Sexta-feira, 19 de Agosto de 2016

DENÚNCIA: RESTAURANTE PLANEIA MATANÇA DE PORCO PARA VENDA DA CARNE AO PÚBLICO EM VIANA DO CASTELO

 

… fazendo da morte de um ser senciente uma festa…

 

Numa iniciativa ilegal (sabendo como sabemos que a veterinária municipal está de férias), proibida em Portugal e demonstrativa de uma apetência patológica para aplaudir o sofrimento e a morte de um Porco ao vivo.

 

Isto só acontece num país onde o sadismo é incentivado por uma legislação absurda.

 

Enviada para:

dirgeral@dgav.pt, ct.vct.dvct.npa@gnr.pt, correio.asae@asae.pt

 

MATANÇA DE PORCO XXX.jpg

 

Excelentíssimas autoridades,

 

Repetindo o feito do ano passado, sem ter aprendido absolutamente nada, e continuando a optar pela ignorância, pela ilegalidade e pelo prazer mórbido de ver a morte de perto, os proprietários de um restaurante em Viana do Castelo, não só estão a promover uma "matança de porco ao vivo " como também a vender bilhetes para esta carnificina, onde a carne do animal será distribuída ao público…

 

Independentemente da crueldade desta iniciativa, também aqui fica em causa a legalidade deste acto, que de acordo com a informação que nos foi dada por vós, a venda da carne destes animais ao público não é autorizada, ainda que seja permitida a matança para consumo familiar.

 

Mas sem “ESPECTÁCULO” PÚBLICO, obviamente.

 

Este acto anormal repete-se, mesmo depois de no ano passado ter sido denunciado, o que nos leva a crer que as autoridades NADA FIZERAM para travar estas iniciativas carniceiras, em público.

 

Ou será que me engano?

 

Aqui fica a denúncia pública.

 

O cartaz é público, e só não o coloco aqui na íntegra, para não fazer propaganda grátis a um restaurante de tão baixo nível ético.

 

Aguardando que vossas Excelências tomem as medidas adequadas para que esta carnificina pública não se concretize e nem sequer volte a repetir-se a intenção (como cidadã portuguesa tenho o direito cívico de exigir que se cumpram as normas de uma civilidade, ainda que mínima) subscrevo-me atentamente,

 

Isabel A. Ferreira

 

PS:

Repare-se na "festa" ao redor da morte de um ser senciente, que tem a inteligência de uma criança humana de três anos.

14081382_10154450435174106_2089125109_n[1].jpg

 



 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:16

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 19 de Abril de 2016

MAIS UMA MATANÇA DE PORCO ILEGAL DESTA VEZ A REALIZAR NA ALDEIA DE NOGUEIRA (OLIVEIRA DO HOSPITAL)

 

E da morte fazem festa!!!!

É triste viver num país em que é permitido matar seres vivos em público para fazer uma festa

Uma vez mais chamamos a atenção das autoridades competentes para esta matança ilegal a realizar pela Liga de Melhoramento Desporto e Cultura da Aldeia de Nogueira.

 

MATANÇA DE NOGUEIRA.jpg

 

Exmas. Autoridades,

mcarmo.caetano@dgav.pt, joao.ss@dgav.pt, ct.evr@gnr.pt, ct.evr.devr@gnr.pt, correio.asae@asae.pt, sepna@gnr.pt

 

Encontra-se anunciada a realização de uma “matança do porco”, para o próximo dia 24 de Abril de 2016, na Aldeia de Nogueira, concelho de Oliveira do Hospital organizada pela Liga de Melhoramentos Desporto e Cultura da Aldeia de Nogueira.

 

Como se sabe, esse tipo de eventos foi admitido pelo Despacho DGAV n.º 14535-A/2013, de 11 de Novembro, contudo, em obediência a apertados requisitos relativos à protecção dos animais, incluindo a contenção, atordoamento e sangria, entre outros aspectos do ponto de vista higieno-sanitários.

 

Com efeito, eventos como o referido têm carácter excepcional e tendência a desaparecer, não sendo admissível nos nossos dias que se faça da “matança” de um animal senciente um evento festivo, presenciado e aplaudido, quer por adultos, quer por crianças. Há muitas formas de confraternizar e de promover o divertimento sem ser às custas do sofrimento de animais que nos merecem respeito e consideração.

 

Assim, venho solicitar a Vossas Excelências se dignem a ordenar a fiscalização da situação agora denunciada, por forma a impedir que se realize a “matança” de um animal em desrespeito por todos os requisitos legais aplicáveis.

 

Solicito igualmente que me sejam informadas as diligências e resultados obtidos.

 

Com os melhores cumprimentos,

Isabel A. Ferreira

 

Fonte:

https://www.facebook.com/156881601035525/photos/a.851942601529418.1073741826.156881601035525/1093836464006696/?type=3&theater

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:12

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 11 de Setembro de 2015

MORREU A “FESTA” EM PORTALEGRE?

 

 

BRAVO!

E em Portalegre não se passa só isto... Há mais... mas eles não dizem... A tauromaquia por aqueles lados está a ser ESMAGADA!

Este é apenas o princípio do triste fim que terá a festa parva…

 

photomica_com[1].jpg

 A crónica diz: «Não há corrida de touros em Portalegre».

 

Aquela que se realizava sempre por ocasião da Feira das Cebolas, que deveria decorrer no próximo fim-de-semana e não vai acontecer…

 

Não, não fica a aguardar melhores dias, porque os dias das touradas estão contados.

 

E também não, não é triste a sina da arena de Portalegre que se estiver activa só diz do atraso civilizacional da localidade.

 

Assim, sem a função de torturar touros, quem sabe, se Portalegre não se eleva a uma cidade ao nível europeu?

 

Não seria mais civilizado?

 

O escândalo maior é torturar seres vivos indefesos para divertir sádicos.

 

E não é preciso muitos estudos para se saber que um sádico é aquele que sente prazer com o sofrimento de um animal, quer seja humano ou não humano.

 

Os empresários da tortura hoje são apupados pela Cultura Crítica dos que evoluíram. Não se sentirão diminuídos?

 

E a normalidade não é torturar bovinos. A normalidade é assistir aos festivais de música que agregam milhares de jovens, e as touradas nem as moscas as vão ver… Apenas uns poucos que já nasceram velhos e assim continuarão até á morte, porque se recusam a evoluir.

 

Pois… quando se afirma que a “festa” a que os pró-touradas chamam “brava”, mas que na realidade não passa de uma festa parva vai morrer é verdade… é a mais pura verdade, por culpa daqueles que andam no seu seio, também é verdade, porque tal actividade é tão ridícula, tão ridícula, com aquelas bailarinas de meias cor-de-rosa a pavonearem-se e a exibirem os “frutos da horta” (por ser a única maneira de chamarem a atenção para a virilidade que lhes falta), E em verdade, em verdade é um triste espectáculo que já não tem cabimento nos tempos modernos.

 

Pois é!

 

Sem a tortura de touros, na Feira das Cebolas, a arena de tortura de Portalegre eloeva-se, e na realidade é o que é: "mal-amada", ou o "patinho feio" da festa parva que ali se realizava, e está em extinção.

 

Que um raio parta o recinto e o reduza a escombros. Não faz falta nenhuma a Portalegre, pelo contrário, sem aquele mamarracho do tempo das trevas, a cidade ficaria mais limpa e arejada.

 

A velhinha "José Elias Martins" (pobre coitado que tem o nome ligado a tal calamidade) merece, sim, este tipo de desconsideração, este tipo de desprezo, porque o único sentimento que a tauromaquia inspira em todo o mundo civilizado é esse mesmo: o desprezo, e uma imensurável repulsa, pelo tipo de actos cruéis e sanguinários que lá se praticam.

 

Na opinião do articulista, «trata-se de um escândalo que deveria envergonhar quem anda na “festa”», mas não. Não deviam envergonhar-se. Deviam agradecer às forças cósmicas que estão a laborar para que esta nódoa que mancha Portugal vá para o diabo que a carregue.

 

Onde é que isto já se viu?

 

Está a ver-se em Portalegre, onde estão a acontecer coisas bastante importantes no sentido da abolição da selvajaria tauromáquica.

 

A arena de tortura de uma capital de distrito encerrada na sua data mais importante?

 

Esta é a melhor notícia para o povo da terra, que deste modo, pode sair das trevas e ver a luz.

 

Pois até podem lá viver as maiores figuras do toureio e ganadeiros, que isso só desprestigia Portalegre.

 

Se lá vivessem pessoas como Gandhi, como Leonardo DiCaprio. como Sting, enfim… HOMENS que lutam por ideais nobres, Portalegre não estaria no mapa das cidadezinhas foleiras.

 

«Onde é que já se viu uma praça deste género encerrada, quando a sua região conta com uma forte percentagem de grupos de forcados, para não falar dos forcados que são naturais daquela região, mas que vestem a jaqueta de outros grupos para lá das fronteiras do distrito de Portalegre?», questiona o cronista.

 

Pois é! Onde é que já se viu? Não se viu em lado nenhuma a não ser ali. E todos esses indivíduos só desprestigiam Portalegre. Deviam emigrar, de preferência para uma ilha deserta, para que Portalegre possa respirar civilização.

 

E o cronista insiste: já imaginaram as “festas” do barrete verde de Alcochete sem selvajaria tauromáquica?

 

Sim, claro, todas as pessoas evoluídas imaginam uma festa de barretes verdes sem tortura de animais indefesos. Isso é bastante fácil de imaginar. É da civilização.

 

Portalegre não está a viver nenhum pesadelo.

 

Portalegre está a evoluir. E que assim continue, para que possa granjear uma Estrela de Ouro.

 

Portalegre merecia mais respeito, merecia mais consideração?

 

Pois claro que merecia.

 

A selvajaria tauromáquica retira-lhe todo o respeito e consideração.

 

Pode ser que com o fim dessa actividade primitiva e obscura a cidade possa merecer respeito.

 

E o cronista, muito indignado, questiona: «A praça de Portalegre, a arena dos grandes êxitos dos Mouras, dos Caetanos e dos Bastinhas... encerrada

 

E os Mouras, os Caetanos e os Bastinhas lá dão prestígio a alguma coisa? Vivem à custa dos impostos dos portugueses, torturam seres vivos para os sádicos se divertirem, e isso é lá coisa de gente civilizada?

 

Triste fado... triste fim…?

 

Sim, senhor Hugo Teixeira.

 

É o que merece a actividade que lucra com a tortura de seres vivospara divertir sádicos: um triste e rotundo fim.

 

Fonte:

http://farpasblogue.blogspot.pt/2015/09/hugo-teixeira-morreu-festa-em-portalegre.html

(Congratulo-me com o Farpas Blog por não ter aderido ao aborto ortográfico 1990)

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:49

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 5 de Junho de 2015

“ESTRELA DE FERRO” PARA PONTE DE LIMA E A SUA ABOMINÁVEL PRÁTICA DA “VACA DAS CORDAS”

 

Os anos passam e nada evolui em Ponte de Lima.

 

Os broncos continuam broncos, e a vila continua com um atraso civilizacional colossal.

 

E a autarquia e a igreja católica continuam a apoiar este “divertimento” parvo, que só os parvos praticam.

 

ESTRELA FERRO PONTE LIMA.png

Em Ponte de Lima está-se a celebrar a festa do Corpo de Deus assim:

 

VACA DAS CORDAS.jpg

Com bastante cobardia, demasiado álcool e muita estupidez…

 

E chamam a isto “festa”.

 

E as autoridades locais, de visão curta, oferecem a um povo já tão inculto, mais do mesmo…

 

Será preciso desaparecer toda uma geração, para que esta idiotice deixe de manchar o nome da Vila de Ponte de Lima?

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:14

link do post | Comentar | Ver comentários (6) | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 20 de Junho de 2014

ONTEM À NOITE, NO campo pequeno, A RECEITA DOS BILHETES NEM DEVE TER CHEGADO PARA PAGAR A CONTA DA LUZ…

 

Sem borlas, sem os inúteis convidados que lá vão só para se mostrar e depois serem vistos nas revistas, sem TV, sem mais paparicos… a “festa” a que chamam “brava”, transforma-se no velório de desventurados Touros, que são sacrificados para um bandinho de vampiros sádicos se babarem diante do sangue que escorre do corpo de um ser vivo, belo e indefeso...


Que a Lei do Retorno seja implacável para os que por dinheiro e por um prazer mórbido sacrificam a vida do outro…

 

 

Dentro do campo pequeno… um bandinho de sádicos… tão pequenino…

 

Fonte:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=725614127486325&set=gm.734592419912873&type=1&theater

 

 

O mundinho tauromáquico está em crise acentuada, vejam fora do campo pequeno… mais gente a protestar do que dentro do campo a assistir à tortura…

   

A verdade dos números é assustadora para os pró-tourada.

 

(origem da foto) https://www.facebook.com/PROTOIRO/photos/a.630387716995618.1073741835.118555858178809/793580380676350/?type=1

   

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:04

link do post | Comentar | Ver comentários (6) | Adicionar aos favoritos
Domingo, 4 de Maio de 2014

A TAUROMAQUIA NÃO É UMA FESTA, É UM FUNERAL…

 

Faço minhas as palavras da Andry Santos

 

 

Sempre ligados? Lamento mas não é possível.

 

Aliás, sinto-me bastante envergonhada com a vossa existência.

 

Serviço público deveria resultar em mais educação e informação para a sociedade, conseguem os senhores explicar-me o que se aprende ao dilacerar animais ao vivo? O que se aprende por dilacerar animais ao vivo por entretenimento?

 

Não posso compactuar com a vossa falta de sensibilidade e bom senso, e muito menos com o vosso grande atraso mental.

 

A tauromaquia não é uma festa, é um funeral!

 

E no dia em que for enterrada, certamente que na cova haverá espaço para a RTP também.

 

Nós não somos labregos, não nos tratem como tal! Mais respeito, por favor!

Os portugueses dizem não à tauromaquia!

 

Fonte:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=765158376841566&set=o.17012177975&type=1&theater

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 11:08

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 20 de Março de 2014

ELES É QUE DIZEM: «ALGUMA COISA NÃO BATE CERTO (?)...» NA TAUROMAQUIA...

 

BATE, BATE! É O PAGA E CALA-TE!

 

 

 

«Na tauromaquia tal como no Governo...

 

Impostos pagamentos em época de crise...

 

Em época de crise o Governo da nação sobrecarreganos com impostos, enquanto ao mesmo tempo se reunem as forças vivas da Festa para tentar obrigar a que os intervenientes do espectáculo paguem para o Sindicato e para a Prótoiro. Foi esta a decisão importante saída do último conclave taurino.

 

Como é evidente, ninguém é obrigado a ser sindicalizado, da mesma maneira que ninguém pode ser obrigado a pagar seja o que for para uma organização que o defenda. A obrigatoriedade nestes casos é uma falácia.

 Em que alinea do impostos se pode encaixar estas verbas, isto mesmo tratando-se do caso de os beneficiados passarem recibos...

 

Pretende-se e bem, que as entidades donas das praças baixem as suas rendas, que os toureiros baixem os ordenados, que os ganaderos baixem o preço dos toiros, enquanto se taxam, abusivamente na minha opinião, tudo o que diga respeito á "FESTA"...

 

Alguma coisa não bate certo...»

 

gaioladasloucas

 

Nota Abolição Tauromaquia:

Pedimos desculpa mas os erros são de origem!»

 

Fonte:

https://www.facebook.com/abolicao.tauromaquia/photos/a.495946477104469.119091.459036527462131/740493829316398/?type=1&theater

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 10:37

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 27 de Fevereiro de 2014

DIZEM QUE ESTES MENINOS (COM EXPRESSÕES INFELIZES) SÃO O FUTURO DA FESTA

  

Dizem que são o futuro dos forcados de Vila Franca de Xira 

Dizem que são o grupo de forcados mais bonitos de sempre 

Dizem que é Vila Franca a ver o futuro 

Dizem que são fofinhos…

 

 

E nós dizemos que a continuarem nesta vida de violência serão os brutos do futuro… 

 Sim, é uma iniquidade estes “fofinhos” serem expostos à crueldade de violentarem seres vivos ainda bebés…  

 

Deixarão de ser “fofinhos” no momento em que espetarem uma bandarilha no corpo de um bezerrinho indefeso, também fofinho, que estará à mercê destes predadorzinhos que, no entanto, não têm culpa de o serem, pois se se recusarem a ir para arena serão esbofeteados… ou coisa pior…

 

Estarão as autoridades portuguesas atentas a esta transgressão à Lei?
***

 

UM COMENTÁRIO LÚCIDO PARA AS AUTORIDADES PORTUGUESAS REFLECTIREM

«Vi-me obrigada, ao longo de toda a minha vida, a proteger animais dos seus próprios donos, a proteger crianças dos seus próprios pais, e agora... fico estupefacta, horrorizada, perante tamanha crueldade e falta de respeito por seres que estão em crescimento (crianças e bovinos) e que tanto precisam de afecto! Em pleno século XXI, estas crianças estão a ser vítimas de uma "pedagogia" da tortura que as vai tornar frias e insensíveis, privando-as, assim, do direito de crescer de forma saudável, a nível físico, psíquico, afectivo, numa idade em que a sua personalidade está em formação. Estão a roubar a infância a estas pobres crianças. As expressões faciais de algumas, nesta foto, já o denunciam, por exemplo.. (Maria João Gaspar Oliveira)

 

 

Fonte:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=712578902106409&set=a.660210694009897.1073741836.657012857663014&type=1&theater
publicado por Isabel A. Ferreira às 19:10

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Sábado, 15 de Fevereiro de 2014

DIZEM QUE A CORDA É O ACESSÓRIO MAIS IMPORTANTE NA TOURADA À CORDA (NOS AÇORES)

 

Partilho esta informação, de uma página do Facebook, porque a única opção é “partilhar”…

A informação é de doidos!

 

 

Repare-se na situação em que se encontra o bovino, de pernas enroladas na corda que o deixa á mercê dos seus carrascos e sem qualquer opção de defesa ou e liberdade… E chamam a isto “festa”.

 

«A corda é o acessório mais importante na tourada á corda, dai o nome atribuído á tradicional tourada da terceira e de outras ilhas que já aderiram a esta festa.

 

(UM CONCEITO DE FESTA BASTANTE RETRÓGRADO)

 

A corda acima de tudo tem o papel de manter o toiro bravo dentro das limitações do arraial.

 

(SÓ ISTO É DE UMA VIOLÊNCIA PSICOLÓGICA ATROZ. E ESSE “BRAVO” VEM PRECISAMENTE DA TENTATIVA DE AUTODEFESA, DEVIDO À TORTURA IMPOSTA A UM SER, CUJO HABITAT NATURAL É O PRADO E NÃO AS RUAS.)

 

Esta costuma ser utilizada pelos pastores, onde ficam 5 pastores ao meio da corda e 5 pastores na pancada. A pancada é os pastores que a única função é segurar toiros dentro das limitações.

 

(ESTA PANCADA… QUE VEM DE PANCA!)

 

Enquanto os pastores do meio da corda têm outra função, que é proteger o toiro acima de tudo mas também ajudar a capinha a dar a sua contribuição e a cumprir a sua função no arraial.

 

A corda é importante para fazer o toiro investir em algo, fazer o toiro descansar o mesmo e sobretudo aguentar nos lugares principais de um arraial, com o intuito de provar as gentes que o toiro tem valor.

 

(PRINCIPALMENTE UM VALOR MONETÁRIO PARA ENCHER OS BOLSOS DE ALGUNS…)

 

 Também é essencial para aqueles toiros que se destacam nas paredes ou tapadas, mas depende da capacidade do comandante da corda para conseguir tirar proveito das suas qualidades.

 

Mas a corda também tem as suas desvantagens, como por exemplo pode perturbar a lide do toiro. Existe pastores que estão constantemente a puxar o toiro o que leva a que este se amarre muito á corda, comprometendo a lide do toiro e a sua mesma apreciação por parte aficionada.

 

(ISTO REALMENTE É ALGO MUITO CULTURAL, MUITO INSTRUTIVO, ALGO DIGNO DE GENTE INTELIGENTE, POIS É PRECISO MUITA SABEDORIA PARA MANOBRAR AS CORDAS QUE PRENDEM AS PERNAS DO DESVENTURADO BOVINO, QUE É PUXADO PELAS RUAS, AO SOM DOS BERROS DE BÊBADOS E DE GENTE HISTÉRICA.

 

SÓ MESMO NOS AÇORES! E … JÁ AGORA…EM PONTE DE LIMA, QUE TAMBÉM TEM ESTE COSTUME PARVO).

Fonte

https://www.facebook.com/otoiroaarteeosaber/photos/a.281720448643910.1073741827.281532515329370/283561895126432/?type=1&theater

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:36

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 5 de Novembro de 2013

BOICOTE A FESTA DOS BRONCOS EM LAGOA, SÃO MIGUEL (AÇORES)

 


 
publicado por Isabel A. Ferreira às 19:34

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Julho 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

DENÚNCIA: RESTAURANTE PLA...

MAIS UMA MATANÇA DE PORCO...

MORREU A “FESTA” EM PORTA...

“ESTRELA DE FERRO” PARA P...

ONTEM À NOITE, NO campo p...

A TAUROMAQUIA NÃO É UMA F...

ELES É QUE DIZEM: «ALGUMA...

DIZEM QUE ESTES MENINOS (...

DIZEM QUE A CORDA É O ACE...

BOICOTE A FESTA DOS BRONC...

Arquivos

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt