Terça-feira, 3 de Novembro de 2015

OS SALESIANOS DE ÉVORA SERÃO CATÓLICOS?

 

O PAN Évora convidou a direcção do Colégio dos Salesianos de Évora, a arranjar uma verdadeira estratégia de se ser solidário.

 

Mas não foram a tempo de não causar SOFRIMENTO e morte desnecessária a seis imponentes touros, porque os Salesianos de Évora optaram pela carnificina.

Isto é ser católico?

Desconhecem o 6º Mandamento da Lei de Deus? Não matarás?

Deus não especificou quem os homens deviam não matar.
Ou especificou?

 

PAN ÉVORA.jpg

 

Fonte:

https://www.facebook.com/964842993560327/photos/a.965608510150442.1073741828.964842993560327/1033292120048747/?type=3&theater

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 11:43

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 29 de Julho de 2015

O sacrifício de animais no "festival" de Gadhimai (Nepal) foi abolido

 

O Gadhimai Temple Trust anunciou o fim do maior sacrifício de animais do mundo, num festival dedicado à deusa Gadhimai.

 

Durante o festival, que ocorre a cada cinco anos no Sul do Nepal, dezenas de milhares de animais são brutalmente massacrados em nome da maldita “tradição”.

 

SACRIFÍCIO.jpg

 

O sacrifício cruel de animais nunca apaziguou os deuses. Muito pelo contrário…

 

Ram Chandra Shah, presidente do Gadhimai Temple Trust afirmou que «durante gerações os peregrinos sacrificaram animais à deusa Gadhimai na esperança de uma vida melhor. Por cada vida tirada o nosso coração sente pesar. Chegou o tempo de transformar uma tradição antiga, chegou o tempo de substituir a matança e a violência pela celebração e adoração pacífica. O Gadhimai Temple Trust declara que é nossa decisão acabar com o sacrifício animal. Asseguramos que Gadhimai 2019 será livre de sangue e um festival de celebração da vida».

 

Já não era sem tempo, o fim desta carnificina…

O artigo completo pode ser lido aqui:  www.animalequality.net/node/728

 

GADHIMAI.png

Fonte

https://www.facebook.com/AnimalEquality/photos/a.435806799076.215987.220873174076/10153070189859077/?type=1&theater

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:56

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 1 de Agosto de 2014

ATENÇÃO AUTARCAS PORTUGUESES! AS LEIS RESPEITANTES A ANIMAIS E A CRIANÇAS QUE ASSISTEM E PRATICAM TOURADAS NÃO SÃO CUMPRIDAS, LOGO, A LEI QUE PERMITE A TORTURA DE BOVINOS TAMBÉM NÃO É PARA CUMPRIR

 

Este argumento de que não podem fugir à lei parva, irracional, bastarda e ilegal que valida a tortura de seres vivos, não serve para permitirem a tourada nos vossos domínios.

 

Arranjem, outra desculpa. Esta já não pega. Porque em Portugal, nenhuma autoridade cumpre as leis racionais que devia cumprir.

 

Então porque hão-de os autarcas cumprir uma lei tão imbecil?

 

 

Fonte da imagem (onde podem encontrar muita informação mais):

http://pelostourosvivos.blogspot.pt/2013/10/tauromaquia-arte-de-torturar-bovinos-ou.html

 

As crianças continuam a assistir à violência e à carnificina, bem como continuam a praticar essa violência e essa carnificina em seres vivos, nos antros que ainda não fecharam.

 

Mas existem leis que o proíbem.

E quer o senhor ministro da educação fechar escolas onde se ensina a ler e a escrever e uma cidadania a sério às crianças…?

 

Que fechem os antros de tortura e de violência!

 

Dêem às crianças a oportunidade de crescerem com mentes sã.

 

Não as transformem em mentecaptas, nem nas psicopatas do futuro.

 

E quanto aos animais?

 

Se formos fazer uma queixa de maus-tratos a uma autoridade, ninguém está disponível para fazer cumprir a lei. E então mandam-nos para seca e meca, num jogo idiota de pingue-pongue, inconcebível.

 

Vejam neste link a quantidade de leis que existem para legitimar a tortura  em Portugal.

http://barreiradesombra.blogs.sapo.pt/237539.html

 

Nenhuma delas é cumprida, a não ser a principal: TORTURAR.

 

Isto só num país de brincadeira ou inventado, com autoridades a fingir que são.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:10

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 15 de Julho de 2014

A TORTURA DE BOVINOS PROMOVIDA PELOS CAÇADORES E AUTARCAS DA PÓVOA DE VARZIM FOI UM AUTÊNTICO FIASCO

 

APENAS UM TERÇO DOS LUGARES ESTAVAM PREENCHIDOS

  

Um sinal dos tempos, num país em que se rejeitam cada vez mais os maus-tratos aos animais e em que a abolição da tauromaquia está para breve.

 

Lamentamos que os autarcas poveiros promovam a tortura de seres vivos para uma minoria sádica e inculta, transformando a cidade da Póvoa de Varzim num antro de carnificina, que não é visitado por quem preza a Dignidade e a Vida.

 

Transformem a arena da morte num Palácio de Cristal onde a Cultura Culta aconteça.

 

Não são os espectáculos da Rádio Onda Viva que lavarão o sangue dos bovinos ali torturados, e extrairão o cheiro a sarro, a bosta, a urina, ao mofo, a um passado macabro, tenebroso, que empesta o ar que se respira na cidade, e que em pleno século XXI já devia ter dado lugar ao cheiro a mar…

 

Mas quem por ali passa sente o odor podre da crueldade que se pratica sobre bovinos indefesos, e da ignorância que ainda impera em gente que devia viver a modernidade, mas está impregnada de trevas medievais.

 

Que pobreza moral desmesurada!

 

Fonte:

https://www.facebook.com/antitouradas/photos/a.215152191851685.58389.215151238518447/792605387439693/?type=1&theater

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 11:25

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 1 de Maio de 2014

O MUNDINHO ABETESGADO DA TAUROMAQUIA

 

Em Samora Correia (uma terrinha que ainda vive na Idade Média) realizou-se uma reunião de tauricidas para discutirem “A força da festa brava”, onde se falou da pobreza moral e da decadência da tauromaquia.

 

 

(Origem da foto: Internet)

 

E foi um tal de lavar roupa suja.

 

Disse-se que os políticos (naturalmente os que estão na Assembleia da República a fazer o frete ao lobby tauromáquico) usam a “festa brava” para se promoverem (o que é um grande desprestígio para um deputado da nação) mas quando chega a altura de a defenderem evitam defendê-la «escondendo a cabeça debaixo da areia».

 

Pudera!

 

Quem é que se atreve a defender a estupidez, numa assembleia de deputados da Nação, sem passar por estúpido? É que não é fácil defender algo que é absolutamente imbecil, como torturar seres vivos para divertimento, e sair mentalmente ileso.

 

A isso também podemos chamar cobardia: não têm a coragem de, em público, assumirem a sua pobreza moral. O que também significa que não têm a certeza de que a tauromaquia é cultura culta e uma arte ao nível do bailado clássico. Sim, porque afinal é protagonizada por bailarinas que usam collants e sapatinhos cor-de-rosa… e fazem piruetas nas arenas… Porém… não será a mesma coisa…

 

Lê-se na notícia, que «o antigo matador de touro, Victor Mendes, afirmou que há que ter muito cuidado com os políticos, enquanto o ex-secretário de estado da cultura (?) Elísio Summavielle assegurou que a maior parte dos políticos não se querem ver comprometidos com a festa brava.»

 

Pois, Sr. Summavielle, a “festa” brava não é flor que se cheire, logo… quem tem um pouco de vergonha na cara não se compromete com tal flor mal cheirosa.

 

Mas quem é digno da função que exerce, tem a coragem de dizer não à estupidez. É que nem todos os políticos são marialvinhas ou estão fora do prazo de validade (isto é, são medievais).

 

O “crítico” taurino Maurício do Vale, que também esteve presente nesta conversa, disse que «os políticos escondem-se porque o lobby anti-taurino que se criou é muito complicado».

 

Ó Sr. Maurício do Vale, primeiro não há um lobby anti-taurino. O que há é uma esmagadora maioria de portugueses que evoluiu, tem sensibilidade e bom senso para não embarcar em leis parvas, anticonstitucionais e bastardas, que excluem do Reino Animal os Touros e os Cavalos, algo que diz da extrema ignorância de quem aprovou tal disparate.

 

E isto não é ser “complicado”. É ser racional, Sr. Maurício do Vale. Coisa que os pró-touradas não são. Daí os “políticos” não quererem comprometer-se com a irracionalidade. Afinal são deputados da Nação. Seriam, aliás, são, (os que apoiam esta festa de broncos) motivo de chacota, por não terem a dignidade que o fazer da política requer, nem sequer têm personalidade própria. O que é péssimo para quem quer seguir uma carreira política. Estão todos marcados pelo I de Incultura, de Incompetência, de Ignorância, de Incivilidade.

 

E como era de esperar este colóquio importantíssimo, atraiu apenas 50 gatos-pingados. Para quem diz serem mais do que as mães, este número é muito significativo.

 

E dizer que anda a maioria parlamentar a apoiar uma minoria inculta e primitiva!

 

E lê-se mais: «Entre os temas abordados esteve a falta de coesão dos aficionados para se defenderem da promoção crescente dos movimentos anti-taurinos

 

Mas os aficionados lá sabem alguma coisa? Só sabem de tortura, de violência, de crueldade, de promiscuidade. A Cultura Culta é uma fortaleza inexpugnável. Nenhum grupelho inculto a derrubará. Jamais.

 

E então aquele que já foi secretário de estado da incultura, Elísio Summavielle chegou a dizer que «nunca os aficionados sentiram necessidade de se defender nos últimos dez anos, mas hoje em dia temos que lutar pelas nossas convicções", preocupado com os rumores de participação de elementos anti-taurinos na criação do novo regulamento para a “festa” brava.

 

Ainda bem que lhes chamou “nossas convicções”, Sr. Summavielle, o que só prova que foi para o governo, com o único objectivo de lutar pela continuidade da estupidez (mas isso já sabíamos). Quanta mediocridade senhor ex-secretário de estado! É assim que ficam para a História. Nem brio pessoal estes pseudo-políticos têm.

 

E não, Sr. Summavielle, não são rumores, é a realidade. E não haverá “novo regulamento” de coisa nenhuma. A tauromaquia, em todas as suas diabólicas vertentes, é para ser abolida. Já não tem razão de existir. Não se esqueça que estamos em 2014. Não estamos na Idade Média. Ou ficou parado no tempo?

 

Depois veio o vila-franquense Victor Mendes criticar a utilização económica que alguns elementos da família taurina fazem do espectáculo: «Às vezes parece que vale tudo. Os pseudo-empresários querem apenas fazer dinheiro e não se preocupam com a qualidade. Existe um cinismo encoberto no meio disto tudo e por isso é que nós nos temos que organizar».

 

Têm de se organizar, sim, mas para plantarem oliveiras e produzirem azeite, porque a era da carnificina… já era… Já a podemos conjugar no passado. Como muito bem sabe.

 

O montador tauromáquico Brito Paes, também falou e disse que em Portugal não existe respeito pela “festa”.

 

E que respeito pode merecer a “festa” dos broncos? A “festa” da tortura? E que consideração pode merecer quem nela participa? Se são o refugo da sociedade?

 

E lamentou-se o montador, que tem explorado o negócio dos Cavalos (e essa é outra questão a ter em conta e a abortar) para se precaver de uma carreira tauromáquica cada vez menos viável (pois… cada vez menos viável, verdade): «Em Espanha respeitam-nos de outra maneira, é um ambiente diferente. Às vezes saímos de um hotel em Portugal vestidos como cavaleiros e perguntam-nos se vamos para o Carnaval»…

 

Pudera! Esse tipo de roupas cavaleirescas só mesmo no Carnaval. Quem é que em pleno século XXI anda vestido como os montadores medievais? Essa época já não existe mais.

 

Não sejam ridículos.

 

Façam um acto de contrição. Os padres católicos, que vos apoiam, não vos ensinaram?

 

Têm muito que “pagar” à infalível Lei do Retorno (inclusive os padres católicos), mas quanto mais cedo desistirem da carnificina, menor será a dívida.

 

Pensem nisso, porque Deus suporta os maus, mas não eternamente, dizia Cervantes com muita sabedoria e essencialmente conhecimento de causa.

 

Fonte:

http://www.omirante.pt/noticia.asp?idEdicao=&id=72221&idSeccao=422&Action=noticia#.U2C6TrdfCmw

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:08

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 10 de Março de 2014

É URGENTE ENCERRAR TODAS AS ESCOLAS DE TOUREIO QUE “FABRICAM” MONSTRINHOS, EM PORTUGAL, PORQUE O FUTURO NÃO EXISTE PARA ELES

 

Em Portugal existem (que se saiba) 12 antros onde “especialistas” em violência e tortura, matadores de Touros e forcados (peritos em cobardia) ensinam crianças a torturar bezerrinhos vivos, com instrumentos reais, no que podemos chamar o “fabrico de monstrinhos para garantir o futuro da carnificina tauromáquica”.

 

Só que no futuro estes monstrinhos já não têm lugar, porque a tauromaquia está mais do que podre e cairá a qualquer momento, sem qualquer dúvida.

 

Então para quê atravancar a sociedade com esses monstrinhos que, não podendo violentar bovinos, virar-se-ão contra as pessoas, para darem aso à violência entranhada nas suas mentes doentias? 

 

Há por aí quem ensine crianças menores de 10 anos (algumas nem 6 anos têm) a "arte" de torturar touros, com o aval das autoridades, que deveriam proteger estas crianças e nada mais fazem do que lançá-las para o mundo da carnificina.

E depois queixam-se da violência nas escolas, nas ruas, no mata-esfola de pais e mães e família e vizinhos, e ameaças a todos os que se lhes opõem...

 

Considerando que estas crianças ainda não sabem diferenciar o bem do mal será um crime tirar a inocência destes cidadãos, ainda a ser, deste modo tão ignóbil e desumano, como é treiná-los em seres vivos inocentes e inofensivos.   

 

O mundo já é um lugar demasiado violento.

 

Os seres humanos vivem rodeados de violência.

 

As crianças aprendem a ser violentas com o que lhes é mostrado diariamente como fazendo parte de uma sociedade “moderna”.

 

Como se enganam aqueles que assim pensam.

 

As sociedades de hoje desumanizaram-se.

 

É urgente humanizá-las.

 

Ensinar a maldade a uma criança, a um adolescente, a um jovem devia ser punido como um crime grave.

 

E LEMBREM-SE OS AFICIONADOS:
 
publicado por Isabel A. Ferreira às 14:49

link do post | Comentar | Ver comentários (7) | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 10 de Fevereiro de 2014

NÚMERO DE TOURADAS EM PORTUGAL FOI O MAIS BAIXO DE SEMPRE EM 2013

 

Todas as sondagens, todos os inquéritos, todas as abordagens realizadas em Portugal (e por todo o mundo, aliás) foram unânimes: mais de 94% dos cidadãos civilizados REJEITAM AS  TOURADAS.

 

Por isso, elas foram já oficiosamente abolidas, ou seja, o povo aboliu as touradas, seguindo um instinto natural.

 

Para quando a Abolição Oficial, para que os governantes portugueses não façam má figura perante o mundo?

 

BOAS NOTÍCIAS!

 DADOS OFICIAIS CONFIRMAM QUE AS TOURADAS PERDERAM QUASE 40% DE PÚBLICO NOS ÚLTIMOS 10 ANOS!

 

Os últimos dados oficiais, publicados pela Inspecção Geral das Actividades Culturais, confirmam uma tendência clara para uma diminuição significativa do interesse dos portugueses por estes eventos. Além de um decréscimo no número de touradas realizadas, há uma forte diminuição de público nas praças de touros entre 2003 e 2013.

Fonte:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=717707958260013&set=a.472890756075069.108951.143034799060668&type=1&theater

 

 

«Acentuado Decréscimo das Touradas na Televisão – Um Contributo para a Abolição

 

Numa fase em que a tauromaquia só vai sobrevivendo com apoios como a emissão televisiva de touradas, é muito bom verificarmos que no espaço de dois anos se assistiu a uma quebra de 80% na quantidade de touradas televisionadas. De 15 touradas transmitidas em 2011, passámos para 3 em 2013. A TVI esteve muito bem, pois pela primeira vez em muitos anos não emitiu qualquer tourada. Excelentes sinais»

 

Fonte https://www.facebook.com/photo.php?fbid=659785994054967&set=a.215152191851685.58389.215151238518447&type=1&theater

 

***

Lemos que as corridas de touros continuam a ser o principal espectáculo realizado no país, representando mais de dois terços dos eventos taurinos realizados… As novilhadas populares têm expressão muito reduzida no conjunto dos “espectáculos”.

 

Não será bem assim… Há leituras e LEITURAS.

 

Mas ainda que fosse… Realizam-se corridas de touros para uma bancada de gente: família dos torcionários e um ou outro aficionado, daqueles que não têm a mínima hipótese de evoluírem… e para os “convidados” , as borlas dos organizadores… Só assim…

 

As arenas estiveram praticamente vazias em 80 e tal % das tais “corridas”, no ano de 2013. Por todo o mundo, arenas encerraram. Cidades tornaram-se anti-taurinas. O povo diz um grande  NÃO ao acto bárbaro de torturar bovinos.

 

Além disso, a tauromaquia é uma actividade SUBSIDIADA com DINHEIROS PÚBLICOS. Não fosse isso, já tinha sido enterrada definitivamente.

 

E então, o que há para esta actividade sanguinária, NÃO HÁ para o Teatro, para o Cinema, para o Bailado, para as Artes Plásticas, para a Literatura, enfim, para a VERDADEIRA CULTURA.

 

Todos os artistas se queixam da falta de apoios para as iniciativas que dão o pão ao espírito.

 

Reformados, doentes, famintos, idosos, enfim… são tantas as queixas… Não há dinheiro… Cortam-se salários, pensões… Mas para a tauromaquia esbanjam-se milhares de Euros.

 

E é como se deitassem esse dinheiro ao lixo, porque é no LIXO TAUROMÁQUICO que o dinheiro é gasto.

 

Mas os nossos governantes optam por apoiar a vulgaridade, a mediocridade, a estupidez, o biocídio, e nós sabemos muito bem porquê…

 

Também lemos que o número de espectáculos tauromáquicos realizados no ano passado em Portugal foi o mais baixo desde o ano 2000, segundo dados da Inspecção-geral das Actividades Culturais (IGAC), que registou em 2013 um total de 241 eventos.

 

Eventos? A carnificina de bovinos para divertir sádicos será um evento?

 

Continuando…

 

De acordo ainda com o Relatório da Actividade Taurina 2013, também o número de espectadores*** que assistem a “espectáculos” com touros foi o mais baixo em 14 anos, passando de 620 mil registados em 2000 para 441 mil no ano passado.

 

Ora este número também não corresponderá bem à verdade.

 

Serão 441 mil, contando sempre com os mesmos, nos vários “espectáculos”, pois as camionetas vão e vêm com o mesmo povo, daqui para ali… Algo muito mal contado…  

 

Dizem também que a redução mais significativa ocorreu entre 2011 e 2012, com uma diminuição de quase 130 mil espectadores***, uma queda de 21%. O número será maior… Depende da objectividade.

 

***

 

*** Espectadores – No texto original, que segue o novo acordo ortográfico,  lê-se ESPETADORES. Ora, ainda que se utilize o novo acordo ortográfico, nunca um “espectador” (pronuncia-se o C) seria um “espetador”, a não ser que quisessem referir-se aos espetadores de bandarilhas, o que condiz com a carnificina.

 

Enfim… em todo este mundinho tauromáquico, carniceiro e de baixo nível moral e social, nada se aproveita…

 

***

O certo, certo, é que a esmagadora maioria do povo civilizado rejeita todas as modalidades da tauromaquia, que já está morta (só os envolvidos não querem ver, preferem andar com um cadáver de lábios pintados, às costas… por aí… coitadinhos!, por isso o número destas actividades degradantes baixou consideravelmente, e continuará a baixar vertiginosamente… agora que as autoridades portuguesas, para não passarem vergonha perante o mundo, terão de rever a sua posição em relação às “escolas de tortura” e à menoridade (que vai até aos 18 anos) para se ingressar ou assistir à violência das touradas, ADMITIDA pela ONU.  

Fontes:

http://www.ionline.pt/artigos/portugal/numero-touradas-portugal-foi-mais-baixo-sempre-2013

 

***

http://www.anda.jor.br/08/02/2014/numero-de-touradas-em-portugal-foi-o-mais-baixo-desde-2000?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=numero-de-touradas-em-portugal-foi-o-mais-baixo-desde-2000

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:54

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 24 de Janeiro de 2014

UMA VEZ MAIS A PÓVOA DE VARZIM ENVOLVE-SE NUMA VERGONHOSA CARNIFICINA – A BATIDA ÀS RAPOSAS – PROMOVIDA PELO CLUBE DE CAÇADORES DA ESTELA E APOIADA PELA AUTARQUIA

 

O convite para a carnificina é feito nestes moldes:

 

«E porque a tradição ainda é o que era, agendem (…) a vossa participação na Grande Batida às Raposas organizada por este clube, no âmbito da gestão da Zona de Caça Municipal da Póvoa de Varzim, gestão essa, efectuada pela União dos Clubes de Caçadores de Terroso e Estela. Haverá "taco matinal" e almoço. Apareçam

 

 

A política carniceira continua na Póvoa de Varzim, apesar da pompa e circunstância dos HIPÓCRITAS ENCONTROS PELA PAZ

 

Pelo Natal foi o circo com animais (sempre o mesmo Cardinali)…

 

E ainda virá o tiro aos pombos, e as touradas e as garraiadas, e sabe-se lá o que mais…

 

Pelo intermeio, promovem o Correntes d’Escritas, cujos escritores que lá vão, especialmente os estrangeiros, desconhecem que na Póvoa de Varzim, a cultura tem duas caras: a Culta e a inculta. E os seus promotores também.

 

Vejamos alguns dos comentários que cidadãos comuns deixaram no Facebook, a propósito deste BIOCÍDIO contra indefesas e inocentes raposas:   

 

- (…) Não deve demorar muito tempo que aconteça o mesmo às raposas o que aconteceu com o lobo Ibérico, desaparecem por causa de pessoas como vocês incultas e mal formadas.

 

- (…) Sabe o que é triste (…)? É esta gente não se extinguir...

 

- (…) mentecaptossssssssssssssssssssssssss covardesss!!

 

- (…) Doentes!!!

 

- (…) Vergonhoso. ...estamos no séc. XXI. ...isto já não se admite. Caçar para comer é uma coisa...caçar pelo prazer de matar é selvajaria !!!

 

- (…) Que lindo e maravilhoso... pode ser que na outra encarnação venham como raposas e aí eu quero ver como se sentem... Hipócritas e assassinos...

 

- (…) Batida aos caçadores... Já!!!

 

- (…) E consideram isto um evento?! Que gentinha anormal

 

- (…) Deviam ter vergonha de publicitar a mortandade que querem fazer... cada um puxa o ego como dá jeito, mas á custa de outros seres vivos é vergonhoso...

 

- (…) Criminosos! Deviam-vos fazer o mesmo! Entrar em vossa casa de caçadeira em mão , matar tudo o que se mexe e chamar-lhe desporto! Ainda por cima a matar espécies que estão consideradas em vias de extinção! Que falta de consciência. Povo português pequenino e sem tomates. É devido a mentes como as vossas que Portugal está no estado em que está...!!

 

- (…) Cambada de desocupados, porque é que em vez de andarem a matar não vão plantar arvores, ajudar instituições fazer voluntariado com crianças ,idosos ou de animais sinceramente assassinos ;( vergonhoso isto ser permitido .

 

- (…)Cambada de trogloditas ignorantes que não conseguiram evoluir e ainda pensam que vivem na era das cavernas !!

 

- (…) Estes tipos de seres não podem ser considerados pessoas, pelo desporto era bem capazes de caçar a própria família, filhos e mulher, eu teria nojo e ódio de ser filho de um ser repugnante, peguem nas caçadeiras e casem-se a vos próprios, assim o muito fica livre de seres monstruosos

 

- (…) Não há palavras que descrevam uma anormalidade destas... que pena que as raposas não vos podem fazer uma batida a esses cérebros mentecaptos................. ah que ÓDIO!!!

 

- (…) vocês têm a noção do ridículo? raposas?

 

- (…) Mas como é que é possível isto ser legal ????? acho que vou partilhar isto na página do Sepna

 

***

E o mais curioso é que não lemos nenhum comentário a favor…

 

Esta gente faz questão de remar contra a maré, num pântano de águas negras, em nome de instintos primitivos arreigados, que só as novas gerações poderão esmagar. Porque os antigos, coitados, estão tão enterrados na lama, que já será difícil de os salvar…

 

Porém, por cada raposa que morre, o que a mata sofrerá a Lei to Retorno… mais cedo ou mais tarde.

 

Quanto aos autarcas: quanta HIPOCRISIA!

 

Não venham falar de Paz e de Harmonia e de Cultura…

 

Falem de SANGUE, MUITO SANGUE, a jorrar de raposas, de touros, de pombos, dos animais encarcerados e maltratados nos circos, e de muito, muito SOFRIMENTO de todos eles. 


Póvoa de Varzim, cidade onde apetece viver?...

 

Bah! Que grande falácia!

***

À PERGUNTA: MAS É PERMITIDA TAL COISA?

 

 

Aqui fica uma resposta excelente, que traduz a realidade portuguesa e também a poveira:

 

 

«Tudo é permitido em função dos interesses de alguns... Não haverá obviamente muitas raposas para abater, até porque a extinção aproxima-se a passos largos.

 

 

Quem participa na batida, devia comer as raposas no final, mas o que importa nesse dia, é beber umas canecas, comer umas carnes vermelhas e arrotar no final. Estes tipos arrotam que se fartam e bebem bem.

 

 

Um tipo culto e que pense em preservar a natureza , a fauna e a vida, não participa nestes eventos tristes e lamentáveis.

 

 

A culpa não é deles, a culpa é de quem os legisla e não lhe põe travão, porque quando o rebanho é rebelde, cabe ao cabreiro, ou pastor, orientá-lo e discipliná-lo. Este país rege-se sob a patente da falta de vergonha, a do governo e a dos Poveiros.

 

 

A Póvoa, devia promover uma batida às raposas, mas sem armas, contemplando os caçadores, que apanhassem raposas, mas à dentada, assim, os duelos utilizariam as mesmas armas, em igualdade de circunstâncias. Isso sim, até eu participava. Nunca apoio palhaçadas.» (Francisco Costa)

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:01

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 1 de Outubro de 2013

A BRUTALIDADE DA TOURADA

 

NÃO PODEMOS SER CÚMPLICES DESTA CARNIFICINA

 


 

 

E É ISTO QUE TEMOS DE MOSTRAR AOS LEGISLADORES

 


 

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:01

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 1 de Novembro de 2012

ESTES SÃO OS TAURICIDAS DA FEIRA TAURINA, EM LIMA (PERU) QUE EM HONRA DO CRISTO MORENO TORTURARAM TOUROS...

 

 

 

Isto passa-se no Peru. Na Feira Taurina em “HONRA” do Cristo Moreno.

 

Vários Touros são sacrificados, como em tempos idos. Com sangue se celebra Cristo.

 

E estas são as caras pérfidas de quem os mata.

 

E a igreja católica, uma vez mais, o que tem para dizer?

 

NADA.

 

Limita-se a ser cúmplice desta carnificina.

 

Também no Peru. Como em Portugal. Como em Espanha. Como nos outros países (poucos) que ainda não saíram das cavernas.

 

Fonte : https://www.facebook.com/isabel.a.ferreira.9/posts/243268499133805?ref=notif&notif_t=share_comment#!/photo.php?fbid=428981633833210&set=a.221962384535137.55490.194269423971100&type=1&theater

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 11:21

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Setembro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
15
16
24
25
26
27
28
29
30

Posts recentes

OS SALESIANOS DE ÉVORA SE...

O sacrifício de animais n...

ATENÇÃO AUTARCAS PORTUGUE...

A TORTURA DE BOVINOS PROM...

O MUNDINHO ABETESGADO DA...

É URGENTE ENCERRAR TODAS ...

NÚMERO DE TOURADAS EM POR...

UMA VEZ MAIS A PÓVOA DE V...

A BRUTALIDADE DA TOURADA ...

ESTES SÃO OS TAURICIDAS D...

Arquivos

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt