Terça-feira, 31 de Março de 2015

POR QUE GOSTO DOS ANIMAIS NÃO-HUMANOS...

 

 

417892_332486713462226_1401357821_n[1].jpg

 

Texto de Josefina Maller

 

Todos sabem (os meus leitores, claro!) que eu sou uma defensora acérrima dos animais (de qualquer animal, seja doméstico ou selvagem, do cão, do gato, da formiga ao hipopótamo), dos seus direitos, e de como os considero meus irmãos, porque somos seres da mesma Criação, com quem partilho o mesmo Planeta e a mesma Vida: respiramos o mesmo ar; bebemos da mesma água; alimentamo-nos do que a Natureza nos dá; temos as mesmas necessidades vitais, fome, sede, sono; sofremos as mesmas dores; somos fustigados pelo mesmo Vento; ilumina-nos o mesmo Sol; vela-nos a mesma Lua; abrasa-nos o mesmo Fogo; somos atingidos pelos mesmos flagelos da Natureza, pelas mesmas doenças, pelos mesmos martírios que nos infligem os animais humanos.

 

Porém, nem todos saberão porquê.

 

in «A Hora do Lobo», livro de Josefina Maller

 

Gosto dos animais não-humanos porque:

 

- São-nos fiéis em qualquer circunstância: nos bons e nos maus momentos; na fartura e na miséria; na saúde e na doença. 

 

- Não têm vícios, não se embebedam, não se drogam...

 

- Não são rancorosos.

 

- Não usam da violência para maltratar os da sua espécie, a não ser em legítima defesa ou por uma questão de sobrevivência...

 

- Não matam por prazer.

 

- Não são cruéis.

 

- Não sentem ódio, nem escárnio.

 

- Não massacram.

 

- Não são terroristas.

 

- Não desprezam os seus.

 

- Não poluem as águas, o ar, o solo, o ambiente...

 

- Não fazem guerras.

 

- Não são bombistas suicidas.

 

- Não destroem o seu meio ambiente.

 

- Não inventam armas mortíferas.

 

- Não sequestram os seus.

 

- Não violam os seus.

 

- Não torturam os seus.

 

- Não impingem o seu modo de vida a ninguém.

 

- Não são intolerantes.

 

- Não mentem nunca.

 

- São afectuosos.

 

- São pacifistas.

 

- Não são hipócritas, nem cínicos.

 

- São amorosos, perspicazes, laboriosos, inteligentes.

 

- Não agridem, se não os agredirem.

 

- Não são ladrões.

 

- Não são corruptos.

 

- Não são vigaristas.

 

- Não são traficantes de droga, nem de armas, nem dos seus.

 

- Respeitam as leis da Natureza e da Sobrevivência.

 

- Não andam no mundo só por ver andar os outros: intuem o verdadeiro sentido da vida, porque a vivem de acordo com a Lei Natural... que é forma mais inteligente de viver...

 

QUE MOTIVOS TEREI EU PARA NÃO RESPEITAR OU NÃO GOSTAR DOS ANIMAIS NÃO-HUMANOS OU DE CONSIDERÁ-LOS INFERIORES A MIM?

 

Josefina Maller

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:36

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 30 de Janeiro de 2013

«A IGREJA CATÓLICA ESTÁ CANSADA E 200 ANOS ATRASADA»

 

 

 

Arcebispo Carlo Martini

 

 

(Excelente texto sobre o papel da Igreja Católica nos dias de hoje, o qual subscrevo inteiramente)

 

 

Por JOAQUIM FREIXO (BLOG "MUNDOS PARALELOS")

 

«O jornal italiano “Corriere della Sera” publicou, neste sábado (1), a última entrevista do cardeal Carlo Martini, ex-arcebispo de Milão que morreu nesta sexta-feira, aos 85 anos. Na conversa, gravada em agosto, o religioso disse que “a Igreja Católica está cansada” e “200 anos atrasada”.*

 

*Destaque entre os católicos progressistas, Martini defendia um posicionamento mais liberal da Igreja Católica, pois acreditava que só assim a instituição iria se aproximar novamente das pessoas. Entre as medidas pregadas pelo ex-arcebispo para conter o afastamento dos fiéis estavam o reconhecimento dos erros do passado e a implantação de mudanças radicais na instituição, começando pelo próprio Papa.*

 

*“A nossa cultura envelheceu, as nossas igrejas são grandes e estão vazias e a burocracia aumenta, os nossos ritos religiosos e as vestes que usamos são pomposos”, disse na entrevista, concedida a um padre jesuíta. “Sei que não podemos nos livrar disso facilmente, mas pelo menos poderíamos tentar ser como os homens livres e mais próximos dos fiéis”.*

 

Ao longo deste blogue, temos sido críticos dos credos religiosos ocidentais! Apontamos vários desvios, como raiz dos problemas, que se verificaram no mundo ocidental, devido as linhas religiosas seguidas, de mãos dadas com o poder político, que a nosso ver, estiveram na origem da perda de conhecimentos e valores, refletindo-se pela negativa, na mentalidade dos povos. A mancha é grande e negra! E só pode ser realmente lavada, com um perdão ao mundo, acompanhado de um projeto de mudança radical, como disse o Arcebispo Carlo Martini, e muitos outros antes dele. O Papa João XXIII preconizou essa mudança através do Vaticano II. O Papa João Paulo II esqueceu essa mudança, e elaborou um Catecismo da Igreja, de acordo com o Concílio de Trento, recuou trezentos anos no tempo.

 

A Igreja católica, com todas as suas vicissitudes, que são muitas, faz parte das raízes dos povos, esta enraizada nas suas tradições, o seu desaparecimento corresponderá a um enorme vazio. Teve servidores maus, mas também teve bons.

 

A Igreja Católica encontra-se na encruzilhada do libre arbítrio, mantem a mesma linha, a médio prazo, morte!

 

Faz uma mudança radical, glória.

 

Dizemos glória, porque sabemos que no seio da Igreja Católica há grandes nomes que conhecem os caminhos do espírito, amor e verdade. Já os referimos em posts deste blogue.

 

O Vaticano II previa a substituição da alo-redenção, pela Auto-Redenção, o que significa deixar a pedinchice, que vem de fora para dentro, por uma renovação de dentro para fora.

 

A Auto-Redenção corresponde a uma renovação permanente, aliada aos caminhos do espirito, passa a ser um ensino ordenado, pedagógico, sem dogmas ou mistérios. A Igreja Católica passa a ter as respostas que hoje não têm.

 

De entre muitas religiões, que praticam a Auto-Redenção, damos como o exemplo o Budismo, que assenta numa higiene mental do homem, onde estão implícitos os caminhos do espírito. As diferenças entre o Cristianismo original, Ariano e o Budismo são mínimas. O Budismo desceu dos Himalaias, e está em expansão no mundo. O Cristianismo Bizantino, da Igreja Católica, está em regressão, e acaba na extinção, se não for substituído pelas linhas de orientação do Cristianismo Ariano, do verdadeiro Jesus O Cristo, e do Deus Universal Uno e Único.

 

Se as cúpulas da Igreja católica forem iluminadas pelo bom senso, optarem por deixar de ser o centro, com os seus representantes menos endeusados e mais integrados nos tecidos sociais. Dotados com as respostas que hoje não tem, com as infraestruturas que tem, em pouco tempo passam a ter as suas Igrejas cheias, e as seita, a desaparecerem.

 

Para o bem do mundo ocidental, a meu ver, e como referiu o Arcebispo Carlo Martini, seria bom que houvesse a coragem necessária, para que se fizesse a mudança radical, e a Igreja Católica se acertasse com o tempo.

 

JPF

29/01/13»

 

in:

 

http://joaquimfreixo-mundosparalelos.blogspot.pt/2013/01/a-igreja-catolica-e-o-futuro.html?spref=fb

 

 

(Este texto foi enviado aos principais membros da Igreja Católica Portuguesa)

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:17

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Outubro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

POR QUE GOSTO DOS ANIMAIS...

«A IGREJA CATÓLICA ESTÁ C...

Arquivos

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt