Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2018

«QUANDO O ÓDIO SE VESTE DE LANTEJOULAS»

 

Um belíssimo texto de Raul Tomé, para dizer da vilania da tauromaquia

 

TOURO.jpg

 

«Hoje terás de lutar meu nobre amigo.

 

A noite aproxima-se e o teu oponente já sente o nervoso miudinho a crescer dentro de si. Prepara-se para a ribalta e para os aplausos que ecoam como espingardas por debaixo do mar de luz fervente que inundará aquele indouto povo.

 

Tem o seu melhor fato vestido. As lantejoulas já brilham para o seu serão engalanado.

 

A multidão sequiosa aplaude e espera-o no centro daquela bárbara arena.

 

Pisa a areia e sente cada grão de adrenalina estalar sob a sola imberbe dos seus sapatos.

 

Começa o espectáculo e em poucos segundos ouve a primeira ovação, depois a segunda e ainda uma terceira.

 

O seu fato continua imaculado, mas tem nas mãos a cor da morte, da dor e do sangue que derrama.

 

O seu olhar brilha de ódio e de emoção. E o público rejubila com a sua matança. Sente na boca o sabor escarlate e quente da seiva que faz viver o ser assassino que carrega dentro de si.

 

E tu, ferido, olha-lo com doçura e condescendência. Lutas até ao fim, mas as armas são diferentes. Ele usa o ferro e o ódio contra o amor e a bondade de quem nunca quis lutar.

 

Ele não te desafia, ele impõe. Ele não luta, destrói. Ele não é vilão, é demónio.

 

Mas numa coisa ele tem razão meu corajoso amigo. Ele escolhe lutar contigo porque diz que és nobre e, de facto, a tua nobreza é ímpar… Tu tombas como ele jamais tombaria, lutas como eles jamais lutará… Porque tu não lutas nem por ódio nem por prazer.

 

Tu lutas por tudo aquilo que lhes falta e antes de tombares, os teus olhos inundados de humanidade e dignidade serão farpas que cravarás no coração ignóbil e estéril do teu desprezível assassino.

 

Raul Tomé»

 

Fonte:

http://mundomagazine.pt/2017/09/23/odio-veste-lantejoulas/?utm_content=buffer69be1&utm_medium=social&utm_source=facebook.com&utm_campaign=buffer 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:36

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 8 de Julho de 2014

«… AS TOURADAS NÃO SÃO LANTEJOULAS, TRAJES DE LUZES, CORNETAS E CAVALOS…» – CARTA DE JORGE PRATA A UM AMIGO AFICIONADO

 

Faço minhas todas as palavras dirigidas por Jorge ao seu amigo aficionado.

 

Quanto a mim, dirijo-as aos aficionados que aqui vêm ameaçar-me, insultar-me com as ordinarices próprias de quem anda neste mundinho sangrento, e que me odeiam do mesmo modo que odeiam os Touros.

 

  

«Manel M., já somos amigos... sei lá... há 25 anos?! e sabes bem que numa coisa sempre me mantive fiel. O meu amor aos animais. Já discutimos sobre este assunto por diversas vezes e não quero que tomes a integridade da minha posição como uma "farpa" espetada a nível pessoal, mas sobre as touradas já sabes que nunca nos encontraremos do mesmo lado da "arena".

 

 

Manel, sabes bem que não posso admitir que hoje, em pleno século XXI; que hoje, em que sou Pai e tenho duas filhas que educo promovendo o respeito pelos seres vivos e para que tenham coragem para ajudar os mais fracos; que hoje, ainda se pratique e promova uma actividade de tortura de seres vivos como espectáculo.

 

 

Tu, que és aficionado, poderias por exemplo divulgar DETALHADAMENTE como se "preparam" os touros antes das touradas. Sim, porque as touradas não são lantejoulas, trajes de luzes, cornetas e cavalos.

 

 

Conta por exemplo, como se deixam os touros sem água e sem comida na escuridão, como se serram as pontas dos chifres até aos nervos, fazendo com que cada marrada lhes provoque dor, como se lhes coloca vaselina nos olhos para evitar que vejam bem, como são manuseados, picados e espancados dentro dos curros... para depois serem soltos numa arena barulhenta, estranha, plena de ódio e cheia de pessoas sedentas de sangue que se divertem e regozijam com cada ferro que lhes é espetado no dorso... tu, que és aficionado diz-me o comprimento da lâmina serrilhada que tem cada farpa... 4cm? 6cm? 8cm? 10cm?

 

 

Manel, fomos colegas de carteira nas aulas de Biologia, lembras-te? Não me venhas dizer que o touro não sofre, que não sente a dor ou que o seu instinto o preparou para aquilo... amigo, até tu, um aficionado, sabe que não é assim.

 

 

Sim, sou contra as touradas, sou contra a forma como os animais são abusados e sabes porquê? Porque me coloco no lugar deles e aí sinto a dor, a humilhação e o estupro... sim, Manel, também sou contra a forma como os animais são criados, transportados e mortos nos matadouros, por isso sou quase vegetariano...

 

 

Já não me recordo quem disse que o nível cultural e de evolução de um Povo se mede pela forma como trata os seus animais...

 

 

Tira daí as conclusões que queiras sobre quem és e sobre quem todos nós somos e quem queremos ser; recebe um forte abraço com amizade,

 

 

Jorge»

Fonte:

https://www.facebook.com/notes/helena-aguas/-as-touradas-n%C3%A3o-s%C3%A3o-lantejoulas-trajes-de-luzes-cornetas-e-cavalos-carta-de-jor/157863641015618

publicado por Isabel A. Ferreira às 11:52

link do post | Comentar | Ver comentários (5) | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 19 de Junho de 2013

OS FORCADINHOS DE CORUCHE A AFRONTAR O POVO COM DINHEIROS PÚBLICOS

 

"A Câmara Municipal de Coruche desviou € 4.075,00 do erário público para pagar a viagem dos Forcados de Coruche ao Canadá, nos dias 15 e 16 de Junho. Foram atacar bovinos e envergonhar a imagem de Portugal e ainda por cima à custa dos contribuintes!"

 

 

Foto do Grupo Forcados Amadores de Coruche, no bem-bom à custa do povo, que só tem de correr com quem permite este insulto.

 

 Nem os Coruchenses gostam!

 

Alguns comentários publicados no Facebook:

 

- «Para além de tudo isso, ainda tomam banho todos juntos, usam collants, sabrinas e coletinhos e lantejoulas???? Tem pai que é cego...»

 

- «Tão ridículos quanto esses imbecis são os políticos que liberam recursos para viagem e essa apresentação»

 

- «Esse é mais um mito urbano em que só embarca quem quer desculpar os bandidos da quadrilha e só quer ver parte ínfima do tema. Também porque evitam que se mostre tudo.

 

A forcadagem salta para a areia para participar na humilhação simbólica dum pobre animal e em não é por fazerem aqueles salamaleques rituais que são menos cruéis do que os que espetam. O mesmo para os peões que lá andam com os capotes, o gajo da corneta, o director de corrida e o prior que os abençoa, etc.

 

Um forcado para chegar a cabo de touros + de 450 Kg  à volta de 1/2 tonelada, já levou muita costela magoada, já deu muita cabeça, muita queda e já levou muito nos cornos, não está bom da cabeça. Não mede o que está a fazer quem alinha em fazer pegas de caras.

 

Uma cena que nunca se irá ver é uma Pega à gaiola de modo a o touro sair do curro à arena directo para os braços dum cabo de moços forcados, com todos alinhados, à espera dele a sair fresquinho, isso é que ia ver homens a voar até aos candeeiros!!!

 

 fazem a pega ao touro depois de sangrado e enfraquecido de cansaço» (Juventude Anti-tourada Portugal & Mundo)

 

Fonte:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=451439841618025&set=a.310865805675430.67435.305023079593036&type=1&theater

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 11:56

link do post | Comentar | Ver comentários (60) | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 18 de Março de 2013

«ELES PAVONEIAM-SE COBARDEMENTE EM ARENAS, OSTENTANDO UMA COMBINAÇÃO DE COLLANTS COR-DE-ROSA E LANTEJOULAS…»

 

 

 

 

 A HORA DO RISO, POR RICARDO

 

(Para entenderem o que o Ricardo quer dizer, têm de abrir primeiro a publicação d’«O Blá, Blá, Blá…»)

 

 

Ricardo, deixou um comentário ao post O BLÁ BLÁ BLÁ DE SEMPRE DOS AFICIONADOS… FALAM, FALAM E NÃO DIZEM NADA QUE SE APROVEITE… às 22:09, 2013-03-17.

 

Comentário:

«Este comentário merece ser analisado pois contém todos os pré-conceitos e clichés característicos da filosofia (ou ausência de) aficionada.

 

Quase que tenho pena deste individuo*, tal é o estado de ilusão em que se encontra, mas não é mais do que o resultado de anos e anos de lavagem cerebral.

 

A imagem que este sujeito tem de um "animalista" (conceito bacoco inventado pelos aficionados para descrever o resto do mundo) é a imagem que tem vindo a ser insistida pelo lobby tauromáquico, na sua frustrada tentativa de delimitar e definir o seu "inimigo".

 

É uma imagem completamente falsa, uma triste tentativa de criar uma figura ridicularizável com o qual se tentam vingar de o facto de os aficionados serem motivo de chacota de toda a sociedade.

Eles pavoneiam-se cobardemente em arenas, ostentando uma combinação de collants cor-de-rosa e lantejoulas que faz chorar os olhos de um daltónico e depois os "animalistas" é que são ridículos.

 

A forma como os aficionados inferem sobre características tão específicas das pessoas que condenam a sua actividade leva-me a crer que eles são omnipresentes.

 

Volta e meia lá vem um aficionado acusar abolicionistas de comer carne ou (neste caso) sapateira. Pergunto então: será que seguem os manifestantes depois das touradas? Será que vão até às casas deles para verem o que têm no frigorífico? Talvez recolham fezes para depois analisar, quem sabe?

 

Ao que parece, o Luís leu "algures" que alguém na Alemanha ou Austrália (aproximadamente, uma vez que um dos países é logo ao lado do outro...) que uma mulher que pertencia a uma associação de protecção de animais foi acusada de zoofilia. É suposto isso denegrir os abolicionistas? Em que sentido?

 

E se eu disser que li algures que no México ou em Espanha, um toureiro foi encontrado com centenas de Gigabytes de pornografia infantil no seu computador? Em que sentido é a minha afirmação menos fiável que a sua?

 

Este comentário limita-se a fazer conjecturas sem qualquer base lógica para tal. Tenta ser insultuoso ou talvez até provocador, mas acaba apenas por enaltecer a estupidez e falta de inteligência que é tão característica da comunidade aficionada

 

***

Boa, Ricardo! Esta foi na “mouche”.

E como eles gostam de dizer: quem não gosta, não leia…

Porque o facto de ler ou não ler não implica TORTURA para ninguém.

 

* O indivíduo a que o Ricardo se refere é Luís Soares, o autor do comentário (não o vão confundir com o torcionário da imagem).

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:41

link do post | Comentar | Ver comentários (8) | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Dezembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

«QUANDO O ÓDIO SE VESTE D...

«… AS TOURADAS NÃO SÃO LA...

OS FORCADINHOS DE CORUCHE...

«ELES PAVONEIAM-SE COBARD...

Arquivos

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt