Sexta-feira, 1 de Setembro de 2017

FESTAS EM HONRA DE SANTOS DESACREDITAM A IGREJA CATÓLICA E A HUMANIDADE

 

É inconcebível que a igreja católica portuguesa seja cúmplice de tanta barbárie para celebrar os seus Santos!

 

Não é desse modo que angariam “crentes” para sustentarem as paróquias. Cada vez mais, os que nasceram católicos afastam-se da Igreja, por não se reverem nestes rituais bárbaros, medievalescos, grotescos, cruéis, violentos, nada condizentes com os ensinamentos de Jesus Cristo.

 

Repudio a hipocrisia dessa igreja que não segue os preceitos cristãos.

 

BAROSA.jpg

Os da Barosa chamam-lhe FESTA RELIGIOSA… em honra de São Mateus, e sacrificam garraios.

 

MORTE DO GALO.png

Em Seia, mata-se um galo à paulada, nas festas consagradas a Deus…

 

SÃO JOÃO1.png

 Na Ilha Terceira (Açores) praticam-se barbaridades em honra de São João

 

SENHORA DO MONTE.png

 Em São João da Pesqueira sacrificam-se Touros em nome de Nossa Senhora do Monte

 

34698367902_df5af54a0b_b[1].jpg

 Em Ponte de Lima o Corpo de Deus é celebrado com a abominável “vaca das cordas”…

 

Bem… isto é apenas uma amostra da monstruosidade que a igreja católica portuguesa consente em nome de Santos católicos, como se os Santos católicos alguma vez aplaudissem a tortura de uma ser vivo, que também é de Deus.

 

O decreto de proibição das touradas mais antigo de que se tem conhecimento é a bula do Papa Pio V, “De Salute Gregis Dominici”, datada de 1 de Novembro de 1567, mas ainda em vigor, e que dizia o seguinte:

 

«(…) Nós, considerando que estes espectáculos que incluem touros e feras no circo ou na praça pública não têm nada a ver com a piedade e a caridade cristã, e querendo abolir estes vergonhosos e sangrentos espectáculos, não de homens, mas do demónio, e tendo em conta a salvação das almas, na medida das nossas possibilidades, com a ajuda de Deus, proibimos terminantemente por esta nossa constituição (…) a celebração destes espectáculos (…)».

 

Tanto quanto sabemos, esta bula só foi acatada em Itália.

 

Isto foi o que disse o Papa Pio V, mas não é o que a Igreja segue. E a Igreja não seguindo, cala-se, num consentimento que, de tão silencioso, nos agride, como se gritasse: DOU-VOS A LIBERDADE DE SEREM IMPIEDOSOS PARA COM OS ANIMAIS!

 

A tortura de Touros e Cavalos tem-se realizado sob a égide de uma igreja que não respeita minimamente os preceitos de Deus.

 

A ideia de que o Touro era um ser diabólico, e como tal devia ser torturado, pertence a mitos antigos, quando imperava uma ignorância da mais profunda, e queimavam-se bruxas…

 

Hoje sabemos que o Touro é apenas um bovino, e as bruxas não existem. Em pleno século XXI da era cristã, já não se justifica queimar bruxas e torturar Touros para exorcizar demónios, que, a existirem, estão personificados nos carrascos das criaturas de Deus.

 

Está mais do que na hora de enterrar esta mentalidade medievalesca e dar o salto para o século XXI da era cristã.

 

Isabel A. Ferreira

 

Sugiro a leitura deste texto onde se aborda este tema mais esmiuçadamente.

A IGREJA CATÓLICA E A TOURADA

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/201627.html

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 10:32

link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 29 de Agosto de 2017

«PAN QUER IMPEDIR MORTE DO GALO NAS FESTAS DO SANTÍSSIMO SACRAMENTO (SEIA)»

 

Isto é absolutamente bárbaro e cruel, e é inconcebível que as autoridades locais nada façam para impedir uma tal impiedade. Nem sequer os padres das paróquias locais têm a hombridade de gritarem alto, nas homilias, que isto não é coisa de católicos, mas sim de diabólicos.  

 

Uma prática selvática perpetrada por selváticos. 

 

Os Galináceos são seres vivos sencientes e inteligentes, mais sencientes e inteligentes do que este povo rude de Várzea de Meruge…

 

 FORÇA, PAN! (I.A.F.) 

 

GALOimg_797x448$2017_08_29_12_14_40_251035.jpg

Foto: Orhan Senol / EyeEm

 

«O PAN - Pessoas-Animais-Natureza pretende impedir a prática da "morte do galo", anunciada para as festas do Santíssimo Sacramento, em Várzea de Meruge, no concelho de Seia, de 8 a 11 de Setembro.

 

Em comunicado divulgado esta terça-feira, o PAN refere que a prática, em que o galo "é agredido sucessivamente com um pau até morrer", foi denunciada junto do Ministério Público, da Direcção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) e da Câmara Municipal de Seia, no distrito da Guarda.

 

Segundo o PAN, a prática, apresentada no programa das festas "na qualidade de actividade de entretenimento", ocorrerá a 11 de Setembro no recinto da festa, junto à Casa do Povo de Várzea de Meruge, "local onde um galo é preso perante a assistência ao mesmo tempo que são vendadas as pessoas que se inscrevem para participar" no "'jogo'".

 

"Estas pessoas são chamadas uma a uma, tendo na sua posse um pau com o qual é suposto desferirem pauladas sucessivas até que o galo morra. O galo é consecutivamente agredido com o pau, agonizando lentamente fruto dos ferimentos, até que alguém finalmente o consiga matar. Quem conseguir por fim matar o galo ganha-o como prémio", explica a nota enviada à agência Lusa.

 

O PAN considera que esta prática "é ilegal e não cumpre o disposto no artigo 1.º da Lei n.º 92/95 de Setembro", que refere serem proibidas "todas as violências injustificadas contra animais, considerando-se como tais os actos consistentes em, sem necessidade, se infligir a morte, o sofrimento cruel e prolongado ou graves lesões a um animal".

 

Segundo a fonte, também o Código Civil refere que os animais "são seres vivos dotados de sensibilidade e objecto de protecção jurídica em virtude da sua natureza" e que o proprietário de um animal "deve assegurar o seu bem-estar e respeitar as características de cada espécie e observar, no exercício dos seus direitos, as disposições especiais relativas à criação, reprodução, detenção e protecção dos animais e à salvaguarda de espécies em risco, sempre que exigíveis".

 

Acrescenta que "o direito de propriedade de um animal não abrange a possibilidade de, sem motivo legítimo, infligir dor, sofrimento ou quaisquer outros maus-tratos que resultem em sofrimento injustificado, abandono ou morte".

 

O PAN alertou ainda o Ministério Público, a DGAV e a Câmara Municipal de Seia para o incumprimento da regulamentação estabelecida para o abate de animais, "uma vez que o galo é preso pelas patas e morto à 'paulada'".

 

"Pedimos a intervenção urgente para que se impeça este jogo anacrónico, digno da época medieval, uma prática aterradora e atentatória do bem-estar animal que contraria claramente a legislação aplicável", refere no comunicado André Silva, deputado do PAN.»

 

Fonte:

 

http://www.sabado.pt/vida/detalhe/pan-quer-impedir-morte-do-galo-nas-festas-do-santissimo-sacramento?ref=DET_recomendadas_portugal

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 17:24

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 31 de Janeiro de 2017

ÉPOCA DA SELVAJARIA TAUROMÁQUICA VAI INICIAR COM O AVAL DO GOVERNO PORTUGUÊS E IGREJA CATÓLICA

 

A época dos trogloditas é anunciada com pompa, mas sem circunstância, na comunicação social.

 

É o Portugal terceiro-mundista que sai das cavernas onde esteve enfiado, de dentes afiados e unhacas de fora à espera do momento de atacar e torturar as vítimas indefesas, que lhes servirão para apaziguar os demónios que lhes retorcem as entranhas e os fazem babar de prazer.

 

Tudo isto é desprezível: a notícia, a prática da barbárie, e todos os que nela estão envolvidos. Todos.

 

Vai começar a época em que as irracionais bestas humanas atacarão indefesos, inocentes, inofensivos e racionais bovinos e cavalos, para satisfazerem um desejo mórbido e obscuro, como podemos ver neste vídeo, que corre mundo, a sujar o nome de Portugal.

 

Tauromaquia: crueldade, ignorância, futilidade

A vergonha de Portugal

 

 

E a selvajaria só poderia começar em Mourão, no profundo e atrasado Alentejo.

 

Paulo Pessoa de Carvalho, presidente da associação portuguesa de empresários tauromáquicos (apet), disse estar animado com a temporada selvática que se aproxima, acentuando que nos últimos tempos têm surgido mais empresários a querer investir na tauromaquia, sendo este um sinal de que "é um negócio com interesse”, ou seja, é um negócio chorudo, porque continuam a viver às custas dos parvos que pagam impostos, enquanto chove nas escolas portuguesas.

 

E tudo isto para que uma minoria sádica e psicopata, com desvios comportamentais e mentais acentuados, possa satisfazer desejos mórbidos, doentios e ir masturbar-se mentalmente para as arenas.

 

Tudo isto com o apoio do governo português e da igreja católica, que permite que Santas e Santos católicos, a Mãe de Deus e o próprio Deus sejam celebrados com tortura e muito sangue de indefesos seres vivos.

 

Nem o mais primitivo homem das cavernas tinha um tão primário comportamento.

 

Acordem! Estamos no século XXI depois de Cristo!!!!!!

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:06

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Domingo, 28 de Agosto de 2016

AO CUIDADO DE D. MANUEL CLEMENTE, CARDEAL-PATRIARCA DE LISBOA

 

Recebi um comentário a um texto que publiquei neste Blogue sob o título «Denúncia ao cuidado do PAN (Açores)», no seguinte link:

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/denuncia-ao-cuidado-do-pan-acores-640860?page=3#comentarios

O comentário diz o seguinte:

«De Anónimo a 27 de Agosto de 2016 às 05:50

Por ser um animal grande deixassem estar no pasto, por acaso o Espirito Santo gosta que se maltrate»

 

O comentário é parvo e ambíguo, mas refere que o Espírito Santo gosta que se maltrate

 

Ou faltará à frase um ponto de interrogação?

 

SANTA INQUISIÇÃO.jpg

 

Este tipo de comentários tira-me do sério, até porque tenho em boa conta os Santos católicos e também o Espírito Santo, que é representado por uma Pomba Branca.

 

E como eu amo Pombas Brancas!

 

Portanto, quando uns endemoninhados, metidos a católicos, fazem touradas ou usam animais para celebrar os Santos e, neste caso concreto, o Espírito Santo, que faz parte da Santíssima Trindade, e onde um bovino foi maltratado em público, e a denúncia que fizemos seguiu, mas ainda não obtivemos uma resposta concreta, surpreende-me este tipo de blasfémia que, noutros tempos, seria severamente punida com uma tradição que agora dava muito jeito, mas que, felizmente, ficou lá num passado de muito má memória: a santa fogueira do tribunal da santa inquisição.

 

Então tive de questionar.

 

Por acaso o Espírito Santo gosta que se maltrate quem? Os que maltratam os pobres bovinos que não fazem mal a uma mosca e que os broncos terceirenses adoram torturar?

 

Respondi ao anónimo (um cobardolas, ou teria um nome) que fosse ao padre da freguesia dele e lhe perguntasse o que acontece às “pessoas” que têm maus fígados e adoram torturar as criaturas de Deus: se ele dissesse que vão direitinhas para o inferno quando morrerem, é um verdadeiro padre católico, representante do Diabo na Terra.

 

Se disser que Deus é misericordioso e o Espírito Santo (representado por uma Pomba branca, que muitos católicos gostam de matar aos tiros para se divertirem) é complacente, e que para os seres divinos a Vida, qualquer Vida, é sagrada, e deve ser respeitada e defendida, será um Padre cristão, verdadeiro representante de Deus na Terra.

 

Mas na ilha Terceira, duvido que encontremos um padre que siga o preceito máximo que Jesus Cristo deixou aos homens e o ensine aos que vão à missa e comungar todos os domingos, para depois se comportarem como uns estafermos: «não faças aos outros (incluindo nesses outros, os bovinos e todos os outros animais não-humanos, também criaturas de Deus) o que não gostas que te façam a ti».

 

Bem, e se este anónimo não aprendeu nada com este meu “sermão”, é um caso perdido para a Humanidade.

 

Daí que considere urgente que a Igreja Católica Portuguesa comece a dar valor às práticas cristãs, e não às práticas satãs.

 

Porque só Satanás tortura seres vivos para se divertir.

 

Não Deus.

 

Não o Deus que, com o Filho e o Espírito Santo, faz parte da Santíssima Trindade.

Isabel A. Ferreira

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:48

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 3 de Março de 2016

TOURADAS E IGREJA CATÓLICA

 

PARA REFLEXÃO DOS QUE SE DIZEM CATÓLICOS

Se a Igreja Católica proibisse esta barbárie, como manda a Bula de Pio V, acabava-se com 99% das touradas.

(Enviado às autoridaes eclesiásticas portuguesas)

 

IC1.jpg

Origem da imagem:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=974036452676692&set=a.110640459016300.19259.100002110403269&type=3&theater

 

IC2.jpg

Origem da imagem:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=974396152640722&set=a.110640459016300.19259.100002110403269&type=3&theater

 

IC3.jpg

Origem da imagem:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=973973829349621&set=a.110640459016300.19259.100002110403269&type=3&theater

 

IC4.jpg

Origem da imagem:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=975604272519910&set=a.110640459016300.19259.100002110403269&type=3&theater

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:50

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 3 de Novembro de 2015

OS SALESIANOS DE ÉVORA SERÃO CATÓLICOS?

 

O PAN Évora convidou a direcção do Colégio dos Salesianos de Évora, a arranjar uma verdadeira estratégia de se ser solidário.

 

Mas não foram a tempo de não causar SOFRIMENTO e morte desnecessária a seis imponentes touros, porque os Salesianos de Évora optaram pela carnificina.

Isto é ser católico?

Desconhecem o 6º Mandamento da Lei de Deus? Não matarás?

Deus não especificou quem os homens deviam não matar.
Ou especificou?

 

PAN ÉVORA.jpg

 

Fonte:

https://www.facebook.com/964842993560327/photos/a.965608510150442.1073741828.964842993560327/1033292120048747/?type=3&theater

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 11:43

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 23 de Abril de 2014

CAPELA DA PRAÇA DE TOUROS DE ANGRA DO HEROÍSMO (AÇORES) VAI PASSAR A TER COMO ORAGO SÃO JOÃO PAULO II????

 

Além de ser um enorme insulto a João Paulo II, é uma verdadeira vergonha para a Igreja Católica, um sacrilégio, é conspurcar o nome do Santo e de Deus.

 

Que “espécie" de catolicismo será este?

 

E o que terá a dizer D. Manuel Clemente, Patriarca de Lisboa, a este desconchavo?

 

E o que terá a dizer o Papa Francisco, que assim vê aliado o nome de um Santo à tortura de seres vivos, à violência, à psicopatia, ao sadismo, à crueldade, à estupidez e á ignorância humanas?

 

 

Arena de Angra do Heroísmo

Origem da foto: http://www.panoramio.com/photo/4897629

 

Dizem que a bênção da “capela” decorrerá no dia da canonização do Beato João Paulo II, no próximo Domingo, dia 27 de Abril, desobedecendo, deste modo ignóbil, as normas da bula papal, ainda em vigor, que proíbe estas manifestações pagãs e cruéis, indignas de seres humanos.

 

O Padre Hélder Fonseca Mendes, Vigário geral da Diocese de Angra, saberá a má acção que levará a cabo, dando a uma capela que acolhe tauricidas, o nome de um Santo, que não aprovaria tal iniciativa vergonhosa?

 

Será que o vigário não tem a mínima noção da responsabilidade das suas funções, como um representante de Deus na Terra?

 

Isto é um acto inconcebível, intolerável, reprovável a todos os níveis, perpetrado por mentes enfermas, que não respeitam a Vida que Deus deu a todas as suas criaturas, de igual modo, nem se respeitam a si próprios, como vigários desse mesmo Deus.

 

Muitas contas terão de prestar.

 

E quem faz os Santos é Deuss. Não os homens predadores.

 

E têm a insolência de dizer que a escolha do orago é “um tributo” ao antigo Papa que quando esteve na Terceira, onde se realizou a única eucaristia presidida por João Paulo II, a 11 de Maio de 1991, se paramentou nesta capela.

 

Saberia João Paulo II onde estava? Saberia para que servia aquela “capela” indigna dessa dsignação? Se sabia não merece o nome de Santo.

 

Mas duvidamos que soubesse.

 

E quanto mais entramos na notícia, mais perplexos ficamos com a desautoridade destes “vigários” que, de todo, não são de Cristo, pois Cristo não aprovaria tal profanação da Vida de um ser.

 

Dizem eles: «A capela, construída junto à Praça, depois do sismo de 80 quando se procedeu à reconstrução deste importante monumento (entenda-se um monumento à ignomínia) cujas estruturas foram danificadas pelo sismo, é usada por todos os protagonistas da festa taurina e tem um capelão, o padre Jorge Mendonça.»

 

Pois padre Jorge Mendonça, se o Papa Pio V estivesse vivo, era imediatamente excomungado, pois está a desobedecer a uma Bula, e se não sabe, aqui fica a informação:

 

No dia 1 de Novembro de 1567 o Papa Pio V, horrorizado pela crueldade dos espectáculos taurinos procurou pôr fim a estes festejos ao publicar a Bula “Salute Gregis Dominici” proibindo determinantemente as corridas de touros e decretando pena de excomunhão imediata a qualquer católico que as permitisse ou participasse nelas.

E ordenou ainda mais esta: que não fosse dada sepultura eclesiástica aos católicos que pudessem morrer vítimas de qualquer espectáculo taurino.

 

Esta Bula continua em vigor.

 

E a desobediência a um Papa é um delito, portanto, os representantes da igreja católica, em Angra do Heroísmo, terão de prestar contas aos seus superiores.

 

Como se isto não bastasse para conspurcar o nome de Deus, para além das obras de conservação, a administração da Praça adquiriu uma imagem da Virgem Macarena, patrona dos toureiros, em Sevilha, um dos palcos privilegiados da psicopatia taurina.

 

Como se a Virgem Maria pudesse ser patrona da selvajaria e da crueldade humanas!

 

Arlindo Teles, presidente da TTT (tertúlia tauromáquica terceirense) diz que esta dedicação é "um gesto muito bonito da administração da Praça de Touros que nós como crentes devemos sublinhar".

 

Gesto bonito? É um gesto profano, blasfemo, ridículo.

 

Crentes? Em quê? Na estupidez?

 

Como podem dizer-se “crentes” aqueles que desobedecem ao preceito máximo que Jesus Cristo deixou à humanidade: não faças aos outros (e nesses outros estão incluídas todas as criaturas vivas) o que não gostas que façam a ti, que é algo que os padres católicos não ensinam na catequese.

 

O que ensinarão os padres a estes “crentes”? Matai e esfolai vivo, um ser senciente e animal como nós?

 

E orgulha-se esta gente de que a Capela da Praça de Touros da ilha Terceira passa a ser, para já, a única na Diocese que tem como orago principal São João Paulo II. A nível do país também ainda não existe nenhuma conhecida.

 

Pois não existe.

 

É que para já, nem todos endoideceram, como em Angra do Heroísmo.

 

Fonte:

http://www.diocesedeangra.pt/noticia_1956

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:18

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 3 de Abril de 2014

A EXISTÊNCIA DE UM REGULAMENTO TAUROMÁQUICO, SÓ POR SI, JÁ DIZ DA POBREZA MORAL DE UM GOVERNO QUE SE VERGA AO LOBBY DE UMA MINORIA INCULTA

 

Agora, quando um torcionário novo, de mentalidade muito velha, se mete a dar palpites naquilo que está prestes a afundar-se no lodo da própria ignomínia, a pobreza, além de moral, passa a ser também mental

 

 

Eis o “grande” Pedrito a torturar um boizinho inocente e indefeso, magrinho e maltratado. E é este “matador de touros” que tem o desplante de asneirar a propósito do tal “regulamento tauromáquico”, que apenas por existir, envergonha as pedras de Portugal.

 

Origem da foto: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=622401291107965&set=pb.111355762212523.-2207520000.1396551129.&type=3&theater

 

Então o tal torturador de boizinhos, foi para a sua página do Facebook dizer este chorrilho de disparates (os sublinhados são do «Arco de Almedina»):

 

«Boa tarde a tod@s!!

 

Gostaria de informar-lhes que recentemente foi aprovado em conselho de ministros o "novo" regulamento tauromáquico. Estou convencido que o nosso Primeiro-Ministro não sabe o erro que se cometeu ao permitir a sua aprovação. Digo que não sabe porque, esta aprovação vai em contra dos seus princípios de coerência, transparência e honestidade. O regulamento está imcompleto e com grandes falhas. Este foi aprovado á revelia e foi de grande surpresa para muitos dos deputados do partido da maioria no governo.

 

No ano passado reuni-me com alguns pesos pesados do PSD e também com quem detinha a pasta do regulamento tauromáquico. Informei-lhes dos erros gravíssimos existentes no esboço do "novo" regulamento e transmiti-lhes as possíveis alterações que no meu entender seriam muito úteis e importantes para a dignificação da tauromaquia como expressão da nossa cultura e identidade como povo. Esse mesmo diálogo mantive com a cúpula da Prótoiro e fiz-lhes ver da imperativa necessidade de pedirem à SEC a revisão e alteração do esboço do regulamento. O que não aconteceu. Neste momento está para ser promulgado pelo Presidente da Républica. Espero, e ainda vamos a tempo, que isso não aconteça.

 

Poderei contar com o vosso apoio?

 

Beijos e abraços.»

 

***

Se isto não fosse trágico, dava para rir.

 

Mas é trágico, porque temos aqui um “jovem” que já nasceu velho, a escrever (ainda por cima, em mau português - é o que faz andar nas escolas de toureio, em vez de frequentar universidades) umas tretas, se bem que apropriadas ao estilo de um matador.

 

O menino diz que está «convencido que o nosso Primeiro-Ministro não sabe o erro que se cometeu ao permitir a sua aprovação»…

 

Pois é, este é um “convencimento” de quem não faz a mínima ideia do que tem de ser permitido ou não permitido… até porque a tortura de boizinhos só é permitida em 8 países (oito tristes e pobres países) dos cerca de 195 que existem no mundo. Por isso, Portugal tem de se chegar ao que é normal e não ao que é anómalo.

 

 E o Pedrito diz ainda que «o regulamento está incompleto e com grandes falhas»…

 

Aqui acho que sim. Nesse regulamento não consta que a tauromaquia é uma pobreza moral, e que tem de ser banida urgentemente, para que o bom nome de Portugal seja reposto. Tem essa grande falha.

 

Então, Pedrito? O regulamento «foi aprovado à revelia»? Obviamente que não foi. Nada na Assembleia da República é aprovado à revelia. Ai se fosse! Caía o Carmo e a Trindade. Está muito mal informado, este Pedrito.

 

Mais adiante  este menino diz mais esta coisa incrível, que só demonstra a subserviência do PSD a um torturador e matador de boizinhos: «reuni-me com alguns pesos pesados do PSD e também com quem detinha a pasta do regulamento tauromáquico. Informei-lhes dos erros gravíssimos existentes no esboço do "novo" regulamento e transmiti-lhes as possíveis alterações que no meu entender seriam muito úteis e importantes para a dignificação da tauromaquia como expressão da nossa cultura e identidade como povo»…

 

Alterações para dignificar o quêêêê? Expressão de quêêêê?

 

Saberá o que está adizer este Pedrito que envergonha Portugal?

 

Não…

 

Senhores do PSD, que receberam este matador de bovinos, peçam a demissão, porque a vossa atitude não dignificou o cargo que ocupam. Francamente!

 

Para terminar aqui deixo, a este propósito, um comentário do médico veterinário, Dr. Vasco Reis, e que vai ao encontro daquilo que eu gostaria também de dizer:

 

«Este senhor exprimiu-se num vídeo de auto promoção, como sendo um enviado de Deus para exercer a cerimónia da lide e morte do touro.

 

Andou pelo Haiti em 2010, tendo-se agregado à AMI, Médicos Sem Fronteiras, para se perfilar como solidário e caritativo. Deve ser muito beato, pois pratica e exprime frequentemente opiniões sobre religiosidade católica. Deve ser muito bem-vindo junto dos muitos católicos, incluindo padres, aficionados e abençoadores da tauromaquia.

 

 Agora, a propósito do novo RET (Regulamento do Espectáculo Tauromáquico), sugere aos nossos governantes que sigam o exemplo de outros governantes estrangeiros. Afirma que negar a nossa cultura, a nossa identidade é negar as nossas origens e a nossa essência. Afirma que não somos nórdicos, somos mediterrâneos e por isso ser português é ser taurino.

 

Considero um desaforo, um extremo abuso, o facto de este senhor pretender adicionar os imensos portugueses conscientes, compassivos, defensores da ética, abolicionistas, aos defensores da torcionária tauromaquia.

 

Considero um aviltamento para Portugal ser considerado um país completamente taurino, quando na realidade conta entre os seus cidadãos nada mais do que uma minoria de apoiantes da aberração bárbara, embora com forte ligação a alguns financeiramente poderosos e a governantes.

 

Seriam tais afirmações deste senhor assunto para uma queixa em tribunal num país evoluído, por serem consideradas difamação de cidadãos, difamação do país e por incitamento a uma actividade de tortura de touros e cavalos e prática de isso mesmo?

 

E em Portugal

  

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:43

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 20 de Dezembro de 2013

A GRANDE FARSA DO NATAL

Este Natal poderia ser realmente Feliz, se o Touro e o Cavalo, estes dois ANIMAIS magníficos (que em Portugal, inexplicavelmente, os legisladores não consideram animais), pudessem estar tranquilos, a pastar nos campos, ou a aquecer crianças, nas "grutas" deste mundo, sem o estigma da tortura a pesar-lhes na vida.

 

Não foi esse o exemplo deixado por Jesus Cristo, aquele, cujo nascimento os católicos (NÃO) celebram nesta época, esquecendo-se de que foi ao bafo de um bovino e de um burro, que aquele Menino foi aquecido.

 

Hoje torturam os bovinos e os cavalos, impiedosamente, para celebrarem a demência.

 

Que Natal? Que exemplo dá a Igreja Católica?

 

Que celebração?

 

Esta é a época do consumismo. Da hipocrisia.

 

Quase todos fingem uma solidariedade que durante o ano não praticam.

 

O que se celebra nesta época?

 

Não é o nascimento de Jesus.

 

Celebra-se a coca-cola, e tudo o que ela trouxe atrás dela.

 

O Menino Jesus não existe mais. É o Pai Natal quem reina.

 

É uma farsa que se agiganta para vender objectos.

 

E o espírito natalício fica submerso nessa onda desmesurada do consumo e da falsa caridade.

 

Milhares de pessoas no mundo passam fome e morrem de fome TODOS OS DIAS.

 

Mas nesta época, oferecem-lhes comida para “celebrar”.

 

Para celebrar o quê?

 

O VAZIO das almas afundadas na ganância? Na mediocridade? Na desumanização? Na ignorância?

 

Passada esta época, tudo regressa à ANORMALIDADE.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:11

link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 28 de Março de 2013

ESTA PUBLICAÇÃO É PARA TODOS AQUELES QUE APLAUDEM E APOIAM A TOURADA E MALTRATAM ANIMAIS E PARA OS CATÓLICOS HIPÓCRITAS

 

ESTE VÍDEO É OBRIGATÓRIO VER E OUVIR NESTA QUADRA DA PÁSCOA

 

Vejam e ouçam esta brilhante intervenção de Luiz Carlos Prates, (jornalista, radialista e PSICÓLOGO brasileiro) 

 

 

 

Se não forem mais a dizer o que este HOMEM, que não tem papas na língua, diz, pelo menos já somos dois: ELE e EU, pois faço minhas cada palavra que ele proferiu neste vídeo.

 

E depois disto, todos os adjectivos “mimosos” que os aficionados costumam dirigir-me, também estão a ser dirigidos a este SER HUMANO INTEIRO.

 

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 11:50

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Outubro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

FESTAS EM HONRA DE SANTOS...

«PAN QUER IMPEDIR MORTE D...

ÉPOCA DA SELVAJARIA TAURO...

AO CUIDADO DE D. MANUEL C...

TOURADAS E IGREJA CATÓLI...

OS SALESIANOS DE ÉVORA SE...

CAPELA DA PRAÇA DE TOUROS...

A EXISTÊNCIA DE UM REGULA...

A GRANDE FARSA DO NATAL

ESTA PUBLICAÇÃO É PARA TO...

Arquivos

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt