Terça-feira, 1 de Junho de 2021

A HIPOCRISIA do mundo, neste Dia Mundial da Criança

 

violncia-infantil-1-638.jpg

 

Hoje, dia 01 de Junho, comemora-se o Dia Mundial da Criança, assinalado pela primeira vez, em 1950 nas Nações Unidas, com o objectivo de chamar a atenção para os problemas que as crianças então enfrentavam, ou seja, os mesmos problemas que, passados 71 anos, ainda enfrentam.

 

Oficialmente, o dia é assinalado pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 20 de Novembro, data em que no ano de 1959 foram aprovados pela Assembleia-Geral da ONU os Direitos da Criança. Na mesma data (20 de Novembro), mas no ano de 1989, foi adoptada pela Assembleia-Geral da ONU a Convenção dos Direitos da Criança, que Portugal ratificou em 21 de Setembro de 1990.

O que fez o mundo, desde então, pelas crianças? Festas e festinhas, prendas e prendinhas, para as que já têm tudo.

E as outras? As que realmente interessam?

O que os governos fizeram ou  estão a fazer por elas?

 

Sabemos, que em pleno século XXI .d. C.:

guerras insanas matam e mutilam centenas de crianças todos os dias; todos os dias crianças são vítimas de abusos sexuais, de violência doméstica, de pedofilia, são assassinadas, demasiadas vezes, pelos próprios progenitores; são obrigadas a trabalhar horas a fio; são traficadas, usadas e abusadas; são mandadas para as guerras, transformadas em carne para canhão.

 

E o que é que os governos têm feito para acabar com todos estes crimes de lesa-infância?

 

Existe uma Declaração Universal dos Direitos da Criança, proclamada pela Resolução 1386 (XIV) da Assembleia Geral das Nações Unidas, de 20 de Novembro de 1959, também conhecida como a Declaração de Genebra dos Direitos da Criança, um documento internacional que difunde os Direitos da Criança, elaborado por Eglantyne Jebb, adoptado pela Liga das Nações em 1924.

 

Recordemos o que diz a Acta da Criação da Declaração dos Direitos da Criança:

 

Preâmbulo



Considerando que os povos das Nações Unidas reafirmaram, na Carta, a sua fé nos direitos fundamentais, na dignidade do homem e no valor da pessoa humana e que resolveram favorecer o progresso social e instaurar melhores condições de vida numa liberdade mais ampla;

Considerando que as Nações Unidas, na Declaração dos Direitos do Homem, proclamaram que todos gozam dos direitos e liberdades nela estabelecidas, sem discriminação alguma, de raça, cor, sexo, língua, religião, opinião política ou outra, origem nacional ou social, fortuna ou outra situação;

Considerando que a criança, por motivo da sua falta de maturidade física e intelectual, tem
necessidade uma protecção e cuidados especiais, nomeadamente de protecção jurídica adequada, tanto antes como depois do nascimento;

Considerando que a necessidade de tal protecção foi proclamada na Declaração de Genebra dos Direitos da Criança de 1924 e reconhecida na Declaração Universal dos Direitos do Homem e nos estatutos de organismos especializados e organizações internacionais preocupadas com o bem-estar das crianças;


Considerando que a Humanidade deve à criança o melhor que tem para dar,

A Assembleia Geral Proclama esta Declaração dos Direitos da Criança com vista a uma infância feliz e ao gozo, para bem da criança e da sociedade, dos direitos e liberdades aqui estabelecidos e com vista a chamar a atenção dos pais, enquanto homens e mulheres, das organizações voluntárias, autoridades locais e Governos nacionais, para o reconhecimento dos direitos e para a necessidade de se empenharem na respectiva aplicação através de medidas legislativas ou outras progressivamente tomadas de acordo com os seguintes princípios:

 

Princípio I – Direito à igualdade, sem distinção de raça, religião ou nacionalidade. A criança desfrutará de todos os direitos enunciados nesta Declaração. Estes direitos serão outorgados a todas as crianças, sem qualquer excepção, distinção ou discriminação por motivos de raça, cor, sexo, idioma, religião, opiniões políticas ou de outra natureza, nacionalidade ou origem social, posição económica, nascimento ou outra condição, seja inerente à própria criança ou à sua família.

 

Princípio II – Direito a especial protecção para o seu desenvolvimento físico, mental e social.
A criança gozará de protecção especial e disporá de oportunidade e serviços a serem estabelecidos em lei e por outros meios, de modo que possa desenvolver-se física, mental, moral, espiritual e socialmente de forma saudável e normal, assim como em condições de liberdade e dignidade.

 

Princípio III – Direito a um nome e a uma nacionalidade.
A criança tem direito, desde o seu nascimento, a um nome e a uma nacionalidade.

 

Princípio IV – Direito a alimentação, moradia e assistência médica adequadas para a criança e a mãe.
A criança deve gozar dos benefícios da previdência social. Terá direito a crescer e desenvolver-se em boa saúde; para essa finalidade deverão ser proporcionados, tanto a ela, quanto à sua mãe, cuidados especiais, incluindo-se a alimentação pré e pós-natal. A criança terá direito a desfrutar de alimentação, moradia, lazer e serviços médicos adequados.

 

Princípio V – Direito a educação e a cuidados especiais para a criança física ou mentalmente deficiente.
A criança física ou mentalmente deficiente ou aquela que sofre de algum impedimento social deve receber o tratamento, a educação e os cuidados especiais que requeira o seu caso particular.

 

Princípio VI – Direito ao amor e à compreensão por parte dos pais e da sociedade.
A criança necessita de amor e compreensão, para o desenvolvimento pleno e harmonioso de sua personalidade; sempre que possível, deverá crescer com o amparo e sob a responsabilidade de seus pais, mas, em qualquer caso, em um ambiente de afecto e segurança moral e material; salvo circunstâncias excepcionais, não se deverá separar a criança de tenra idade de sua mãe.

 

Princípio VII – Direito a educação gratuita e ao lazer infantil.
O interesse superior da criança deverá ser o interesse director daqueles que têm a responsabilidade por sua educação e orientação; tal responsabilidade incumbe, em primeira instância, a seus pais.

A criança deve desfrutar plenamente de jogos e brincadeiras os quais deverão estar dirigidos para educação; a sociedade e as autoridades públicas se esforçarão para promover o exercício deste direito.
A criança tem direito a receber educação escolar, a qual será gratuita e obrigatória, ao menos nas etapas elementares. Dar-se-á à criança uma educação que favoreça sua cultura geral e lhe permita – em condições de igualdade de oportunidades – desenvolver suas aptidões e sua individualidade, seu senso de responsabilidade social e moral, chegando a ser um membro útil à sociedade.

 

Princípio VIII – Direito a ser socorrido em primeiro lugar, em caso de catástrofes.
A criança deve – em todas as circunstâncias – figurar entre os primeiros a receber protecção e auxílio.

 

Princípio IX – Direito a ser protegido contra o abandono e a exploração no trabalho.
A criança deve ser protegida contra toda forma de abandono, crueldade e exploração. Não será objecto de nenhum tipo de tráfico.

Não se deverá permitir que a criança trabalhe antes de uma idade mínima adequada; em caso algum será permitido que a criança dedique-se, ou a ela se imponha, qualquer ocupação ou emprego que possa prejudicar a sua saúde ou a sua educação, ou impedir o seu desenvolvimento físico, mental ou moral.

 

Princípio X – Direito a crescer dentro de um espírito de solidariedade, compreensão, amizade e justiça entre os povos.
A criança deve ser protegida contra as práticas que possam fomentar a discriminação racial, religiosa, ou de qualquer outra índole. Deve ser educada dentro de um espírito de compreensão, tolerância, amizade entre os povos, paz e fraternidade universais e com plena consciência de que deve consagrar as suas energias e aptidões ao serviço dos seus semelhantes.

 

***

 

Princípios que não estão a ser cumpridos pela maioria dos governos do mundo, incluindo Portugal, onde os maus-tratos, a fome, a pobreza, as violações, a violência doméstica, a pedofilia, assassinatos, na maioria das vezes, perpetrados pelos próprios progenitores, ainda vitimizam milhares de crianças, e se a estes crimes, juntarmos o crime também de lesa-infância, que está a ser cometido nas escolas portuguesas, obrigando as nossas crianças a escreverem incorrectamente a Língua Materna delas, fica-se com uma visão bem NEGRA da actuação dos governantes portugueses, no que respeita ao respeito a ter pelos DIREITOS de todas as Crianças, em Portugal.

 

***

Posto isto, deixo-vos com imagens que nos esmagam, permitidas pelos governantes deste mundo enlouquecido, onde umas crianças são mais crianças do que outras, e nada se faz para que todas as crianças do mundo, sem distinção de raça, religião ou nacionalidade, tenham o DIREITO a uma infância vivida na sua plenitude, conforme consta da Declaração dos Direitos da Criança.  

 

Isabel A. Ferreira

(Imagens retiradas da Internet)

 

 © Reuters.png

alx_mundo-menino-refugiado-morto-20150902-03_origi

Arquivo-  Global Imagens.png

Bairro de lata lisboa.png

1621974_639722056075823_1256619514_n[1].jpg

IMAGEM11.jpg

Crianças 1.jpg

Moçambique.png

Crianças 2 Reprodução-DailyMail.jpeg

fome-1068x601.jpg

pulitzer-1994[1] IMAGEM13.jpg

trabalho_infantil_agenda2030.jpg

mutilacao_genital_feminina-164x164[1].jpg

Getty Images.png

Guarda espanhol resgata bebé no mar.png

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 09:46

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 1 de Junho de 2020

Dia Mundial da Criança? Porquê? Para quê? Se hoje as festejam, para as desprezarem amanhã?

 

Sempre fui avessa aos “dias” de tudo e mais alguma coisa, porque servem apenas para, hipocritamente, falarem desse tudo e dessas coisas, nesses dias, mas NÃO PARA AS RESOLVEREM.

 

Hoje anda-se por aí a celebrar o Dia das Crianças, mas o que é que o mundo e os governos têm feito por elas?

NADA. Absolutamente NADA.

Elas não votam. Não votando, não contam para coisa nenhuma.

 

Neste link, encontram um texto que escrevi em 2015, abordando, entre outros temas, as crianças. Se o escrevesse hoje, não lhe retiraria uma vírgula, porque, de então para cá, nada se fez para melhorar a condição delas.

 

A sociedade portuguesa de hoje é o reflexo da política desastrosa de todos os governos que já detiveram as rédeas do Poder

 

E como é triste comprovar que Portugal não anda nem desanda, e o problema gravíssimo de tantas crianças, em tantos aspectos - sociais, educacionais, culturais, morais, saúde, segurança – continuam por resolver. Mas todos os anos, Portugal e o mundo HIPOCRITAMENTE celebram o Dia das Crianças.

 

Eu celebro-as todos os dias.

 

Queremos que a alegria que Agonia Sampaio, autor desta imagem nos mostra, seja uma realidade para TODAS as crianças portuguesas, mas também para as que sofrem os HORRORES das guerras, das fugas, com a desvida que os governantes lhes oferecem.

 

Dia da Criança.jpg

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:40

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 3 de Junho de 2016

JE SUIS (TAMBÉM) "PATETA"

 

... PORQUE MAIS VALE SER "PATETA" DO QUE TROGLODITA

 

João Paulo Pedrosa ex-deputado e actual militante do Partido Socialista teve a infelicidade de dizer que o deputado do PAN é «um perfeito "pateta"».

 

Mas todos nós sabemos que mais vale ser pateta do que troglodita.

 

André Silva ousou trazer um discurso novo à Assembleia da República, que vive no tempo da maria cachucha. Já foi ignorado. Já se riram dele. Agora atacam-no. Mas no fim ele vencerá (como aconteceu com Gandhi), porque a RAZÃO jamais deixou de vencer.

 

Força, André Silva!

 

Andreé-PAN[1] ANDRÉ.jpg

 

João Paulo Pedrosa apelou aos socialistas para que não apoiassem a proibição de menores de 18 anos de participarem nas actividades tauromáquicas selváticas. E uma boa parte dos socialistas da direita, seguiu estas instruções desinstruídas.

 

Diz o socialista que de início até simpatizou com a causa, ou seja, a de proteger e valorizar os animais de companhia, porque é bem sabido que a lei portuguesa não reconhece os animais que não são de companhia, como animais. Serão pedaços de gelatina: mexem-se, mas não sofrem.

 

JOÃO PAULO.jpg

 

João Paulo Pedrosa, do alto da sua extrema indiferença pelo sofrimento animal, teve a lata de dizer que André Silva «já fez mais pela insensibilidade colectiva sobre os direitos dos animais do que décadas de ignorância lusa», como se a ignorância lusa não esteja concentrada na Assembleia da República, traduzida nos votos de um povo que ainda não evoluiu, e por isso, sugeriu aos socialistas que lhe «dessem uma lição e o mandassem pôr a viola no saco», como se o André Silva seja Homem de pôr a viola no saco, quando tão bem a sabe tocar.

 

Os 64 socialistas de direita, que votaram contra o projecto do PAN, são o exemplo acabado da falta de cultura culta que grassa num órgão do Poder, que deveria pugnar pelo mais básico direito humano, que é o direito à sanidade mental, e faz precisamente o contrário. Mas dadas as circunstâncias, será que a mais são obrigados? É que assim como o pior cego é aquele que não quer ver, o pior ignorante é aquele que opta pela ignorância.

 

E como se tratava de beneficiar a saúde mental das crianças portuguesas, a proposta do PAN foi apresentada no Dia Mundial da Criança, esperando-se que os deputados da Nação, no mínimo, tivessem consideração pelas crianças (já não digo pelo deputado do PAN, que é a mosca que os incomoda) e celebrassem esse dia, livrando-as da insanidade mental que grassa entre os que defendem a selvajaria tauromáquica.

 

Enganámo-nos todos.

 

Ficámos a saber que o PCP e metade do PS (porque o CDS/PP e o PSD já conhecemos de ginjeira) são partidos que defendem políticas da direita e actividades cruéis e violentas que as crianças, adolescentes e jovens portugueses podem praticar à margem de todo e qualquer bom senso.

 

Resumindo: Portugal continuará na senda do obscurantismo, até que todos os "PATETAS" portugueses o libertem dos trogloditas.

 

Isabel A. Ferreira

 

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 17:37

link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 2 de Junho de 2015

No distrito de Portalegre é assim: incentivam-se as crianças à prática da violência

 

Isto não é uma brincadeira inocente. É algo inconcebível.

Inacreditável.

 

Contudo, num distrito onde existe um antro (não lhe podemos chamar escola) de toureio, onde crianças de tenra idade aprendem a desrespeitar os seres vivos e a praticar a violência e a crueldade contra eles, com o aval dos governantes locais e nacionais, esperar o quê?

Mas isto?????? Isto????

É de bradar aos céus!

 

Violência em Portalegre.jpeg

 

«A PSP de Portalegre e a Câmara respectiva, falhas de imaginação, inteligência e sensibilidade, no dia mundial da criança, encenaram este monumental disparate com as nossas crianças em Portalegre.

Chama-se a isto cretinice pura, difícil até de igualar...

Este meu (nosso) Portugal está mesmo doente...»

 

Fonte:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=989031154442349&set=a.198879440124195.52712.100000064201664&type=1&theater

 

***

Qual seria a intenção da PSP e da presidente deste município Maria Adelaide Lebreiro de Aguiar Marques Teixeira (será mãe? será mulher?) que assim tanto desprezam as crianças?

 

Maria.png

Maria Adelaide Teixeira

 

Isto só num país profundamente atolado na ignorância e na falta de senso e sensibilidade, e de respeito pelos que ainda não têm consciência para poder discernir o que é bom e o que é mau.

 

Depois admiram-se do bullying praticado nas escolas, da violência de crianças contra crianças, da violência doméstica, da falta de respeito por professores e colegas, da crueldade contra animais não-humanos…

 

Que tipo de sociedade é esta?

O que pretendem para estas crianças?

 

Senhora Procuradora-Geral da República, Doutora Joana Marques Vidal, e Senhora Ministra da Administração Interna, Doutora Anabela Rodrigues, o que será isto?

 

Vossas Excelências não terão nada a dizer sobre este descalabro praticado contra as crianças de Portalegre, com o aval da PSP e da Presidente da Câmara Municipal?

 

Os Portugueses aguardam uma tomada de posição.

 

É que o que fizeram com estas crianças (e fazem com muitas crianças portuguesas) é muito, muito grave.

Ou não será?

***

Portalegre celebrou Dia da Criança com polémica simulação de motim

 

Crianças divididas entre polícias e manifestantes, para simular situação de motim. Autarquia diz que houve um "propósito pedagógico".

 

Ler notícia neste link:

http://www.publico.pt/local/noticia/portalegre-celebrou-dia-da-crianca-com-simulacao-polemica-de-motim-1697644#/12131pag-2

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:26

link do post | Comentar | Ver comentários (6) | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 31 de Maio de 2013

AMANHÃ VOAREI PARA UM LUGAR LONGE – O AR DE PORTUGAL ESTARÁ IRRESPIRÁVEL COM A ESTUPIDEZ QUE VÃO OFERECER A CRIANÇAS PORTUGUESAS

 
 
 
 A famigerada Vaca das Cordas em Ponte de Lima, versão infantil. Hoje foi com um um boi de pau. Quando crescerem será com um de carne e osso. A estupidez não tem limites.
 

 

Amanhã, quando se celebra o Dia Mundial da Criança, em Portugal, vão oferecer às crianças tortura e violência em muitas localidades, com touradas e outras bestialidades…

 

Não quero ser cúmplice deste insulto.

Já deixei neste Blog o meu protesto.

Enviei às autoridades o meu repúdio.

 

CHEGA!

Quero ver as crianças assim:

 

 

E assim:

 

 

E assim:

 

 
E assim:

 

 

 

Deixo-vos com esta reflexão...

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:08

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 30 de Maio de 2013

A ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL PORTUGUESA (AIP) ESTÁ A PROMOVER UM “WORKSHOP SOBRE FESTA BRAVA” E UMA SESSÃO PRÁTICA DE TAUROMAQUIA NA COMPANHIA DE LEZÍRIAS

 

Que vergonha AIP! Que desprestígio!

 

O que levará uma Associação como a AIP a promover um evento de tão baixo nível cultural e ético e que desmoraliza os associados, que ficarão conotados com a barbárie e a tortura para divertimento de sádicos?

 

 

Torturar bebés bovinos é de gente covarde e sem carácter algum, e a AIP sendo conivente com tal crime contra a VIDA, iguala-se na covardia aos psicopatas tauricidas.

 

Link da foto: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=585224718175005&set=a.472890756075069.108951.143034799060668&type=1&ref=nf

 

Diz-se que esta iniciativa (anormal) destina-se a associados da AIP, os quais, mediante o pagamento de 50€ podem “desfrutar", ou seja GOZAR SADICAMENTE esta actividade que inclui a lide de animais jovens considerada (IMAGINE-SE) "um verdadeiro desafio para os mais corajosos"…

 

Desafio para os mais CORAJOSOS?

 

LIDAR inocentes e inofensivos BEZERRINHOS será de GENTE?

 

Isto não é coisa de HOMENS INTEIROS!

 

Isto é coisa de COVARDES PREDADORES.

 

TORTURAR TOUROS é já uma covardia monstruosa. Mas torturar animais jovens ultrapassa tudo o que possamos imaginar.

 

Serão todos os associados da AIP a favor de tão primitivo e bárbaro entretenimento?

 

Veremos quantos associados quererão passar por primitivos, bárbaros  e sádicos.

 

É já no dia 1 de Junho. Sábado. Dia em que se celebra o Dia Mundial da Criança.

 

Não poderia a AIP organizar um evento que pudesse AJUDAR AS CRIANÇAS MAIS DESFAVORECIDAS E QUE ESTÃO A PASSAR FOME EM PORTUGAL?

 

Não seria isso mais CIVILIZADO e ÚTIL do que TORTURAR POBRES BEZERROS para entreter sádicos?

 

Aqui deixo o meu veemente REPÚDIO e INDIGNAÇÃO por mais este evento de BRONCOS, que só serve para fazer fretes ao desprezível lobby tauromáquico.

http://goo.gl/0upQL

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:09

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 28 de Junho de 2012

TSUKAMOTO, PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE NISA, DEBAIXO DE FOGO...

 

 

 

ACTIVISTA ESCREVE A TSUKAMOTO

 

FAÇO MINHAS AS PALAVRAS DESTA ACTIVISTA

 

 

«Exma. Senhora Presidente da Câmara Municipal de Nisa

 

É com alguma tristeza e frustração que, depois de ter visto Nisa celebrar o dia da criança, com uma tourada, ensinando crianças a banalizarem a violência e o desrespeito pelo outro. Sei agora que o concelho está prestes a reclamar como seu património cultural, a humilhação, o sofrimento, a crueldade, a insensibilidade e a ausência de espírito critico. Chame-lhe o que quiser, sob que argumento quiser, é esta uma das heranças que o seu executivo deixará no seu município: a salvaguarda da tauromaquia, uma prática bem popular durante a idade média.

 

Entristece-me também ver que, como mulher e eleita por uma força de esquerda, não parece ter qualquer vontade em incutir nos seus munícipes qualquer sentido de respeito e fomento à própria dignidade humana, ao compactuar com a violência gratuita.

Não lhe vou pedir que, como fizeram outras câmaras municipais - mais à direita que a sua, imagine só, erradique a violência do quotidiano dos seus concidadãos, pois bem sei que, apesar de ter conseguido um lugar na política, faltar-lhe-á o espírito livre e revolucionário que lhe daria a coragem para tal ato, contrariando as linhas mestras do seu partido. 

Deixo apenas registada a minha vergonha alheia, pois esperava que, como mulher e de esquerda, pudesse primar pela diferença, pela (r)evolução, pela coragem de romper com tradições machistas, patriarcais e que usam o dinheiro dos contribuintes, de todos nós (dinheiros públicos) para entregar a meia dúzia!

 

Cassilda Pascoal»

 

http://portalegre.bloco.org/index.php?option=com_content&task=view&id=658&Itemid=1

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:12

link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 25 de Maio de 2012

ESTA ATROCIDADE QUE IRIA CELEBRAR O DIA MUNDIAL DA CRIANÇA FOI CANCELADA

 

A notícia está aqui:

 

http://farpasblogue.blogspot.pt/2012/05/arronches-cancelado-festejo-do-dia.html

 

Não diz muito, mas diz o suficiente para podermos testemunhar que a LUCIDEZ se sobrepôs à ESTUPIDEZ.

 

Ainda bem, porque seria o maior INSULTO à criança no dia em que, por todo o mundo, se grita a não-violência (entre outras coisas) em relação aos mais pequeninos.

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:44

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Outubro 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
15
16
19
20
22
23
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

A HIPOCRISIA do mundo, ne...

Dia Mundial da Criança? P...

JE SUIS (TAMBÉM) "PATETA"...

No distrito de Portalegre...

AMANHÃ VOAREI PARA UM LUG...

A ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL P...

TSUKAMOTO, PRESIDENTE DA ...

ESTA ATROCIDADE QUE IRIA...

Arquivos

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Julho 2021

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. 1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome. 2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas". 3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt