Domingo, 14 de Setembro de 2014

CARTA ABERTA AO PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE VIANA DO CASTELO

 

Passada precisamente uma semana, a autarquia vianense, que já devia ter vindo a público explicar por que motivo as autoridades que se apresentaram junto à barraca da tortura, não impediu a selvajaria ilegal que se realizou, contra todas as expectativas, no passado dia 7 de Setembro, remeteu-se a um silêncio que está a causar uma legítima desconfiança

 

Por isso… esta carta.

 

 

Exmo. Sr. Dr. José Maria Costa,

 

Todos nós sabemos que o que se passou no dia 7 de Setembro, em Viana do Castelo foi algo bizarro. Fora da lei. Ilegal.

 

Depois das medidas legais que a Câmara Municipal de Viana do Castelo efectuou para impedir que, em 2014, os bárbaros   conspurcassem uma cidade, cujos habitantes (exceptuando um ou outro bronco) não são aficionados, e perante o descaramento dos invasores, que só tinham autorização de um tribunal para montar a barraca, foi com enorme estupefacção que assistimos à inacreditável transgressão da Lei, diante das “autoridades” que se apresentaram no local.

 

Ou essas “autoridades” não teriam autoridade, ou seja, permissão, para impedir a ilegalidade da “ocorrência”?

 

Seriam apenas figurantes de uma Farsa da Autoridade, a que se assistiu, naquela tarde?

 

Esta situação, absolutamente insólita, leva-nos a colocar duas questões legítimas:

 

OU

a Câmara Municipal de Viana do Castelo tomou as medidas iniciais que tomou, e muito bem, baseando-se na Lei, conhecendo, antecipadamente, o desfecho desta invasão bárbara, e tudo não passou de uma grande farsa, para distrair os Vianenses e os Abolicionistas que estão com Viana do Castelo.

 

OU

A Câmara Municipal de Viana do Castelo ingenuamente deixou-se ultrapassar por um bando fora-da-lei, o que, não nos parece provável, uma vez que autarquia vianense tem um Gabinete Jurídico que, em princípio, existe para dar pareceres jurídicos dentro da legalidade.

 

Certo?

 

Ora, dada a manifesta ilegalidade da “ocorrência” e depois de uma autoridade que supomos ser competente, ter vindo a público dizer que o episódio da selvajaria tauromáquica previsto realizar-se em Viana do Castelo, naquela tarde, era ilegal, seria de esperar que a Câmara Municipal de Viana do Castelo colocasse em campo, naquela tarde, o seu poder, e exigisse aos fora-da-lei todos os documentos necessários para a realização da selvajaria (eles só tinham um “papel” alegadamente do tribunal a autorizar a montagem da barraca, e mesmo assim duvidamos, porque temos motivos para duvidar que esse “papel” fosse legal, a não ser que nos provem o contrário), ou solicitasse a autoridades do Estado Português para fiscalizarem se a barraca e tudo o que acarreta uma “ocorrência” tauromáquica, cumpriam todos os requisitos do RET.

 

E o que aconteceu?

 

A Câmara Municipal de Viana do Castelo colocou em campo uns “figurantes” que em vez de cumprirem a Lei, estiveram a “guardar” a manifestação pacífica de gente que pugna por uma Viana do Castelo limpa e civilizada, enquanto os fora-da-lei estiveram a torturar bovinos indefesos numa barraca, para cerca de duas centenas de broncos, ilegalmente.

 

E depois de se ter torturado meia dúzia de magníficos seres vivos, inutilmente, realizou-se um jantar muito interessante…

 

Posto isto, não será legítimo concluir que a Câmara Municipal de Viana do Castelo (que de ingénua nada tem) fez jogo duplo, tal como aconteceu em 2012 e 2013?

 

Não quero crer, por isso, solicito a V. Excelência uma explicação pública coerente para compreendermos o que aconteceu, naquela tarde, em Viana do Castelo, e não ficarmos com esta sensação desagradável de que tudo não passou de uma grande farsa. Além de que os anti-touradas vianenses não são obrigados a complementar ou fazer o trabalho que a CMVC deveria ter feito desde 2012.

 

Mas se for necessário… Desta vez a culpa não morrerá solteira.

 

Com os meus cumprimentos,

 

Isabel A. Ferreira

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:14

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 9 de Setembro de 2014

VIANA DO CASTELO VAI EM FRENTE…

 

Um COBARDE é isto… (o de duas pernas, obviamente)

 

«Viana vai em frente...

 

Não se pode admitir que isto aconteça todos os anos e nem que uma Câmara (Municipal) tenha de ficar paralisada durante 3 semanas só porque um "teimoso quer ser livre"!

 

Todos nós sabemos que o que aconteceu (em Viana do Castelo no passado dia 7 de Setembro) foi um acto ILEGAL.

 

As forças de segurança falharam. Era deles a obrigação de agir!

 

Se um de nós montar uma barraquinha sem licenças a polícia intervém...

 

Se pararmos o carro 5 minutos sem ser no parque, a polícia vem logo de livreco nas mãos.

 

Então porque permitiu aquilo??

 

Falharam...

 

Deve ter sido a fome! Por isso lhes foi servido um jantar!

 

Nada que eu não tenha já visto em outros restaurantes. Estamos num país onde se compram as almas a preço de saldo!»

 

(Ana Macedo)

 

***

Faço minhas as palavras da Ana Macedo.

Mas isto não fica assim…

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:59

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sábado, 6 de Setembro de 2014

O «NÃO CASO” DA SELVAJARIA TAUROMÁQUICA EM VIANA DO CASTELO PROGRAMADA PARA AMANHÃ (7 DE SETEMBRO) PODERÁ SER UM CASO PARA A PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA

 

ATENÇÃO IGAC!

Sem licenças, sem taxas pagas e devidas à autarquia, sem autorização (excepto a da montagem do recinto dada pelo tribunal num tempo recorde ???), e com os avisos, e mesmo assim avançam com a realização da tortura de bovinos?

 

ooo

http://www.tvi24.iol.pt/103/sociedade/viana-do-castelo-tvi24-ultimas-noticias-tourada-cdos/1570931-4071.html

 

Isto só acontece num país que andou a brincar às ilegalidades no que rerspeita à selvajaria tauromáquica, até 2014.

 

Este ano, em Viana, deram de caras com a LEGALIDADE.

 E como até agora "viveram" impunemente, os prevaricadores pensam que MANDAM em Viana do Castelo!

 

ATENÇÃO IGAC!

O que se segue é o pensar daquela maioria de portugueses que abomina a tortura de bovinos.

(Obrigada, Ana Macedo)

 

 «Os organizadores da selvajaria tauromáquica estão avisados pela entidade competente (ver link da noticia) que o que em Darque vai passar-se É ILEGAL. Contudo, mantêm a venda de bilhetes e garantem que vão realizar a selvajaria

 

«Se isto avançar, todos nós, cidadãos portugueses, teremos legitimidade para fazer o que quisermos, sem licenças, sem pagar taxas e sem que as autoridades possam intervir. Afinal, não vivemos num estado democrático

 

"O comandante do Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) contactado pela Lusa afirmou que este é "um não caso".

 

«Seja o que for que aconteça amanhã é uma vitória contra a tauromaquia. Ou não lhes é permitido avançar (vence a legalidade) ou é-lhes permitido avançar na maior das ilegalidades! Seja qual for o resultado ganhámos… »

 

Perdem os pobres dos animais se a barbaridade acontecer. Mas pelo menos não morrem em vão. Morrem para que a justiça que lhes é devida dê um gigantesco passo em frente!»

 

«A CMVC fez TUDO quanto a lei permite. As taxas e licenças NÃO foram pagas nem pedidas. Aquilo NÃO existe. A CMVC emitiu comunicados oficiais para todas as entidades envolvidas ilibando-se de qualquer responsabilidade. As entidades têm que fazer o que lhes compete. Não há "director de corrida" (que verifica a documentação legal antes da tortura) por isso LEGALMENTE não pode haver tortura

 

Então o mínimo é esperar que amanhã se apresentem AUTORIDADES COMPETENTES para travar algo que ESTÁ ILEGAL.

Correcto?

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:59

link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 26 de Agosto de 2014

O ACTUAL REGULAMENTO TAUROMÁQUICO (DECRETO-LEI Nº 89/2014, DE 11 DE JUNHO) É UM VERDADEIRO MONUMENTO Á ESTUPIDEZ HUMANA

 

Era escusado dizer “estupidez humana”.  

Nenhum animal não humano é estúpido.

 

 

Veja-se, nesta imagem, o que os governantes chamam de “cumprir regras de bem-estar animal”

 

No CAPÍTULO II deste atestado da ignorância humana, que regula a TORTURA DE BOVINOS, na parte da fiscalização, controlo e direcção, Secção I, Entidade competente (leia-se INCOMPETENTE) no Artigo 4.º - Inspecção-Geral das Actividades Culturais (entenda-se actividades bárbaras e cruéis) lê-se:

 

3 - Compete à Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV), em articulação com a IGAC, assegurar o cumprimento das regras previstas no presente regulamento em matéria de bem-estar animal.

 

Bem, só esta frase daria para classificar este RET, mas nele existe uma infinidade de “regras” bem definidas, de como bem torturar um ser vivo.

 

Estou a escrever isto com muita vontade de vomitar.

 

Os governantes portugueses que assinaram este “documento” (até me custa a escrever a palavra) fomentam a tortura, a violência, a ignorância, a estupidez, a incultura, o desrespeito pela VIDA, e tornam tudo isto LEGAL, através da lei mais estúpida que existe à face da Terra.

 

Sinto uma imensa VERGONHA e REPULSA por tudo isto.

 

O monumento à estupidez (que é apenas humana) está neste link:

http://www.toureio.pt/index.php/outros-conteudos/regulamento-taurino


Se tiveram paciência para ler este repugnante regulamento, podem verificar que toda e qualquer tourada realizada em arena fixa ou amovível, por este país fora, é completamente ILEGAL.

 

As (in) competentes autoridades dão as licenças, mas depois NÃO FISCALIZAM…  o que lá se passa... e quase nada é LEGAL.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:39

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 21 de Agosto de 2014

CÂMARA DE VIANA NÃO AUTORIZOU A MONTAGEM DA ARENA PARA A SELVAJARIA TAUROMÁQUICA MAS A ARENA FOI MONTADA

 

Quem fiscaliza estas coisas?

 

Quem permitiu que a arena fosse montada ANTES do indeferimento?

 

Quem esteve de OLHOS FECHADOS?

 

 

 

A selvajaria tauromáquica não poderá realizar-se em Viana do Castelo, no próximo dia 24 de Agosto, porque não foi licenciada

 

Porque não cumpre na íntegra os requisitos legais previstos no regulamento tauromáquico

 

Porque embora a arena já esteja montada, alguém terá de responder por essa montagem ILEGAL

 

É ou não é, Senhor Doutor José Maria Costa?

 

Fonte:

http://www.destakes.com/redir/f392e157e59c423547cf23403a470d7d

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:41

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 16 de Dezembro de 2013

UMA LEI IRRACIONAL NÃO TORNA A TOURADA LEGAL, POR ISSO A TAUROMAQUIA FOI OFICIOSAMENTE ABOLIDA EM 2013

Sabiam desta?

Pois é. Oficialmente, a tauromaquia e todas as suas macabras variantes ainda são “legais”, contudo, oficiosamente a tortura de bovinos chegou ao fim.

E tudo o que se passar daqui em diante, no que respeita á tauromaquia, será ilegal e crime à luz da racionalidade.

 

 

«É verdade que o facto de as touradas serem legais as torna legais. Mas se considerarmos que as leis não são perfeitas, e que, como disse Burke, "não existe pior forma de ditadura que uma lei mal feita", nem esse argumento lhes vale.


A tortura não pode ser legal, mesmo que esteja legalizada. E quem se diverte com o sofrimento alheio, por muito sustentado que esteja pela lei, nunca encontrará suporte nos ditames do humanismo.» (Luís Martins)


E não haverá maioria parlamentar que possa legalmente sustentar algo que perante a Constituição da República Portuguesa é ILEGAL e é CRIME.


publicado por Isabel A. Ferreira às 16:44

link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Abril 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
16
17
18
20
23
24
25
26
27
28
29
30

Posts recentes

CARTA ABERTA AO PRESIDENT...

VIANA DO CASTELO VAI EM F...

O «NÃO CASO” DA SELVAJARI...

O ACTUAL REGULAMENTO TAUR...

CÂMARA DE VIANA NÃO AUTOR...

UMA LEI IRRACIONAL NÃO TO...

Arquivos

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt