Terça-feira, 14 de Julho de 2015

AO CUIDADO DO PROFESSOR CAVACO SILVA

 

A propósito da vergonhosa condecoração dos forcados de Santarém, que a única acção cívica que praticaram na vida foi massacrar touros já moribundos, recebi este elucidativo comentário, no meu mural do Facebook (acompanhado da foto aqui reproduzida) e que diz perfeitamente da “espécie” de indivíduos que vão ser agraciados com a Medalha de Mérito, pelo Presidente da República Portuguesa.

 

Ver o Link:

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/forcados-de-santarem-agraciados-com-a-559270

 


Eis o comentário: 

 

      • João Pereira querias ser tu agraciada com esses textos d merda que escreves?? vai-te mas é enterrar num monte de merda

 

Gosto · Responder · 9 h

 

***

Não ficará tudo dito acerca da miséria moral, cultural e social do mundo tauromáquico?

 

JOÃO PEREIRA.jpg

João Pereira 

 

Senhor Professor Cavaco Silva, este é o protótipo dos indivíduos que Vossa Excelência vai condecorar.

E este tipo de CIVISMO que a República Portuguesa pretende premiar?

 

Vossa Excelência ainda não se apercebeu de que o mundo da tauromaquia é um mundo de violência e crueldade cometida contra seres vivos, única e simplesmente para encher os bolsos, com  dinheiros públicos, a uma minoria inculta?

 

Vossa Excelência ainda não se apercebeu de que o mundo da tauromaquia é o mundo da falta de Cultura, de Educação e de Humanismo?

 

Na realidade tudo isto é bastante chocante, e envergonha Portugal.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 10:03

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 8 de Outubro de 2014

A prótoiro ASSIM SE ENGANA A SI PRÓPRIA E AOS QUE NÃO SABEM FAZER RACIOCÍNIOS NEM TÊM SENTIDO CRÍTICO

 

Fiascos, atrás de fiascos, eis o balanço da prática selvática, a que chamam tauromaquia, que está em franca decadência, se não mesmo morta.

Os únicos ainda vivos (mas não eternos) são os sádicos, os marialvas, os inúteis, os parasitas da sociedade que, para mostrarem que ainda existem (tal é a inutilidade da vidinha pobre e podre deles) vão ao campo pequeno e onde mais estiverem câmaras de televisão…

E apenas isso…

 

Eis a miragem da prótoiro:

Continuam a ser uns pobres coitados: não são inteligentes, não sabem fazer contas, iludem-se a si próprios, para poderem dizer que existem...

 

O que a prótoiro quer dizer neste cartaz falacioso é que em 2014 houve menos três milhões de telespectadores a ver a selvajaria tauromáquica, numa estação de TV pouco recomendável (a RTP) uma vez que confunde tortura com cultura, e esbanja dinheiros públicos, dinheiros dos impostos que os portugueses pagam com grande sacrifício, para que uma minoria inculta e selvática espumeje a baba viscosa da perversidade.

 

A selvajaria tauromáquica não está imparável. Está parada num tempo onde a ignorância e a boçalidade são lambarices comidas com as mãos sujas de sangue. E a seguir cospem para o lado.

 

O ano de 2014 mostrou que esta prática de broncos, para broncos tem os dias contados.

 

Foram prejuízos de milhares de Euros.

 

Nem com bilhetes de borla as arenas encheram.

 

Foram canceladas inúmeras selvajarias.

 

Perderam-se vidas “humanas” e outros ficaram estropiados.

 

O balanço é negro, e quem não for capaz de ler os números negros da selvajaria tauromáquica em 2014 não tem a mínima capacidade de discernimento.

 

Coitados! Consolem-se com as vossas mentiras. Com as vossas ilusões. Com as vossas miragens.

 

Porque a verdade verdadeira é que a selvajaria tauromáquica está a cair de podre.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 09:32

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 9 de Maio de 2014

PRÓS E CONTRAS – A RTP (AINDA) DISCUTE SE A CORRIDA DE TOUROS É UM “PATRIMÓNIO” OU UM ACTO DE BARBÁRIE?

 

Ao fim de tantos anos, depois de todos os estudos, ainda se tem de "discutir" se a tourada é ou não uma podridão? Uma nódoa negra? Uma praga? Uma vergonha para o País? Uma psicopatia?

 

Têm o desplante de perguntar se a TORTURA é património?

 

Isto tira-me do sério.

 

Isto reflecte a falta de visão do responsável pelos programas da RTP.

 

ISTO É A TOURADA, E O RESTO É O DELÍRIO DOS LOUCOS (Josefina Maller)

 

 

***

Lê-se na página «Prós e Contras» no Facebook: https://www.facebook.com/prosecontras?fref=ts

 

«Festa brava».

 

Festa dos broncos? Querem dizer.

 

«O início da temporada reabre a velha polémica».

 

Velha polémica? Se é velha então já muito se disse e redisse sobre o assunto, e a conclusão foi sempre a mesma: a tourada, sendo uma aberração, deve ser abolida, e a RTP deve deixar de transmitir violência para uma minoria inculta. Ou não chegaram ainda a esta conclusão?

 

«A corrida de touros é um património ou um acto de barbárie?

A tourada expressa tradição, cultura e valores artísticos, ou é um atentado à civilização e aos direitos dos animais

 

Estas duas perguntas só podem ter sido elaboradas por quem não vê um palmo adiante do nariz. Não evoluiu. E ainda vive rodeado de trevas.

 

Então a tortura de bovinos lá pode ser “património” de alguma coisa?

 

Então a tortura de bovinos não é claramente, um acto de barbárie, cruel, uma selvajaria imensurável, hoje, assim como ontem e em todas as épocas em que existiu?

 

A tourada lá expressa alguma “tradição”, sendo ela meramente um costume bárbaro e primitivo, herdado de gente primitiva e cruel?

 

A tourada será quando muito a cultura da morte, da ignorância, da imbecilidade.

 

Valores artísticos? Onde? Nas bandarilhas enfeitadas? Nos sapatinhos e nos collants cor-de-rosa das bailarinas? Nas roupas obsoletas e ridículas de torcionários e forcados?

 

Atentado à civilização e aos direitos dos animais é com toda a certeza, até porque a esta conclusão já chegaram os cientistas, os biólogos, os humanistas, os investigadores e todos os sábios do mundo.

 

Apenas o pessoal da RTP não sabe. É preciso vir a público perguntar outra vez… Não aprenderam nada durante os anos em que se tem lutado contra esta praga social.

 

No dia 12 de Maio de 2014 ainda se tem de fazer uma tal pergunta?

A isto chama-se falta de cultura, de visão. Ou então querem fazer os portugueses de parvos.

 

«Diferentes opiniões no maior debate da televisão portuguesa.

Património ou barbaridade

 

Diferentes opiniões? Isto nada tem a ver com opiniões.

Tem a ver com as atitudes reprováveis de uma minoria inculta que ainda vive na Idade Média, não tendo acompanhado a evolução dos tempos, e tem na tortura de bovinos a ilusão de uma “festa”.

 

Património ou barbaridade?

 

Barbaridade é com toda a certeza, para os povos evoluídos e cultos.

Quanto a património, será…. porém, da estupidez e da ignorância entranhada como uma sarna na pele dessa minoria inculta que o governo português apoia, sendo-lhe ridiculamente submissa.

 

«Prós e Contras 2ª feira à noite em directo da Fundação Champalimaud».

 

Mais um debate inútil, depois de tudo o que já sabemos da tauromaquia: «a terrível e venal arte de torturar e matar animais em público, segundo determinadas regras, e que traumatiza as crianças e adultos sensíveis. A tourada agrava o estado dos neuróticos atraídos por estes espectáculos. Desnaturaliza a relação entre o homem e o animal, afronta a moral, a educação, a ciência e a cultura.» (Declaração da UNESCO em 1980.)

 

O que é preciso dizer mais?

 

O que é que a RTP ainda não entendeu?

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:19

link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 3 de Abril de 2014

A EXISTÊNCIA DE UM REGULAMENTO TAUROMÁQUICO, SÓ POR SI, JÁ DIZ DA POBREZA MORAL DE UM GOVERNO QUE SE VERGA AO LOBBY DE UMA MINORIA INCULTA

 

Agora, quando um torcionário novo, de mentalidade muito velha, se mete a dar palpites naquilo que está prestes a afundar-se no lodo da própria ignomínia, a pobreza, além de moral, passa a ser também mental

 

 

Eis o “grande” Pedrito a torturar um boizinho inocente e indefeso, magrinho e maltratado. E é este “matador de touros” que tem o desplante de asneirar a propósito do tal “regulamento tauromáquico”, que apenas por existir, envergonha as pedras de Portugal.

 

Origem da foto: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=622401291107965&set=pb.111355762212523.-2207520000.1396551129.&type=3&theater

 

Então o tal torturador de boizinhos, foi para a sua página do Facebook dizer este chorrilho de disparates (os sublinhados são do «Arco de Almedina»):

 

«Boa tarde a tod@s!!

 

Gostaria de informar-lhes que recentemente foi aprovado em conselho de ministros o "novo" regulamento tauromáquico. Estou convencido que o nosso Primeiro-Ministro não sabe o erro que se cometeu ao permitir a sua aprovação. Digo que não sabe porque, esta aprovação vai em contra dos seus princípios de coerência, transparência e honestidade. O regulamento está imcompleto e com grandes falhas. Este foi aprovado á revelia e foi de grande surpresa para muitos dos deputados do partido da maioria no governo.

 

No ano passado reuni-me com alguns pesos pesados do PSD e também com quem detinha a pasta do regulamento tauromáquico. Informei-lhes dos erros gravíssimos existentes no esboço do "novo" regulamento e transmiti-lhes as possíveis alterações que no meu entender seriam muito úteis e importantes para a dignificação da tauromaquia como expressão da nossa cultura e identidade como povo. Esse mesmo diálogo mantive com a cúpula da Prótoiro e fiz-lhes ver da imperativa necessidade de pedirem à SEC a revisão e alteração do esboço do regulamento. O que não aconteceu. Neste momento está para ser promulgado pelo Presidente da Républica. Espero, e ainda vamos a tempo, que isso não aconteça.

 

Poderei contar com o vosso apoio?

 

Beijos e abraços.»

 

***

Se isto não fosse trágico, dava para rir.

 

Mas é trágico, porque temos aqui um “jovem” que já nasceu velho, a escrever (ainda por cima, em mau português - é o que faz andar nas escolas de toureio, em vez de frequentar universidades) umas tretas, se bem que apropriadas ao estilo de um matador.

 

O menino diz que está «convencido que o nosso Primeiro-Ministro não sabe o erro que se cometeu ao permitir a sua aprovação»…

 

Pois é, este é um “convencimento” de quem não faz a mínima ideia do que tem de ser permitido ou não permitido… até porque a tortura de boizinhos só é permitida em 8 países (oito tristes e pobres países) dos cerca de 195 que existem no mundo. Por isso, Portugal tem de se chegar ao que é normal e não ao que é anómalo.

 

 E o Pedrito diz ainda que «o regulamento está incompleto e com grandes falhas»…

 

Aqui acho que sim. Nesse regulamento não consta que a tauromaquia é uma pobreza moral, e que tem de ser banida urgentemente, para que o bom nome de Portugal seja reposto. Tem essa grande falha.

 

Então, Pedrito? O regulamento «foi aprovado à revelia»? Obviamente que não foi. Nada na Assembleia da República é aprovado à revelia. Ai se fosse! Caía o Carmo e a Trindade. Está muito mal informado, este Pedrito.

 

Mais adiante  este menino diz mais esta coisa incrível, que só demonstra a subserviência do PSD a um torturador e matador de boizinhos: «reuni-me com alguns pesos pesados do PSD e também com quem detinha a pasta do regulamento tauromáquico. Informei-lhes dos erros gravíssimos existentes no esboço do "novo" regulamento e transmiti-lhes as possíveis alterações que no meu entender seriam muito úteis e importantes para a dignificação da tauromaquia como expressão da nossa cultura e identidade como povo»…

 

Alterações para dignificar o quêêêê? Expressão de quêêêê?

 

Saberá o que está adizer este Pedrito que envergonha Portugal?

 

Não…

 

Senhores do PSD, que receberam este matador de bovinos, peçam a demissão, porque a vossa atitude não dignificou o cargo que ocupam. Francamente!

 

Para terminar aqui deixo, a este propósito, um comentário do médico veterinário, Dr. Vasco Reis, e que vai ao encontro daquilo que eu gostaria também de dizer:

 

«Este senhor exprimiu-se num vídeo de auto promoção, como sendo um enviado de Deus para exercer a cerimónia da lide e morte do touro.

 

Andou pelo Haiti em 2010, tendo-se agregado à AMI, Médicos Sem Fronteiras, para se perfilar como solidário e caritativo. Deve ser muito beato, pois pratica e exprime frequentemente opiniões sobre religiosidade católica. Deve ser muito bem-vindo junto dos muitos católicos, incluindo padres, aficionados e abençoadores da tauromaquia.

 

 Agora, a propósito do novo RET (Regulamento do Espectáculo Tauromáquico), sugere aos nossos governantes que sigam o exemplo de outros governantes estrangeiros. Afirma que negar a nossa cultura, a nossa identidade é negar as nossas origens e a nossa essência. Afirma que não somos nórdicos, somos mediterrâneos e por isso ser português é ser taurino.

 

Considero um desaforo, um extremo abuso, o facto de este senhor pretender adicionar os imensos portugueses conscientes, compassivos, defensores da ética, abolicionistas, aos defensores da torcionária tauromaquia.

 

Considero um aviltamento para Portugal ser considerado um país completamente taurino, quando na realidade conta entre os seus cidadãos nada mais do que uma minoria de apoiantes da aberração bárbara, embora com forte ligação a alguns financeiramente poderosos e a governantes.

 

Seriam tais afirmações deste senhor assunto para uma queixa em tribunal num país evoluído, por serem consideradas difamação de cidadãos, difamação do país e por incitamento a uma actividade de tortura de touros e cavalos e prática de isso mesmo?

 

E em Portugal

  

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:43

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 11 de Outubro de 2013

O QUE SÃO 8.600 TAURICIDAS AFASTADOS DA TORTURA DE BOVINOS E CAVALOS NUMA VASTIDÃO DE QUASE UM MILHÃO DE DESEMPREGADOS POR TODO O PAÍS?

 
 
 

Em Julho de 2013, recebi de uma aficionada ou aficionado, não sei bem (eles trocam muito de nome, de sexo) um comentário que me deixou perplexa. E guardei-o para publicá-lo e responder à letra, numa ocasião que me parecesse ideal.

 

Penso que chegou o momento certo de responder à “Daniela” que me parece ser um “Daniel” que não assume a sua sexualidade, e que enviou o seguinte comentário. (A linguagem está no original).

 

Daniela disse sobre A ABOLIÇÃO DA TOURADA ACONTECERÁ EM 2013 – PORQUÊ? AS RAZÕES SERÃO CONHECIDAS BREVEMENTE… na Segunda-feira, 15 de Julho de 2013 às 19:32: 

 

"A ABOLIÇÃO DA TOURADA ACONTECERÁ EM 2013 – PORQUÊ? AS RAZÕES SERÃO CONHECIDAS BREVEMENTE…"

«pergunto a mim mesma se a Senhora tem noção do que diz e escreve neste blog. pergunto-me ainda se a Senhora tem uma pequena noção só do que é realmente uma tourada, e ainda me pergunto se a Senhora por acaso conhece verdadeiramente a forma como um toiro bravo, um toiro de lide é tratado até chegar ao seu destino, quer seja tourada, largada

 

Resposta: Se não tivesse a noção do que digo e escrevo neste Blog, se não tivesse a noção exacta do que é uma tourada e do que os bovinos sofrem desde que nascem, para se transformarem em “touros bravos”, não escreveria, simplesmente porque não pertenço ao rol dos que andam no mundo só por ver andar os outros, e também não sou daquelas que emprenham pelos ouvidos, ou seja, não sou uma pessoa que acredita piamente na primeira patranha que lhe contam, sem questionar a veracidade da mesma.  

 

«Citando o que disse: "ficionados, tauricidas, forcados, “cavaleiros” tauromáquicos, ganadeiros, bandarilheiros, emboladores, torcionários, picadores, e outros que tais afins…"
tem noção da quantidade de pessoas que necessitam das touradas para viver? que é o seu ganha-pão?»
 
RespostaComo? Percebi bem? Se tenho a noção da quantidade de pessoas que necessitam de TORTURAR Bovinos e Cavalos para viver? Ganha-pão? Assim como os carrascos que guilhotinavam, enforcavam, vergastavam presos políticos, escravos, ladrões, assassinos e principalmente gente inocente em praça pública, num tempo em que as leis eram bastardas, irracionais, anti-ética e desumanas como a Lei n.º 92/95 de 12 de Setembro, pela qual os tauricidas se regem?

 

«Ora bem, cada ganadaria emprega cerca de 100 trabalhadores.. vejamos existem cerca de 86 Ganadarias em Portugal, ou seja, existem arredondadamente cerca de 8600 postos de trabalho.
Isto só nas Ganadarias.. mas não se esqueça, que ainda temos as coudelarias, bandarilheiros, picadores " e outros tais afins.. “. Agora faças as contas

 

Resposta- Que contas tenho eu de fazer? Por acaso os governantes, ou os tauricidas têm alguma consideração pelos milhares de desempregados que existem no nosso país, e que perderam empregos HONESTOS e LIMPOS, sem que tivessem torturado ninguém? E alguém se importa?

«Mas continuando, ora bem, pelo que vi do seu blog, a Senhora é completamente a favor da Vida, tanto do ser humano como do ser não-humano (e não a critico por isso, até acho muito bem). Mas sabia o toiro de lide, o toiro bravo é uma especie reproduzida essencialmente para as touradas? Ora bem.. se abolirem as touradas, acha que vai ser necessário que se reproduza tantos toiros bravos como acontece actualmente? ora bem, a resposta é Obvia: Não. Se isto acontece, com o passar do tempo, a especie passa a entrar em vias de extinção, os tais 100 empregados das ganadarias começam a ser despedidos porque não são necessários tantos.. a taxa de desemprego em portugal aumenta, e a taxa de reprodução de uma espécie diminui.

 

Resposta - Eis um raciocínio brilhante. Primeiro (e pela enésima vez repito), não existe touros bravos ou de lide na natureza, por isso, nunca se extinguiriam. Mais depressa se extinguirão os aficionados do que os bovinos que são massacrados para a tortura na arena, desde que nascem. Segundo, na tauromaquia, ninguém fica desempregado. Os ganadeiros têm o deles garantido nos bancos. Os 100 empregados que refere, se os deixarem, continuarão a trabalhar nas hortas e pomares que as pastagens permitem. Portanto, nem a taxa de desemprego aumenta com 100 desempregados, nem a taxa de reprodução de espécie nenhuma diminui, porque não existe essa “espécie”.

 

«Agora outro ponto, não faço ideia se é vegetariana ou não, mas sabia que aquela carne comprada em supermercados passou por muito mais, e sofreu muito mais do que um toiro? pois bem, o toiro desde o momento em que nasce até entrar dentro de uma praça, é tratado nas melhores condições, com as melhores rações, nos melhores pastos e ao ar livre. e a sua "tortura" como você lhe chama são uns míseros 15min. Já para não falar que o touro de lide não sente a dor como nós humanos a sentimos, já para não falar que ele dentro de uma praça está com adrenalina, o que ainda ameniza mais a dor. Mas enquanto aquela carninha que gostam tanto de comprar num supermercado, é criada em cativeiro, para a "engorda" e cheia de quimicos para crescer mais rápido.

 

Resposta – Primeiro, nunca justifique uma estupidez (neste caso a tortura de bovinos para diversão de alienados mentais) com outra estupidez (a tortura de bovinos para alimentação). Mas mesmo aqui existe uma diferença: os que comem carne (eu não como carne de espécie nenhuma há muito tempo) não vão divertir-se para a porta dos matadouros dizer “olés” ao ver os bovinos a sofrer e aos berros. Quanto à DOR e SOFRIMENTO experimente levar com umas farpas nos costados, e depois diga-me se dói ou não dói. Mas para se instruir sobre esta questão, deixo-lhe este link, leia-o com atenção, para não perder pitada:

 

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/338161.html

 

«Agora deixo-lhe um ultimo ponto: suponho que toma banho, ou seja, lava o cabelo, o corpo. sabia que o seu gel e o seu shampoo são testados em animais?
se não sabia, agora que sabe, diga-me.. vai deixar dos utilizar


RespostaSó um ignorante é que não sabe que tudo é testado em animais. Eu procuro os produtos que NÃO são testados em animais. Tenho esse cuidado. Ou acha que sou Defensora de Animais de meia tigela? E que vinha para aqui dizer uma coisa e fazer outra? Que moral teria eu para defender os meus irmãos animais?

 

«Para acabar, sabia que em 2011 mais de 50% das pessoas assistiram as corridas passadas na tv

 

RespostaComo disse? Em 2011? O que interessa 2011? Nós estamos em 2013, e o que importa são os números de 2013.Veja-os aqui:

 

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/339609.html

 

«é muito simples, não gosta, não vê. é um espectaculo pago, e as praças de toiros até são altas, nem sequer vê o que lá se passa. Quanto as da tv, tem bom remédio, muda de canal».

 

RespostaNão, engana-se. A TORTURA não é um melão, para se gostar ou não gostar. A TORTURA é uma questão de educação, de cultura, de ética, de lucidez, de bom senso, de civilização, de evolução… Não tem nada com o gostar ou não gostar. Quanto à TV, nem sequer a sintonizo, mas sou obrigada a pagar do meu bolso uma taxa (que agora até vai ser aumentada) para NÃO VER algo que envergonha o País e serve apenas uma minoria de gente inculta. Uma injustiça injustificável.

«Agora acho triste mencionar nomes de forcados que tiveram pouca sorte ao fazerem o que gostam para justificar a sua tese.»
Sem mais assunto, uma aficcionada.»

 

RespostaPois eu acho muito mais triste a iliteracia dos aficionados, que não SABEM INTERPRETAR o que se escreve. Primeiro, não justifiquei tese alguma, porque não estou aqui a fazer teses. Segundo, tenho todo o direito, em nome dos bovinos e dos cavalos sacrificados, criticar e abominar os cobardes que vão para uma arena torturar seres vivos inocentes e indefesos, que sentem a dor e sofrem terrivelmente, tal como todos os seres sencientes (se é que sabe o que isso é), para se divertirem irracionalmente. 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:25

link do post | Comentar | Ver comentários (12) | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 4 de Outubro de 2013

QUANDO UM CANAL PÚBLICO DE TELEVISÃO NÃO TEM A NOÇÃO DO BOM SENSO E DESCONHECE A REALIDADE DO PAÍS, PREFERINDO VERGAR-SE A UM LOBBY OBSCURO

 
São Francisco de Assis, hoje comemorado, não iria gostar nada do que se lê neste cartaz
 
 

Exmo. Sr. Presidente da RTP, Dr. Alberto da Ponte:

 

Faço parte do povo português e não é verdade que a maioria desse mesmo povo apoie a TORTURA DE SERES VIVOS.

 

Por isso peço-lhe que reveja a sua posição, como director de um canal público de televisão, e não ande por aí a espalhar uma mentira.

 

Também lhe peço, como cidadã integrada numa esmagadora maioria, que a RTP deixe de emitir VIOLÊNCIA GRATUITA CONTRA BOVINOS INDEFESOS.

 

É um MAU serviço que presta ao país, e apenas interessa a uma minoria inculta.

 

Com os meus cumprimentos,

 

Isabel A. Ferreira

 

(Origem da imagem: Marinhenses Anti-Touradas)

 

***

 

TOURADA DA RTP CONSEGUIU A PIOR AUDIÊNCIA DA NOITE

 

Ontem duas derrotas para a indústria taurina: - Não só não conseguiu encher o Campo Pequeno na corrida de gala como ainda viu a transmissão televisiva redundar num grande fracasso. A tourada transmitida em directo durante 3h e 15 minutos pela RTP foi o programa com pior audiência ontem à noite na televisão portuguesa!

Fonte:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=647122008651942&set=a.472890756075069.108951.143034799060668&type=1&theater

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 10:41

link do post | Comentar | Ver comentários (6) | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Julho 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

AO CUIDADO DO PROFESSOR C...

A prótoiro ASSIM SE ENGAN...

PRÓS E CONTRAS – A RTP (A...

A EXISTÊNCIA DE UM REGULA...

O QUE SÃO 8.600 TAURICIDA...

QUANDO UM CANAL PÚBLICO D...

Arquivos

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt