Sexta-feira, 22 de Março de 2019

PAN QUER ESTRATÉGIA LOCAL PARA TODOS OS ANIMAIS DE LISBOA

 

Numa iniciativa do Grupo Municipal do PAN, teve lugar ontem, na Assembleia Municipal do PAN, a segunda e última sessão do debate “Lisboa e os Animais: os desafios da sociedade actual”., tendo sido a primeira vez que a Assembleia Municipal acolheu um debate sobre esta matéria.

 

10150556_745436435487553_7059988726916846274_n[1].

 

Na sua intervenção, a deputada municipal Inês de Sousa Real afirmou que «finalmente falou-se sobre este tema com a seriedade e profundidade que ele merece. Lisboa já deu importantes passos neste contexto, como a proibição de circos com animais, mas os desafios são ainda muitos. É preciso passar do papel para a acção. Não adianta aprovarmos medidas de protecção animal quando na prática as coisas não acontecem».

 

É o caso do Hospital Veterinário Solidário, uma medida do PAN que foi aprovada há mais de um ano, mas ainda sem previsão para ser criado. Esta seria uma das respostas sociais para pessoas em situação de maior vulnerabilidade, como pessoas idosas, pessoas em contexto de violência doméstica ou pessoas em situação de sem-abrigo. Relativamente a esta última população, a Crescer – Associação de Intervenção Comunitária afirmou neste debate que é urgente encontrar soluções para alojar pessoas em situação de sem-abrigo que tenham animais de companhia, algo para o qual o PAN  já tinha alertado.

 

O PAN clarificou ainda neste debate que quando falamos de bem-estar animal não falamos apenas de animais de companhia. «Não podemos dizer que Lisboa corrigiu um atraso civilizacional com o fim do abate no canil municipal, como referiu o PS, enquanto continuamos a praticar corridas de touros no Campo Pequeno, a abater pombos ou a deixar ao abandono animais como cavalos ou ovelhas”, referiu Inês de Sousa Real.

 

O Grupo Municipal do PAN reiterou ainda neste debate algumas daquelas que continuam a ser as suas principais preocupações nesta matéria, nomeadamente a urgência de um plano estratégico municipal que permita dar resposta às situações diárias que colocam em risco a vida de animais e também de pessoas, a criação de um regulamento do bem-estar animal, a sensibilização para o não-abandono e para a adopção responsável, o apoio às associações zoófilas de Lisboa, a importância de agilizar os procedimentos em caso de maus-tratos ou abandono de animais e de dar resposta aos pedidos de recolha de animais da via pública e às denúncias feitas por munícipes.

 

Este debate decorreu em duas sessões, nas quais participaram várias associações de protecção animal e de cariz humanitário que actuam na cidade, como a Quebr’a Corrente, a Animais de Rua, a Associação Zoófila Portuguesa, a Campanha de Esterilização de Animais Abandonados e a Crescer, assim como representantes dos serviços municipais - desde a Casa dos Animais de Lisboa, ao LxCRAS, à Provedoria dos Animais, bem como entidades externas: Projecto Defesa Animal da PSP, Ordem dos Veterinários, ANVETEM, entre outros especialistas e particulares que aderiram a este debate. Todos foram unânimes em reconhecer que, apesar do caminho percorrido até agora, muitos são ainda os aspectos que a cidade tem de melhorar, nomeadamente no que diz respeito ao combate ao abandono e aos maus-tratos dos animais.

 

Fonte:

Comunicado do PAN à Imprensa

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:51

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 21 de Junho de 2018

PÓVOA DE VARZIM DECLARA-SE ANTI-TOURADAS

 

«A Póvoa de Varzim virou, em definitivo, uma página da sua História»

lê-se no site deste município.

 

AIRES.jpg

 

O Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, Aires Pereira, já tinha anunciado, na passada semana, que a Praça de Touros, uma vez feito o investimento de cinco milhões de euros previsto para transformar aquele espaço num pavilhão multiusos, deixaria de acolher touradas. Anteontem, porém, o autarca declarou o concelho anti-touradas, afirmando que “o corte inevitável com uma “tradição” que, tendo feito o seu caminho e prosseguido o seu objeCtivo, não tem, nos nossos dias, razão de ser”.

 

(Ressalvamos o termo “tradição”, porque jamais as touradas foram uma tradição, mas tão-só um costume bárbaro, introduzido em Portugal pelos monarcas espanhóis (os três Filipes) quando se apoderaram do nosso território, e que depois de terem sido “devolvidos” a Espanha, o povo português, que tanto gosta de estrangeirismos, adoPtou cegamente, e hoje, em plena República, e com um governo socialista, ainda se mantém, em Portugal, esta reminiscência da grosseria monárquica.

 

Lê-se igualmente na notícia que «depois de proibir a utilização de animais selvagens em “espeCtáculos” de circo (mesmo antes de ser proibido por lei), o que também ressalvamos, uma vez que depois desta declaração foi permitido um circo com animais, no concelho, e de criar mais condições para a população canina, quer no Centro de Recolha Oficial de Animais de Companhia (onde se não fazem abates), quer nas instalações de “A Cerca” (associação de voluntários com foi estabelecido protocolo de suporte à sua aCtividade), e depois de, com esta associação e os Bombeiros Voluntários, ter criado a Ambulância Animal para socorro de animais em sofrimento na via pública, a Câmara Municipal da Póvoa de Varzim aprovou, por unanimidade, a interdição de corridas de touros ou outros “espeCtáculos” que envolvam violência sobre animais a partir de 1 de Janeiro de 2019, e aqui ressalvamos o termo “espeCtáculos”, por esta barbárie não constituir um espeCtáculo, mas configurar, isso sim, uma prática selvática de origem monárquica.

 

Esperemos igualmente que nesta boa vontade a favor do bem-estar animal, esteja incluída a abolição do tiro aos pombos e da batida às raposas, esta última, uma prática perpetrada pelo clube de caçadores da Estela.

 

Aires Pereira, presidente do município poveiro, esclareceu ainda que “com a progressiva perda de público dos “espeCtáculos” tauromáquicos (mais acentuada a norte que a sul), refleCtida numa queda global de 50% nos últimos 7 anos, as praças de touros do Norte passaram a ter um uso residual.»

 

Acrescentou ainda Aires Pereira que «ultimamente, apenas se realizavam duas touradas por ano naquela praça e que a sociedade se tem vindo a posicionar de forma diferente em relação a essas corridas: há uma outra sensibilidade em relação às touradas, as novas gerações olham-nas de forma diferente, este ano já não se fizeram garraiadas nas festas académicas e a Câmara decidiu dar um novo uso àquela praça».

 

Muito bem, senhor presidente.

 

Os poveiros civilizados ganharam, e a Póvoa de Varzim acaba de dar um passo relevante em direCção à Evolução. Que não haja a mínima possibilidade de retrocesso. E que este passo fique aqui registado, para que se conte e se faça História.

 

Isabel A. Ferreira

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:14

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos (1)
Quinta-feira, 12 de Janeiro de 2017

CIRCOS SEM ANIMAIS (SELVAGENS) NA PÓVOA DE VARZIM?…

CIRCO.jpg

 

Na primeira reunião da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, o presidente Aires Pereira afirmou que não voltará a autorizar a presença de circos com animais selvagens no concelho, seguindo uma recomendação da Assembleia Municipal, e agora aprovada por unanimidade pelo executivo.

 

Esperemos que não sejam apenas os selvagens, mas também os domésticos como os cães, os cavalos, os burros, os póneis, enfim, aqueles animais que não são considerados animais da selva, e que também são muito (ab)usados nos circos.

 

«Iremos enviar a todas as empresas circenses que até hoje tenham vindo à Póvoa esta Recomendação no sentido de lhes dizer que não será permitido que, tendo esses animais, venham cá. Para além disso, a Recomendação da Assembleia Municipal e decisão do executivo será remetida à Assembleia da República para que legisle, a ser possível, no futuro, as Câmaras Municipais, que assim o entenderem, poderem proibir a realização de circos com animais selvagens», informou Aires Pereira, nesta primeira reunião camarária de 2017.

 

Porém… nestas coisas de uso e abuso de animais, no nosso país, há sempre uns poréns…que entravam a viabilidade destes gestos que parecem benevolentes, mas não o são tanto assim.

 

Aires Pereira admite que «há sempre o risco de impugnação judicial por parte das empresas circenses. Ainda assim, a Câmara vai fazer cumprir a recomendação da Assembleia Municipal, mas, ao mesmo tempo, quer fazer ver à Assembleia da República que é preciso legislar nesta matéria».

 

É que nenhuma lei vigente sobre o bem-estar animal é clara. Há sempre um modo de travar as boas intenções. E aquele remetimento à Assembleia da República para que legisle no sentido de clarificar a lei, para que no futuro as câmaras municipais possam proibir circos com animais, já diz tudo: o executivo camarário poveiro não permitirá circos com animais no concelho, porém se eles vierem… a lei não está clara… Conclusão: se um circo que escraviza animais quiser circar na Póvoa de Varzim… circará… porque a Assembleia da República, a exemplo de outras iniciativas que visavam o bem-estar dos animais não humanos em Portugal não será a favor deles, porque nunca o foram, muito pelo contrário… Os deputados da Nação estão ali para servir os interesses dos lobbies e não os interesses da fauna do País. E tudo ficará na mesma, como ficaram as touradas… que também não iriam ser permitidas no concelho poveiro e foram… na hora de ser… E nessa altura, também paguei para ver, antes de deitar foguetes.

 

Esta recomendação, agora confirmada por unanimidade pelo executivo camarário, e apresentada pelo PS na Assembleia Municipal, onde foi aprovada com os votos favoráveis do PS, da CDU e de alguns elementos da bancada do PSD, será uma falácia?

 

Aires Pereira diz que a Câmara não vai autorizar a instalação de circos com animais selvagens (e espero que os não selvagens estejam também aqui incluídos) no concelho. Mas essa não autorização funcionará como no caso das touradas?

 

Já estamos fartos do diz-que-não-se-faz-mas-na-hora-de-fazer-faz-se, ou porque existe uma lei que permite ou porque a lei é omissa… Mas faz-se.

 

Não existe aquela vontade firme de dizer um rotundo NÃO à barbárie, a qualquer tipo de barbárie, por parte dos políticos.

 

A esta vontade de proibir circos que escravizam animais, não lançarei foguetes… tal como não os lancei na vontade de proibir touradas na Póvoa de Varzim…

 

Tenho de ver para crer…

 

Conforme diz Martin Luther King, uma coisa é certa: «É nosso dever moral, e obrigação, desobedecer a uma lei injusta», e as leis de (des)protecção animal em Portugal são muito injustas, logo, desobedecê-las é um imperativo moral.

 

Resta saber quem terá os frutos da horta no devido lugar, para fazer valer as vontades ou as boas intenções.

 

Isabel A. Ferreira

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:35

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 8 de Agosto de 2016

MAJESTOSAMENTE BELO E MÁGICO!

 

Encontro entre duas dançantes Baleias Jubarte, no mar das Bermudas, em 2014

 

«Sejam baleias; golfinhos; tubarões; raias; jamantas; focas; touros; cavalos; gatos; cães; leões; tigres; elefantes; gorilas, ou qualquer outro animal não-humano, é para ser admirado, amado, e tratado com respeito. E não é isso que acontece em Portugal, com a tauromaquia; os circos com animais, os espectáculos com golfinhos e focas. O animal-humano tem de perceber isto, de uma vez por todas. Os nossos irmãos não-humanos merecem-no!» (Mário Amorim)

 

 

 

 Fonte:

https://blogcontraatauromaquia.wordpress.com/2016/08/07/majestosamente-belo-e-magico/

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 11:32

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 21 de Janeiro de 2016

O MUNDO VAI EVOLUINDO E PORTUGAL CONTINUA PARADO NO TEMPO

 

Realmente, Portugal vive um tempo bárbaro, mergulhado numa irracionalidade colectiva ao mais alto nível do poder

Enquanto no mundo esse tempo bárbaro vai se distanciando cada vez mais…

 

TOURADA ÍNDIA.jpg

(Foto: Getty)

 

TOURADA NA ÍNDIA FOI BANIDA NO ÚLTIMO MINUTO

 

Um espectáculo sangrento de tourada onde os animais são (supostamente) drogados e agredidos com paus cravejados de pregos foi banido no último minuto. Desta vez e para sempre…

 

Havia temores de que os touros teriam de enfrentar o desafio de “omens” jovens querendo provar a masculinidade (que obviamente não têm) ao lutar com Touros, mas os juízes impediram a barbárie.

 

O grupo activista PETA – People for the Ethical Treatment of Animals da Índia referiu que os “touros aterrorizados” são frequentemente orientados com álcool, têm os seus rabos torcidos e mordidos, e também são agredidos com lanças, facas e pedaços de pau.

 

Dias após os ministros da Índia terem feito um boicote ao “Jallikattu” deste ano, a suprema corte do país decidiu que esta prática não deveria acontecer.

 

A Suprema Corte da Índia não só baniu o ritual de touradas deste mês, mas disse ao Ministro de Meio Ambiente para responder às petições dos vários grupos activistas que vem fazendo campanha para proibir o Jallikattu permanentemente.

 

Ao longo dos últimos anos, as cortes da Índia envolveram-se no resgate de diversos outros animais.

 

No começo deste ano, o polo com elefantes no estado de Rajasthan foi proibido.

 

No ano passado, a Suprema Corte baniu a luta de galos e de cães em todo o país, e corridas de carros de bois no estado rural de Maharashtra.

 

A Índia a caminho da evolução…

 

Ler notícia completa aqui:

http://www.olharanimal.org/touradas-e-farra-do-boi/10485-tourada-na-india-foi-banida-no-ultimo-minuto

 

***

CÓRDOVA (ESPANHA) DECLARA-SE LIVRE DE CIRCOS COM ANIMAIS E SUPRIME OS SUBSÍDIOS ÀS PRÁTICAS TAURINAS

 

CÓRDOBA.jpg

 

A moção de Ganemos Córdoba foi aprovada. Um grande passo!

 

Nota: A abolição de corridas de touros NÃO é competência municipal na cidade, apenas os subsídios.

 

Notícia completa aqui: http://bit.ly/1ZJHrBn

 

 

 

 

 

Fonte:

https://www.facebook.com/104317846274880/photos/a.108148222558509.4357.104317846274880/1152670571439597/?type=3&theater

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:19

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sábado, 2 de Janeiro de 2016

ENQUANTO O MUNDO EVOLUI, PORTUGAL CONTINUA PARADO NO PASSADO

 

Por aquilo que o governo português não faz, avalia-se o atraso civilizacional em que Portugal está mergulhado.

E se Portugal tem coisas muito boas, tem também coisas muito, muito más, feias, cruéis, primitivas e obscuras.

Não existe meio-termo em Portugal.

Em Portugal ou é oito ou é oitenta.

 

PORTAS.jpg

Fonte da imagem: http://www.frasesnofacebook.com.br/frases-sobre-o-tempo/page/4/

 

Vejamos o que aconteceu no mundo, mas não em Portugal:

 

Não às touradas vence referendo em Valência (Espanha)

Ler notícia aqui:

http://www.olharanimal.org/touradas-e-farra-do-boi/9508-espanha-nao-as-touradas-vence-referendo-em-valencia)

 

***

O Alcaide de Valência erradica o Touro embolado…

Ferrol proíbe os circos com animais e as corridas de Touros

Ler a notícia aqui:

https://www.facebook.com/Basta.pt/photos/a.472890756075069.108951.143034799060668/1071798589517613/?type=3&theater

 

***

Mais uma grande vitória! Xeraco não autorizará o “bous al carrer”, nem o touro embolado (Valência - Espanha)

Ler a notícia aqui:

https://blogcontraatauromaquia.wordpress.com/2015/12/01/mais-uma-grande-vitoria-xeraco-no-autorizara-bous-al-carrer-ni-embolats/

***

Marca de molho de soja Kikkoman anuncia fim de testes em animais.

Fonte: ANDA

Ler a notícia aqui:

https://blogcontraatauromaquia.wordpress.com/2015/11/22/conteudo-anda-marca-de-molho-de-soja-kikkoman-anuncia-fim-de-testes-em-animais/

 

***

EUA não usará chimpanzés em pesquisas médicas, e animais serão libertados

Fonte: ANDA

Ler a notícia aqui:

https://blogcontraatauromaquia.wordpress.com/2015/11/22/boas-noticias-eua-nao-usara-chimpanzes-em-pesquisas-medicas-e-animais-serao-libertados/

 

***

Vitória, o Concelho Municipal de San Cristóbal, na Venezuela, reformulou a lei e proíbe circos com animais.

Fonte: ANIMANATURALIS

Ler a notícia aqui:

https://blogcontraatauromaquia.wordpress.com/2015/11/18/san-cristobal-reforma-ordenanza-y-prohibe-circos-con-animales-silvestres/

 

***

O Zoo de Barcelona elimina espectáculo com golfinhos.

Fonte: ANIMANATURALIS

Ler notícia aqui:

https://blogcontraatauromaquia.wordpress.com/2015/11/16/el-zoo-de-barcelona-elimina-el-espectaculo-con-delfines/

 

***

VITÓRIA! Golpe na indústria de peles: Holanda proíbe a criação de visons!

Fonte: ANIMANATURALIS

Ler notícia aqui:

https://blogcontraatauromaquia.wordpress.com/2015/11/13/vitoria-golpe-a-la-industria-peletera-holanda-prohibe-la-cria-de-visones/

 

***

Mais uma grande vitória, rumo à abolição da tauromaquia! O Concelho de Maiorca se declara anti-tourada!

Fonte: ANIMANATURALIS

Ler notícia aqui:

https://blogcontraatauromaquia.wordpress.com/2015/11/12/mais-uma-grande-vitoria-rumo-a-abolicao-da-tauromaquia-avanzando-el-consell-de-mallorca-declara-la-institucion-antitaurina/

 

***

Avança o projecto de lei que penaliza o maltrato animal na Colômbia.

Fonte: ANIMANATURALIS

Ler notícia aqui:

https://blogcontraatauromaquia.wordpress.com/2015/11/12/avanza-proyecto-de-ley-que-penaliza-el-maltrato-animal-en-colombia/

 

***

Vitória! Holandeses proíbem produção de peles e salvam seis milhões de martas por ano

 

Fonte: ANDA

Ler notícia aqui:

https://blogcontraatauromaquia.wordpress.com/2015/11/12/vitoria-holandeses-proibem-producao-de-peles-e-salvam-seis-milhoes-de-martas-por-ano/

 

***

Projecto GAP lança campanha: “Grandes Primatas como Património Vivo da Humanidade”

Fonte: ANDA

Ler notícia aqui:

https://blogcontraatauromaquia.wordpress.com/2015/11/12/preservacao-projeto-gap-lanca-campanha-grandes-primatas-como-patrimonios-vivos-da-humanidade/

 

***

As arenas de Rieumes (França) não servirão mais para a tortura de Touros a partir de 2016

 

Fonte:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10208687228804653&set=a.2947271727386.2153881.1429098968&type=3&theater

 

***

Acabaram-se as corridas de Touros em Duitama (Colômbia).

A praça de Touros Cécar Rincón, não terá mais corridas de Touros. Depois de ter sido, durante 25 anos a feira taurina n«mais importante da parte oriental do país, esta arena converter-se-á num cenário de actividades culturais.

Fonte:

https://www.facebook.com/175255462653871/photos/a.188790541300363.1073741826.175255462653871/492502877595793/?type=3&comment_id=493407997505281&notif_t=photo_comment

 

Prova de que o fim das touradas está cada vez mais próximo.

 

***

O município maiorquino de Santanyí eleva para 31 os municípios anti-touradas em Maiorca (Espanha) e pedem ao Parlamento a abolição da tauromaquia nas Baleares.

Fonte:

https://blogcontraatauromaquia.wordpress.com/2015/12/18/victoria-santanyi-vota-a-favor-de-abolir-la-tauromaquia-en-mallorca/

***

Esperamos que o novo Governo de Portugal, que se diz de esquerda, tenha políticas diferentes, mais avançadas e civilizadas do que as dos governos anteriores (que se diziam de direita), e acompanhe a EVOLUÇÃO DO MUNDO, porque como diz Charles Chaplin, «cada segundo é tempo para mudar tudo para sempre».

 

Portugal merece ser um país evoluído, civilizado e plantado no futuro.

Chega de um passado a cheirar ao mofo e mergulhado nas trevas da ignorância.

 

Abram-se as janelas e deixe-se entrar a Luz, e que essa Luz ilumine a alma dos que ainda não evoluíram…

 

Porque:

ALMA.png

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 17:53

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Domingo, 20 de Setembro de 2015

MADEIRA É A PRIMEIRA REGIÃO A PROIBIR ABATE DE ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO

 

A Madeira já proibiu os circos com animais. Não tem touradas. Enfim... dá um bom exemplo de modernidade, de humanismo, de civilidade.

Ao contrário dos Açores e de Portugal Continental, que ainda vivem com um pé na Idade das Trevas.

 

554300_403662433051437_181749339_n[1].jpg

 

«"Um marco histórico" declararam as associações de defesa dos animais.

 

O Parlamento madeirense aprovou uma lei que proíbe o abate de animais de companhia.

 

A nova legislação vai ao encontro das associações de defesa dos animais que se queixavam da morte de cães e gatos na região.

 

Para as associações de defesa dos animais esta era uma questão ética que carecia de imediata proibição por se tratar de uma matança indiscriminada e um péssimo cartaz turístico para a Madeira.

 

“Até ao ano passado o número de abates rondava os 75% de entradas no canil municipal”, ou seja, “é o mesmo que dizer que em quatro animais, três eram abatidos”, disse João Henrique Freitas, representante das associações de animais.

 

O problema foi levado à Assembleia legislativa pela mão do PCP em forma de decreto legislativo, proibindo o abate dos animais de companhia.

 

A legislação prevê ainda um centro de esterilização e a obrigação municipal de recolha de animais errantes e foi aprovada por unanimidade.

 

“Foi um marco histórico” para João Henrique Freitas.

 

Na Madeira são abandonados, em média, oito animais por dia, sendo que quatro são abatidos por falta de condições dos canis e gatis ou até por decisão dos donos.»

 

Fonte:

http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/abate-animais/madeira-e-a-primeira-regiao-a-proibir-abate-de-animais-de-estimacao

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 11:04

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 15 de Dezembro de 2014

ESTE ANO DIGAM NÃO AOS CIRCOS COM ANIMAIS

 

Por favor, não comprem, nem ofereçam bilhetes para circos com animais. Estes são prisioneiros e escravos de uma vida para capricho humano. Os treinos para os animais fazerem habilidades são realizados através de castigos físicos e maus tratos durante toda uma vida.

 

Apoiem os circos sem animais.

 

São mais humanos e solidários, numa época que se pretende harmoniosa.

 

CIRCO.jpg

Fonte:

https://www.facebook.com/pages/ALF-FLA-de-Portugal/569879733036361?pnref=story

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 17:57

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 12 de Dezembro de 2014

A MELHOR NOTÍCIA DO ANO PARA OS ANIMAIS… NO MÉXICO… EM PORTUGAL O ATRASO DE VIDA AINDA É GRANDE…

 

 

(Se bem que falta estender esta liberdade aos Touros, que também são animais no México, como em qualquer parte do mundo)…

 

ANIMA NATURALIS.jpg

 

«Conseguimos!

 

A alegria inunda-nos. Depois de dois anos de trabalho conseguimos que o México proíba os circos com animais selvagens em todo o país.

 

Esta é a melhor notícia do ano para os animais.

 

Acabaram-se as jaulas, a tortura, o cativeiro, o maltrato…

 

Acabou-se uma vida de escravidão para milhares de animais.

 

Conseguimos fazer história.

 

Mas necessitamos de continuar.

 

É o momento de unir as nossas vozes, mais alto do que nunca.

 

Por todos eles, pela libertação deles.

 

Os animais necessitam da nossa ajuda para conseguirem o fim dos maus tratos, do cativeiro e da exploração.

 

Agora não podemos parar.

 

Temos de continuar a somar vitórias todos juntos.

 

A vossa ajuda é imprescindível.

 

Juntam-se à nossa revolução?

 

Somos a esperança de todos os animais

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:37

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 6 de Novembro de 2014

FUNCHAL NÃO AUTORIZA CIRCOS COM ANIMAIS

 

Aleluia!

Nem todos os governantes são carniceiros em Portugal!

 

Eis um exemplo a seguir no Continente, pelos autarcas que permitem todo o tipo de abuso animal dentro do seu território

 

CIRCOS SEM ANIMAIS NA MADEIRA.jpg

 

«Tigres siberianos, serpentes, crocodilos, focas, póneis e cavalos fazem parte dos espectáculos circenses que, no Funchal, todos os anos animam a quadra natalícia madeirense. Este ano, porque a Câmara Municipal do Funchal foi ganha por uma coligação de seis partidos da oposição de que faz parte o PAN (Pessoas-Animais-Natureza), a autarquia liderada por Paulo Cafôfo não vai licenciar espectáculos de circo com animais.

 

A proposta partiu do PAN e foi confirmada, esta semana, após uma reunião entre os dirigentes do partido e o presidente da Câmara do Funchal para fazer um balanço do primeiro ano de mandato da coligação ‘Mudança’.

 

Habitualmente, na quadra natalícia, instalam-se no Funchal dois circos, um na Praia Formosa e outro junto ao Madeira Tecnopólo. A menos de um mês da instalação das diversões natalícias, a decisão da Câmara do Funchal poderá ter como consequência a opção circense por concelhos vizinhos ao Funchal (Santa Cruz, Câmara de Lobos, Machico ou Ribeira Brava).

 

É que os dois empresários do circo já estavam de malas aviadas, a contar levar os animais e toda a logística circense do continente para a Madeira. Numa carta dirigida à autarquia, ainda tentaram inverter a decisão de vetar circos com animais, mas não conseguiram demover a coligação.

 

A vereadora do ambiente na Câmara do Funchal, Idalina Perestrelo, ex-dirigente da Quercus, justificou a medida como uma posição “ideológica”, consentânea com os princípios de um dos partidos que legitimou a actual vereação.

 

No passado mês de Junho, Paulo Cafôfo tinha criticado o “desleixo” das anteriores vereações social-democratas em relação à causa animal.

 

A autarquia está também empenhada em acabar com a actividade turística de exploração de aves de rapina para fotografias, na baixa do Funchal».

 

Fonte:

http://www.sol.pt/noticia/117946

 

A REALIDADE DOS ANIMAIS DO CIRCO 

 

Os animais utilizados em circos são escravos dos seus donos e carrascos domadores, que os utilizam com fins lucrativos, sem dó nem piedade

 

Elefantes, ursos, leões, chimpanzés, cães, cavalos, entre muitos outros passam por terríveis práticas de subjugação, a maioria delas com requintes de malvadez

Vejam o vídeo e reflictam...

 

 

Apenas os cegos e surdos mentais são incapazes de verem e ouvirem os apelos da Vida que palpita nestes seres magníficos escravizados por criaturas desalmadas, e quem aplaude esta tristeza não está isento de culpa e é cúmplice da barbárie...

 

Há muito que me recuso a ir a um circo onde utilizem animais não humanos como escravos.

 

Nos circos, apenas o ANIMAL HUMANO deve participar.

 

O tempo da escravatura (humana ou não humana) é de um passado remoto onde imperava a ignorância.

 

Hoje, na era da comunicação global, esta barbárie não tem a mínima justificação.

 

Só não sabe isto quem ainda vive na ignorância desse passado. Quem já nasceu velho. Antigo. Mofoso.

 

NÃO aos circos com animais escravizados!

***

Torrelavega converte-se na primeira cidade livre de circos com animais, na Cantábria…

(Ver notícia neste link)

http://blogcontraatauromaquia.wordpress.com/2014/11/06/torrelavega-se-convierte-en-la-primera-ciudad-libre-de-circos-con-animales-en-cantabria/

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:34

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Julho 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

PAN QUER ESTRATÉGIA LOCAL...

PÓVOA DE VARZIM DECLARA-S...

CIRCOS SEM ANIMAIS (SELVA...

MAJESTOSAMENTE BELO E MÁG...

O MUNDO VAI EVOLUINDO E P...

ENQUANTO O MUNDO EVOLUI, ...

MADEIRA É A PRIMEIRA REGI...

ESTE ANO DIGAM NÃO AOS C...

A MELHOR NOTÍCIA DO ANO P...

FUNCHAL NÃO AUTORIZA CIRC...

Arquivos

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt