Sexta-feira, 27 de Março de 2015

QUEIMA DAS FITAS 2015 DO PORTO MANTERÁ A ABOMINÁVEL PRÁTICA DA GARRAIADA

 

Acabou de ser decidido na assembleia geral da FAP que a garraiada fará parte do programa da Queima das Fitas 2015, por 13 contra 12 votos. A AEFLUP lamenta este resultado e reafirma que continuará a desenvolver esforços para que esta actividade deixe de pertencer ao programa da Queima das Fitas.

 

A AEFLUP felicita ainda a AEFCUP, AEFAUP, AEFMUP, AFDUP, AEFPCEUP, AEFBAUP, AEFCNAUP, AEICBAS, AEFDUCP, AEESEP e AEISSSP pela sua posição contra esta actividade.

 

10308565_452853201546048_1681355115586543420_n[1].

Fonte: https://www.facebook.com/AELetras/photos/a.245201988977838.1073741836.244981575666546/452853201546048/?type=1&theater

 

***

Realmente é de lamentar que estudantes do ensino SUPERIOR sejam tão inferiores nas suas opções de divertimento.

 

Isso só demonstra que a Cultura Culta ou vem no ADN e se desenvolve ao longo da vida de um estudante, ou não vem, e não haverá ensino, por mais SUPERIOR que seja, que o faça EVOLUIR.

 

É lamentável, que no programa da Queima das Fitas 2015 esteja incluída uma actividade bronca, que só os BRONCOS praticam, aplaudem e mantêm.

 

PETIÇÃO PELO FIM DAS GARRAIADAS ACADÉMICAS NA UNIVERSIDADE DO PORTO

 

76631_1[1] PORTO.jpg

 

Para: Federação Académica do Porto; Associações de Estudantes da Universidade do Porto

 

A Federação Académica do Porto (FAP) tem vindo a incluir no seu programa da Queima das Fitas a garraiada académica. Esta é apresentada aos estudantes universitários como um evento de convívio, que promove o espírito de união e a entreajuda entre estudantes, bem como de demonstração de coragem.

 

O que se chama de demonstração de coragem não é nada mais, nada menos do que um evento tauromáquico em que algumas dezenas de estudantes na arena perseguem, agarram e atormentam um garraio (pequeno touro jovem) indefeso, já com os cornos serrados, para divertimento de estudantes que assistem. Da violência inerente à garraiada resultam frequentemente lesões, fraturas e/ou ataques de ansiedade que podem levar o garraio à morte.

 

Vários têm sido os estudos científicos publicados que demonstram que, a par dos humanos, os animais, são seres sencientes, com capacidade física e emocional de sentirem dor, angústia, medo e prazer. Os garraios não são excepção não devendo ser, por isso, submetidos a actos de malvadez como o são nas garraiadas.

A garraiada académica teve início, na cidade do Porto, apenas em 1997, não sendo por isso, uma prática transmitida ao longo de gerações, com forte tradição académica.

 

É com esperança de se encontrar uma alternativa que vá ao encontro de valores morais e éticos leccionados na Universidade do Porto que os/as subscritores/as desta petição apelam à FAP e às Associações de Estudantes para que se acabe na Academia do Porto com a prática cruel da garraiada e que se incite o pensamento crítico e o respeito pelos animais.

 

Assinem a petição, por favor,

http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=P2013N34953

 

A MEDIOCRIDADE NUNCA FEZ AVANÇAR O MUNDO

SER ESTUDANTE IMPLICA EVOLUÇÃO

 

FERRO FAP.png

A “Estrela de Ferro” é atribuída a todos os municípios, empresas, associações, organismos e estabelecimentos de ensino que apoiam a selvajaria tauromáquica

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:13

link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 14 de Maio de 2013

POSIÇÃO DOS ESTUDANTES DA FACULDADE DE ARQUITECTURA DO PORTO SOBRE A GARRAIADA NO CONTEXTO DA SEMANA ACADÉMICA

 

Com estudantes esclarecidos temos futuro...

 

«A direcção da AEFAUP vem por este meio divulgar a tomada de posição apresentada e aprovada em Assembleia Geral, durante a tarde de hoje»

 

 

É assim, belo, imponente e digno que os que têm mentes sãs gostam de ver um Touro

 

 

«Os estudantes da Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto, reunidos em Assembleia Geral, declaram-se veementemente contra as touradas e garraiadas, nomeadamente as que são promovidas, anualmente, no âmbito da Semana Académica.

 

Mais entendem que a defesa de uma Universidade humanista, plural, livre, aberta e progressista não é compatível com abjectas demonstrações de injúria sobre a vida e, particularmente, sobre a vida animal.

 

É nosso entender que a Garraiada, que é incorretamente revestida de ‘’tradição académica’’, não deve permanecer um ano mais, sequer, na Semana Académica do Porto, por corresponder a uma prática desumana e retrógrada e que, por isso, deve envergonhar os estudantes da Universidade do Porto e de outras instituições de ensino superior da Área Metropolitana do Porto.

 

A história da academia, essencialmente depois da Revolta Estudantil dos anos 60, exige dos estudantes e das suas diversas formas de organização uma conduta vanguardista e não que se constituam verdadeiras forças de bloqueio para o progresso, como parece ser, nesta circunstância em particular, o caso.

 

Num período em que todas as energias dos estudantes e suas formas de organização devem estar concentradas na defesa do caráter público e universal Ensino Superior português, na luta por uma legislação inclusiva de atribuição de bolsas de estudo, por um financiamento que não atrofie as Instituições de Ensino Superior, por uma participação proporcionalmente aceitável dos estudantes nos órgãos de gestão da Universidade ou por um tratamento justo dos estudantes que se encontram inscritos situações de redobrada dificuldade e exigência, como é o caso dos estudantes trabalhadores, a organização de uma tourada por nossa iniciativa é ainda mais inadmissível e incompreensível.

 

Colocar em causa a dignidade animal é, pois, neste contexto, colocar em causa a dignidade humana; a subsistência deste evento – a Garraiada – no cartaz da Semana Académica, organizado pela Federação Académica do Porto, não é mais do que uma expressão de que à Academia a que pertencemos resta um longo caminho pela frente para se poder considerar verdadeiramente aberta, crítica e defensora da dignidade e do valor da vida.

 

Pelo disposto, os estudantes da Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto, reunidos em plenário, propõem que se decida pela exclusão definitiva deste evento da Semana Académica a partir do próximo ano.

 

Esta posição será enviada, sob forma de proposta, à Assembleia Geral da Federação Académica do Porto e para informação às Associações de Estudantes da Academia do Porto, à Reitoria da Universidade do Porto e às Unidades Orgânicas da Universidade do Porto.»

 

 

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=574582165905834&set=a.266658950031492.68013.266649160032471&type=1&theater

 

***

PARABÉNS ESTUDANTES DA FACULDADE DE ARQUITECTURA DO PORTO, PELA LUCIDEZ DA VOSSA POSIÇÃO

 

AINDA HÁ ESPERANÇA!

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 12:01

link do post | Comentar | Ver comentários (6) | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Março 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
14
15
19
22
29
30
31

Posts recentes

QUEIMA DAS FITAS 2015 DO ...

POSIÇÃO DOS ESTUDANTES DA...

Arquivos

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt