Segunda-feira, 11 de Janeiro de 2016

ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS EM DEMOCRACIA MANCA

 

CANDIDATOS.png

 

Eis um puzzle onde o tamanho das peças (fotos) não tem a menor importância. Elas não se encaixam umas nas outras, e nem teria o mínimo interesse que se encaixassem.

 

Todos são iguais perante a lei. Têm o mesmo direito cívico de se candidatarem. Uns serão mais intelectuais do que outros. Alguns serão menos treteiros do que os restantes.

 

Os espaços vazios deste puzzle poderiam ser preenchidos com outros rostos, outras intelectualidades.

 

Mas foram estes candidatos que se apresentaram ao escrutínio dos Portugueses que, no próximo dia 24 de Janeiro, terão de escolher apenas um.

 

As sondagens, que andam para aí a favorecer uns mais do que outros, são meras sondagens. São meras falácias, para desviar o Povo do essencial.

 

Esta é uma luta que ainda não está ganha por nenhum candidato. Até ao dia 24 muita água ainda há-de correr por debaixo de todas as pontes.

 

Cada candidato terá de se esforçar muito para convencer os Portugueses de que merece ocupar o cargo de Presidente da República, que tão mal ocupado tem estado, nos últimos tempos.

Portugal não merece mais do mesmo. Tenha-se isso em atenção.

 

Todos sabemos que a democracia em Portugal é manca.

 

Falta-lhe alguma coisa para que realmente seja uma Democracia plena.

 

O Povo ainda não é quem mais ordena, porque se engana demasiadas vezes. O Povo não vê competências, mas cores partidárias. E as cores partidárias quase nunca são sinónimo de competência.

 

Todos os candidatos, tenham ou não capacidade para exercer tão alto cargo, devem ter o mesmo tempo de antena, para que os Portugueses possam conhecer o que cada um tem para oferecer a Portugal.

 

E têm de dizer tudo. Sem papas na língua. Sem titubear.

 

Nenhum deles tem o direito em arvorar-se em vencedor das eleições, antes das eleições. Não é honesto.

 

E têm de ter a hombridade de mostrar os seus “defeitos” e não enganar o Povo. É esse o principal problema da nossa democracia: o engodo. Dizem uma coisa enquanto candidatos, e fazem completamente outra enquanto poder.

 

E aí temos a nossa democracia manca.

 

Todos os tabus devem ser discutidos em público.

 

Porque um Português que se preze não devia votar num candidato que não tenha categoria humana e política para representar Portugal.

 

Um Presidente da República poderá ser apenas uma "figura de estilo" da dita democracia manca, mas para representar Portugal, tem de ser uma pessoa que caminhe verticalmente, e não curvada a lobbies obscuros.

 

Chega de treteiros.

Portugal precisa de recuperar, urgentemente, a sua HONRA.

 

Isabel A. Ferreira

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:05

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Abril 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Posts recentes

ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS EM...

Arquivos

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt