Segunda-feira, 11 de Agosto de 2014

A PÉROLA DAS PÉROLAS DA prótoiro

 

 

 ESTA É DAS MELHORES QUE JÁ LI

 

 

 

Os da prótoiro dizem que vêem touradas desde criança e são muito saudáveis e felizes.

 

Não nos surpreende nada. 

 

As pessoas podem ver touradas desde criança e serem saudáveis e felizes.

 

Primeiro, porque nunca se constou que ver touradas tirasse pedaços a ninguém, ou fizesse as pessoas sofrerem do fígado, ou dos intestinos ou de outro órgão qualquer.

 

Fisicamente podem ser bastante saudáveis e até tão felizes como os idiotas, ou sejam, aqueles que têm ausência total de inteligência, um grau acentuado de estupidez, uma elevada insanidade mental, e que se mostram incapazes de coordenar ideias (o que é o caso).

 

Ora os estúpidos, os imbecis, os parvos, os patetas… até são bastante mais felizes do que o comum das pessoas, porque não se apercebem do que se passa ao redor deles. São completamente alienados.

 

Tanto não se apercebem que até dizem esta coisa linda:

 

BASTA DE TAUROFOBIA!

 

(e para que fique bem claro, têm o cuidado de explicar: preconceito antitaurino).

 

Ora taurofobia significa ter aversão, um medo mórbido de touros, o que não é de todo o caso dos defensores da abolição das touradas, pois nós amamos os Touros, por isso os defendemos destes predadores, que além de carrascos são ignorantes.

 

E logo a seguir vem outra calinada: preconceito antitaurino.

 

Pois vamos ao dicionário ver o que significa taurino:

 

1. Relativo a touro (ex.: feira taurina).  

2. [Figurado] Que tem aspecto ou características de touro (ex.: força taurina).

 

Esmiucemos:

 

Taurino é um termo que se refere a Touro. Certo?

 

E agora vamos ao anti, o que significa anti?

 

Anti é uma preposição e prefixo da língua grega que significa e indica direcção contrária, oposição, contrariedade ou simplesmente do contra.

 

Portanto um anti-taurino é aquele que é contra o touro, ou seja um tauricida (aficionado, torcionário etc…), aquele que tortura o Touro, porque manifestamente não gosta dele, bem como os que aplaudem essa tortura ou a apoiam.

 

Odeiam-no, porque o Touro apresenta-se muito mais viril, do que os machinhos, mal-amanhados que usam rodilhas, num lugar que nós sabemos, para mostrarem às damas frustradas da assistência, o que na realidade não têm.

 

Mas nós somos anti-tourada, isto é contra a tourada, porque a tourada é algo anti-humano.  

 

E o que é anti-humano?

 

É simplesmente isto: é o que é contrário às leis e aos sentimentos da humanidade.

 

E como se não bastasse toda esta idiotice, culminam com algo que é a cereja em cima do bolo do disparate: Escolhe a Liberdade.

 

Saberão os prótoiros os que é a Liberdade?

 

Sabemos nós que a liberdade a que eles se referem é a liberdade de torturar seres vivos (neste caso bovinos) para se divertirem imbecilmente e encherem os bolsos a ganadeiros e a uns tantos deputados e autarcas que servem o lobby tauromáquico desavergonhadamente, como qualquer meliante.

 

Ora essa liberdade, que os protóiros referem, não está consignada em lado algum, nem sequer na tal leizinha parva, irracional, bastarda e ilegal que, por mais incrível que pareça, exclui os Touros e os Cavalos do Reino Animal.

 

E há outro detalhe que convém detalhar: a nossa liberdade acaba, quando começa a liberdade do outro, ainda que esse outro seja um Touro ou um Cavalo.

 

Ora vamos lá a ver: se eu pudesse escolher essa tal liberdade que os prótoiros confundem com libertinagem (usando essa confusão para excederem os limites sem sentirem peso na consciência), eu colocaria todos eles numa arena com uns tantos leões muito, mas muito esfomeados dentro, e sentava-me a aplaudir este circo.

Dão-me licença? Posso?

 

Escolhi a liberdade, conforme a vossa sugestão, logo posso fazer o que me dá na telha. Certo?

 

Venham mais destas. Os Touros e os Cavalos agradecem, e os abolicionistas também.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:42

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 14 de Julho de 2014

FESTAS DE SAN FERMIN (PAMPLONA) OU A SUBLIMAÇÃO DA ESTUPIDEZ, PERMITIDA POR UMA LEI IRRACIONAL, APROVADA POR UM BANDO DE BRONCOS, E APOIADA POR UMA IGREJA CATÓLICA QUE VIOLOU O CRISTIANISMO...

 

Álcool, drogas e muita libertinagem…

 

Uma autêntica orgia, onde a irracionalidade impera e se destrói a vida de belos e dignos bovinos, torturados até à morte, em nome de uma imbecilidade elevada ao infinito

 

 Isto passa-se em Pamplona, uma cidade espanhola que parou no tempo das bacanais romanas…quando no auge do delírio, se comete toda a espécie de excesso selvático, luxurioso e desregrado.

 

 

A VERGONHA DE ESPANHA

 

******************************  

TOURADAS EM ALBUFEIRA

 

Cidade de Albufeira Anti-Tourada

 

VEJAM POR QUE QUEREMOS ACABAR COM AS TOURADAS!!!

WATCH WHY WE HAVE TO STOP BULLFIGHTING!!

 

 

 

***********************************

 

«NÃO HÁ COMO ATRIBUIR PALAVRAS AO ABOMINÁVEL»

 

«A tolerância é um crime quando se tolera a maldade.»

(Thomas Mann)

 

 

«A imagem fala por si.

Onze animais inocentes foram mortos por envenenamento ontem. Parece não haver dúvidas na minha rua, rua onde nasceram e viveram, quem o fez.

Mas vivemos ainda num país onde os animais não merecem a dignidade de viver, onde massacres, como este que aqui vemos, não são considerados crimes que mereçam o apuramento de responsabilidades.

 Tenho o coração numa angústia atroz. Estes eram os meus companheiros de todos os dias, iluminavam os meus dias e esperavam-me como amigos leais, à hora marcada, sem falharem um único dia. Nunca me desiludiram.

 Companheiros queridos, fiquem em paz.

Estarão para todo o sempre no meu coração e lutarei para que seja feita justiça.»

Fonte:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=738098399561694&set=a.101166136588260.2520.100000846237095&type=1&theater

 

***

ATÉ ONDE VAI A IRRACIONALIDADE HUMANA?

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:00

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 4 de Fevereiro de 2014

A JUVENTUDE TAURINA PORTUGUESA DESCONHECE O CONCEITO DE LIBERDADE E DE DEMOCRACIA, O QUE É ADMISSÍVEL, DADA A POUCA OU NENHUMA FORMAÇÃO QUE RECEBEM

 

Partilho esta imagem e vou esmiuçar o seu conteúdo, porque na página do Facebook, de onde a retirei, havia uma única permissão: partilhar.

 

Juventude taurina portuguesa, é da boa prática, do bom senso e da inteligência, antes de abordar qualquer assunto, ter a certeza de que se domina esse assunto.

 

«Não concordas com as touradas…»

 

Já aqui se disse ene vezes que as touradas não são uma questão de concordar ou de gostar, mas sim uma questão de atitude ou prática reprovável aos olhos da razão, da lógica, da ética, da evolução, da inteligência, da compaixão, do saber partilhar, da sensibilidade e do bom senso.

 

Nenhum ser humano dotado do mínimo destes predicados, que acabei de mencionar, aceita a tourada como algo praticável em tempo algum, muito menos nos tempos que correm, que apesar de conturbados, já deixaram as trevas mofosas medievais e são iluminados por uma outra maneira de ver o mundo, mais condizente com a racionalidade humana.

 

«… respeita a LIBERDADE dos outros».

 

Liberdade… saberá a juventude taurina portuguesa o que é Liberdade?

 

Não! Não sabe. Confunde Liberdade com libertinagem.

 

A Liberdade implica o respeito pela vida do outro, seja qual for esse outro. A Liberdade de alguém acaba onde começa a liberdade do outro. Na condição de Liberdade não cabe a tortura.

 

Ora os que realizam o ignóbil costume de torturar seres vivos, para divertimento e ganhar dinheiro, não estão a respeitar a liberdade e a vida que todos os seres vivos têm,  e o seu direito de viver em liberdade, tranquilamente.

 

O que a juventude taurina portuguesa quis dizer foi «…respeitem a libertinagem dos outros» (ou seja deles mesmos).

 

E isso e impraticável. Impossível, em Democracia.

 

A libertinagem é perversão. Envilecimento. Expressa, entre outras, a vil prática da tortura. E essa vil prática da tortura não cabe numa sociedade civilizada. Numa Democracia.

 

«Não temos de estar todos de acordo».

 

Pois não. Lá isso é verdade. Só que neste caso, como não se trata de ideias, ou de opiniões, ou de pensamentos, mas sim de um acto de tortura, censurável em todos os cantos e recantos do mundo civilizado, as coisas não são tão lineares assim.

 

Ninguém, em seu juízo perfeito, poderá estar de acordo com a tortura.

 

Imaginemos que um jovem taurino fosse apanhado por um psicopata que gostasse de ver sofrer o outro, e de lhe dar facadas e de ver jorrar sangue e delirar com o estrebuchar de um moribundo… Isto é tortura.

 

Pela vossa lógica, teríamos de aplaudir, de respeitar a liberdade deste psicopata… Não é assim?

 

Pois... «Esta é uma dádiva da Democracia».

 

Só que a Democracia implica o respeito pela vida, seja de que ser vivo for. E isto é que é a verdadeira dádiva da Democracia.

 

E se não há respeito pela Vida, não há Democracia. Quando muito haverá nazismo.

 

«Partilho isto porque defendo a liberdade».

 

Não! A juventude taurina portuguesa não defende a Liberdade.

 

A juventude taurina portuguesa (uma vergonhosa minoria entre a verdadeira juventude portuguesa) defende a tortura, a psicopatia, o nazismo, tudo o que contradiz a Democracia e a sua dádiva: a Liberdade.

 

Estudem e reflictam antes de tornar pública qualquer coisa que vos venha à cabeça.

 

Não vos fica nada bem.


 

publicado por Isabel A. Ferreira às 11:46

link do post | Comentar | Ver comentários (7) | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Novembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Posts recentes

A PÉROLA DAS PÉROLAS DA p...

FESTAS DE SAN FERMIN (PAM...

A JUVENTUDE TAURINA PORTU...

Arquivos

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt