Terça-feira, 12 de Março de 2019

«O MUNDO VÊ-NOS COMO UM PAÍS ATRASADO GRAÇAS À TAUROMAQUIA»

 

QUE VERGONHA, SENHORES GOVERNANTES PORTUGUESES!

QUE VERGONHA!

 

Texto publicado no Blogue PRÓTOURO, neste link:

https://protouro.wordpress.com/2019/03/11/o-mundo-ve-nos-como-um-pais-atrasado-gracas-a-tauromaquia/

 

A Agência France-Presse publicou um artigo intitulado “A cultura tauromáquica em Portugal atrai crianças para aumentar a sua audiência” artigo esse que correu mundo.

A foto que ilustra o mesmo afirma e citamos: “Um aprendiz de toureiro espera para demonstrar a sua aptidão durante o dia da tauromaquia na praça de touros do Campo Pequeno”.

 

Toureirito.jpg

Veja-se a cara de infelicidade e apatia deste menino! Obrigá-lo a “isto” é um crime de lesa-infância. E veja-se a expressão da menina, desconfiada, assustada, um peixinho fora de água. Temos alguma Comissão de Protecção de Crianças e Jovens a funcionar em Portugal?

 

A France- Presse vai mesmo ao ponto de afirmar que a tradição das touradas em Portugal está de joelhos sendo que nos últimos dez anos o número de espectadores diminuiu para mais de metade, portanto, a solução passa por atrair crianças para que as mesmas se tornem aficionadas.

 

O artigo em questão demonstra de forma contundente como somos vistos lá fora. Um país atrasado que permite que crianças arrisquem a vida em demonstrações de violência contra seres sencientes. Um país que se está literalmente borrifando para os adultos de amanhã. E como todos nós sabemos violência atrai violência e as crianças de hoje expostas à mesma serão os adultos violentos de amanhã.

 

Portanto não é para admirar que este país se tenha tornado num país brutal no qual a violência doméstica impera e a prova é que no corrente ano e no espaço de três meses doze mulheres foram assassinadas às mãos de companheiros e maridos.

 

Prótouro
Pelos touros em liberdade

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 10:53

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Comentários:
De Defesa Animal Mundial a 12 de Março de 2019 às 19:04
Falo em nome dos brasileiros. A Defesa Animal Mundial é uma Página brasileira. Espero que algumas diferenças do português do Brasil não sejam obstáculos para eu me fazer entender. Excelente texto de Isabel, como sempre. Nós, brasileiros, temos muitos problemas no desenvolvimento, mas com certeza, em proteção animal, estamos à frente de Portugal, me desculpem a franqueza. Olhamos a Europa como países desenvolvidos, mas é uma vergonha para Portugal, Espanha e França ainda terem esses espetáculos com touros à base de crueldade igual aos povos bárbaros de séculos atrás. E não adianta dizerem que não matam o touro na arena,pois até aqui de longe no Brasil, já sabemos o quanto ele sofre depois até chegar o momento de sua morte. Sei que a MAIORIA não aprova e parabenizo esses que não aprovam, apesar de terem nascido no lugar da tradição, mas EVOLUÍRAM e souberam ENXERGAR que o BEM-ESTAR ANIMAL ESTÁ ACIMA DE CULTURAS ULTRAPASSADAS DE CRUELDADE. Para mim, países que têm touradas estão na mesma evolução do que aqueles da Ásia que comem carne de cachorro (pesquisem Festival de Yulin), mas antes torturam e cozinham VIVOS em água fervente, pois acham que isso melhora a carne. Ignorância e crueldade, não é? Isso choca, não é? Pois nós aqui também estamos chocados com as suas touradas, MAIS CHOCADOS AINDA COMO COLOCAM CRIANÇAS PARA ASSISTIR OU TOREAR! Mesmo para os que comem carne, a TORTURA É INJUSTIFICÁVEL. Falo tudo isso elogiando os que são contra touradas, não quero ser rude. Nós aqui amamos os estrangeiros! Espero só que os que são a favor de corridas de touros leiam e saibam como estão sendo vistos aqui fora no mundo, inclusive no Brasil, tido como menos desenvolvido : sua cultura é linda, mas a parte das touradas é de um mundo totalmente sub-desenvolvido. Sabemos de tudo aqui longe, inclusive dos políticos que por interesses próprios (vemos tudo) insistem em deixar Portugal nessa classificação, ao contrário do bom desejo da maioria do povo português. Os políticos NÃO ESTÃO cumprindo sua função de representar a vontade do povo, estão representando seus próprios interesses e os dos criadores gananciosos e impiedosos. Lisboa, por favor, coloque mil culturas nas arenas, mas não as culturas com torturas a animais. Lisboa, lute depois para todo o país eliminar de vez essa tradição de brutos, inclusive corridas de touros de rua e à Corda. Para completar, quero dizer que os açoreanos trouxeram há séculos atrás, ao nosso estado de Santa Catarina, no sul, a cultura das touradas à Corda, aqui chamadas de Farras do Boi. Foram aqui proibidas em 1.998 ! Mas devo confessar que alguns (de pequenas cidades de pescadores , pessoas sem estudo), insistem em continuar com a Farra, ilegalmente, de madrugada. A polícia tem combatido fortemente, há campanha na educação com panfletos, apenas uns poucos alcoolizados insistem nisso. Então, antecipadamente, peço que Portugal proíba isso em todo o país (Açores principalmente), nas arenas e nas ruas, mas concomitantemente fazendo rigorosas leis e punição severa, senão as touradas de rua ainda irão durar décadas pelos teimosos! Vamos, Portugal, acabe com isso, na frente de Espanha e França,promova outras lindas tradições, ponha polícia e prisão para combater as touradas de rua, faça seu nome de país desenvolvido dominar, faça a vontade da maioria da população que sei que é evoluída, gentil e com amor e compaixão no coração. Vamos, Portugal, Lisboa especialmente, o mundo inteiro está de olho nessa teimosia dessa tradição. O Brasil sabe dos interesses financeiros. Vamos ter também interesses na não violência, num mundo melhor, num desenvolvimento tecnológico e humano também!
Eu, em nome dos brasileiros, escrevo isso. Poderia ser uma petição com milhares de assinaturas dos brasileiros, mas preferi escrever, pois espero que o seu país desenvolvido venha a escutar o pedido de um país mais novo, mas que já proibiu isso em 1.998! Acho que Portugal, Espanha e França, sendo da Europa, deveriam dar o exemplo para os países da América Latina que ainda têm touradas acabar com elas também (Colômbia, Peru, Equador, México e Venezuela). Um abraço a Isabel e a todos os maravilhosos portugueses que lutam contra as touradas! Aos que são a favor, digo que no dia em que se derem conta de quão cegos estavam, irão ter vergonha!
De Isabel A. Ferreira a 12 de Março de 2019 às 19:16
Obrigada pelo seu testemunho, Defesa Animal Mundial.

Todos juntos haveremos de contribuir para a abolição destas práticas medievalescas, praticadas por gente que ainda não evoluiu, e pior do que isso, que se recusa a evoluir.

No Brasil ainda há os "rodeos" e as "farras do boi" (levadas para aí por açorianos trogloditas) mas havemos de fazer evoluir o Brasil e Portugal, no que respeita a estas e a outras práticas também desumanas.
Um abraço.
Mas lá chegaremos.
Um abraço.

Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Julho 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

FAREI UMA PAUSA, E, ENQUA...

EM PORTUGAL: «AFINAL OS G...

AGORA QUALQUER IGNORANTE ...

«CHAMUSCA – MAIS DINHEIRO...

CORRIDAS DE GALGOS: CARTA...

PROJECTO PAN – PELO FIM D...

ATÉ SEMPRE GILLERMO MOR...

CAÇADORES FURTIVOS ESPANH...

PAN DENUNCIA AS FALSAS ES...

PAN: ÁRVORES SÃO A “ARMA”...

Arquivos

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

DIREITOS

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

ACORDO ORTOGRÁFICO

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

COMENTÁRIOS

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

CONTACTO

isabelferreira@net.sapo.pt