Segunda-feira, 18 de Março de 2019

OS TROGLODITAS ANDAM A ANUNCIAR A REALIZAÇÃO DE UMA TOURADA NA PÓVOA DE VARZIM, EM JUNHO, ALGO QUE O PRESIDENTE DA CÂMARA CONSIDERA UMA PROVOCAÇÃO

 

Poderá ser uma provocação ou não.

 

Em 2018, a Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, com ratificação da Assembleia Municipal, decidiu proibir a realização de touradas e outras práticas medievalescas que envolvam violência animal na área do município.

 

No entanto, existem ainda, evidências de que as touradas têm um trajecto. Vejamos:

 

Quem vai da Avenida Mouzinho de Albuquerque e entra na Avenida dos Banhos há uma placa a indicar que a Praça de Touros da cidade fica numa determinada direcção.

 

TOUROS PÓVOA.png

 

Seguindo essa indicação, e lá chegados, deparamos com aquilo a que chamam “MonumentalPraça de Touros da Póvoa de Varzim, que, se na verdade, irá ser reconvertida num pavilhão multiusos, estando previsto que o projecto possa arrancar ainda este ano, conforme o prometido por Aires Pereira, presidente do município, a designação “monumental praça de touros”, já devia ter desaparecido, e ser substituída por uma faixa a indicar que brevemente ali nascerá um pavilhão multiusos, para que não haja mais dúvidas.

 

TOUROS.png

 

Deste modo, quem está acostumado a ver touradas na Póvoa de Varzim, com estas indicações, acha que elas não acabaram, e podem ainda ser realizadas, ali, onde ainda se diz que é o tal monumental antro de tortura de Touros. Basta estalar os dedos!

 

Por isso, a protóiro, como é de seu hábito, garante que irá avançar com todos os meios legais contra a autarquia, contra o autarca e contra todos os que se associaram a este ataque vil à liberdade dos “espectáculos culturais no concelho”.

 

É que os da protóiro, coitados, vivem na ilusão de que a selvajaria tauromáquica é um “espectáculo cultural”, e que dizer NÃO à selvajaria por ela protagonizada é um “vil ataque”. Pobres mentes!

 

Já estamos habituados a ouvir isto.

 

Porém, esta será a grande prova de fogo do autarca poveiro.

 

Não ouvimos o primeiro-ministro, António Costa, dizer que a realização destas práticas medievalescas passariam a estar sob a alçada das autarquias?

 

Poie é. A autarquia poveira disse NÃO a estas práticas boçais, por lhe parecer ser a atitude mais adequada para o tempo em que vivemos.

 

E quem manda na Póvoa de Varzim? É a protóiro ou é a Câmara Municipal?

 

A autarquia não recebeu ainda nenhum pedido de licenciamento para a prática desta selvajaria, mas se surgir, aqui fica a promessa de Aires Pereira: «A decisão não pode ser outra senão rejeitar».

 

Quanto à protóiro, que diz que avançará com todos os meios legais contra a autarquia, contra o autarca e contra todos os que se associaram a este ataque vil à liberdade de realizarem tortura de Touros, num conselho que se declarou livre dessa barbárie, tenho a dizer que avance com esses meios, também contra mim, que me associo a esta defesa da liberdade dos Touros de terem uma vida tranquila como é de seu direito, porque a “liberdade” da protróiro, de os atacar vilmente, para se divertirem boçalmente, acaba quando começa a liberdade dos Touros à sua vida tranquila nos campos.

 

É que liberdade não rima com tortura, nem com ignorância, nem com estupidez, algo em que a prática da tauromaquia está assente.

 

Isabel A. Ferreira

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:15

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Domingo, 17 de Julho de 2016

QUANDO A IGNORÂNCIA PERSONIFICADA NA FIGURA DE UM TAURICIDA USA DA PALAVRA…

 

«... Especialista em neurofisiologia… desculpem, em meteorologia do touro de lide, o matador aposentado (Jaime Ostos) argumentou que durante a lide "o nervo torna-se como um raio e não é igual a quando está flácido e a dor chega mais rápido ao cérebro».

 

(Este será) o próximo Prémio Nobel, mas terá um rigoroso adversário no Professor Illera, que considera precisamente o oposto. Vamos ver se se põem de acordo. (Jaime Ostos) é um morto-vivo.

(José Enrique Zaldivar Laguia)

 

JAIME OSTOS.jpg

Jaime Ostos: «O touro não sofre porque a dor tarda em chegar ao cérebro»

 

Fonte da imagem:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10208559757022752&set=a.1051496819012.9614.1573519644&type=3&theater

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:38

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 27 de Outubro de 2015

AS LÁGRIMAS DE UM CÃO SÃO IGUAIS ÀS MINHAS

 

A ignorância dos torturadores de animais, ditos não humanos, é tanta, que desconhecem que eles próprios também são animais como os cães…

 

(Este vídeo é dedicado ao ICE que, frequentemente, vem ao meu Blogue destilar a sua condição de lixo humano)

 

 

Esta foi a reacção de uma cadela depois de ter sido resgatada com os seus filhinhos.

 

O que a fez chorar?

 

O mesmo que me faria chorar, a mim, na mesma circunstância.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:15

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 21 de Outubro de 2015

A IGNORÂNCIA É UMA BÊNÇÃO

 

Algo que tem a ver também com a actualidade portuguesa

Ouçam Leandro Karnal e tirem as vossas conclusões…

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 17:49

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 9 de Outubro de 2015

OS PORCOS SÃO MUITO MAIS DIGNOS… DO QUE ALGUNS “JORNALISTAS”…

 

DIGNIDADE DOS PORCOS.jpg

Foto: Mark Clifford/Barcroft Media/Getty Images

 

Por que é que os porcos são muito mais dignos?

Ora leiam porquê…

 

  ***

 O "jornalista" escreveu o seguinte:

Alfredo Leite.jpg«O triunfo dos porcos»

Origem da foto: https://protouro.wordpress.com/2015/10/09/os-rancios-saem-da-toca/

«Das surpresas que a noite eleitoral trouxe, terá sido a eleição de um "utópico assumido" a mais surpreendente. Mas talvez não tenhamos a noção do pasmo onde nos pode levar a utopia de André Silva, o solitário eleito do PAN.

 

Da leitura das 163 páginas com os princípios programáticos, percebemos uma nova dimensão da acção política. Porquê? Porque André não poderá frustrar as expectativas de quem o elegeu e a quem prometeu, por exemplo, um sistema de partilha de horas diárias entre vitelo e progenitora. Nesta questão fracturante, o PAN recusa que o vitelo seja retirado 48 horas após o parto porque isso é "bastante negativo no desenvolvimento (…) dos animais". O ecléctico documento prevê também a proibição do "uso de animais não humanos para acções de mendicidade", embora não refira o mendigo propriamente dito.

 

Não se pense, contudo, que o PAN não se preocupa com os animais humanos. Ostentando uma invulgar amplitude de medidas de defesa ambiental, o PAN surpreende ao propor "distribuir gratuitamente copos menstruais" no sentido de garantir "a gestão saudável dos recursos", até porque o gasto "em pensos higiénicos, tampões e outros meios de higiene feminina é incomensurável".

 

É, portanto, a economia. E os estúpidos somos nós

 

(Este texto foi transcrito para Língua Portuguesa - é que nem sequer a Língua respeitam)

 

Fonte do texto:

http://www.cmjornal.xl.pt/opiniao/colunistas/alfredo_leite/detalhe/o_triunfo__dos_porcos.html

 

 

Mas qual é a dúvida?

 

Os estúpidos são mesmo aqueles que não conseguem ver um palmo adiante do próprio nariz, e se metem a escrever disparates deste desmedido calibre.

 

Aqueles que só pensam nas pessoas, não têm consciência cósmica.

 

O Planeta não pertence ao animal homem. A

Vida não é só do animal homem.

 

O animal homem não é a medida de todas as coisas.

 

Quem assim pensa, ainda não evoluiu mentalmente. Possui uma “consciência” nivelada à de uma bactéria.

 

É que André Silva, o solitário eleito do PAN, possui uma consciência cósmica.

 

O PAN pertence ao futuro. Não está preso a um passado impregnado de ignorância.

 

(Interrompo apenas para dizer que sou militantemente apartidária).

 

O PAN tem a percepção de que o dever de um Governante é pugnar pelo bem-estar dos animais humanos (vulgo pessoas), pelo bem-estar dos animais não humanos (onde se incluem os porcos, o terceiro animal mais inteligente depois do animal homem); e pela preservação da Natureza (o meio ambiente em que todos nós, animais, vivemos).

 

Um verdadeiro Governante tem o dever de proteger a fauna e a flora do seu País, globalmente.

 

Mas esta evolução só as mentes superiores alcançam.

 

Por isso, não podemos esperar que os alfredos leites do mundo entendam um programa eleitoral que engloba a VIDA CÓSMICA, na qual todos os seres vivos estão incluídos. Inclusive os porcos.

 

Pudessem os Portugueses terem esta perspectiva cósmica de governação.

 

Infelizmente o atraso mental que por aí grassa ainda é muito acentuado.

 

Por isso ainda há quem não tenha vergonha de esparramar por aí a sua profunda ignorância.

 

George Orwell, uma consciência cósmica, autor de «O Triunfo dos Porcos» (em inglês “Animal Farm”), foi vilmente insultado nesta tentativa de plágio…

 

E o Jornalismo, uma vez mais, foi enlameado.

 

Porque há OPINIÕES e opiniões.

 

E quem não consegue ver a diferença… está fora do futuro.

 

Isabel A. Ferreira

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 17:59

link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 13 de Outubro de 2014

A AFICIONADA DE SELVAJARIA TAUROMÁQUICA, MARIA ALZIRA SEIXO, PARTILHOU IGNORÂNCIA NA SUA PÁGINA DO FACEBOOK

 

Se me contassem não acreditaria, mas vi e li com os meus próprios olhos.

 

Poupei-a uma vez. Não pouparei mais.

 

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/carta-aberta-a-uma-professora-470268

 

Como não tenho autorização para comentar nessa página, vejo-me obrigada a praticar, no meu Blog, algo que pertence ao domínio das sete obras de misericórdia espirituais: dar bons conselhos, ensinar os ignorantes e corrigir os que erram

 

ALZIRA SEIXO.png

 

Maria Alzira Seixo, “professora universitária” (?) partilhou na sua página do Facebook esta imagem, com o seguinte inacreditável comentário (todos os outros são do mesmo teor):

 

Maria Alzira Seixo: «Deixem-nos em paz, sim! - mas alguém me sabe dizer onde vivem os touros bravos, qual é o seu 'habitat' natural ? Não têm... Não existe... Já não os há nas selvas, como há ainda leões e leopardos (que nunca vi niguém deplorar que estejam fechados nos 'Zoo's) Estes da foto são de uma criação de gado justamente para as touradas, e são criados com todo o carinho e até luxo (mas não se aproximem, dão logo uma cornada e matam!), E É O ÚNICO MODO DE PRESERVAR ESTA ESPÉCIE EM VIAS DE EXTINÇÃO. Se preferem que os bois (os mansos!) sejam mortos no matadouro barbaramente e sem defesa, para que nós possamos comer os bifes de novilho, muito bem, é com a vossa consciência... Mas não falem de uns sem falar nos outros! E nos frangos, nas ovelhas, nos cabritos, na caça em geral, etc. etc.»

***

 

Como é possível alguém que se diz "professora universitária" vir a público demonstrar tanta IGNORÂNCIA, num pequeno texto, onde quase cada palavra, cada asneira?

 

Depois de todas as informações a este respeito, espraiadas pela Internet, a “professora universitária”, insiste na ignorância. Aliás, opta pela ignorância. Recusa-se a esclarecer-se. E pior do que isso: não quer aprender, e aceita todas as mentiras que lhe convém ouvir aos seus ouvidos de aficionada.

Mas a Maria Alzira Seixo não é uma Maria qualquer...

 

É daquelas criaturas em que a ignorância parece fazer parte do ADN, e sendo assim, morrerá ignorante, por recusar-se a evoluir e a aprender e chegar-se ao século XXI depois de Cristo.

A Universidade proporciona a possibilidade de se alcançar um diploma, mas não dá carácter a ninguém.

 

O que terá para ensinar a Maria Alzira Seixo aos seus alunos universitários?

 

Pobres alunos!

 

***

Pois esmiucemos o que diz a “senhora professora universitária”:

 

Deixem-nos em paz”.

 

Pois bem, vocês é que devem deixar em paz os bovinos. Esses é que precisam de paz, não de serem torturados até á morte, barbaramente, cobardemente, para prazer mórbido, sádico, patológico, de gente que ainda pensa que um bovino é feito de pau, areia e sumo de tomate. 

 

«mas alguém me sabe dizer onde vivem os touros bravos, qual é o seu 'habitat' natural ? Não têm... Não existe... Já não os há nas selvas, como há ainda leões e leopardos (que nunca vi niguém deplorar que estejam fechados nos 'Zoo's)»

 

Eu sei dizer. Eu explico-lhe, “senhora professora universitária”: os touros bravos não existem na natureza, por isso não têm habitat natural, ou melhor, o habitat natural dos bovinos, denominados touros são os prados verdejantes, como os da foto, onde deveriam viver tranquilamente com os outros da mesma espécie. E muito menos existiriam nas “selvas” (esta é de pasmar!) por serem exactamente bovinos, ruminantes. Os bovinos, jamais viveram na selva. Os leões e os leopardos, sim, vivem na selva, são animais da selva. Os bovinos são animais domesticados, “professora” Maria Alzira Seixo… Sabe o que isso é?

 

Por favor, tenha a gentileza de aprender mais sobre o assunto abrindo estes links:

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/o-chamado-touro-bravo-dizem-os-396144

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/as-touradas-sao-violencia-crueldade-408799

http://vimeo.com/66980826

 

E se nunca viu ninguém deplorar que estejam fechados nos Zoo’s (os leopardos e os leões e todos os outros animais que pertencem, por direito, à selva) é porque a Maria Alzira Seixo vive fechada no  mundinho pequeno, pobre e podre da selvajaria tauromáquica, e nem sequer se dá conta de que existem ene movimentos animalistas que pugnam pelo encerramento dos abomináveis jardins zoológicos.

 

Acorde para o mundo civilizado! Acorde! Faça esse favor a si própria.

 

«Estes da foto são de uma criação de gado justamente para as touradas, e são criados com todo o carinho e até luxo (mas não se aproximem, dão logo uma cornada e matam!), E É O ÚNICO MODO DE PRESERVAR ESTA ESPÉCIE EM VIAS DE EXTINÇÃO

 

Os bovinos, que vemos nesta foto, são o produto da interferência desumana de ganadeiros desonestos. E não são criados com todo o carinho e muito menos luxo. Nem pouco mais ou menos. Mais ainda que o fossem, que sentido teria serem criados com todo o carinho e muito luxo, para acabarem torturados barbaramente para seu deleite, “senhora professora universitária”? Mais valia não existirem.

 

«Mas não se aproximem, dão logo uma cornada e matam», isto é o que lhe dizem? E uma “senhora professora universitária” aceita, sem sequer questionar, tamanha mentira? Por acaso a «senhora professora universitária” conhece a história do Fadjen? Sabe o que é um bovino? Não sabe, de outro modo não diria tamanho disparate.

E já agora, a única espécie em vias de extinção é a espécie dos aficionados, dos toureiros, dos forcados e criaturas afins. Porque a selvajaria tauromáquica está com os pés na cova. E ainda bem que assim é. Se alguém tem de viver, que vivam os Touros. Não os aficionados da barbárie.

 

E para seu conhecimento, aprenda, por gentileza,  o que há a aprender, nestes links, é um favor que faz a si própria:

 

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/o-que-sofrem-touros-e-cavalos-as-maos-476746

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/morte-do-touro-na-arena-475305

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/sofrimento-do-touro-em-toda-a-473765

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/a-raca-dita-de-lide-nao-existe-e-um-472939

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/percurso-do-touro-usado-para-toureio-471214

 

«Se preferem que os bois (os mansos!) sejam mortos no matadouro barbaramente e sem defesa, para que nós possamos comer os bifes de novilho, muito bem, é com a vossa consciência... Mas não falem de uns sem falar nos outros! E nos frangos, nas ovelhas, nos cabritos, na caça em geral, etc. etc

 

Pois a sua falta de conhecimentos sobre esta matéria é abismal. Isto nem é comentável. Como é possível uma “senhora professora universitária” dizer tamanho disparate? Nunca ouviu falar dos vegetarianos ou dos veganos e o que eles pugnam? Nunca lhe passou pela cabeça que os bovinos são animais como a "senhora professora" e não brinquedos feitos de pau, areia e sumo de tomate, para entreter psicopatas? Porque aplaudir a tortura de um ser vivo, ainda que seja legal,  é do sadismo e da psicopatia, dizem os livros. Nunca pensou que a alimentação nada tem a ver com divertimento sádico?

Nunca pensou que a barbárie também se estende aos matadouros, aos currais, ás pocilgas, aos galinheiros?

 

Onde está a sua lucidez? 

 

Tenha a gentileza de ter vergonha. Reduza-se à insignificância de aficionada de selvajaria tauromáquica. Não alardeie a sua condição de “professora universitária”, porque conspurca a Universidade de Lisboa. Conspurca a Humanidade. Conspurca a dignidade da Vida.

 

Tenha a gentileza de se instruir sobre esta matéria, da qual só sabe as mentiras que lhe foram transmitidas, desde criança.  Leia o que aqui deixo para ler, e depois de se instruir, venha a público pedir desculpa pela sua falta de saber. É o mínimo que pode fazer por si própria, para se exorcizar de tão tamanha vergonha.

 

Ser aficionada é uma doença hereditária, que pode curar-se com saber.

Contudo, bradar ignorância, depois de ter tido a oportunidade (que nem todos têm) de evoluir, estudando numa universidade, é absolutamente imperdoável.

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:03

link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos
Domingo, 4 de Maio de 2014

À TOURADA EM ESTREMOZ (2 DE MAIO 2014) COMPARECERAM OS DO COSTUME E ISTO ALIADO AO FRACASSO DE AUDIÊNCIAS NA RTP DIZ DO FIASCO DA FESTA DOS BRONCOS

Apesar disso, eles insistem no erro…

 

Isto é um sinal claro da decadência tauromáquica e da recusa da realidade, o que configura uma alteração do estado de saúde mental, por parte dos envolvidos…

 

 

E o pior, é que esta gente não tem a noção de que ficarão para a História como os promotores da violência, da crueldade, da incultura, numa televisão pública…

 

O que lhes interessa são os dividendos do agora…

 

Como se iludem…

 

Que demonstração colossal de incompetência, de ignorância, de insensibilidade, de incivilidade!

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 17:45

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 14 de Abril de 2014

MARCHA ANIMAL 2014 – UM SUCESSO VERSUS OS ENORMES FIASCOS DAS TOURADAS REALIZADAS ESTE ANO EM PORTUGAL E NO MUNDO

Muitas mais pessoas estiveram presentes nesta Marcha do que as que têm assistido à tortura de bovinos, nas arenas.

 

Apesar disso, as televisões calaram-se.

 

O que significa que estas iniciativas incomodam o sistema caduco vigente, e não querem que Portugal saiba.

Mas o mundo saberá desta vitória sobre a ignorância.

 

 

 

 

 

 

Não foram poucos… mas milhares…

 

Magnífica reportagem fotográfica de Carlos Ricardo para ver neste link:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=825344667494258&set=a.825343327494392.1073741837.100000561979422&type=1&theater

 

***

Por Bianca Santos

 

Lá fomos nós mais um ano à Marcha Animal.

 

Se os animais fossem respeitados e não estivessem todos os dias sujeitos a um sofrimento atroz e a uma VIDA sem qualquer significado para a sociedade, que não o de serem meras "coisas" para não nosso bel-prazer, não precisávamos de lá estar.

 

Se os canis e gatis não estivessem a abarrotar e com fila de espera para o abate semanal, os animais não fossem largados na rua desprotegidos, a terem ninhadas consecutivas que só vêm ao mundo para sofrer e morrer e as pessoas não continuassem a encomendar novos rebentos aos "criadeiros" apenas pelo capricho de escolherem um bebé com a dita "raça" sem quererem saber o que acontece aos seus irmãos ou aos seus progenitores, não precisávamos de lá estar.

 

Se já tivéssemos uma legislação moderna e actualizada, à semelhança dos restantes países vizinhos, que os protegesse e proporcionasse melhorias para o seu bem-estar, acusasse de CRIME e punisse efectivamente os culpados, também não precisávamos de lá estar.

 

Se as touradas e os circos com animais estivessem já ao nível da proibição da escravatura humana, dos circos romanos, da segregação racista, da inferiorização da mulher ou da discriminação de homossexuais, não precisávamos de lá estar.

 

Se as pessoas finalmente admitissem que o que comem não vem de um porquinho ou de uma vaquinha feliz dos prados verdejantes e que para aparecerem apetitosos nos pratos passaram uma vida de verdadeiro inferno, de maus-tratos e abusos e sucumbiram a uma matança sanguinária num matadouro à margem da sociedade que se recusa a ver o verdadeiro terror de um ser que sente a DOR, chora enquanto espera pela sua vez na fila para a morte e morre SÓ, em profunda dor, sem defesa e sem nunca ninguém saber da sua triste existência, não precisávamos de lá estar.

 

A descrição do sofrimento poderia continuar e continuar e continuar...em todas as formas intermináveis de exploração animal.

 

Se não fosse assim não precisávamos de lá estar na Marcha Animal, não precisávamos de lembrar o Governo, a AR, o país, os nossos amigos, colegas e familiares que estes animais não só sofrem hoje, como sofrem TODOS os 365 dias do ano.

 

Marchamos porque acreditamos que por eles podemos fazer muito mais juntos e melhor, e quem não está faz sempre falta. Por eles. Marchamos pois pelo menos neste dia fazemos saber, quer queiram ou não, que eles existem e que vamos continuar a marchar e a lutar. Por eles.

 

Fonte do texto:

https://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=10154215312985107&id=740080106

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:38

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Domingo, 8 de Setembro de 2013

«EM MONSARAZ VIOLA-SE A LEI COM A CUMPLICIDADE DAS AUTORIDADES»

 

Isto só acontece num país onde as autoridades não valem nada, e as leis são letra morta (IF)

 

 

A degradação moral, a estupidez e a falta de humanidade num só gesto covarde…

 

 

Por Prótouro

 

«No próximo dia 8 de Setembro, terá lugar um “grande acontecimento taurino” em Monsaraz. Este acontecimento, consiste em matar um touro previamente amarrado à muralha do castelo. Esta carnificina é feita debaixo de um toldo para que os autores não sejam identificados.

 

Esta prática ilegal, repete-se ano após ano, sem que ninguém a impeça porque as autoridades fecham os olhos.

 

A G.N.R., quando isso acontece, nem sequer está presente mas convenientemente aparece depois do facto consumado para proceder ao levantamento do auto e apreender o animal.

 

O “grande acontecimento taurino” é como o segredo de polichinelo, todos sabem de antemão o que vai acontecer mas ninguém faz nada para o impedir.

 

Como consequência, os processos em tribunal são mais que muitos, arrastam-se e custam os olhos da cara ao erário público, tudo porque quem tem a obrigação de fazer respeitar a lei não o faz.

 

Em Monsaraz reina a bandalheira total. Nem os eleitos municipais são punidos, nem as forças de autoridade que deveriam fazer cumprir a lei o são.

 

Este é o retrato de Portugal que a todo o custo pretende impor-se aos olhos do mundo como um país civilizado, mas que na verdade é um país onde as autoridades são incapazes de fazer cumprir a lei.

 

Como é que um país pode exigir aos cidadãos o cumprimento da lei quando permite que autoridades camarárias e forças policiais o não façam?

 

Prótouro

 

Pelos touros em liberdade»

 

Fonte:

http://protouro.wordpress.com/2013/09/03/em-monsaraz-viola-se-a-lei-com-a-cumplicidade-das-autoridades/

 

***

COMENTÁRIOS:

 

É lamentável que uma região tão bonita não explore as suas potenciais qualidades e seja falada por esta barbárie e total desrespeito pela lei. Igualmente lamentável a falta de vontade e firmeza de quem as devia obrigas a cumpri-las. Portugal um doa países mais atrasados da UE nas mãos de uns tantos políticos que para manterem o lugar se vergam aos interesses de uma tauromaquia doente, arcaica que subsiste de dinheiros públicos. Portugal dos pequeninos! (Teresa Lopes)

 

***

São uma cambada de anormais isso sim, psicopatas e a GNR outra merda. (domingos raul forte)

 

***

Monsaraz é uma das aldeias mais pitorescas e interessantes do nosso país. A aldeia, isto é, o espaço físico, merece todo o nosso respeito e admiração. Já as pessoas nem por isso.

 

Tal como um sinal cheio de pêlos na cara de uma rapariga muito bonita, as pessoas de Monsaraz estragam todo o misticismo e atracção do lugar ao insistirem em propagar pseudo tradições por imposição da escumalha tauromáquica que mantém todo o Alentejo sob o seu pulso de ignorância e estupidez.

 

Se Portugal fosse um país coerente, não se esperaria menos do que outra intervenção policial do género, mas desta vez a proteger os justos para variar. É a prova que no nosso país o dinheiro e a corrupção ainda se sobrepõem facilmente perante os mais básicos princípios morais.

 

A culpa desta vergonha é de todos os intervenientes como é óbvio. A tradição dos touros de morte em Monsaraz é tão antiga como o mandado do Jorge Sampaio. Esperar-se-ia alguma inteligência e integridade, quer do presidente da junta de freguesia, quer do presidente da câmara de Reguengos de Monsaraz, mas, em nome do voto fácil e da perpetuação do nível de inteligência inferior da terra, não só viram a cara à questão como a abraçam, apesar de todas as contradições que tal acarreta. (Ricardo)

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:23

link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 29 de Maio de 2013

TODA A VIDA ESTÁ RELACIONADA. RESPEITA-A! RESPEITA-TE!

  

Esta é para todos os governantes portugueses (incluindo a Igreja Católica) que no Parlamento e nas autarquias e nos altares dos templos teimam em manter a ignorância e a estupidez activas, ao apoiarem a carnificina de animais não humanos em todas as modalidades carniceiras que o homem predador criou para satisfazer o seu ego sádico.

 

Obrigatório ver.

 

 

Quem não demonstrar respeito até pelo menor ser da criação, seja animal ou vegetal, não demonstra respeito por si próprio.

Temos todos a mesma Mãe Vida.

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:28

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Julho 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

OS TROGLODITAS ANDAM A AN...

QUANDO A IGNORÂNCIA PERSO...

AS LÁGRIMAS DE UM CÃO SÃO...

A IGNORÂNCIA É UMA BÊNÇÃO

OS PORCOS SÃO MUITO MAIS ...

A AFICIONADA DE SELVAJARI...

À TOURADA EM ESTREMOZ (2 ...

MARCHA ANIMAL 2014 – UM S...

«EM MONSARAZ VIOLA-SE A L...

TODA A VIDA ESTÁ RELACION...

Arquivos

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

DIREITOS

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

ACORDO ORTOGRÁFICO

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

COMENTÁRIOS

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

CONTACTO

isabelferreira@net.sapo.pt