Quinta-feira, 14 de Abril de 2016

O QUE O PAN AINDA NÃO FEZ PARA ACABAR COM AS TOURADAS

 

O constitucionalista Vital Moreira criticou o PAN (partido das Pessoas, dos Animais e da Natureza) que elegeu um deputado nas últimas eleições legislativas, por este ainda não ter avançado com uma proposta para acabar definitivamente com as touradas em Portugal.

 

VITAL.jpg

 

Vital Moreira argumenta ainda que «o PAN também ostenta na sua designação a defesa da Natureza, mas não propõe nada para parar e fazer reverter o maior atentado à Natureza em Portugal, que é a eucaliptização selvagem do país, num ménage a trois entre a indústria de celulose, as associações de produtores florestais e o Ministério da Agricultura».

 

E Vital Moreira concluiu: «Se é para isso, bem podem mudar de nome».

***

Pois penso que o PAN deveria realmente propor a ABOLIÇÃO de todas as vertentes da tauromaquia, mas também de todas as práticas bárbaras que se cometem em Portugal contra animais: circos, festas públicas com matança de porcos, ao vivo, caça, tiro aos pombos, lutas de cães, corrida de galgos, corrida de Cavalos, charretes com tracção animal, queima do gato, enfim, uma infinidade de barbaridades que não se justificam para divertir um povo, se bem que um povo bastante  EMBRUTECIDO.

 

Já chega de medievalismos. Já chega de estupidez. Já chega de atraso de vida.

 

Em Portugal (dizem) temos um governo que se diz de esquerda, mas no que respeita aos animais, a governação mantém a política da direita, da ditadura, da monarquia. Nada mudou, nesse aspecto.

 

O PAN introduziu na AR um discurso novo, mas, de facto, ainda não se ouviu, nesse discurso, a palavra ABOLIÇÃO, que á a única que interessa, no que respeita ao (ab)uso de animais não humanos para entretenimento de alapoados.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:18

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Comentários:
De Eduarda Costa Ferraz a 14 de Abril de 2016 às 23:17
Falar é sempre fácil, o fazer é que conta e consta! na realidade o Pan em pouco tempo FEZ!
Quem pretende fazer faz-se ao caminho lutando e não me recordo de alguém que na AR tenha situado o seu discurso com pontaria exclusiva para o ambiente/natureza e defesa dos animais como tem sido o deputado do Pan que está entrincheirado entre guerras de poder/interesses partidários.
De Isabel A. Ferreira a 15 de Abril de 2016 às 10:20
Pois falar é fácil.

Penso que este "abanão" que o Vital Moreira deu ao PAN não passa disso mesmo: um abanão.

Até hoje nenhum partido que se diz de esquerda, por exemplo, o Bloco de Esquerda, ousou propor a ABOLIÇÂO da tauromaquia.

O PAN tem feito um trabalho EXTRAORDINÀRIO.
É dele que se espera a ou7sadia, a coragem de propor a abolição.

É muito para um deputado isolado. Mas o André Silva tem milhares de portugueses por ele.

Isto servir para mexer as águas que estavam paradas.



De Pedro Garcia a 15 de Abril de 2016 às 00:15
É preciso ter cuidado com aquilo que ouvimos.
Aprecio bastante as posições do Prof. Vital Moreira, mas neste assunto, um argumento destes vindo de um especista pode ter segundas intenções, nomeadamente o interesse em pôr o PAN numa situação de pressão em que se precipite e cometa suicídio político...
Já foi difícil que o PAN tenha conseguido representação parlamentar.
Agora é importante crescer, e não deitar por terra tudo aquilo que se fez e que ainda se possa vir a fazer.
A sociedade não está preparada para o Abolicionismo animal.
Ainda.
De Isabel A. Ferreira a 15 de Abril de 2016 às 18:35
Pedro Garcia, concordei com tudo o que disse.

Mas cheguei à última frase e perdi-me.
Gostaria que me explicasse o que é o ABOLICIONISMO ANIMAL.

E depois me dissesse por que diz que a sociedade NÃO ESTÁ PREPARADA para esse abolicionismo animal.

A sociedade portuguesa ainda não saiu da Idade das Cavernas? É isso que me quer dizer?
De Pedro Garcia a 18 de Abril de 2016 às 15:02
Olá Isabel.
O Abolicionismo Animal é um movimento pela Justiça, Liberdade e Dignidade dos animais não-humanos, contra o espécismo.
À semelhança do Abolicionismo Racial, contra o racismo.
Considera o Abolicionismo Animal que é errado, injusto e imoral, o uso, exploração, sofrimento e morte de animais, para beneficio humano - seja ele qual for: alimentação, vestuário, entretenimento,investigação cientifica, etc.
Aqueles que são Abolicionistas da causa Animal consideram que o valor da Vida dos animais não-humanos é igual ao valor da Vida dos humanos, e que o facto de sermos uma espécie "mais forte" e tecnologicamente mais desenvolvida que as outras espécies, dá-nos responsabilidades de os cuidar e proteger, e não de os explorar - "os mais fortes devem proteger os mais fracos".
A Sociedade não está preparada para o Abolicionismo Animal, porque a posição social dominante (a cultura) é de que é normal, natural e necessário usar, explorar e matar animais para satisfação dos nossos desejos e caprichos.
O Abolicionismo Animal vem demonstrar que tal é errado, injusto e imoral.
Não considero que a Sociedade Portuguesa esteja na "Idade das Cavernas", simplesmente, a mudança de paradigma (de valores morais) no nosso comportamento em relação aos animais não-humanos ainda é muito primitivo: por exemplo, o facto de considerarmos os animais "coisas", como se meros objectos inanimados fossem, em vez de "alguém", aquilo que de facto são: pessoas não-humanas, dotados de personalidades próprias, desejos e vontades unicas.
Cada animal não-humano, à semelhança de um humano, é um individuo dotado de senciencia, capaz de amar e odiar, ter gostos pessoais, e que procura o conforto e foge da dor, tal como um ser humano faz.
O Abolicionismo Animal procura conduzir a Sociedade para essa mudança de paradigma, da percepção que temos dos animais não-humanos.
Estão já a ser dados passos nesse sentido, e o PAN representa claramente um progresso civilizacional nessa direcção.
Cada vez mais as pessoas têm consciência que não podemos usar e abusar de tudo o que está à nossa volta para satisfazermos a nossa gula, prazeres pessoais e caprichos, à custa dos verdadeiros inocentes: os animais não-humanos.
Espero que tenha sido útil esta resposta, de qualquer modo, pode pesquisar mais informação na internet sobre isto: espécismo; abolicionismo animal; justiça universal; carnismo.
Bem-haja pela questão.
De Isabel A. Ferreira a 18 de Abril de 2016 às 18:47
Agradeço a sua útil resposta, Pedro Garcia.

Devo confessar que desconhecia o que era o Abolicionismo Animal. Afinal é um projecto brasileiro, com o qual obviamente concordo.

Agora, penso que Portugal tem de acompanhar a evolução e tem de estar preparado para evoluir, porque já estamos em 2016, e não em 1016.

Que venha o movimento do Abolicionismo Animal, e que Portugal entre na senda da civilização e da evolução, porque já chega de tanto medievalismo, de tanta ditadura animal, de tanta falta de lucidez, chega de tanta irracionalidade.
De Pedro Garcia a 19 de Abril de 2016 às 08:42
Aproveito para esclarecer que o Abolicionismo Animal é um movimento sem fronteiras, sem desvalor do trabalho que também tem sido realizado no Brasil pela mesma causa.
Noutros países este movimento também tem ganho expressão recentemente.
Nós por cá, temos a Plataforma Abolicionista Animal (vide FB e redes sociais) que se dedica à mesma causa em exclusivo, sendo que outros grupos pelos direitos dos animais também partilham esta ideologia.
Cumprimentos e bem-haja pelo interesse.
De Isabel A. Ferreira a 19 de Abril de 2016 às 10:34
Obrigada, Pedro Garcia.
Todos somos poucos para gritar esta barbárie que envergonha a essência da Humanidade.
De Ana Matrena a 15 de Abril de 2016 às 17:12
A abolição das touradas e outros espectáculos com animais não só constou do programa eleitoral do PAN como foi uma das prioridades em destaque.

http://legislativas2015.pan.com.pt/index.php/prioridades-do-pan/

Recentemente numa audição pública na Assembleia da República, promovida pela Animal, essa posição foi reforçada.

https://www.facebook.com/PANpartido/videos/vb.890462117681551/1064694960258265/?type=2&theater

Sobre este tema a posição do PAN é abolicionismo.
De Isabel A. Ferreira a 15 de Abril de 2016 às 18:26
Que sobre as touradas a posição do PAN, do Bloco de Esquerda e do PEV é ABOLIÇÂO, todos nós sabemos.

Portanto REPITO:
alguma vez estes partidos apresentaram na AR uma proposta objectiva que exigisse uma votação para a ABOLIÇÃO da tauromaquia? A palavra é ABOLIÇÃO.

Gostaria que me respondesse, porque não vá eu estar MAL INFORMADA.


De Ana Matrena a 15 de Abril de 2016 às 17:20
E a intervenção na discussão do orçamento de estado. ao minuto 5:45

https://www.youtube.com/watch?v=eqKu_8EY4N0


Outra de várias intervenções na AR apelando à abolição das touradas:

https://www.youtube.com/watch?v=jTRa0G6qk4o
De Isabel A. Ferreira a 15 de Abril de 2016 às 18:22
A palavra ABOLIÇÂO nunca foi ouvida nestas intervenções.

Apelos ao fim de subsídios não é o mesmo que ABOLIÇÃO.

Ou ouvi mal?

De Ana Matrena a 18 de Abril de 2016 às 17:43
Sim ouviu mal.
A palavra abolição relativamente aos espectáculos com animais e especificamente às touradas foi já proferida várias vezes no parlamento.

Como foi já amplamente divulgado o PAN com um deputado e sem grupo parlamentar tem inúmeras restrições regimentares.
Sendo público que há trabalho em curso para se propor algo que venha a ter resultados porque motivo haviam de "queimar" uma apresentação de proposta?
Só para dizer nós propusemos e os outros é que não quiseram?

Se está atenta por exemplo à ILC contra os canis de abate verá que também foi remetida para a especialidade de modo a obter mais consenso e esclarecimento antes da votação.
Alguns grupos parlamentares mostraram-se já liminarmente contra as restrições a criação de animais que a ILC encerra.

Se sabe algo da história da defesa dos animais em Portugal saberá que o projecto lei anteriormente elaborado pela Animal, e que infelizmente não foi a votos, foi posteriormente adaptado e adoptado pela maioria para promulgação da "lei dos maus tratos".
Mas só passou porque eliminaram a parte que se referia às touradas caso contrário nem a parte dos maus tratos a animais de companhia teria ainda passado.

Dar um passo de cada vez com a maior segurança e probabilidade de sucesso possível parece ser uma estratégia correcta do PAN que não merece o tipo de crítica que neste post é feita.
De Isabel A. Ferreira a 18 de Abril de 2016 às 18:40
Vejo que a Ana Matrena está muito zangada, mas não sei se reparou que EU não estou contra o PAN.

Nem da minha parte houve uma crítica.
Apenas a constatação de um facto.

Concordo que não se pode meter o Rossio na Betesga, mas o que se pretendeu aqui foi afirmar que nada nos interessa a não ser a ABOLIÇÃO de todas as práticas bárbaras contra TODOS os animais.

O PAN tem feito um excelente trabalho, sendo apenas UM.
De Ana Matrena a 18 de Abril de 2016 às 19:07
Uso frequentemente publicações deste blog como argumento sustentado em discussões no facebook.

Por exemplo este artigo:

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/98835.html

Considero este espaço de opinião como uma fonte credível, bem escrita, e ponderada de activismo.

Estou habituada a que a visão das coisas seja realista e justa e neste caso considerei que o enquadramento que é feito às declarações de Vital Moreira nem é correcto nem faz jus ao imenso trabalho que o PAN tem feito.

Se quisermos fazer uma lista de coisas de que o PAN devi,a no entendimento de cada um, ter feito, que consideramos mais prioritárias do que as que escolheram, o que nem constam do programa do PAN é provável que o consigamos.

Resta saber em que é isso contribui para formar mais opiniões abolicionistas e devidamente esclarecidas.
De Isabel A. Ferreira a 18 de Abril de 2016 às 19:35
Ana Matrena, recebi aquela informação do Vital Moreira, para publicação no Blogue. Se eu não a publicasse seria acusada de fazer "censura".

Entendo que estas discussões servem para "agitar as águas paradas".

O trabalho do PAN está a incomodar muita gente.
O PAN, o André Silva, é SUPEIOR a todas as mesquinhices que possam ser ditas sobre o trabalho desenvolvido.

Por isso, cara Ana Matrena, penso que não contribuí para formar "desopiniões" sobre o PAN, pelo contrário, o PAN saiu fortificado.

De Ana Matrena a 20 de Abril de 2016 às 13:41
Os comentários que fiz não foram às declarações do Dr Vital Moreira mas ao enquadramento feito pelo blog e mantenho-os.

Acho bem que tenha publicado o que foi dito mas não creio que a análise posterior que fez do mesmo seja adequada.

"O PAN introduziu na AR um discurso novo, mas, de facto, ainda não se ouviu, nesse discurso, a palavra ABOLIÇÃO..."

O que não é verdade. Todo o discurso do PAN sobre este tema é abolicionista tendo até sido referidas várias vezes outras regiões onde as touradas foram abolidas como exemplo.
De Isabel A. Ferreira a 20 de Abril de 2016 às 18:21
Ana Matrena, parece que não percebeu a questão que coloquei.

O que eu disse, e não vou aqui repetir, nunca foi feito na Assembleia da República por nenhum partido que se diz pela abolição das touradas, e também (AINDA) não foi feito pelo PAN, embora saiba que o PAN é um, e a legislatura ainda vai no início.

Portanto, penso que a sua fixação por isto é descabida.

Sugiro que leia novamente, e com redobrada atenção, o que eu escrevi.

Se até os PAN já entenderam... porque ainda não entendeu a Ana Matrena?
De Ana Matrena a 15 de Abril de 2016 às 17:43
O Dr Vital Moreira estava mal informado.

O Arco de Almedina devia fazer um pouco mais de investigação, ou mesmo contactar o PAN antes de afirmar que a Abolição nunca foi referida.

A abolição da tourada e dos espectáculos com animais constava do programa eleitoral e tem sido amplamente defendida da AR:

Orçamento de Estado: fim da assistência a touradas por crianças e jovens, fim de subsídios e de regime especial de IVA, rejeição da atribuição de propriedade cultural, etc

https://www.youtube.com/watch?v=z68i1U9lAFk

https://www.youtube.com/watch?v=l4MgvZulQ2o

https://www.youtube.com/watch?v=z68i1U9lAFk

De Isabel A. Ferreira a 15 de Abril de 2016 às 18:16
Ana Matrena, diga-me: o PAN ou outro qualquer partido político com assento na AR alguma vez apresentou uma proposta para votação que exigisse a ABOLIÇÃO da tauromaquia em Portugal?

Assim, sem entretantos?...

Apresentou?
É isto que o Arco de Almedina pergunta.
Foi isto que o Arco de Almedina abordou.

Por favor, responda-me, porque o resto eu já sei. Todos sabemos.
De Andre Correia a 15 de Abril de 2016 às 22:01
De tudo o que Vital Moreira disse gostava de destacar a constatação da necessidade de "parar e fazer reverter o maior atentado à Natureza em Portugal, que é a eucaliptização selvagem do país, num ménage a trois entre a indústria de celulose, as associações de produtores florestais e o Ministério da Agricultura".
Confesso que fiquei bastante desiludido quando vi que no vasto programa eleitoral do PAN apenas havia uma referência ao eucaliptal (Proposta 59, pagina 74) focando nos incendios quando o problemas dos eucaliptais vai muito para alem dos incendios.
http://legislativas2015.pan.com.pt/wp-content/uploads/2015/09/PAN2015_ProgramaEleitoralXiii.compressed.pdf
O partido tem "Natureza" no nome. A plantação e propagação invasora dos eucaliptos são de longe o maior factor de destruição ambiental em Portugal e nunca houve tantas plantações novas muitas vezes destruindo bosques nativos, substituindo ecossistemas por monoculturas exoticas. Quem sai pouco da cidade não percebe a gravidade do problema.
De Isabel A. Ferreira a 16 de Abril de 2016 às 16:00
Obrigada pela sua achega, André Correia.

Realmente, o problema dos eucaliptos é grave.
Além de que o eucalipto não é uma espécie autóctone, e devia dar-se prioridade às nossas espécies.

E a política florestal devia ser mais cuidada. Mais consciente. Mais activa.

Mas no nosso país, os interesses económicos sempre se sobrepuseram à racionalidade.

É tempo de acabar com esta subserviência aos grupos de pressão económicos.
De Ana Matrena a 18 de Abril de 2016 às 18:04
Pois para além de intervenções várias sobre energia, barragens, etc há a questão da promoção da alimentação vegetariana que como sabem os ambientalistas bem informados é a principal causa de impacte ambiental negativo.

Foram já varias as propostas apresentadas pelo PAN neste domínio portanto uma vez mais fala a desinformação.

O PAN tem feito algumas propostas que até parecem óbvias e não passam. Fica esta mais recente que teve sucesso limitado:

https://www.facebook.com/PANpartido/posts/1069112716483156
De Isabel A. Ferreira a 18 de Abril de 2016 às 18:35
Agradeço o seu esclarecimento.

Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Outubro 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
15
16
19
20
22
23
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Discurso colonial portugu...

Denúncia às autoridades p...

A crueldade das touradas

«O sucesso da campanha do...

Em Alcochete, 17 de Outub...

A maior prova do mal que ...

Ganância: emissões climát...

Conselho de Ministros apr...

A tauromaquia assemelha-s...

Arquitectos da Natureza

Arquivos

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Julho 2021

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. 1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome. 2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas". 3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt