Quinta-feira, 8 de Fevereiro de 2018

Em Portugal, são os nossos impostos que patrocinam a Tortura de Touros e cavalos

 

 

                                 SOSAnimal - Grupo de Socorro Animal de Portugal

 

Todos os anos, milhares de euros de impostos dos contribuintes são investidos na tauromaquia e na maquina que a suporta, dinheiro de todos nós, dinheiro que urge em áreas tão fundamentais como a saúde, educação, etc.

 

Apoiamos totalmente a campanha http://enterrartouradas.org/ da ONG parceira ANIMAL e neste sentido realizamos o alerta que publicamos em baixo.

 

Pedimos a todos que assinem a petição da campanha da ANIMAL ; http://peticaopublica.com/?pi=PT86673 Pedimos ainda que divulguem a informação para que TODOS fiquem informados sobre onde está a ser investido o dinheiro de todos nós.

 

Em Portugal, são os nossos impostos que patrocinam a tortura de touros e cavalos. Em Portugal a industria tauromáquica é isenta de iva enquanto cuidados de saúde básicos para animais são taxados a 23%.

 

Não fique indiferente, assine, partilhe, diga não!

 

Ficha técnica Realização: Manuel Loureiro

Ideia/texto/Produção: Manuel Loureiro, Sandra Duarte Cardoso, Rita Silva

Camara: Manuel Loureiro, Nuno Figueiredo

Participação: Mariana Norton, Heitor Lourenço, Luís Freitas Lobo

www.sosanimal.com

 

SOS Animal - Portugal Pela defesa de TODOS os animais

www.sosanimal.com

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:32

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 8 de Janeiro de 2016

TAUROMAQUIA – UM NEGÓCIO FINANCIADO PELOS CONTRIBUINTES

 

Tenha a classe política a coragem para acompanhar o desejo de não-violência e de não-discriminação da esmagadora maioria dos portugueses

 

ANDRÉ- PAN.jpg

 

No início de um novo ano, nada como trazer um tema tão antigo, como polémico, mas cada vez mais consensual entre os portugueses: o da actividade tauromáquica, uma indústria que, nos dias de hoje, sobrevive com balões de oxigénio do Estado através de inúmeros apoios e subsídios.

 

Tenho sido frequentemente questionado sobre se acredito mesmo ser possível abolir as touradas num país com esta “tradição” e não me canso de responder que é possível. Tenha a classe política a coragem para acompanhar o desejo de não-violência e de não-discriminação da esmagadora maioria dos portugueses.

 

O país pede uma evolução civilizacional e ética em relação a este assunto e as tradições reflectem o grau de evolução de uma sociedade, logo, não é mais aceitável que a tortura de animais seja considerada uma tradição. Portugal faz parte dos escassos oito países do Mundo que ainda lidam bovinos na arena. Mais de 90% dos portugueses não assiste a touradas, segundo dados oficiais da Inspecção Geral das Actividades Culturais, e as corridas de touros têm vindo a perder milhares de espectadores todos os anos.

 

Uma indústria de poucas famílias claramente em declínio que apenas sobrevive devido aos subsídios retirados do erário público que se contabiliza, numa estimativa conservadora, em pelo menos 16 milhões de euros anuais.

 

O fim destes eventos não é uma questão de “se” mas “quando”. Cada vez há mais países e cidades onde as touradas são abolidas e é compreensível, dita a História, que todas as tradições cruéis e anacrónicas vão sendo abolidas com a evolução das consciências. Na tauromaquia, há uma clara colisão de interesses: o de o animal não sofrer (direito primário) e de diversão por parte dos aficionados (direito cultural secundário). As pessoas têm muitas formas de satisfazer o seu próprio interesse e direito cultural sem que tenha que passar necessariamente por infligir sofrimento aos animais.

 

Posto isto, os argumentos “tradição e identidade nacional” perdem totalmente a sua força. Esta dita “tradição” representa o status quo de uma minoria resistente à evolução ética e moral, que defende uma cultura do sangue, uma cultura do sofrimento, uma cultura da morte, e que provoca uma enorme repulsa à maioria dos portugueses.

 

A tauromaquia transformou-se numa indústria que, ao invés de operar no mercado com as regras concorrenciais de qualquer outra actividade económica, vive à custa do dinheiro dos contribuintes. A falta de coragem política, com os inaceitáveis apoios financeiros e institucionais atribuídos pelo governo e pelos municípios, dá cobertura e perpetua esta indústria em agonia, uma prática que viola normas comunitárias em vigor no nosso ordenamento jurídico.

 

A União Europeia vem dizer que só podem ser atribuídas verbas se as normas de bem-estar animal estiverem cumpridas, o que não é o caso. Amplamente reconhecido o sofrimento do animal no decurso do espectáculo, a própria Lei 92/95 reconhece que a tourada é uma actividade que provoca sofrimento aos animais. E, portanto, para além de todas as evidências científicas, o sofrimento é reconhecido pelo legislador.

 

Precisamos repensar onde queremos alocar recursos de todos nós que podem ser utilizados em áreas bem mais determinantes na nossa sociedade como a saúde e a educação, por exemplo.

 

Muito me espanta, neste início de campanha para as Eleições Presidenciais, que o Professor Marcelo Rebelo de Sousa, considerado um homem do mundo, das letras e tão ligado ao baluarte da educação, continue a defender publicamente o seu apoio a estas práticas bárbaras e cruéis e que não se impressione com a tortura destes animais nas praças, tão-somente porque fizeram parte do seu crescimento, conforme o próprio assumiu em entrevistas sobre este assunto.

 

Imaginemos o cenário, e tentando alcançar a perspectiva deste candidato à presidência da República, será que se nunca tivéssemos evoluído como espécie, continuaria a escravatura ou as discriminações de género a serem aceitáveis porque fez parte da nossa educação e crescimento ou da tradição das nossas famílias?

Continuo a defender que os portugueses querem outro tipo de política e de políticos, certamente audaz e incómoda para muitos, mas muito mais em linha com a promoção de prosperidade social onde têm lugar a defesa do real bem-estar das pessoas e dos animais, em equilíbrio com a natureza.

 

O ano começa com a crença reforçada de que as mudanças já estão a acontecer, com os cidadãos a exigirem transformações efectivas e a desejarem uma sociedade sadia, evoluindo como todo!

 

Nota: Texto escrito em pré-acordo ortográfico

 

André Silva

Porta-voz e Deputado do PAN Pessoas – Animais – Natureza

 

Link da notícia:

http://www.oje.pt/tauromaquia-um-negocio-financiado-pelos-contribuintes/

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 10:37

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 9 de Outubro de 2014

DESABAFO DE UM CIDADÃO EXTREMAMENTE INDIGNADO COM O DESMANDO DOS AUTARCAS AFICIONADOS DA SELVAJARIA TAUROMÁQUICA DE OLIVEIRA DO BAIRRO

 

É este tipo de “doença” que estes desgovernantes, tal ébolas, transmitem aos munícipes que pagam os seus impostos.

 

TOURADA EM OLIVEIRA DO BAIRRO.jpg

 

 

 

 

Por Vítor Loureiro

 

«Estou fartinho de lutar contra as touradas e contra estes corruptos, por vias diplomáticas! Esta máfia tauromáquica tenta calar-me e abafar-me a todo o custo! Desde o ano passado que frequento estas reuniões da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro e a minha esperança era intervir na reunião da Assembleia com o presidente da mesma, mas puro engano!

 

Vim a saber dias depois que este presidente da Assembleia, assim como o vice presidente da Câmara, são os únicos e grandes criadores de cavalos aqui no concelho e portanto, grandes aficionados da tortura! Soube também que costumam conviver com jantaradas com a mafiosa Protóiro.

 

Notoriamente, o presidente da Câmara, já tinha avisado o presidente da assembleia, da minha possível intervenção, por isso fez questão de dizer que só podiam intervir pessoas do Concelho (vídeo mais pequeno antes deste) mas como ele não sabia quem era, perguntou-me qual o assunto e quando referi as touradas interrompeu-me imediatamente, e quando eu disse, que até algumas crianças com 10 e 12 anos escreveram na página da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro que, viam os pais a fartarem-se de trabalhar para pagar impostos e dinheiro esse que ia para a tortura em público de animais, e interrompeu-me novamente a dizer basicamente que, se o presidente da Câmara decidiu fazer touradas, está decidido! (como podem ouvir no vídeo)

 

 

Disse-me que não podia falar, e eu disse-lhe que pago os meus impostos e o meu dinheiro anda a ser estourado a torturar seres inocentes! E ele respondeu que eu pago os meus impostos e pago para cumprir as leis! (como está gravado no vídeo).

 

 

Esta vergonha e este escândalo têm que ser desmascarados!

 

 

Um, presidente da Câmara psicopata, outro, o vice-presidente (grande criador de Cavalos) e outro o presidente da assembleia (também ele grande criador de cavalos e com ligações á máfia tauromáquica! E este trio de psicopatas, foram os criadores das várias formas de tortura a seres inocentes, desde garraiadas, feira do cavalo, do pónei, corrida de burros e a barbárie das touradas.

 

 

Este trio estoura com milhares de euros de TODOS NÓS, CONTRIBUINTES, e tem o desplante de me dizer (como está no vídeo) que as touradas não são assunto para este Fórum!!

 

Quem é que tem paciência para ouvir estes desaforos???»

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:56

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 30 de Janeiro de 2014

RESPOSTA DA «SER ANIMAL» A ESTE ARTIGO DE “OPINIÃO” DE UM “DEPUTADO” AÇORIANO QUE DEVIA SER DEMITIDO DAS SUAS FUNÇÕES

 

Faço minhas as palavras da SER ANIMAL

 

 

 

«Um legislador deve ser neutro e ouvir ambos os lados de uma questão.

 

Não deve ser tendencioso e atacar, arrogantemente, quem luta por causas

que não sejam da sua estima.

 

Devia ser exonerado das suas funções na ALRA, porque não é isento para as desempenhar!!!

 

Envergonha-nos a todos e não é digno de ser pago com o dinheiro dos contribuintes, que lhe enviaram emails a demonstrar as suas preocupações e desagrado e, que são insultados desta maneira grosseira.

 

O que as pessoas fazem ou não com o seu tempo, não é da sua conta! É mais ao contrário, quem lhe paga o ordenado e as benesses todas SOMOS NÓS!

 

É o senhor que tem que nos prestar contas do seu tempo, não o contrário!

O senhor é uma vergonha para os Açores em geral e para a Ilha Terceira em particular!»

 

***

 

OPINIÃO DE RITA SILVA

 

O Deputado Artur Lima parece ainda não ter percebido que é pago para ser um representante do povo! S. Exa. não se pode dar ao luxo de se sentir incomodado com as opiniões e preocupações que este lhe expressa.

 

É que, até ver, os 60 mil euros que patrocinaram o III Fórum Mundial da Cultura Taurina saem das contas bancárias dessa mesma gente que lhe escreve e que tanto o indigna!  

 

in https://www.facebook.com/photo.php?fbid=593007867444566&set=a.488693297876024.1073741827.488691274542893&type=1&theater

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:26

link do post | Comentar | Ver comentários (3) | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 7 de Outubro de 2013

«QUEM É QUE LHE PASSOU PROCURAÇÃO SR. ALBERTO DA PONTE?»

 

Faço minhas as palavras da PRÓTOURO

 

 

«O Presidente da RTP, teve a distinta lata de afirmar, durante a tourada que teve lugar no dia 3 do corrente mês no Campo Pequeno o seguinte:

 

“Gosto desta festa da qual a maioria do povo português gosta. Nós temos que satisfazer, enquanto serviço público, aquilo que o povo nos pede.”

 

Desde quando é que lhe passámos procuração para falar em nosso nome?

 

O senhor pode gostar daquilo que quiser enquanto cidadão, enquanto presidente de um canal televisivo que é pago por todos nós, tem que se abster de declarar em público os seus gostos. Não é para isso que os contribuintes lhe pagam o salário.

 

Além do mais, afirmar que as touradas são serviço público, só demonstra a sua ignorância sobre o que na realidade é serviço público e consequentemente, prova que o senhor não tem perfil para ocupar o lugar que lhe ofereceram de bandeja.

 

Que o senhor é aficionado, ninguém tem dúvidas, que não tem pudor de o afirmar também não, mas fazê-lo enquanto presidente do canal público é inadmissível. Se vivêssemos num país real e não num país do faz de conta, o senhor já teria sido demitido com um grande pontapé no traseiro e sem direito a indemnização.

 

Já agora e perguntar não ofende, à parte do salário que todos nós lhe pagamos, quanto é que recebe de gorjeta do lobby tauromáquico?

 

Prótouro

Pelos touros em liberdade»

 

Fonte:

http://protouro.wordpress.com/2013/10/07/quem-e-que-lhe-passou-procuracao-sr-alberto-da-ponte/comment-page-1/#comment-1864

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 09:22

link do post | Comentar | Ver comentários (3) | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 28 de Setembro de 2012

A DECADÊNCIA DE UMA ALIENADA DINASTIA TAUROMÁQUICA

 

 

REPAREM NO PORMENOR:

 

TRANSPORTE CEDIDO PELA CÂMARA MUNICIPAL DE MONFORTE

 

TRANSPORTES À BORLA PARA OS AFICIONADOS DA TORTURA DE TOUROS E CAVALOS, PAGOS COM OS DINHEIROS DOS CONTRIBUINTES!

 

TORTURA REALIZADA POR UMA DINASTIA DECADENTE, NUM “COLISEU” QUE FAZ LEMBRAR OUTRAS TORTURAS...

 

ISTO NÃO SERÁ UM INSULTO AOS CIDADÃOS QUE PAGAM OS SEUS IMPOSTOS COM DIFICULDADE?

ISTO NÃO SERÁ METER A MÃO NOS BOLSOS DE GENTE A QUEM SE PEDE PARA APERTAR O CINTO?

 

QUANTA CEGUEIRA MENTAL EXISTE LÁ PARA OS LADOS DA «CASA GRANDE» DE MONFORTE!

 

http://www.facebook.com/media/set/?set=a.178787395537330.45364.100002182112086&type=3#!/photo.php?fbid=266321603477151&set=o.228974020492136&type=3&theater

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 11:36

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Maio 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
14
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Em Portugal, são os nosso...

TAUROMAQUIA – UM NEGÓCIO ...

DESABAFO DE UM CIDADÃO EX...

RESPOSTA DA «SER ANIMAL» ...

«QUEM É QUE LHE PASSOU PR...

A DECADÊNCIA DE UMA ALIEN...

Arquivos

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt