Domingo, 11 de Abril de 2021

Testes de toxicidade em animais, na Vivotecnia, Espanha, horrorizam o mundo civilizado

 

A crueldade contra animais indefesos é algo que ultrapassa todos os limites.

É inimaginável, até onde pode chegar a impiedade de seres que se dizem humanos!

É inacreditável, algo assim, nos tempos que correm.

O vídeo choca, mas é preciso chocar para que se diga um NÃO a estes actos abomináveis, perpetrados por seres abomináveis.

 

Crueldade.jpg

 

Assinem a petição, por favor.

Fechem a Vivotecnia, já!

178,594 já assinaram.  Vamos chegar aos 200.000!

https://www.change.org/p/paloma-mart%C3%ADn-mart%C3%ADn-minister-for-the-environment-spatial-planning-and-sustainability-close-vivotecnia-now?signed=true

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:54

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 11 de Junho de 2013

Isto estará a acontecer em Portugal?

 
Não quero crer!
 
 
 
 
 
 
 
Mas quem é João Moura JR?
 
É filho do matador João Moura. O que teve este pai para ensinar ao filho senão o mal?

 

Quando pensamos que já não existe mais nada para ver no que respeita a crueldade contra animais indefesos, aparece mais uma…

 

 

 

 

O que pretendem demonstrar com esta barbaridade? Com esta loucura?

Que doidos são estes?

Que atrasados mentais são estes?

Que sádicos são estes?

Que psicopatas são estes?

 

São tudo isto e muito mais: asquerosos, imbecis, estúpidos, primitivos, broncos, tansos…

 

Já não há pachorra, depois de tudo o que se sabe sobre o Touro.

 

Por isso, agora só me resta desejar que vos aconteça o mesmo, porque estas coisas não podem existir impunemente.

 

Não aplaudo, obviamente. Mas não vou chorar, como chorei com esta imagem.

 

https://www.facebook.com/alanosdejoaomourajr/photos_stream

 

(As críticas foram tantas que, entretanto, o tal da foto já retirou este link do Facebook. Nem sequer são capazes de assumir as monstruosidades que praticam. O que não farão às escondidas, longe das câmaras fotográficas!)

***

Um comentário pertinente:

 

As cenas vistas no FB, há pouco, de cães de fila a atacarem um bovino numa arena, devem fazer parte do treino de cães, dessa raça espanhola, usados para dominarem bovinos nos campos. São práticas terríveis. É o mundo violento que temos, avalizado pelo Estado português.

 

O assunto encontra-se nos motores de busca da Internet.

 

"La importancia vital de los perros de presa españoles en la explotación de ganadería brava o salvaje ha sido la causa de la supervivencia de razas y tradiciones.

Historia del perro de presa español, captura de vacas bravas, el perro de presa en su terreno, canes y lidia, imágenes duras e impactantes, donde descubriremos la cara oculta de esta historia viva".

 

https://www.facebook.com/vmmreis/posts/464264646997254?comment_id=2971429

 

***

O link da monstruosidade foi eliminado, mas consegui resgatar estas fotos, para ficarem registadas no Livro Negro da Tauromaquia

 

 

 

 

 
 
Vejam mais aqui:
 

https://www.facebook.com/media/set/?set=a.448225395272803.1073741829.305023079593036&type=1

 
 
 
 
publicado por Isabel A. Ferreira às 12:13

link do post | Comentar | Ver comentários (47) | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 13 de Março de 2013

«A dor dos outros causa-nos dor»: Reflexão ao redor da vacada iscalina

 

 

Isto de estudantes de um ensino dito “superior”, adeptos de vacadas, garraiadas, largadas de touros, touros à corda ou mesmo touradas, dá muito que falar, então quando um SEM NOME lhe dá para vir para aqui “filosofar” sem bases intelectuais que sustente o que diz, o caldo entorna-se…

 

 

 

« (…) Estes (os burros) merecem-nos mais respeito do que todos os psicopatas que, juntamente com o seu sadismo, se deliciam a “emborcar” cerveja como bem explícito está no cartaz acima. Bebedeira e “afición" sempre andaram juntas, como se prova!»

 

Arsénio Pires deixou um comentário ao comentário Uma vacada para "comemorar" o aniversário de um Instituto que se diz "superior"? às 20:32, 2013-03-12.

 

Comentário:

 

«Caro anónimo chamado “Eu”: Quem atira pedras escondido no meio do milho é certamente um cobarde! Mas vamos ao assunto…

 

Embora as suas palavras não me tenham sido dirigidas, não resisto a comentar o seu comentário uma vez que estamos em terreno baldio.

 

1º. “O homem evoluiu”. Grande verdade. Mas nem todos! Alguns, como por exemplo estes que organizam e se deliciam com espectáculos macabros como as touradas e vacadas, estão ainda na Idade Média.

 

Vejamos: Nesta luta em favor daqueles que não têm voz para se defenderem, entram carnívoros e vegetarianos. Mas o que lhe garanto é que nenhum deles faz do sofrimento dos animais um espectáculo de diversão macabra e sadista.

 

Aqui está a diferença. Vocês divertem-se com o sofrimento dos animais. Nós, mesmo os carnívoros, não nos divertimos nem aceitamos assistir a tais espectáculos medievos e psicopatas.

 

A dor dos outros causa-nos dor… causa-nos repugnância. O tempo dos coliseus e dos fornos crematórios já vai longe! Sim, há quem coma palha e mereça bem mais respeito do que esse bando de psicopatas e sádicos que se divertem com a dor e sofrimento doutros seres sensitivos; por ex. os chamados burros!

 

Estes merecem-nos mais respeito do que todos os psicopatas que, juntamente com o seu sadismo, se deliciam a “emborcar” cerveja como bem explícito está no cartaz acima. Bebedeira e “afición" sempre andaram juntas, como se prova!

 

2º. Nem tudo o que é legal é legítimo! Sabe, senhor anónimo? As touradas e as vacadas são exemplo disso pois, despudoradamente, são excepções à lei geral que Portugal assinou: Declaração Universal dos Direitos dos Animais – UNESCO.

 

Esta lei tem três grandes artigos: a) Todos os animais têm o mesmo direito à vida. b) Todos os animais têm direito ao respeito e à proteção do homem. c) Nenhum animal deve ser maltratado.

Mas sabe que perante a nossa lei, se o senhor anónimo for apanhado a maltratar um cão pode ser penalizado. Mas se for apanhado a torturar um touro não só não é penalizado como, saberá certamente, está a participar num espectáculo que usufrui de subsídios dados pelo Estado (por todos nós!) para meia dúzia de famílias parasitas que nada mais fazem do que viver à custa do sofrimento e morte de animais indefesos.

 

3º. A superioridade dos homens e das mulheres define-se pelos seus valores morais que, neste caso, se traduzem pela luta em favor dos direitos dos animais: direito a não ser maltratado e a não ser morto em espectáculos desprovidos de qualquer sentimento de compaixão pelo sofrimento alheio.

 

Quem é desprovido deste sentimento só tem um nome: PSICOPATA. Merece tratamento psiquiátrico! A morte de alguém nunca pode ser um espectáculo! Cumprimentos. Arsénio Pires»

 

***

 

«Porque é que passar a comer animais é sinal de evolução?»

 

Carlos Ricardo deixou um comentário ao comentário Uma vacada para "comemorar" o aniversário de um Instituto que se diz "superior"?  às 02:42, 2013-03-13.

 

Comentário:

 

«Esta discussão começa duma premissa que carece de prova para estar certa: PORQUE É QUE PASSAR A COMER ANIMAIS É SINAL DE EVOLUÇÃO? Fico à espera da resposta do "EU" para poder esmagar os seus argumentos.

 

O resto da resposta do "EU" não tem qualquer conteúdo ou racionalidade pelo que não perco mais tempo a comentar.»

 

***

 

Faço inteiramente minhas as palavras de Arsénio Pires e Carlos Ricardo.

 

Passo a palavra ao “EU”: defenda-se e defenda a vacada iscalina e o ISCAL,se entender que não temos razão.   

 

O seu silêncio, "EU", será interpretado como uma monumental derrota do Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Lisboa.  

***

 

Nota marginal de última hora

 

«I Vacada Iscalina  - Comemorações do 32º aniversário da AEISCAL:
 

Em virtude da inexistência de condições logísticas, a I VACADA ISCALINA decorrerá no PARQUE DE ESTACIONAMENTO NORTE DO ISEL, ao invés do Campus de Benfica do IPL, como anteriormente estava previsto.   Este é, inclusive, um local bem melhor servido em termos de transportes, estado a estação de metro de "Chelas" a poucos metros do recinto. ... É ainda importante relembrar que a AEISCAL terá um autocarro a circular entre o ISCAL e o recinto do evento entre as 14H e as 15H.
 

Não percas um dos maiores eventos das comemorações do 32º aniversário da AEISCAL e vem viver in loco uma das mais antigas tradições académicas dos estudantes de Lisboa, acompanhado de muita cerveja, bifanas e outros petiscos.
 

Não faltes a este que será, certamente, o início da construção de uma tradição ISCALina!»

 

***

Isto diz tudo do carácter destes pseudo-estudantes que nada aprenderam.

E o pior IGNORANTE é aquele que não quer deixar de o ser.

 

O que tem a dizer a isto "EU"?

 

Isabel A. Ferreira

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 09:40

link do post | Comentar | Ver comentários (8) | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 28 de Fevereiro de 2013

O primeiro-ministro foi recebido por um grupo de maus selvagens na Faculdade de Direito de Lisboa com um coelho enforcado

 

 

 

Muito mau gosto e piores instintos…

 

Dizem que o coelho que este “estudante” do ensino SUPERIOR está a segurar, num pau, foi ENFORCADO.  

 

Isto a ser verdade (é que me custa a acreditar - estava morto e depois foi enforcado a fingir), não só estes pseudo-estudantes perderam toda a razão, como BAIXARAM de nível.

 

Em vez de “estudantes do ensino superior”, passaram a estudantes do ENSINO INFERIOR, que é o que mais se vê por aí, neste momento de caos que o País atravessa.

 

Mas a culpa é precisamente dos governantes portugueses que NÃO DÃO O BOM EXEMPLO: mantém leis retrógradas e que só ajudam a espalhar entre uma juventude (já sem valores e sem rumo) a CRUELDADE CONTRA ANIMAIS INDEFESOS.

 

Enquanto as mentalidades RETRÓGRADAS, PRIMITIVAS e SANGUINÁRIAS DA MAIORIA dos DEPUTADOS da Assembleia da República (que são grandes apreciadores da TORTURA) não EVOLUÍREM teremos cenas destas, e cada vez mais cruéis, para mostrar ao mundo que somos um país terceiro-mundista, que faz protestos com coelhos enforcados, porque não EXISTE NENHUMA LEI QUE PROÍBA TAL SELVAJARIA, ou se existe, não há AUTORIDADE para a fazer cumprir.

 

Porque os piores exemplos vêm dos que NÃO QUEREM MUDAR AS LEIS (por conveniência), e torná-las mais condizentes com MENTES ILUMINADAS.

 

É o OBSCURANTISMO que ainda reina em Portugal.

 

Isabel A. Ferreira

  

Fontes:

http://www.dnoticias.pt/actualidade/pais/372385-primeiro-ministro-recebido-na-faculdade-de-direito-com-um-coelho-enforcado

http://www.dn.pt/politica/interior.aspx?content_id=3078519#

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 12:10

link do post | Comentar | Ver comentários (8) | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Setembro 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Posts recentes

Testes de toxicidade em a...

Isto estará a acontecer e...

«A dor dos outros causa-n...

O primeiro-ministro foi ...

Arquivos

Setembro 2021

Agosto 2021

Julho 2021

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. 1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome. 2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas". 3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt