Quinta-feira, 17 de Maio de 2018

O QUE OS PORTUGUESES MAIS ESCLARECIDOS PENSAM ACERCA DA APROVAÇÃO DO FURO DE PETRÓLEO EM ALJEZUR

 

O mal-esclarecido governo português, ao serviço de interesses estrangeiros, aprovou furo de petróleo em Aljezur, ainda que contra a vontade esclarecida de milhares de portugueses.

 

O Dr. Vasco Reis, a mais ruidosa voz contra este atentado ambiental, escreveu este excelente texto que aqui reproduzo, como um grito desesperado, de um povo que assiste à derrocada irracional do seu País.

 

É a ditadura econocrata a ultrapassar todos os limites.

Faço totalmente minhas as palavras do Dr. Vasco Reis.

 

E abaixo este governo que está a destruir Portugal!

 

FURO DE ALJEZUR.jpg

Origem da Foto:

https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/furo-em-aljezur-com-premio-europeu-de-pior-subsidio-a-combustiveis-fosseis

 

Texto do Dr. Vasco Reis (Médico Veterinário de Aljezur)

 

«Muitos políticos são medíocres de conhecimento, de carácter, subservientes, interesseiros, defendem interesses mesquinhos de grupos estrangeiros, nacionais e próprios, pouco lhes interessando a arte de bem governar.

 

Consta que alguns até sejam corruptos! De qualquer modo, pouco defendem a Natureza, o Ambiente, a Vida e o Bem-Estar de animais humanos e ainda menos, de não-humanos. Tudo é explorado para seu lucro próprio quando servem outros interesses, traindo o país, como quando servem interesses de petrolíferas, para dar um exemplo actual e bem destacado!

 

Por outro lado, muitos cidadãos são pouco cientes, mal informados, enganados, distraídos, abúlicos, medrosos e incapazes de exercerem o seu direito e dever de cidadania.

 

Nem conseguem destrinçar os políticos lastimáveis (estes são muitos) dos políticos decentes (que são poucos). Não reconhecem ninguém, criticam tudo, desconfiam de tudo e de todos, viram as costas à cidadania e acham que fazem bem! No entanto, deixam os políticos à vontade para fazerem o que bem apetece a estes, não tomam atitudes de defesa perante a agressão e exploração dos mal "eleitos".

 

Muito mais lhes interessam os futebóis e porradas criminosas que os jogadores e staff da equipa de futebol do SPORTING sofreram, o que aliás, também é importante!

 

E neste círculo vicioso vai-se desgraçando este país que devia ser nosso, a caminho da destruição, da poluição, do saque, da exploração sem escrúpulos!!!

 

Aqui vai um apelo desesperado: vamos levantar-nos e defender a Natureza, a qualidade do Ambiente que serve a qualidade da Saúde, a Economia, o Turismo, a nossa Identidade, a Soberania de Portugal!!!

 

Vamos mostrar que Portugueses e residentes solidários são capazes de defender o país contra a má governação pactuante com a destruição da nossa terra!

 

Sejam bem-vindos a Aljezur!»

 

***

 

A esta hora, frente à Câmara Municipal de Aljezur, está a realizar-se uma manifestação, com a palavra de ordem:

VIVA PORTUGAL PRESERVADO E SOBERANO!

 

A este propósito eis a posição do PAN - Partido Animais e Natureza

«A Agêndia Portuguesa do Ambiente existe para defender os valores ambientais e não para ser uma secretaria do Ministério da Economia. É assim com o petróleo, com as celuloses e com as suiniculturas

 

 

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:22

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 14 de Outubro de 2015

A PROPÓSITO DOS PORCOS QUE TRIUNFARAM PELA PENA DE UM “JORNALISTA”

 

(Aproveito para recomendar a leitura deste livro na Língua Portuguesa original, ou na Língua Inglesa de origem)

 

leitura-16-638[1].jpg

O que mudou desde 1945? O nosso idealismo não estará, nos dias que correm, a ser traído pelo poder, pela corrupção e pelas mentiras que os políticos pretendem impingir-nos?

 

António, deixou um comentário ao post OS PORCOS SÃO MUITO MAIS DIGNOS… DO QUE ALGUNS “JORNALISTAS”… às 02:11, 2015-10-14.

 

Comentário:

É óbvio que o programa eleitoral do PAN é um total disparate, porque enquanto elenca um conjunto de valores éticos que visam a protecçao dos animais e do ecossistema, não passa dum conjunto de medidas completamente descabidas sem exequibilidade nenhuma. As propostas do PAN para a política social são uma coisa de fugir - não fazem o menor sentido nenhum. O plano de economia e finanças do PAN é de doidos e impossível de implementar. De resto, a única coisa que sobra são as medidas sem sentido e sem utilidade tipo incluir os animais no agregado familiar, e coisas do género. É um partido cheio de medidas e alternativas sobre como tratar os animais, e como proteger a natureza, mas no que toca a governar um país, não fazem a menor ideia do que estão a fazer. Percebe-se o artigo jornalístico.

 

***

(Antes de responder a este comentário devo lembrar que sou militantemente apartidária, mas não apolítica).

 

***

António, é óbvio que o programa eleitoral do PAN, um programa projectado para o futuro, não é entendível por mentalidades estagnadas.

 

É óbvio que o PAN sabe, tal como Mahtama Gandhi sabia e dizia, que a nobreza de um povo, a grandeza de uma nação e o seu progresso moral, o grau de civilização de uma determinada sociedade podem ser avaliados pela forma como são tratados os seus membros mais vulneráveis, crianças, deficientes, velhos, pobres e naturalmente os animais não-humanos, que fazem parte integrante de uma sociedade constituída pelos Reinos Animal, Vegetal e Mineral.

 

Não é verdade?

 

Pois os governantes portugueses que até agora se sentaram nas bancadas do poder não fizeram nada, absolutamente nada, pelas crianças, pelos deficientes, pelos velhos, pelos pobres e pelos animais não-humanos, até porque as crianças, os deficientes, a maioria dos velhos e pobres e os animais não humanos NÃO VOTAM. Então para quê perder tempo com eles?

 

Não é o que pensam os políticos vulgares?

 

O plano de economia e finanças do PAN não é de doidos nem difícil de implementar, António.

 

Simplesmente é impossível os doidos implementá-lo, por uma razão absolutamente óbvia: incompetência.

 

Só um indivíduo desprovido de sensibilidade e bom senso dirá que o PAN tem medidas sem sentido e sem utilidade «tipo incluir os animais no agregado familiar, e coisas do género»…

 

Pois fique sabendo, António, que em Portugal, para as mentalidadezinhas mesquinhas, estas medidas podem parecer sem sentido, mas nos países evoluídos e civilizados elas já estão implementadas.

 

Dizer que o PAN é um partido cheio de medidas e alternativas sobre como tratar os animais, e como proteger a natureza, mas no que toca a governar um país, não fazem a menor ideia do que estão a fazer, é não saber absolutamente nada da política vigente e dos políticos fixados no poder com supercola.

 

Pois diga-me lá, António, no que toca a governar o país, o que é que os governantes, que até agora governaram, fizeram pelas camadas mais frágeis da sociedade portuguesa? O que é que eles têm feito para proteger a sua fauna humana e não-humana, a sua flora, o seu meio ambiente, as suas florestas, os seus rios? Ou será que isto não tem a menor importância para o País?

 

O António acha que o PAN deveria ter políticas de como encher os bolsos à custa dos impostos dos Portugueses? De como esbanjar dinheiros públicos em coisas absolutamente inúteis, insignificantes e indignas do ser humano?

 

É isso que pretende do PAN?

 

Não, não se percebe o artigo “jornalístico” que deu origem a este comentário.

 

Primeiro porque o artigo não é “jornalístico”. Se fosse jornalístico deveria obedecer à Ética Jornalística, e não obedece.

 

Segundo, porque criticar, apenas por criticar uma filosofia, um modo de estar no mundo global, com olhos postos no futuro, e que as mentezinhas estagnadinhas não compreendem, é altamente pernicioso, contraproducente e não dignifica o jornalismo de opinião.

 

Quem pretende ousar o jornalismo de opinião (e não foi o caso) deve, no mínimo, ter algum conhecimento sobre a matéria que vai opinar, de outro modo corre o risco de fazer triunfar os porcos errados.

 

E atenção! Ao contrário do que os mais “distraídos” acham, os Porcos, são animais bastante inteligentes, por isso, merecem toda a minha consideração e respeito, ao contrário de muitos indivíduos, que andam por aí a armar-se em chico-espertos.

 

144 PORCOS.jpg

 

Ler artigo completo neste link:

https://vista-se.com.br/porcos-os-animais-domesticados-mais-inteligentes-do-mundo/

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:23

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 13 de Março de 2015

O QUE ME TIRA O SONO É A TRISTEZA DE VER O MEU PAÍS ATOLADO NA LAMA DA IGNOMÍNIA

 

Hoje celebra-se o Dia Mundial do Sono

(E eu nem sabia)

 

Dizem que, a partir de hoje, os portugueses com problemas de sono vão ter uma nova ferramenta de apoio que visa melhorar a qualidade do sono. A Linha do Sono é assegurada por psicólogos especializados durante 5 horas por dia, 5 dias por semana.

 

Mas para o que me tira o sono, a mim, nenhum psicólogo terá paliativo…

 

TRISTEZA.jpg

Origem da imagem: http://www.isleep.pt/wp-content/uploads/2015/01/Tristeza.jpg

 

São tantas as coisas que me tiram o sono, que nem sei por onde começar.

 

Talvez seja melhor começar pela coisa mais óbvia: pela tristeza profunda que me causa o estado caótico a que chegou o meu País, governado por uma classe política totalmente desacreditada e desqualificada, talvez a pior que Portugal já teve nos últimos 40 anos.

 

Não há sector nenhum da sociedade portuguesa que esteja bem ministrado e em que possamos confiar.

 

Começando pelos Ministérios das Finanças, da Justiça, da Saúde, da Economia, do Ambiente, da Agricultura e Mar, da Educação e Ciência (porque da Cultura nem sequer existe), da Solidariedade, Emprego e Segurança Social…

 

Qual destes Ministérios funciona plenamente e dá segurança aos portugueses?

 

Que credibilidade têm os ministros ou os deputados da Assembleia da República e os autarcas portugueses que andam a “brincar” aos políticos, e fazem-que-fazem, obrigando os jovens mais qualificados a sair de Portugal, e mergulhando o País em constantes crises financeiras, económicas, culturais, educacionais, morais?

 

Não existe nenhum órgão do poder em quem possamos confiar plenamente.

 

Não confiamos no poder judicial, nem no poder legislativo, nem no poder local, nem no poder policial.

 

Não confiamos no presidente da República.

 

Não confiamos nas leis, porque elas não funcionam, nem há quem as faça cumprir.

 

Até a Língua Portuguesa estão a tentar destruir, por decreto, obrigando, ditatorialmente, a função pública e os estudantes a utilizarem uma aberração que dá pelo nome de Acordo Ortográfico 1990, que além de estropiar a Língua, apenas interessa àqueles que não têm capacidade de aprendizagem e aos bolsos de alguns editores.

 

É o descalabro total.

 

A corrupção e a ladroagem são o prato do dia em todos os sectores da sociedade portuguesa, atingindo os cargos de topo. Não vemos operários da construção civil ou sapateiros (profissões muito mais dignas do que as de “político”) envolvidos em fraudes fiscais, actos de corrupção ou branqueamento de capitais.

 

E o maior corrupto e ladrão dos últimos tempos anda por aí à solta, porque se o prenderem terão de prender muita gente “graúda” e não convém…

 

Para além de tudo isto, que já daria para tirar o sono a uma manada de milhares de elefantes, acrescente-se a onda de violência, ignorância e insanidade mental que arrasta o mundo para a demência total, onde a Vida Humana não tem qualquer valor; onde as crianças são lançadas a uma brutalidade insana, e roubadas da infância a que têm direito; onde todos os dias os Direitos Humanos são violados, nas barbas das autoridades e ninguém faz nada; onde milhões de mulheres ainda vivem sob o jugo de mentecaptos; um mundo onde se mata em nome de nada; onde se tortura e mutila em nome de tradições…

 

Que mundo será este?

 

O meu País e o Planeta estão nas mãos de doidos.

 

O meio ambiente está a ser destruído por doidos.

 

Os seres vivos, humanos e não humanos, estão a ser massacrados por doidos, em nome de absolutamente nada.

 

Senhores psicólogos da Linha do Sono… é tudo isto que me tira o sono.

 

O que podem fazer por mim?

 

O que podem fazer pela Humanidade?

 

O que podem fazer pelo mundo?

 

O que podem fazer pelos dementes que governam o mundo?

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:06

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 3 de Abril de 2014

QUE MUNDO É ESTE, EM QUE VIVEMOS?

 

Uma verdade, nua e crua…

 

Chris Hedges, vencedor do Prémio Pulitzer, autor de vários bestsellers, e correspondente de guerra.

 

Agora vivemos numa nação em que os doutores destroem a saúde;

 

Os advogados destroem a justiça;

 

As escolas destroem o conhecimento;

 

O governo destrói a liberdade;

 

A imprensa destrói a informação;

 

A religião destrói a moral;

 

E os bancos destroem a economia.

 

***

E O POVO VAI VIVENDO À DERIVA, AGUARDANDO O MILAGRE DA LUCIDEZ…

 

Fonte da foto:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10201524925193698&set=a.1537196438544.2069305.1493875223&type=1&theater

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:27

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 23 de Agosto de 2013

AS MENTIRAS E AS VERDADES DAS TOURADAS À CORDA NA ILHA TERCEIRA

 
 
 

O que se vê neste vídeo é muito cultural, civilizado, um divertimento realmente digno de gente bastante evoluída… Parece que estamos a assistir ao bailado "O Lago dos Cisnes", no Teatro Bolshoi

 

AS MENTIRAS

 

Por Anónimo Terceirense

(Texto publicado na íntegra, não corrigido)

 

boa tarde

 

Desde já começo por dizer que não me considero um aficionada da tourada a corda, só para teres uma ideia vou a 7 ou 8 touradas por ano quando existem mais de 200 anualmente. Só tenho um reparo a fazer quando dizes que "A tourada à corda prejudica gravemente a economia dos açorianos.

Milhões de euros são desviados para sustentar meia dúzia de famílias da tauromaquia, enquanto importantes investimentos em infraestruturas e serviços à população ficam por fazer".

 

Muito pelo contrario as touradas são extremamente importante para a economia local.

 

1º O governo não atribui qualquer tipo de subsidio de qualquer espécie para a realização da tourada. Para se realizar uma tourada tem de se pagar uma data de impostos, desde licenças para dar fogo, para a presença da Policia , seguros para se realizar a propria tourada etc.... que totalizam mais de 500 euros bem a vontade. Só aqui ja da para ver a dimensao do dinheiro que o governo recebe.

 

2ª Existe um grande numero de vendedores ambulantes que subsistem graças as touradas, desde as tascas os vendedores de aperitivos, gelados, as nossas "donetes" lol , as massarocas de milho doce, fotógrafos, os DVD's com as filmagens das touradas , os talhos, que vedem, carne torresmos, etc.. para as tascas, os vendedores do fogo, das chamadas mesas dos touros a qual chamamos o 5º touro a qual são preenchidas por todo e quaquer tipo de alimentos (doçaria petiscos etc...) e sei lá mais quantos comerciantes encontram-se envolvidos nesta manifestação cultural directa ou indirectamente.

 

3º O lixo que é feito na tourada, tem de ser todo limpo até ao dia seguinte , caso contrario a câmara retém a causão que é exigida antes da realização da tourada, se não tou em erro cerca de 150 euros.

 

4º O dinheiro usado para a realizaçao da tourada é angariado pela freguesia, cada pessoa dá o valor que achar que deve.

 

5º Pelo contrario é uma atracão turística que concordes ou não. E as ditas pessoas que atrai, "embriagadas, delinquentes com problemas de integração social e psicopatas " são pessoas com direitos, gostos, liberdade cultural e intelectual, portanto livres de participarem naquilo que quiserem .

Para quem defende tanto os animais deveria também pensar nas pessoas que o rodeiam e penso que neste ponto não é preciso acrescentar mais nada.

 

Como lhe disse no inicio não sou um aficionado convicto o que aqui escrevi está correcto, pode é faltar mais alguma informação que desconheço . No meio disto tudo se calhar as ditas famílias taurinas são as que menos ganham com isto.

 

Para mim não é tanto uma questão do animal mas mais uma questão de sustentabilidade da economia, em que as touradas representam uns bons milhares de euros anualmente e se o Sr é de cá sabe perfeitamente que não existe muito para onde as pessoas possam se virar para sobreviver.

 

***

AS VERDADES

 

Por Jay Nandi

 

Mais uma enxurrada de mentiras, como é habitual quando os aficionados dizem alguma coisa.

 

Esclarece-se o seguinte:

 

1.º O governo dos Açores e autarquias açorianas roubam e desviam milhares de euros todos os anos aos açorianos necessitados para entregar o dinheiro à indústria tauromáquica. Os grupos anti touradas açorianos têm divulgado inúmeros documentos oficiais publicados no Jornal Oficial da Região Autónoma que comprovam a atribuição de verbas à tauromaquia e as contas dos municípios também comprovam o mesmo. Não é possível negar porque o desvio de verbas está documentado, publicado e acessível para todos. Para além de não se interessarem por se informarem, não têm um pingo de vergonha na cara em mentir descaradamente.

 

As licenças pagas não chegam nem de longe, nem de perto para pagar os prejuízos causados pelas touradas à corda. Para além dos custos humanos, com policiamento e fiscalização municipal, as touradas à corda acarretam graves danos nas vias públicas, designadamente no mobiliário urbano muitas vezes destruído. Também o património privado é danificado e muitas vezes as pessoas não são ressarcidas dos prejuízos causados. As estradas são cortadas, pessoas são impedidas de se deslocarem para o trabalho e viverem uma vida normal, o que naturalmente se traduz em prejuízo individual e colectivo incalculável.

 

2.º Não é verdade que exista um grande número de vendedores ambulantes nas touradas à corda. Muito menos é verdade que esses vendedores ambulantes não pudessem vender os seus produtos em outras festas e lugares. O que os lunáticos aficionados chamam de tascas, trata-se afinal de contas de latas velhas sobre rodas que representam um perigo para a saúde pública. Nem no mais pobre país da África sub sariana essas latas sujas e imundas poderiam ser consideradas como tendo peso na economia.

 

Comida e bebida não tem de ser à custa de sofrimento desnecessário dos animais. Comam e bebam sem castigar seres inocentes. Portem-se como humanos civilizados.

 

3.º Como é sabido por todos, o lixo causado pelos fanáticos e bêbados das touradas à corda perdura nas ruas vários dias e os municípios cúmplices com a máfia tauromáquica querem tudo menos aplicar multas aos seus amigos mafiosos. São os serviços das câmaras que acabam por limpar o rasto de imundice dos tarados da tortura à corda. Portanto, tudo pago pelos contribuintes.

 

4.º O dinheiro angariado é uma ficção e a única realidade que se vê são casas, carros e património público vandalizado no rasto de destruição deixado pelas touradas à corda. As pessoas não são tidas em consideração quando se realizam touradas à corda e têm de se fechar em casa durante a tourada e acarretar com os estragos feitos nas suas casas. Não raras vezes os moradores ficam em silêncio porque têm medo de protestar contra as máfias que organizam os eventos de tortura de bovinos com cordas.

 

5.º A ilha Terceira é das que têm menos visitantes no conjunto do arquipélago dos Açores e isso deve-se em grande parte a estas práticas trogloditas de bandos de bêbados atacarem animais pelas ruas. A tourada à corda é alvo de chacota no mundo inteiro e isso pode ser verificado nos vídeos das marradas que circulam pela internet, que constituem um vexame para todos os portugueses. Acéfalos embriagados que voluntariamente levam cornadas, ficando feridos (ou mortos), não é coisa que orgulhe ninguém no seu juízo perfeito.

 

As touradas à corda contribuem em larga medida para a Terceira se manter no ranking de níveis de alcoolismo. São os próprios frequentadores das touradas à corda que confirmam o abuso escandaloso de álcool que é prática habitual.

 

Não é verdade que torturar animais seja um gosto “cultural”, porque se trata de uma doença estudada pela psiquiatria forense e claramente diagnosticada pelos médicos psiquiatras. A tourada à corda não tem nada de intelectual, é pura violência gratuita contra os animais. E como todos sabem, em Portugal tal como em todos os lugares civilizados, a violência injustificada contra os animais é proibida por lei. Por isso, torturar animais não é um direito ou liberdade, mas sim uma violação da lei.

 

As touradas sustentam apenas a economia de meia dúzia de famílias da indústria tauromáquica e, sem dúvida, atrasam a evolução civilizacional e económica dos Açores.

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:33

link do post | Comentar | Ver comentários (22) | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 7 de Novembro de 2012

UMA ANÁLISE PERTINENTE DE UM PROFESSOR CHINÊS DE ECONOMIA SOBRE A CRISE DA ZONA EURO

 

 

 Kuing Yamang

 

 

Opinião de um professor chinês de economia, sobre a Europa -

o Prof. Kuing Yamang, que viveu em França

(Recebido via e-mail)

 

1. A sociedade europeia está em vias de se auto-destruir. O seu modelo social é muito exigente em meios financeiros. Mas , ao mesmo tempo, os europeus não querem trabalhar. Só três coisas lhes interessam: lazer/entretenimento, ecologia e futebol na TV! Vivem, portanto, bem acima dos seus meios, porque é preciso pagar estes sonhos...

 

2. Os seus industriais deslocalizam-se porque não estão disponíveis para suportar o custo de trabalho na Europa, os seus impostos e taxas para financiar a sua assistência generalizada.

 

3. Portanto endividam-se, vivem a crédito. Mas os seus filhos não poderão pagar “a conta”.

 

4. Os europeus destruíram, assim, a sua qualidade de vida empobrecendo. Votam orçamentos sempre deficitários. Estão asfixiados pela dívida e não poderão honrá-la.

 

5. Mas, para além de se endividar, têm outro vício: os seus governos “sangram” os contribuintes. A Europa detém o recorde mundial da pressão fiscal. É um verdadeiro “inferno fiscal” para aqueles que criam riqueza.

 

6. Não compreenderam que não se produz riqueza dividindo e partilhando, mas sim trabalhando. Porque quanto mais se reparte esta riqueza limitada menos há para cada um. Aqueles que produzem e criam empregos são punidos por impostos e taxas e aqueles que não trabalham são encorajados por ajudas. É uma inversão de valores.

 

7. Portanto o seu sistema é perverso e vai implodir por esgotamento e sufocação. A deslocalização da sua capacidade produtiva provoca o abaixamento do seu nível de vida e o aumento do... da China!

 

8. Dentro de uma ou duas gerações, “nós” (chineses) iremos ultrapassá-los. Eles tornar-se-ão os nossos pobres. Dar-lhes-emos sacos de arroz...

 

9. Existe um outro cancro na Europa: existem funcionários a mais, um emprego em cada cinco. Estes funcionários são sedentos de dinheiro público, são de uma grande ineficácia, querem trabalhar o menos possível e apesar das inúmeras vantagens e direitos sociais, estão muitas vezes em greve. Mas os decisores acham que vale mais um funcionário ineficaz do que um desempregado...

 

10. (Os europeus) vão directos a um muro e a alta velocidade...

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 10:25

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Julho 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

O QUE OS PORTUGUESES MAIS...

A PROPÓSITO DOS PORCOS QU...

O QUE ME TIRA O SONO É A ...

QUE MUNDO É ESTE, EM QUE ...

AS MENTIRAS E AS VERDADES...

UMA ANÁLISE PERTINENTE DE...

Arquivos

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

DIREITOS

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

ACORDO ORTOGRÁFICO

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

COMENTÁRIOS

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

CONTACTO

isabelferreira@net.sapo.pt