Segunda-feira, 5 de Agosto de 2013

EM MONFORTE ATÉ AS PEDRAS JÁ NEM “EMIGRAM”, PORQUE AS PEDREIRAS FECHARAM, MAS PARA A TAUROMAQUIA NADA FALTA

 
 

«PAGAMOS TODOS!

 

São cerca de 16 Milhões de euros dos contribuintes que anualmente são usados para manter a cruel tradição das touradas em Portugal. Aqui fica mais um exemplo do desvio de fundos públicos para uma actividade que não é sustentável: A Câmara de Monforte, com subsídios da União Europeia, vai lançar no dia 3 de Agosto a primeira pedra do "Centro Interpretativo da Tauromaquia" numa antiga Escola. Um investimento de 165.000 euros» - http://goo.gl/KvaQ1M

 

Fonte:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=615655408465269&set=a.472890756075069.108951.143034799060668&type=1&theater
 
 
 

DOUTOR Miguel Rasquinho, este cartaz é uma vergonha para a o município de Monforte e um insulto para aquelas pessoas da terra que têm de emigrar por falta de condições. Mas é verdadeiro.

 

 

 

Para que serviu o Curso superior que V. Exa. tirou, se não consegue aplicar os conhecimentos “elevados” que deveria ter assimilado na Universidade? Temos aqui um doutor que deveria ser mais culto do que o povo a quem não deram oportunidade de estudar…E o que acontece?...

 

O povo de Monforte sente-se esquecido, e queixa-se de que ninguém se lembra que em Monforte vive um povo que sofre numa agonia demográfica diária e não há políticos, responsáveis ou qualquer outro português anónimo que aí vá ajudar ou, não podendo ir aí, o defenda onde mais precisa.

 

O povo de Monforte queixa-se de que há um interior a definhar e se, pelo menos, a tauromaquia servisse para olharem para vós e por vós, então já valeria bem a pena!

 

A tauromaquia, DOUTOR Miguel Rasquinho? O que de bom traz a tauromaquia a Monforte? Os tais políticos ou anónimos têm AJUDADO a fazer crescer a terra a partir da tauromaquia? Uma terra que continua ATRASADA e CARENTE DE TUDO precisamente porque só PENSA EM TAUROMAQUIA?

 

O povo de Monforte existe, é português, tem direitos, e merece o respeito que concede aos outros?

 

É evidente, mas para um povo ser RESPEITADO tem de se respeitar a si próprio e a todos os seres humanos e não humanos que partilham a terra onde vivem…

 

Sabe-se que um ex-presidente da Câmara de Monforte disse um dia, aquando da passagem de um Presidente da República por aí: «Sr. Presidente, daqui até as pedras emigram!» numa alusão ao facto de até as pedras ornamentais daí saírem para serem tratadas em Lisboa.

 

Contudo, hoje em dia, já nem as pedras emigram porque todas as pedreiras fecharam.

 

E fecharam porquê? 

 

Será que restaram apenas os Touros para os torturarem e uns poucos encherem os bolsos? Sim, porque esse “negócio” não enche os bolsos do POVO.

 

E agora existe o CIT.

 

O DOUTOR Miguel Rasquinho lembra-se de eu ter perguntado o que era o CIT (Centro de Interpretação Tauromáquica) e para que servia o tal CIT? E o DOUTOR Miguel Rasquinho me ter respondido que este centro «servirá para isso mesmo, ou seja, para explicar a quem não conhece o que é a tauromaquia, e o porquê da sua importância para Monforte.»

 

Pergunto: e pensa que isso vai dar de comer a quem tem fome, e que agora, que a tourada está moribunda e prestes a levar a estocada final, este CIT é uma mais-valia para Monforte, e ainda por cima com dinheiros públicos que tanta falta fazem para outros projectos mais úteis ao povo?

 

Apercebe-se de que para “justificarem” esse costume bárbaro que só suja o nome de Monforte, existe uma razão que não tem mais razão de ser? Ou seja, que «em redor desta actividade, circula toda uma economia local de uma importância incalculável, gerando empregos, que se faltassem seria o fim do concelho»?

 

Falácias, DOUTOR Rasquinho.

 

Poderá ser sim, o fim de uns poucos empresários tauromáquicos que, no entanto, têm contas chorudas, nos bancos, à custa dos subsídios europeus e dos impostos dos contribuintes portugueses, enquanto o povo passa necessidades de toda a ordem. Essa é que é a verdade. Essa é que é a razão que pretende justificar a barbárie em Monforte.

 

Isso dos “empregos” é uma bela treta, DOUTOR Rasquinho. Todos nós sabemos o que se passa nesse meio, onde nem tudo é claro como a água que jorra de uma nascente.

 

REPROVADA CANDIDATURA DE UM LAR PARA A TERCEIRA IDADE

 

Sabemos que a Câmara Municipal de Monforte preparou uma candidatura para a construção de um lar de 3ª idade na freguesia de St. Aleixo, e que elaboraram o projecto, preparam tudo, e até existiam financiamentos comunitários, contudo essa candidatura foi REPROVADA porque a obra ultrapassava os 250 mil euros, e já com equipamento, está orçada em 1 milhão e 700 mil euros!?

 

Eu ficaria indignada.  

 

A reprovação do projecto do Lar é uma prova do país que temos. Contudo, investir 165 mil Euros de dinheiros públicos e comunitários em tauromaquia, é também uma prova da indignidade dos que “mandam” e “desmandam” no deferimento destes projectos. O País não tem culpa dos maus “mandadores” que tem.

 

Ninguém quer saber do povo que vive no interior do país, e o povo de Monforte ficou muito indignado com os 10 milhões de euros de fundos comunitários gastos numa praia fluvial junto ao Terreiro do Paço em Lisboa, e o DOUTOR Rasquinho só precisava de um milhão, desses 10, para dar abrigo a 52 idosos e emprego a 20 pessoas do seu Concelho!  

 

Pois é! Mas 165 mil Euros também davam muito jeito para o projecto do Centro Escolar que foi elaborado pela Câmara Municipal de Monforte, e que está pronto há mais de um ano, para substituir uma escola com cerca de 30 anos, completamente degradada e ainda com telhas de amianto.

 

Desde Agosto, do ano passado, que esperam que o Ministro ou Secretário de Estado recebam o DOUTOR Rasquinho tendo em vista a resolução dessa questão, e nem sequer respondem aos sucessivos ofícios, mails e telefonemas oficiais que lhes são enviados.

 

Mas os maus “mandadores” querem lá saber do interior do país!

 

Não querem saber de nada que seja para o BEM DO POVO.

 

Só querem saber o que é para o BEM DA TAUROMAQUIA.

 

Não há direito, pois não, DOUTOR Miguel Rasquinho?

 

MAS O QUE É O CENTRO INTERPRETATIVO TAUROMÁQUICO (CIT)?

 

Esta foi uma candidatura realizada no âmbito do PRODER tendo em vista, não só a criação do CIT, mas também a recuperação de um edifício municipal, uma antiga escola primária, a qual se apresentava já num adiantado estado de degradação.  

 

Os investimentos são os seguintes:

- Projecto de especialidades: 1.350€
- Empreitada: 127.862€
- Equipamento Informático: 716€
- Mobiliário: 35.500€

O financiamento comunitário é efectuado a 60%.
O CIT tem como objectivo principal a valorização do património, através da requalificação de um espaço de/e para uma eficaz promoção e dinamização da actividade tauromáquica enquanto actividade representativa da identidade cultural e com enorme potencial acrescido na economia local e regional.

O edifício encontra-se vazio de actividades e de uso condenado a uma maior degradação. Pretendemos assim, como objectivos principais, a recuperação do edifício e a promoção da tauromaquia na sua vertente cultural e económica.

O imóvel contemplará 4 áreas:
- Área I: Museu
- Área II: Galeria de Exposição
- Área III: Mediateca/Sala de Conferências
- Área IV: Sala Multiusos/Tertúlia

O Museu terá uma função pedagógica e que retrate o mundo tauromáquico, centrado em três pilares: o homem, o cavalo e o touro.

 

Em torno do homem estão representados todos os intervenientes do Concelho nesta área, nomeadamente toureiros, forcados, equitadores, cavalistas (?), bandarilheiros, ganadeiros, campinos, poetas, pintores, fadistas, etc.

 

Relativamente ao cavalo, e muito resumidamente, existem as coudelarias e as ganadarias.

A Galeria terá, pelo menos, 2 exposições anuais reservadas á mostra de produtos ou actividades ligadas ao tema como por exemplo:

- Os toureiros locais, suas carreiras e "feitos";
- Exposição de trajes;
- Exposição de utensílios.

A Mediateca, de uso permanente aos aficionados e todos os interessados, terá projecções de touradas, treinos, espectáculos, etc., de preferência em 3D.

 

Pretende-se ainda, no mínimo, a realização de uma conferência/ano. Este, será o espaço por excelência que pretenderá demonstrar a quem nos visita a importância da tauromaquia para o Concelho de Monforte e a nossa região.

 

A Sala Multiusos/Tertúlia de utilização permanente como sede do Grupo de Forcados de Monforte, onde cabem o planeamento e organização de todas as actividades no âmbito da associação e patentes no Plano de Actividades Anual. Servirá ainda como local de fardamento e de reuniões de carácter associativo.

 

***

 

Pois é, DOUTOR Miguel Rasquinho: pelo que vemos o CIT é muito, mas muito mais importante do que o Lar de Idosos e do que o projecto do restauro da ESCOLA, em Monforte.

E agora pergunto:

 

Com a tauromaquia já com os pés na cova, que INTERESSE tem para uma terra POBRE e INCULTA um edifício tão voltado para algo que não passa de um COSTUME BÁRBARO PARA DIVERTIR SÁDICOS?

 

E depois dizem que se passa fome, que não há dinheiro para a saúde, para a educação, para a cultura culta…

 

Não podem queixar-se…depois do CIT…

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:27

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 25 de Junho de 2013

TORTURA DE TOUROS EM VILA NOVA DE MIL FONTES? ISTO SÓ PODE SER UM EMBUSTE PARA DIFAMAR A TERRA

 

E o lucro da TORTURA vai para construir um Lar de Idosos?

 

Isto é um INSULTO às pessoas mais velhas da terra.

 

Simplesmente NÃO ACREDITO nisto, até porque as autoridades locais não serão assim tão ceguinhas mentais que não vejam que estão a ser USADAS por tauricidas trapaceiros.

 

 

Aproveitem as potencialidades naturais da terra para promover um TURISMO de QUALIDADE e não uma prática primitiva e de BRONCOS, que só SUJA o nome de Vila Nova de Mil Fontes. Sejam mais INTELIGENTES E CRIATIVOS.

 

 

Está anunciada uma tourada em Vila Nova de Mil Fontes, Concelho de Odemira, que terá lugar no próximo dia 13 de Julho, promovida pela Casa do Povo de S. Luís.

 

Também está previsto que os lucros (uma ninharia, como o costume) desta TORTURA DE TOUROS reverterão para a construção do lar de idosos de São Luís. Uma vez mais os tauromafiosos organizam touradas de beneficência para branquear dinheiro.

 

Então vamos protestar, para que as autoridades deste terra linda, NÃO CAIAM na lábia criminosa deste rebotalho da Humanidade, e não SUJE a terra com este ESTRUME.

 

***  

A carta pode ser a que se segue, ou outra mais personalizada. O que interessa é escrever para os endereços que se indicam abaixo.

 

Exmo. Senhor Presidente da Câmara Municipal de Odemira,

 

Exmo. Senhor Presidente da Junta de Freguesia de Vila Nova de Mil Fontes,

 

Tive conhecimento através de vários websites tauromáquicos que no próximo dia 13 de Julho terá lugar uma tourada numa praça portátil, em Vila Nova de Mil Fontes, cujos parcos lucros reverterão a favor da construção do lar de idosos de São Luís.

 

É do conhecimento geral que estas touradas ditas “beneficentes” só aportam lucros a quem as organiza. Os destinatários dos supostos lucros em regra ou não vêem um euro ou os poucos euros que lhes são entregues não chegam nem para comprar umas quantas refeições, quanto mais para construir um lar de idosos.

 

O objectivo das empresas tauromáquicas é o lucro delas, nada mais, à custa da tortura animal. As touradas ditas “beneficentes” só servem para branquear dinheiro manchado de sangue e apregoar ao mundo a suposta caridade dos empresários tauromáquicos.

 

UM VERDADEIRO EMBUSTE, PARA ENGANAR CEGUINHOS.

 

Não se deixem enganar, mesmo que esta tourada encha a praça (o que não irá acontecer) vai antes de mais encher os bolsos dos empresários, toureiros, ganadeiros etc. O lar de idosos esse continuará a precisar de outros financiamentos para ser construído.

 

Uma estância balnear tão bonita como Vila Nova de Mil Fontes não precisa do anúncio turístico de Vila Nova de Mil Torturas e existem mil e uma maneiras de angariar fundos para a construção do lar de idosos sem ser à custa da tortura de animais.

 

Um hábito apenas de BRONCOS.

 

Pelo exposto venho recomendar a V. Exas., que não autorizem a referida tourada, se não querem VER O NOME DE VILA NOVA DE MIL FONTES ARRASTADO NA LAMA.

 

Aguardando uma resposta positiva,

 

Atentamente,

 

Isabel A. Ferreira

 

(localidade e e-mail)

 

***

Para:

geral@cm-odemira.pt,ceu.reis@cm-odemira.pt,

cultura@cm-odemira.pt,freguesia@jf-vnmilfontes.pt

Com CC: campanhasantitouradas@gmail.com

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:03

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Abril 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Posts recentes

EM MONFORTE ATÉ AS PEDRAS...

TORTURA DE TOUROS EM VILA...

Arquivos

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt