínimo sobre o que se vai dizer.

 

Quanto ao paralelismo de Touro e homem, que referiu, existe sim, não só nos comportamentos, mas também no sofrimento, na dor, nas emoções. Um Touro será “humano” na sua condição de ser vivo.

 

Apenas quando disse: «penso que o toiro investe para se defender e não para atacar» pensou bem. Um Touro, tal como um homem ou uma mulher, se é atacado (a) tem o instinto natural de se defender.

 

Para demonstrar o que é a natureza dos animais, vou contar-vos a minha própria experiência: quando tinha uns 15 anos, fui atacada pelo terror do colégio masculino lá da minha terra, um matulão, que dava tareias aos rapazes e às meninas para “mostrar a sua valentia”.

 

Quando chegou a minha vez de apanhar, eu, que tenho um instinto animal apuradíssimo, dei-lhe uma tareia monstra que o coloquei debaixo de uma mesa a pedir para eu parar.

 

Depois disto, nunca mais este cobarde se meteu a valentão com meninas e muito menos com alguém da sua estatura física.

Lidar um bovino manso, bastamente torturado nos bastidores, é também de uma imensurável cobardia. E naturalmente, o instinto apurado do Touro, leva-o a defender-se, e muitas vezes muito bem, estropiando os seus carrascos.

 

O ganadeiro Jorge Carvalho também querendo dar o ar da sua graça, disse algo mirabolante: «um toiro bravo de verdade é o que no campo não se incomoda quando nos aproximamos dele e que nas corridas tem mobilidade, nobreza e humilha. Na sua opinião, se não houvesse intervenção do homem na selecção o que se teria era um toiro bravio».

 

Ora bravio e bravo têm o mesmíssimo significado.

 

Além disso confirma que há uma intervenção do homem predador no fabrico do bovino manso, que eles querem transformar em “Touro bravo”.

Depois temos a hipocrisia em alto grau, que demonstra uma certa distorção mental destes falsos adoradores de Touros.

 

Pois não é que Jorge Carvalho diz esta coisa que seria anedota, se não fosse trágica: «A maior parte das praças não tem condições para receber os toiros. Não gosto de ver, por exemplo, a gritaria que muita gente faz em cima dos curros, as varadas desnecessárias que são dadas».

 

Bem… penso que a gritaria não se vê, ouve-se, mas com certeza o Jorge Carvalho gosta de ouvir a gritaria dos cobardes forcados, que investem com fúria e ódio, quando o animal já está mais morto do que vivo. Não gostará?

E temos ainda mais esta: «entre os aspectos que mais deixam os ganadeiros consternados estão a distância a que os bandarilheiros “cortam” (atentem no termo) os toiros ao entrarem na praça e também o processo de embolamento que muitas vezes causa lesões na coluna do animal» e mesmo assim, lá vai o animal para a arena, já em bastante sofrimento, ser lidado por cobardes.

 

E a isto chamam “paixão pelos animais”, quando se diz: «A paixão pelos animais gerou unanimidade entre os oradores relativamente à falta de condições das praças».

 

Quanta hipocrisia!

 

E agora atentem neste absurdo: «Aficionado e habituado a acompanhar os toiros em todo o processo, desde o seu nascimento até ao embarcamento, o veterinário Vasco Brito Paes considera essencial que um toiro quando entra em praça esteja pleno de faculdades para mostrar a bravura ou mansidão que tem, sendo fundamental não lhe provocar stress adicional, sobretudo no dia do embarque e não fazendo manobras que lhe possam causar lesões.»

 

Um veterinário aficionado? Não! Isto não é um veterinário. Tem outro nome, que aqui não digo. Se estivéssemos num país com leis a sério, este que se diz veterinário seria expulso da Ordem dos Médicos Veterinários de Portugal, a qual, vergonhosamente, também é cúmplice deste biocídio, contrariando o Código Deontológico dos Médicos Veterinários.

 

Quando um Bovino entra na arena já vai massacrado quase ao limite. E o que faz dentro da arena é simplesmente reunir as forças que ainda lhe restam para defender-se dos seus cobardes carrascos.

 

E agora apreciem mais esta:

 

«João Andrade, da Ganadaria Prudêncio Silva, diz que se não fosse a paixão pelos animais já não existiriam ganadeiros porque com os preços praticados actualmente a actividade não dá lucro

 

Não dá pouco lucro aos ganadeiros que se fartam de receber subsídios chorudos, enquanto o povo passa fome, porque para haver dinheiro para os ganadeiros, tem de ser cortar nos salários e nas reformas do povo.

 

Isto é monstruoso.

 

E finalizamos com esta, não menos incrível:

 

João Folque, da Ganadaria Palha, defende que a “condição número um para se ser ganadeiro é ter-se uma paixão louca pelo animal”.  

 
 

Veja-se nesta imagem a paixão louca que os ganadeiros têm pelo animal… É uma loucura, sim, doentia, mórbida, patológica, que merece internamento psiquiátrico.

 

Resumindo: tudo isto só abona em favor do fim da tauromaquia, que está tão podre, tão podre que, sem a menor dúvida, cairá a qualquer momento...

 

Fonte:

http://semanal.omirante.pt/index.asp?idEdicao=642&id=98687&idSeccao=11248&Action=noticia

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:42

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 19 de Novembro de 2013

SENHOR SECRETÁRIO DE ESTADO DA CULTURA É MELHOR PEDIR A DEMISSÃO, PORQUE AS DECLARAÇÕES DE V. EXA. SOBRE O REGULAMENTO TAUROMÁQUICO FORAM INCULTAS

 

Existe um “Regulamento Tauromáquico” em Portugal que (pasme-se) regula o modo como se deve TORTURAR seres vivos, numa arena, para divertir psicopatas e sádicos, e encher os bolsos de uns poucos.

 

Esta aberração legislativa pertencerá à área da Cultura, ou ao âmbito da Loucura?

 

 

Jorge Barreto Xavier, Secretário de Estado da Cultura

 

Pois este senhor, que tem o deve de zelar pela Cultura Culta do nosso País, com certeza vergado ao lobby tauromáquico, que “conduz” a maioria dos deputados com assento na Assembleia da República, teve o desplante de proferir as seguintes palavras:

 

Obviamente tem havido alguma dificuldade de articular os interesses dos aficionados da tauromaquia com os interesses da defesa dos animais e nós estamos a tentar encontrar aqui um equilíbrio que possa de alguma forma ser o melhor para ambas as partes o que nunca será, porque aquilo que uns querem os outros não querem.

 

Tem havido dificuldade em articular os “interesses dos aficionados da tauromaquia”?

 

Que interesses? Os de TORTURAR seres vivos?

 

Estão a tentar “encontrar um equilíbrio” entre TORTURA e CULTURA?

 

O Senhor Secretário de Estado tem a noção do despautério que proferiu?

 

Depois de tudo o que tem vindo a público sobre a psicopatia da tauromaquia, com bases científicas; depois de todas as sondagens, pelo mundo inteiro, serem esmagadoras contra essa aberração social, que só desprestigia os poucos países terceiro-mundistas que ainda a mantém, o Senhor Secretário de Estado ainda tem dúvidas quanto ao que fazer, no ano de 2013, depois de Cristo?

 

Assim como a violência, a pedofilia, o homicídio, o suicídio (quando morre um toureiro na arena significa um suicídio permitido por lei), a automutilação (quando um forcado fica tetraplégico devido à sua exibição cobarde e voluntária na arena é algo permitido por lei) não são para consentir. Ou serão?

 

Sigam a lógica.

 

No próximo dia 6 de Dezembro, a Assembleia da República só tem uma saída: ABOLIR A TAUROMAQUIA e legislar no sentido de proteger os nossos animais não humanos, humanamente.

 

O Senhor Secretário de Estado não ocupa esse cargo para proteger os “interesses sinistros” de uma MINORIA, que não tem representatividade alguma no País. Apenas a abolição é válida. Nada mais. O fazer que se faz é demasiado infantil para ser posto em prática por quem já tem barba na cara.

 

A era dos ganadeiros já lá vai. A tauromaquia está morta.

 

ENTERRE-SE A TAUROMAQUIA!

 

Será um ACTO RACIONAL.

 

***

Ouçam as declarações do Sec. de Estado clicando na setinha ao fundo, abrindo este link:

http://www.radiocampanario.com/r/index.php/regional/2297-secretario-de-estado-da-cultura-procura-equilibrio-na-actualizacao-do-regulamento-taurino-c-som 

***

Para saber mais sobre Jorge Barreto Xavier abram este outro link:

https://www.facebook.com/miguel.andrade.9883/posts/555204147895867

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 10:07

link do post | Comentar | Ver comentários (11) | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 4 de Outubro de 2013

STALKER AFICIONADO DA ILHA TERCEIRA ATACA COM A CUMPLICIDADE DE UM JORNAL LOCAL

 
 
 

O cyberstalking e o cyberbullying são considerados crimes cibernéticos

 

Ultimamente tenho sido alvo de ataques de um novo tipo de vampiro (aquele que gosta de sangue de bovinos) cibernético, nomeadamente de um stalker terceirense, aficionado (devidamente identificado) que, com a cumplicidade de um jornal local (cujos responsáveis não fazem a menor ideia do que é FAZER JORNALISMO) me tem perseguido através de “escritos” folhetinescos de muito baixo nível “literário” e moral, com o intuito de me derrubar, e principalmente de sujar a minha imagem perante um grupo de ilhéus, com restrito campo de visão. O que constitui um milhão de pontos a meu favor.

 

Mas ninguém consegue sujar a imagem de uma consciência limpa.  

 

Para quem não sabe, o chamado stalking, ou seja, a perseguição persistente a uma pessoa, é uma forma de violência na qual o predador invade repetidamente a esfera da vítima, empregando vários meios, sendo que no meu caso, empregou o envio de mensagens a abeirar os delírios de um louco, via correio electrónico, mas também sob a forma de comentários (impublicáveis) no meu Blog e através dos tais “escritos” bizarros divulgados no tal jornal local, com a cumplicidade dos seus responsáveis. Ou deverei dizer irresponsáveis?

 

Com que intenção?

 

Lesar a minha reputação e tentar fazer da “minha vida um inferno”, segundo o próprio chegou a afirmar num e-mail, o que, no fundo, constitui uma defesa do ego dele, no sentido de Freud.

 

Devo dizer que este tipo de jogo comigo é absolutamente tempo perdido.

 

Quais os motivos que levam a esta prática bizarra?

 

São os mais variados, entre eles, a vingança, a inveja e um ódio obsessivo, originado pela frustração, uma auto-estima instável, indícios de um distúrbio mental, complexo de inferioridade, invirilidade e incultura, que o alucinado projecta no alvo escolhido, neste caso a minha pessoa (a tal projecção freudiana, que ataca a esmagadora maioria dos aficionados por touradas, os quais projectam nos outros aquilo que eles não aceitam em si, e vingam-se a torturar quem é mais viril do que eles (os bovinos) e mais forte (quem lhes faz frente).

 

Este foi o resultado da leitura que um psiquiatra, meu amigo, fez dos “escritos” bizarros e das mensagens delirantes que este stalker terceirense, aficionado dos quatro costados, me dirigiu, com uma fixação mórbida, extremamente obsessiva, ao ponto de não ter a mínima noção dos seus actos.

 

Também podemos analisar a personalidade deste stalker aficionado terceirense, sob vários aspectos:

 

Loucura: por ter uma conduta aberrante em relação aos padrões ou valores dominantes numa sociedade do Século XXI d. C.;  

 

Transtorno delirante paranóide: caso o principal sintoma sejam delírios de perseguição e não façam parte da sua personalidade.

 

Perversidade: por possuir um modo de funcionamento psíquico baseado numa estrutura perversa.

 

Transtorno mental: que provoca desconforto emocional, distúrbio de conduta, levando o alucinado a comportamentos insólitos, como o de escrever disparates compulsivamente.

 
 

É isto que os aficionados não perdoam nas mulheres, por isso, fazem-lhes guerra e atacam-nas neste ponto, projectando nelas a invirilidade deles.

 

Aqui deixo algumas das “pérolas” que este stalker aficionado terceirense me dedicou:

 

«Vc é mesmo ignorante e não para de me surpreender. Se não fosse tão ignorante, saberia que, hoje em dia, tecnicamente, não existe diferença entre um blog e um jornal. E se alguem pretender invocar diferença, vai deparar-se com o facto de que é muito mais grave o que se escreve num blog. Ambos são de livre acesso ao público. Mas, enquanto um jornal tem uma circulação muito limitada (especialmente um jornal …) e perde rapidamente atualidade, um blog pode ser lido em qualquer momento, em qualquer lugar do mundo, desde que se possa aceder à Net. Tenho que lhe explicar sempre tudo porque realmente vc é muito ignorante e pouco inteligente. È realmente um azar, tenho pena de si.

E agora, despeço-me com um carinhoso muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu, todo para si :)»

 

(O “assunto” desta mensagem era “Muuuuuuuuuuuuuu”)

 

***

«A única razão por que ainda lhe escrevo é porque vc me diverte. Já lhe disse que é a minha Gata Fedorenta (estou a compará-la aos humoristas do Gato Fedorento, não a uma bichana mal-cheirosa, não vale a pena tentar usar isto, vc é tão tontinha que era capaz de pensar nisso...). Cada texto seu é mais alucinado e delirante do que o anterior.»

(O assunto desta mensagem era “Chifres”

 

***

 

«É como discutir frente a frente com alguém que nos enche de perdigotos. É porco mas é melhor do que falar sozinho. Apesar de tudo, ela divertia-me. Ela era a minha Gata Fedorenta. (FIM).»

(Última frase, quando terminou o escrito folhetinesco no jornal local, sentindo-se, finalmente, tranquilo por ter projectado na minha pessoa, toda a sua insanidade).

 

***

«Portanto, fui ver o blog desta criatura, primeiro que tudo para lhe averiguar a raça. Uma rápida leitura deixou-me a convicção de que pertence a uma raça muito agressiva, na Terceira passaria por vaca brava, talvez com ferro da Casa José Albino Fernandes, por aí. Digo isto pela agressividade, ausência de inteligência, de raciocínio lógico e pela investida cega. Embora, pessoalmente, preferisse relacionar-me com uma vaca brava pois, ao menos, estas são inocentes, sem malícia nem maldade

 

***

Pois é!

 

«HÁ PESSOAS INCOMODADAS COM A FELICIDADE ALHEIA AO PONTO DE INVENTAR MENTIRAS APENAS PARA AMENIZAREM O SEU COMPLEXO DE INFERIORIDADE E DESARMONIZAREM TUDO AO SEU REDOR, POR SEREM TÃO MEDÍOCRES E MESQUINHOS.”

 

Diz Mônicka Christi (Radialista, Comunicadora, Poetisa, Escritora, Produtora Cultural, Artista Plástica).

E eu digo com ela.

 

Bem, e como este stalker seria considerado inimputável (aquele que por anomalia psíquica e atraso mental não pode responder por si judicialmente, segundo o prognóstico psiquiátrico) ficarei por aqui.

 

No entanto, penso que este estudo valeu, e fiz questão de publicá-lo, para podermos avaliar do mundo alucinado que é o da tauromaquia, que “fabrica” gente como esta, principalmente nos pequenos meios rurais, onde a civilização ainda não chegou.

 

O CYBERBULLYING

 
 
 

 

Dos aficionados da Ilha Terceira podemos esperar tudo, uma vez que estão condicionados pela prática da tortura e da violência, e não conhecem outro divertimento que não seja torturar bovinos, chegando a praticar-se cerca de 50 touradas à corda por mês, o que é uma obcessão a abeirar a loucura.

 

Ora também estou a ser atacada por um cyberbully aficionado terceirense, devidamente identificado, que utiliza o anonimato e nomes falsos, como Francisca Lopes, Francisco Santos, Enfim, Mário Luís Silva, Cath, entre outros) numa tentativa de me desmoralizar.

 

O cyberbullying consiste em enviar mensagens, neste caso comentários, incluindo ameaças, comentários sexuais, rótulos pejorativos, discurso de ódio, tornando a “vítima” (a minha pessoa) alvo de ridicularização em fóruns publicando declarações falsas com o objectivo de me humilhar.

 

Eis uma mensagem/exemplo com nome falso:

 

Francisco Santos, deixou um comentário ao post ESTA É A VERDADE SOBRE O COSTUME BÁRBARO DA TOURADA À CORDA NAS ILHAS DOS AÇORES às 03:05, 2013-10-04.

Comentário:
Nenhum terceirense rebateu estes pontos aqui referidos porque, pura e simplesmente a pseudo escritora não publica qualquer comentário. Eu já aqui deixei uns 60 comentários, vários por dia, e a miss só publicou 4, os que mais lhe convém... E ainda se diz ser uma grande personalidade, pois, ela controla tudo e publica o que quer. Ela não terá a coragem de publicar este, pois mostra a sua parte fraca aos seus fiéis seguidores, burros como uma porta... (haaa, tavez até publique este porque eu os chamei de burros;) Isabel Ferreira, uma personalidade despida de personalidade...

 

***
A quantidade de comentários referida é verdadeira (mas o número já aumentou depois deste), a maioria com o teor que se segue e ainda pior.

 

 Francisco Santos, deixou um comentário ao comentário QUANDO UM CANAL PÚBLICO DE TELEVISÃO NÃO TEM A NOÇÃO DO BOM SENSO E DESCONHECE A REALIDADE DO PAÍS, PREFERINDO VERGAR-SE A UM LOBBY OBSCURO às 13:48, 2013-10-04.

Comentário:
Isabel Ferreira, uma personalidade despida de personalidade...
 
***

Como se estes comentários interessassem a alguém… É que nem a noção do ridículo,  este aficionado terceirense tem.

 

***

A este cyberbully (devidamente identificado) só tenho a dizer que perde o seu tempo.

 

Porém, se isso o AFASTAR de andar a tirar fotografias às touradas à corda, na Ilha Terceira, e de aplaudir a tortura dos animais, então ENCHA-ME o meu correio electrónico com milhares de mensagens, que os Bovinos agradecem, e eu agradeço também por eles.

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:30

link do post | Comentar | Ver comentários (6) | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 26 de Agosto de 2013

A CORRIDA LOUCA EM RABO DE PEIXE (AÇORES) SÓ DE LOUCOS, A COMEÇAR PELOS AUTARCAS QUE APOIAM TAL LOUCURA

 
 
 

Freguesia de Rabo de Peixe, na ilha de São Miguel são duas das entidades apoiantes de uma tourada à corda a realizar no próximo dia 3 de Setembro.

 

 

CARTA ABERTA AOS AUTARCAS DE RABO DE PEIXE 

 

Exmo. Senhor Presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande

 

Exmo. Senhor Presidente da Assembleia Municipal da Ribeira Grande

 

Exmo. Senhor Presidente da Junta de Freguesia de Rabo de Peixe

 

Exmos. Senhores,

 

Tive conhecimento da realização de uma tourada à corda em Rabo de Peixe, a qual, segundo um cartaz publicitário, conta com o apoio da Câmara Municipal da Ribeira Grande e da Junta de Freguesia de Rabo de Peixe.

 

A tauromaquia é uma prática obsoleta, um costume bárbaro, herdado de bárbaros, que se apoia numa lei bastarda, na qual os Touros e Cavalos são incompreensivelmente banidos do Reino Animal, gozando de um inexplicável regime de excepção na legislação portuguesa, dado que permite, em contradição com a restante legislação que regula o bem-estar animal, o sofrimento INÚTIL de bovinos.

 

A tauromaquia não tem lugar numa sociedade que se quer evoluída e civilizada e só subsiste ainda à custa de múltiplas formas de subsídios públicos, o que, sobretudo, em tempos de crise económica, é particularmente revoltante.

 

O percurso evolutivo da humanidade mostra-nos que costumes que trazem consigo sofrimento inútil devem ser abolidos, enquanto se mantém e enaltecem costumes positivos que enobrecem e orgulham um povo. Foi assim que ficaram enterrados nas páginas mais negras da história da humanidade costumes e actividades como os circos romanos, as execuções públicas e a escravatura, entre outros.

 

Existem inúmeras formas de entretenimento saudável que poderiam e deveriam ser disponibilizados a jovens e a adultos de Rabo de Peixe, freguesia em que parte não desprezável da população, para além de carências económicas, apresenta dificuldades a nível de analfabetismo, alcoolismo, entre outros.

 

Rabo de Peixe e o Concelho da Ribeira Grande não podem figurar entre as localidades onde se desrespeita os animais e Vossas Excelências não devem ter o Vosso nome associado a vítimas causadas pelas touradas, algumas delas mortais como aconteceu recentemente com um homem, na ilha Graciosa.

 

Acreditando que V. Exas, como educadores que foram e supomos que ainda são, estarão empenhadas no desenvolvimento saudável da Vossa terra, vimos solicitar a retirada do Vosso apoio e a tomada de medidas que demovam os promotores de levar avante uma actividade que não é condizente com a evolução e o progresso de seres humanos.

 

Com os meus cumprimentos,

 

Isabel A. Ferreira

 

(Carta adaptada da original)

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:59

link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 12 de Junho de 2013

A VERDADE NUA E CRUA, COM SOM, DO SOFRIMENTO DOS TOUROS NAS GANADARIAS

 

 

 

https://www.facebook.com/photo.php?v=483551098394290&set=vb.100002182112086&type=2&theater

 

 

BASTA! BASTA! BASTA!

 

É PRECISO PÔR UM BASTA NESTA LOUCURA.

 

É PRECISO INTERNAR OS DOIDOS!

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 10:19

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 11 de Junho de 2013

Isto estará a acontecer em Portugal?

 
Não quero crer!
 
 
 
 
 
 
 
Mas quem é João Moura JR?
 
É filho do matador João Moura. O que teve este pai para ensinar ao filho senão o mal?

 

Quando pensamos que já não existe mais nada para ver no que respeita a crueldade contra animais indefesos, aparece mais uma…

 

 

 

 

O que pretendem demonstrar com esta barbaridade? Com esta loucura?

Que doidos são estes?

Que atrasados mentais são estes?

Que sádicos são estes?

Que psicopatas são estes?

 

São tudo isto e muito mais: asquerosos, imbecis, estúpidos, primitivos, broncos, tansos…

 

Já não há pachorra, depois de tudo o que se sabe sobre o Touro.

 

Por isso, agora só me resta desejar que vos aconteça o mesmo, porque estas coisas não podem existir impunemente.

 

Não aplaudo, obviamente. Mas não vou chorar, como chorei com esta imagem.

 

https://www.facebook.com/alanosdejoaomourajr/photos_stream

 

(As críticas foram tantas que, entretanto, o tal da foto já retirou este link do Facebook. Nem sequer são capazes de assumir as monstruosidades que praticam. O que não farão às escondidas, longe das câmaras fotográficas!)

***

Um comentário pertinente:

 

As cenas vistas no FB, há pouco, de cães de fila a atacarem um bovino numa arena, devem fazer parte do treino de cães, dessa raça espanhola, usados para dominarem bovinos nos campos. São práticas terríveis. É o mundo violento que temos, avalizado pelo Estado português.

 

O assunto encontra-se nos motores de busca da Internet.

 

"La importancia vital de los perros de presa españoles en la explotación de ganadería brava o salvaje ha sido la causa de la supervivencia de razas y tradiciones.

Historia del perro de presa español, captura de vacas bravas, el perro de presa en su terreno, canes y lidia, imágenes duras e impactantes, donde descubriremos la cara oculta de esta historia viva".

 

https://www.facebook.com/vmmreis/posts/464264646997254?comment_id=2971429

 

***

O link da monstruosidade foi eliminado, mas consegui resgatar estas fotos, para ficarem registadas no Livro Negro da Tauromaquia

 

 

 

 

 
 
Vejam mais aqui:
 

https://www.facebook.com/media/set/?set=a.448225395272803.1073741829.305023079593036&type=1

 
 
 
 
publicado por Isabel A. Ferreira às 12:13

link do post | Comentar | Ver comentários (47) | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 6 de Março de 2013

PARA OS AFICIONADOS QUE NÃO SABEM O QUE ANDAM A FAZER NO MUNDO, AQUI DEIXO ESTA MENSAGEM DE VIDA

 

 

(Espero que a compreendam… de uma vez por todas, para não ter que andar sempre a dizer o mesmo…)

 

 

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 11:08

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 27 de Setembro de 2012

ABENÇOADA LOUCURA DO AMOR A TODOS OS SERES VIVOS...

 

 
 
publicado por Isabel A. Ferreira às 11:58

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Julho 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

NOITE DE LOUCURA COLECTIV...

BOAS FESTAS??????

O CHAMADO “TOURO BRAVO”, ...

SENHOR SECRETÁRIO DE ESTA...

STALKER AFICIONADO DA ILH...

A CORRIDA LOUCA EM RABO D...

A VERDADE NUA E CRUA, COM...

Isto estará a acontecer e...

PARA OS AFICIONADOS QUE N...

ABENÇOADA LOUCURA DO AMOR...

Arquivos

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt