Sexta-feira, 9 de Outubro de 2015

OS PORCOS SÃO MUITO MAIS DIGNOS… DO QUE ALGUNS “JORNALISTAS”…

 

DIGNIDADE DOS PORCOS.jpg

Foto: Mark Clifford/Barcroft Media/Getty Images

 

Por que é que os porcos são muito mais dignos?

Ora leiam porquê…

 

  ***

 O "jornalista" escreveu o seguinte:

Alfredo Leite.jpg«O triunfo dos porcos»

Origem da foto: https://protouro.wordpress.com/2015/10/09/os-rancios-saem-da-toca/

«Das surpresas que a noite eleitoral trouxe, terá sido a eleição de um "utópico assumido" a mais surpreendente. Mas talvez não tenhamos a noção do pasmo onde nos pode levar a utopia de André Silva, o solitário eleito do PAN.

 

Da leitura das 163 páginas com os princípios programáticos, percebemos uma nova dimensão da acção política. Porquê? Porque André não poderá frustrar as expectativas de quem o elegeu e a quem prometeu, por exemplo, um sistema de partilha de horas diárias entre vitelo e progenitora. Nesta questão fracturante, o PAN recusa que o vitelo seja retirado 48 horas após o parto porque isso é "bastante negativo no desenvolvimento (…) dos animais". O ecléctico documento prevê também a proibição do "uso de animais não humanos para acções de mendicidade", embora não refira o mendigo propriamente dito.

 

Não se pense, contudo, que o PAN não se preocupa com os animais humanos. Ostentando uma invulgar amplitude de medidas de defesa ambiental, o PAN surpreende ao propor "distribuir gratuitamente copos menstruais" no sentido de garantir "a gestão saudável dos recursos", até porque o gasto "em pensos higiénicos, tampões e outros meios de higiene feminina é incomensurável".

 

É, portanto, a economia. E os estúpidos somos nós

 

(Este texto foi transcrito para Língua Portuguesa - é que nem sequer a Língua respeitam)

 

Fonte do texto:

http://www.cmjornal.xl.pt/opiniao/colunistas/alfredo_leite/detalhe/o_triunfo__dos_porcos.html

 

 

Mas qual é a dúvida?

 

Os estúpidos são mesmo aqueles que não conseguem ver um palmo adiante do próprio nariz, e se metem a escrever disparates deste desmedido calibre.

 

Aqueles que só pensam nas pessoas, não têm consciência cósmica.

 

O Planeta não pertence ao animal homem. A

Vida não é só do animal homem.

 

O animal homem não é a medida de todas as coisas.

 

Quem assim pensa, ainda não evoluiu mentalmente. Possui uma “consciência” nivelada à de uma bactéria.

 

É que André Silva, o solitário eleito do PAN, possui uma consciência cósmica.

 

O PAN pertence ao futuro. Não está preso a um passado impregnado de ignorância.

 

(Interrompo apenas para dizer que sou militantemente apartidária).

 

O PAN tem a percepção de que o dever de um Governante é pugnar pelo bem-estar dos animais humanos (vulgo pessoas), pelo bem-estar dos animais não humanos (onde se incluem os porcos, o terceiro animal mais inteligente depois do animal homem); e pela preservação da Natureza (o meio ambiente em que todos nós, animais, vivemos).

 

Um verdadeiro Governante tem o dever de proteger a fauna e a flora do seu País, globalmente.

 

Mas esta evolução só as mentes superiores alcançam.

 

Por isso, não podemos esperar que os alfredos leites do mundo entendam um programa eleitoral que engloba a VIDA CÓSMICA, na qual todos os seres vivos estão incluídos. Inclusive os porcos.

 

Pudessem os Portugueses terem esta perspectiva cósmica de governação.

 

Infelizmente o atraso mental que por aí grassa ainda é muito acentuado.

 

Por isso ainda há quem não tenha vergonha de esparramar por aí a sua profunda ignorância.

 

George Orwell, uma consciência cósmica, autor de «O Triunfo dos Porcos» (em inglês “Animal Farm”), foi vilmente insultado nesta tentativa de plágio…

 

E o Jornalismo, uma vez mais, foi enlameado.

 

Porque há OPINIÕES e opiniões.

 

E quem não consegue ver a diferença… está fora do futuro.

 

Isabel A. Ferreira

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 17:59

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Comentários:
De Maria do Carmo Torres a 9 de Outubro de 2015 às 19:55
Isto nem "jornalistas" com aspas são.
São meros jornaleiros botadores de faladura.
Ouvir um qualquer animal é mais instrutivo do que ler o acumulado de letras que junta julgando escrever.
Pior ainda, julgando que esse acumular de letras e palavras, tem um sentido.
Repito, mais um botador de faladura que assim conquista os quinze segundos de fama que, nunca alcançou nos anos que leva a tentar escrever sobre qualquer outro assunto.
Como dizia o meu pai, é não gastar cera com tão ruim defunto.
De Isabel A. Ferreira a 11 de Outubro de 2015 às 19:05
O seu Pai tem razão, Maria do Carmo.
Mas, por vezes, é necessário desenterrar os maus defuntos, para que não se lembrem de ressuscitar...
De António a 14 de Outubro de 2015 às 02:11
É óbvio que o programa eleitoral do PAN é um total disparate, porque enquanto elenca um conjunto de valores éticos que visam a protecçao dos animais e do ecossistema, não passa dum conjunto de medidas completamente descabidas sem exequibilidade nenhuma. As propostas do PAN para a política social são uma coisa de fugir - não fazem o menor sentido nenhum. O plano de economia e finanças do PAN é de doidos e impossível de implementar. De resto, a única coisa que sobra são as medidas sem sentido e sem utilidade tipo incluir os animais no agregado familiar, e coisas do género. É um partido cheio de medidas e alternativas sobre como tratar os animais, e como proteger a natureza, mas no que toca a governar um país, não fazem a menor ideia do que estão a fazer.
Percebe-se o artigo jornalístico.

Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Fevereiro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
16
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

Posts recentes

«Milhares de holandeses u...

«A morte medicamente assi...

«Pássaros do Montijo “não...

«Força, Marega! Não ao ra...

Oferta de bilhetes para t...

Reflexão ao redor da Vida...

Esta imagem mostrará ao M...

Para memória futura da ta...

PGR: «Acabaram as investi...

«Ainda estamos a tempo de...

Arquivos

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt