Quinta-feira, 31 de Maio de 2012

A ignorante Isabel A. Ferreira responde a Joana Pereira

 

 

A imagem da cobardia: tantos contra um, estando esse um já bastante torturado... É este evento que a Cruz Vermelha Portuguesa tem a missão de apoiar, Joana Pereira?

 

 

Bem, isto vem a propósito do nosso texto intitulado «Comunicado da Criz vermelha Portuguesa (Delegação de Évora) sobre a garraida da Queima das Fitas 2012», publicado neste Blogue, no seguinte link:

 

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/114861.html

 

Então a JOANA PEREIRA (não sei se pertencerá à CVP) enviou-nos o comentário que se segue, que preferimos publicar aqui, e responder aqui, a negrito.

 

«Em resposta ao comentário ignorante da Sra. D. Isabel A. Ferreira, que revela uma enorme falta de informação, cumpre esclarecer.

A Garraiada Académica, espetáculo inserido na Queima das Fitas, é autorizado pelo IGAC (Inspecção Geral das Actividades Culturais)».

 

(Sabemos disso. E daí?).

 

«Assim sendo, uma vez autorizados por quem de Direito, devem ser legalmente fornecidos todos os meios necessários para que o evento ocorra em segurança, tal como apoio dos Bombeiros Voluntários e Ambulância para assistir eventuais feridos».

 

(Sabemos disso. E daí?)

 

 «Aliás, o mesmo sucede com a meia dúzia de provocadores, nos quais a senhora seguramente se inclui, que se deslocam à porta das praças de toiros deste país para passar o tempo, que por pura cobardia solicitam "escolta policial", ocupando estes profissionais com assuntos menores, impedindo-os de combater a criminalidade deste país, ao passarem horas de trabalho a "aquecer as costas" a meia dúzia de provocadorzecos, que não têm a noção do que significa acabar com esta tradição da festa brava, com séculos de história no nosso País. Quer queiramos, quer não, é assim que funciona, se a manifestação é autorizada, se solicitado, é concedido apoio policial

 

(Ora aqui quem são os cobardes? Quem vai dar a cara por uma causa justa, isto é, pela Abolição da tortura de seres vivos, ou os que vão torturar, ver e aplaudir seres vivos inocentes e indefesos para se divertirem?

O que significa acabar com esta "tradição de festa brava"?

Significa acabar com um acto cruel, primitivo, a cheirar a mofo, que não dignifica Portugal, nem os seres humanos.  

E quer queiram, quer não, a tradição é a personalidade dos imbecis (citando Albert Einstein, o Sábio).   

 

«Um comentário dessa natureza, esse sim, choca a sensibilidade de qualquer pessoa de bem, sugerindo que uma instituição como a Cruz Vermelha se abstenha de prestar cuidados aos intervenientes e assistentes de um espetáculo que é legal em Portugal

 

(Chocar a sensibilidade de quem??????????????  Daquelas pessoas que vão torturar, ver e aplaudir a tortura de seres vivos? Isto é uma anedota, Joana Pereira? Sensibilidade? Vem falar-nos em sensibilidade?

Nem tudo o que é legal é conveniente. Veja-se: uma droga chamada "álcool" é legal e tão, mas tão maléfica que nem todos podem ingeri-la).

 

«Por último, em face deste brilhante comentário, cumpre salientar que ao não patrocinar a Cruz Vermelha está, de facto, a assumir uma posição de neutralidade, abstendo-se de tomar uma posição, mas assegurando os cuidados de saúde aos cidadãos e abstendo-se de praticar o acto criminoso que esta senhora sugere, omitindo auxílio e cuidados de saúde a pessoas que, única e exclusivamente, têm uma opinião divergente da sua.

 

 Joana Pereira»

 

(Se fosse assim tão simples, Joana Pereira... A Cruz Vermelha Portuguesa tem o dever de prestar auxílio a quem dele precisar, em situações de guerra, de conflito, de festas, de paradas gay... Mas não em cenários de tortura de seres vivos para divertir psicopatas e sádicos...

A Cruz Vermelha Portuguesa se se recusasse a apoiar um evento bruto para diversã9o, estaria a cumprir a sua maior missão: zelar pela vida dos seres vivos. Ou a Joana Pereira acha que apoiar garraiadas, touradas e outras práticas que impliquem tortura física ou mesmo psicológica de seres vivos, ainda que não-humanos, para divertir um punhado de sádicos é uma missão nobre?

Se todas as entidades (Bombeiros, PSP, GNR, veterinários/carniceiros se recusassem a apoirar eventos sangrentos e cruéis, eles não se realizariam.

 Qualquer pessoa com uma profissão humanista pode recusar uma missão sangrenta, apelando para a Objecção de Consciência, ou seja, é considerado objector de consciência quem, por motivos de ordem filosófica, ética, moral ou religiosa esteja conicto de que lhe é legítimo obedecer a uma ordem específica, por considerar que atenta contra a vida, a dignidade da pessoa humana ou contra o código deontológico.

Ora aqui encontramos matéria suficiente para tal objecção de consciência.

A Cruz vermelha Portuguesa ao apoiar um evento cruel, não está a cumprir qualquer missão humanitária. Está, tão-só, a ser cúmplice da barbárie.

E basta!

Portugal tem de se ver livre destes insultos à inteligência e à essência dos seres humanos.

Basta de ignorância!

Só mais um pormenorzinho enviado por alguém que sabe das coisas:

 

«O espectáculo até pode ser legal, mas vejamos, enquanto a Cruz Vermelha está a dar apoio a umas dezenas de energúmenos que se dedicam a brutalizar garraios num espectáculo deplorável, está a ser afastada de outras missões e de pessoas que realmente necessitam. Pessoas que não se magoaram ou feriram porque se queriam divertir a torturar animais.

 

O mesmo acontece quando se realiza uma tourada em que o hospital mais próximo está de prevenção e em caso do "artista" se lesionar é atendido preferencialmente mesmo que nas urgências estejam outras pessoas com lesões graves e que nada fizeram para acabar numa urgência hospitalar.

 

Quanto à protecção policial ela é necessária porque é por demais sabido que sem essa protecção seríamos linchados pelos aficionados que se auto-proclamam de pessoas pacíficas e não violentas.

 

Essa senhora também deve desconhecer que cada vez que ocorre uma tourada os polícias também deixam de combater a criminalidade para estarem presentes na tourada. E não são só polícias fardados, são também polícias à paisana. Se todos estes agentes não tivessem Ee ser mobilizados para o tal espectáculo legal estariam a combater a criminalidade».

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:33

link do post | Comentar | Ver comentários (6) | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 28 de Maio de 2012

ESTUDANTES DE ÉVORA, SEJAM SUPERIORES, DIGAM NÃO À GARRAIADA, QUE NÃO COMBINA NADA COM OS IDEAIS DO ENSINO UNIVERSITÁRIO

 

  

http://queima.aaue.pt/queima12/?p=268&utm_source=twitterfeed&utm_medium=facebook

 

São universitários?

 

Frequentam um CURSO SUPERIOR?

Para quê?

 

Se os vossos actos são INFERIORES?

 

GARRAIADA?

 

É coisa de mentezinhas ignorantes.

 

Honrem o vosso nome.

 

Honrem a vossa Universidade.

 

Deixem-se de mesquinhices.

 

Sejam HOMENS e MULHERES.

 

Os animais não são brinquedos.

 

Os animais são mais dignos do que aqueles que os torturam.

 

E vós, como ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS, devíeis ser os primeiros a dar um exemplo de INTELIGÊNCIA.

 

DIGAM NÃO ÀS GARRAIADAS.

 

Isso é coisa antiga. Primitiva. Cheira a mofo.

 

Venham para o Século XXI, depois de Cristo.

 

Sejam modernos.

 

Usam telemóveis, computadores e uma série de outras engenhocas, e fazem garraiadas?

 

Pobres mentezinhas!

 

Aproveitam-se da tecnologia, mas mentalmente não evoluíram NADA.

 

***

 

A VERGONHA DAS VERGONHAS

 

 

 

A CRUZ VERMELHA PORTUGUESA, delegação de Évora, patrocina a garraiada Académica da Universidade de Évora que tem lugar no próximo dia 2 de Junho.

 

Outros patrocinadores são a Caixa Geral Depósitos, a TMN, etc., ver imagem abaixo.

 

http://queima.aaue.pt/queima12/?p=268#more-268

 

Aproveitamos para dizer aos patrocinadores que BOICOTAREMOS os vossos produtos.

 

E diremos à CRUZ VERMELHA PORTUGUESA: fechem as vossas portas, pois são a VERGONHA das instituições humanitárias, uma vez que não  cumprem as vossas funções: defender a paz, garantir o respeito pela dignidade da pessoa humana, menorizar os efeitos da guerra e promover a VIDA e a saúde.

 

Ao patrocinarem uma GARRAIADA, estarão a promover a VIDA, ou a garantir o respeito pela dignidade da pessoa humana?

 

Quem tortura seres vivos não TEM DIGNIDADE.

 

E uma garraiada, embora se limitem a “brincar” com touros, psicologicamente constitui uma TORTURA para o animal.

 

Isto não é de gente que se diz HUMANA.

publicado por Isabel A. Ferreira às 13:54

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Abril 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Posts recentes

A ignorante Isabel A. Fer...

ESTUDANTES DE ÉVORA, SEJA...

Arquivos

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt