Quinta-feira, 29 de Outubro de 2020

UNESCO não vai reconhecer as touradas como Património Cultura Imaterial da Humanidade

 

Depois disto esperamos que as touradas sejam ENTERRADAS.

Definitivamente. 

Diz-se na notícia que elas, infelizmente, continuarão.
No entanto a Abolição desta prática medievalesca é uma questão de tempo, porque esta recusa da UNESCO representa mais um golpe para a tauromaquia, a juntar ao recente corte dos subsídios europeus agrícolas, para a produção de Touros para fins tauromáquicos, aprovado na semana passada pelo Parlamento Europeu durante as votações para a nova Política Agrícola Comum (PAC).

Sem subsídios europeus e sem prestígio algum no mundo civilizado, esta actividade, que assenta na tortura de Touros e Cavalos, está condenada à extinção.

E já não é sem tempo.

 

COMUNICADO UNESCO.png

 

Bruxelas, 29 outubro 2020 - A UNESCO - Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura - revelou que não reconhecerá as touradas como Património Cultural Imaterial da Humanidade em necessidade de salvaguarda urgente, tal como pedido pela associação espanhola International Tauromaquia Association.

 

A revelação foi feita por uma fonte interna da UNESCO ao eurodeputado Francisco Guerreiro, que indicou que o assunto não chegará a ser debatido nem pelo secretariado, nem pela comissão responsável. A decisão surge depois da UNESCO questionar o governo Espanhol sobre a urgência da classificação por iminência do desaparecimento da actividade no país, sugestão que foi liminarmente rejeitada pelo executivo Espanhol. 

 

“A UNESCO fez o seu trabalho e percebeu que não há qualquer risco de extinção da indústria tauromáquica, em Espanha, logo o principal argumento utilizado pela International Tauromaquia Association era falso. Infelizmente, a prática vai manter-se, mas felizmente, não será distinguida pela UNESCO”, explicou Francisco Guerreiro.

 

Existem assim 54 propostas que serão discutidas, sem contemplar a tauromaquia, na 15ª sessão da Comissão para a Protecção do Património Cultural Imaterial da UNESCO, que se realiza de 14 a 19 de Dezembro, na sede da própria organização em Paris.

 

A discussão sobre o assunto iniciou-se no Parlamento Europeu em Setembro devido à carta de contestação redigida por Francisco Guerreiro e enviada à Directora-geral da UNESCO, subscrita também por 61 eurodeputados de 6 das 7 famílias políticas europeias, incluindo também as assinaturas dos vice-presidentes dos Verdes/ALE, Ska Keller e Philippe Lamberts.

 

“O cerco continua a apertar ao sector tauromáquico e o seu desespero é claro pois o pedido, para ser Património Cultural Imaterial da Humanidade, foi baseado em falsos pressupostos e é contrário aos próprios princípios de não violência da UNESCO”, conclui Francisco Guerreiro.

 

Esta rejeição afigura-se como mais um golpe ao sector tauromáquico, juntando-se ao recente corte dos subsídios europeus agrícolas (aos chamados 'pagamentos associados' a serem recebidos pelos agricultores) para a produção de touros para fins tauromáquicos, aprovado na semana passada pelo Parlamento Europeu durante as votações para a nova Política Agrícola Comum (PAC). 

 

https://www.franciscoguerreiro.eu/pt/noticia/unesco-nao-vai-reconhecer-touradas-como-patrimonio-cultural-imaterial-da-humanidade?fbclid=IwAR2vD_m14mfnuvaHlSqR-FzFrgsR0QuilF5ZEh32BxSX9qyDqUVBJ2v4AA8

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 17:07

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Sábado, 9 de Maio de 2020

Espanha não apoia a tauromaquia em tempo de pandemia. «Agora quero ver o que se vai passar por cá!»

 

 «Agora quero ver o que se vai passar por cá!»

Texto de Mário Amorim

 

ps.jpg

 

 

«Estamos todos a ver, que o Governo espanhol, que é principalmente do Partido Socialista Espanhol, não está pelos ajustes, e não vai financiar com um euro, sequer, o sector tauromáquico, devido à crise do covid-19.

 

Todos nós sabemos que, cá, o sector tauromáquico é gerido por meia dúzia de famílias que são podres de ricas.

 

Todas estas famílias, apesar se serem riquíssimas, têm, ano após ano, recebido 16.000.000 de € anuais de subsídios, da União Europeia e do Estado.

 

E agora; andam, tal como em Espanha, a fazer lobby, junto do governo, para financiar o sector tauromáquico. Só que em Espanha, já lhes foi dito, e bem dito: que não há dinheiro para a tauromaquia. Há para o cinema e teatro, por exemplo, mas não há para o sector tauromáquico.


E agora; o que se irá passar por cá?


Será que o governo, que é igualmente socialista, vai agir da mesma forma que o seu congénere espanhol?! – Só nos resta esperar para ver!»

 

Mário Amorim

 

Fonte: https://blogcontraatauromaquia.wordpress.com/2020/05/09/agora-quero-ver-o-que-se-vai-passar-por-ca/

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:11

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 14 de Fevereiro de 2013

SERÁ QUE OUVI BEM? NEM OS TOUROS NEM OS ANIMAIS TÊM DIREITO À VIDA OU À LIBERDADE?

 

 

Dizem que esta figura que se vê nesta fotografia é um “deputado espanhol” chamado Toni Cantó… que para defender as touradas disse que «nem os touros nem os animais têm direito à vida ou à liberdade».

 

Eu não quis acreditar. Mas garantem-me que é verdade.

 

Pois… então será.

 

Mas pelo que vejo nesta foto, não sei se quem está ali sentado é um indivíduo do sexo masculino, da espécie humana, ou seja, um animal, ou uma couve-galega de mão na boca…

 

Se for uma couve-galega de mão na boca, está tudo explicado. Uma couve não pensa, logo, quando fala, sai idiotice.

 

Se for um indivíduo do sexo masculino, da espécie humana, não sendo um touro, mas sendo um animal, então também não terá direito nem à vida, nem à liberdade…

 

E são “tipos” destes que o povo põe nos governos.

 

Afinal não são apenas os aficionados portugueses que dizem palermices. Os aficionados espanhóis também.

 

Pois então mandemos livros pedagógicos de Biologia, Zoologia, Filosofia e Direito, a esta couve-galega, chamada Toni Cantó, para ver se ela consegue aprender alguma coisa, para merecer estar sentado numa cadeira do poder.

 

É por estas e por outras que Espanha (tal como Portugal e a França) são os parentinhos pobres de uma Europa que já deixou a Idade Média há muito tempo.

 

Quanto à couve-galega chamada Toni Cantó… que VERGONHA para o governo espanhol!

 

Fonte:

https://www.facebook.com/index.php?stype=lo&lh=Ac_fH3Q85ApPQVbt#!/photo.php?fbid=540674982629979&set=a.472890756075069.108951.143034799060668&type=1&theater

 


***

 

VER MAIS AQUI:

 

http://es.noticias.yahoo.com/toni-canto-animales-no-tienen-derecho-vida-ni-libertad-110804587.html

 

http://www.noticiasdenavarra.com/2013/02/13/politica/estado/toni-cantor-los-animales-no-tienen-derecho-a-la-vida-ni-a-la-libertad-

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:31

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 15 de Fevereiro de 2012

«Os Touros são cultura» diz o ministro espanhol, para vergonha de Espanha e da Humanidade

 


Este é José Ignacio Wert, novo ministro da Cultura de Espanha, e provavelmente a maior vergonha do novo governo espanhol

 

Este novo ministro da Cultura de Espanha tem algo em comum com a nossa ex-ministra da Cultura, Gabriela Canavilhas: ambos acham que a tourada é CULTURA.

 

Coincidência?

 

Talvez não!

 

A Cultura é um bem precioso que não está ao alcance de qualquer mente. A mente para saber distinguir Cultura de Incultura tem de ser uma mente aberta, com visão evolutiva. O que não é o caso, pois foram escolhidos para ministros da Cultura gente mentalmente cega, que mantém ambos os países no obscurantismo.

 

O apoio ao sector taurino, lá como cá, chega às raias da imoralidade, porquanto não havendo verbas para o teatro, para a música, para o cinema, para a literatura, para a pintura, ou seja, para a verdadeira Cultura Culta, existe apoio financeiro governamental para torturar Touros e Cavalos, com a finalidade de DIVERTIR os sádicos.

 

A propósito deste ministro, li um texto que me estarreceu.  

 

Traduzi-o, mas pode ser lido no original, neste link:

 

http://www.elreferente.es/cultura/wert-los-toros-son-cultura-18334

 

Diz o seguinte:

 

«O ministro da educação, cultura, e desporto, José Ignacio Wert, prometeu ajudas ao sector taurino e manifestou intenção de conseguir que os festejos taurinos sejam considerados “património imaterial”.

 

Foi deste modo, que Wert defendeu aguerridamente a “festa brava”, na sua intervenção na comissão de cultura do Congresso.

 

Com esta finalidade, o ministro apoia a criação de uma “Comissão Consultiva Nacional de Assuntos Taurinos”.

«Nós vamos adoptar, em colaboração com outras administrações públicas, medidas para reforçar o valor dos touros como um bem cultural», declarou Wert, que recordou que noutros países como França, já goza da categoria de “património imaterial”.

 

O exemplo do país vizinho serviu-lhe também para afirmar que o governo espanhol colaborará com França no seu objectivo de conseguir que a UNESCO considere as corridas de touros como “património Imaterial da Humanidade”

 

Na sua defesa da tauromaquia, Wert mencionou a riqueza artística que o mundo da tauromaquia deixou nas artes ao longo da História, desde a pintura à música, e recordou também a frase de Federico García Lorca que disse que «a tourada é, provavelmente, a riqueza poética e vital maior de Espanha».

 


Seria esta a "riqueza poética e vital maior de Espanha", a que se referiria García Lorca?

 

No que respeita à defesa e sobrevivência da tourada, o ministro prometeu a sua protecção institucional, além de estender as ajudas económicas ao sector.»

 

***

 

Isto é absolutamente escandaloso, imoral, e demonstra uma ignorância descomunal, por parte deste senhor.

 

Vê-se que este senhor Wert não tem um pingo de sentido crítico, nem da noção do ridículo para dizer o que disse, não servindo os interesses culturais de Espanha.

 

O que vale é que o povo espanhol não está a ir na conversa dele, porque já estão a questioná-lo, como podemos constatar no seguinte link:

 

http://www.europapress.es/nacional/noticia-diputado-catalan-iu-pregunta-wert-sufraga-fiesta-sangrienta-toros-mientras-recorta-servicios-20120211123335.html

 

E por cá, não seria interessante que a Troika, a Senhora Merkel, o Parlamento Europeu, ficassem a saber o que fazem à maquia pública? Talvez seja boa ideia dizer-lhes que uma parte desse dinheiro é desviado para a Tauro...Maquia, e para as escolas tauromáquicas, que ensinam crianças a maltratar seres vivos.

 

Isabel A. Ferreira

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:50

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Outubro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
17
18
24
25
31

Posts recentes

UNESCO não vai reconhecer...

Espanha não apoia a tauro...

SERÁ QUE OUVI BEM? NEM OS...

«Os Touros são cultura» d...

Arquivos

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt