Segunda-feira, 27 de Abril de 2020

ONG “Igualdad Animal” convida todos os defensores de animais para uma acção no Twitter pela proibição dos mercados de animais vivos

 

Uma iniciativa da ONG Igualdad Animal.

«A mensagem que estamos a receber é a de que se não cuidarmos da Natureza, ela nos cuidará a nós (…) Por isso seria bom proibir os mercados de animais vivos».   

«Agora estamos num momento decisivo para conseguir proteger os animais de todo o tipo de torturas e para proteger a nossa própria saúde».    

Silvia Barquero 

(Directora Executiva da ONG Igualdad Animal)

 

Igualdade animal.jpg

Por Silvia Barquero

 

El 27 de abril, de 18 a 20h, Igualdad Animal realizará una acción en Twitter a nivel mundial.

Nos dirigimos a Naciones Unidas para que recomiende a todos los países que tienen mercados de animales vivos, que los prohíban reconociendo los riesgos que suponen para la salud mundial.

Estos mercados son tiendas al aire libre donde los animales exóticos y de granja son comercializados y brutalmente sacrificados, para los clientes que desean comer carne de animales recién matados.

Los mercados de animales vivos, conocidos internacionalmente como mercados húmedos, obtienen este nombre en parte por la cantidad de sangre que empapa el suelo, después de que los animales vivos sean brutalmente matados.

¡Espero contar con tu ayuda en este día tan importante para los animales!   

 
 

En un alegato para prevenir la posibilidad de que surjan futuras pandemias, la responsable de Biodiversidad de las Naciones Unidas ha reclamado que se prohíban a nivel mundial los denominados mercados húmedos, mercados similares al de Wuhan, en China, considerados por los científicos el epicentro del brote de COVID-19.  Elizabeth Maruma Mremala, ha declarado: «El mensaje que estamos recibiendo es que, si no cuidamos de la naturaleza, ella nos cuidará a nosotros». «Sería bueno prohibir los mercados de animales vivos». 

Las declaraciones de la responsable de biodiversidad de la ONU llegan justo después de las realizadas por el Director del Instituto Nacional de Alergias y Enfermedades Infecciosas de Estados Unidos, el Dr. Anthony Fauci que está ayudando a coordinar la respuesta de los Estados Unidos a COVID-19: «Creo que deberíamos cerrar estas cosas [mercados húmedos] de inmediato». «Me sorprende, cómo existiendo ya tantas enfermedades que emanan de esa inusual interfaz humano-animal, no los cerremos sin más. No sé qué más tiene que pasar para que nos demos cuenta». 

Desde que Igualdad Animal inició esta campaña internacional, el número de expertos y científicos exigiendo el cierre inmediato de los mercados húmedos continúa aumentando. 

Junto a ti ya somos más de 411.000 personas las que estamos reclamando este cambio a nuestros líderes políticos.

Los mercados húmedos reciben su nombre en parte por la sangre, el agua y las vísceras que se mezclan en el suelo. En este tipo de puestos los animales vivos conviven con los restos de los que son matados in situ para los clientes que desean comer carne recién sacrificada.

Esta no es la primera vez que un virus mortal se relaciona con el comercio y el consumo de animales vivos. La gripe H1N1, gripe porcina, y el Síndrome Respiratorio de Oriente Medio, MERS, son otros dos ejemplos de virus que probablemente se originaron en animales y luego mutaron pasando a los seres humanos y causando graves pandemias.

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:45

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Junho 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Posts recentes

ONG “Igualdad Animal” co...

Arquivos

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt