Comentários:
De Jose Laranjo a 16 de Setembro de 2014 às 21:36
Exma. Senhora D. Isabel Ferreira, boa noite.
Pelo facto de ser, e tem esse direito, anti-tourada, não lhe assiste o mesmo para insultar nem Ponte de Lima, que não é uma "viloriazinha obsoleta", nem os Limianos, que também não são nenhuns "broncos"!
Felizmente vivemos em democracia e cada um pode ter e manifestar a sua opinião, respeitando sempre a opinião dos outros, caso contrário estaríamos em ditadura!
Fique certa de que não será através do insulto que conseguirá fazer vencer o seu ideal. Obrigado. José Laranjo
De Isabel A. Ferreira a 17 de Setembro de 2014 às 14:49
Exmo. Sr. José Laranjo, boa tarde:

Pela ENÉSIMA VEZ:

Precisamente pelo facto de EU ser anti-tortura de seres vivos para divertir BRONCOS, ser cidadã portuguesa com direitos, mas também com o DEVER CÍVICO de denunciar o que conspurca o nome do MEU PAÍS, e por ser livre-pensadora, ASSISTE-ME o DIREITO DE ME INDIGNAR (consignado na Constituição da República Portuguesa) pela INCULTURA e INCIVILIDADE que grassa em Ponte de Lima, que poderia ser uma VILA, mas não é. Não passa de uma vilória, cujo povo se diverte com práticas grosseiras e repugnantes.

Certo? Ou vai dizer-me que é MENTIRA?

Sabe, um dos grandes DEFEITOS de certas pessoas que aqui vêem comentar é desconhecerem a Língua Portuguesa e os Valores Humanos.

Se V. Exa. se sente INSULTADO com a MINHA LEGÍTIMA INDIGNAÇÃO, e confunde insultos com as PALAVRAS CERTAS que utilizo para designar as PRÁTICAS e os que PRATICAM, APLAUDEM, PROMOVEM e CONSENTEM a execrável SELVAJARIA TAUROMÁQUICA que se realiza em Ponte de Lima, o que não direi EU, que tendo o DIREITO INVIOLÁVEL à MINHA INTEGRIDADE MORAL consignada na Constituição, e a um AMBIENTE DE VIDA HUMANO, SADIO e ECOLOGICAMENTE EQUILIBRADO E O DEVER DE O DEFENDER, também consignados na Constituição, SOU constantemente AGREDIDA com estas práticas brutas, que FEREM a minha SENSIBILIDADE e violenta o meu BEM-ESTAR.

E para que saiba, o ESTADO PORTUGUÊS tem o DEVER de PROMOVER a melhoria da QUALIDADE DE VIDA de TODOS OS PORTUGUESES.

Eu sou portuguesa, e não tenho QUALIDADE DE VIDA, porque SOU AGREDIDA DIARIAMENTE com a brutalidade legitimada numa lei parva.

Ora, Em Ponte de Lima existem BRONCOS que, caso não saiba, significa incivilizados, toscos, rudes, grosseiros, obtusos, enfim, tudo o que os que praticam, aplaudem, promovem e consentem a selvajaria tauromáquica SÃO.

Se V. Exa. se inclui no rol dos BRONCOS (há quem lhes chamem PAROLOS, o que vem a dar ao mesmo) e que existem em Ponte de Lima aos magotes, o problema é inteiramente de V. Exa.

Infelizmente NÃO VIVEMOS NUMA DEMOCRACIA. Se vivêssemos numa democracia, estes COSTUMES BÁRBAROS estariam extintos há muito. Foi para eliminar as PRÁTICAS FASCISTAS que se fez o 25 de Abril. Mas o que mudou?

Continuamos numa DITADURA disfarçada de uma repugnante democracia.

Finalmente, como a SELVAJARIA TAUROMÁQUICA NÃO É UMA QUESTÃO DE OPINIÃO, mas uma questão de ÉTICA e de CIVILIDADE, RECUSO-ME A RESPEITAR QUEM COBARDEMENTE NÃO RESPEITA UM SER VIVO INDEFESO.

Com certeza V. Exa. também não CONCORDA nem RESPEITA a OPINIÃO dos extremistas islâmicos, que também se divertem a torturar seres vivos amarrados e indefesos, e depois decapitam-nos barbaramente. Ou concorda?

O princípio é o mesmo.

Pois fique certa V. Exa. de que quem confunde INSULTO com INDIGNAÇÃO não vai longe.

E é por estas e por outras que a SELVAJARIA TAUROMÁQUICA é uma morta-viva, em vias de extinção, porque o tempo dos ignorantes ESTÁ A ESGOTAR-SE.

E mais uma achega: se V. Exa. quer fazer alguma coisa por PONTE DE LIMA, comece por REJEITAR o que Ponte de Lima tem de pior: os seus BRONCOS.

Quando eles deixarem de existir… Ponte de Lima será então uma VILA e NÃO MAIS UMA VILÓRIA OBTUSA, que se não sabe, significa TOSCA, GROSSEIRA BRUTA, tal como as práticas que acolhe.

Comentar post