Comentários:
De Isabel A. Ferreira a 25 de Novembro de 2018 às 12:29
Senhor Francisco Laranjeira, tem todo o direito de expressar o que pensa sobre as touradas, mais propriamente, sobre a selvajaria tauromáquica, e achar o que bem entender dos trogloditas a que chama “fãs” das touradas.

Também tem todo o direito de ter Manuel Alegre como uma referência para a poesia. Os maiores criminosos da História da Humanidade sempre se escudaram nas Artes (música, poesia, literatura, teatro) e cantavam e tocavam piano e escreviam poemas, para disfarçarem a apetência deles pela crueldade. É típico de mentes deformadas.

(Isto não é a minha opinião, é um facto comprovado pelas ciências da Mente).

Manuel Alegre até pode valer alguma coisa como poeta. Mas como “ser humano” não vale nada. O imperador romano Nero gostava de cantar os próprios versos, ao som da lira, que tocava. E era um psicopata.

Matar seres indefesos por prazer não dá humanidade a ninguém. Divertir-se a ver SOFRER seres vivos, não dá humanidade a ninguém. Hitler também escreveu um livro que ficou para os anais da História (Mein Kampf) e não deixa de ser um dos maiores criminosos da Humanidade.

O que ganham as crianças com as touradas? Prefere ir por aí?

Respondo-lhe: as crianças não ganham NADA com as touradas. Só perdem. Perdem HUMANIDADE.

O que ganham os adultos? NADA. Só perdem HUMANIDADE.

Com as touradas, os únicos que GANHAM, são os ganadeiros, os maiores PARASITAS da sociedade portuguesa, que vivem à tripa forra, à custa dos IMPOSTOS dos portugueses. Vá antes por aqui. Que vai bem.

E outra coisa: sugiro que procure saber o que é o FUNDAMENTALISMO e o que é um FUNDAMENTALISTA, porque se espalhou ao comprido (todos se espalham por ignorância), ao aplicar aqui a “abordagem fundamentalista”. Nem aqui nem na Cochinchina esta abordagem pertence ao fundamentalismo. Sabia?

Se bem que é FUNDAMENTAL combater esta peste negra, esta doença do foro psiquiátrico que dá pelo nome de “tauromaquia”. Lei sobre isto.

O que vos falta é MUITA LEITURA das matérias essências ao ser humano.
De Julia a 21 de Junho de 2019 às 13:18
Sabe que há muita caça que serve de controlo de população certo? Por exemplo, na zona de Mafra existem tantos coelhos que se não houvesse um mínimo de controle todo o equilibro da fauna e flor local desaparecia. Eu sou totalmente contra o sofrimento de animais, mas tenho de admitir que muitas vezes os caçadores são precisos. Em relação a tourada, de certeza que se tivesse sido essa atividade a por comida na sua mesa não era tão rápida a julgar. Muita pobreza neste país ainda, e muita gente foge-lhe como pode. Bem Haja
De Isabel A. Ferreira a 22 de Junho de 2019 às 16:55
Júlia, o que sei é que pode fazer-se o controlo da população de coelhos ou outros animais, de um modo civilizado e humano. É só deixá-los resolver naturalmente a situação.

O equilíbrio da fauna sempre se fez NATURALMENTE, não sob a acção do homem, porque os animais já existiam e faziam a selecção NATURAL milhares de anos antes da EXISTÊNCIA da criatura humana. Os animais têm mecanismos naturais para resolverem a questão da superpopulação. Não é preciso que venha o homem com os seus instintos assassinos e, à socapa, matá-los COBARDEMENTE.

Esta é que é a verdade.

O que também sei é que, hoje em dia, a caça já não tem razão de existir. Existe para que um bando de indivíduos, com instintos primitivos, suportados por um negócio chorudo, se divertem a MATAR inocentes, indefesos e inofensivos animais, quando no seu habitat são surpreendidos pela crueldade de criaturas desumanas e cruéis.


Se é contra o sofrimento animal devia saber DISTO. Os caçadores NÃO SÃO precisos absolutamente para nada, a não ser para encher os bolsos ao lobby deles.


Quanto às touradas, não há julgamentos, há FACTOS. Ninguém DE BEM e DO BEM põe comida na mesa à CUSTA da TORTURA de animais. Querem comer? Plantem batatas e couves e feijões nos campos, e comam. Mas deixem os animais em PAZ. Não se DIVIRTAM com o SOFRIMENTO DELES.

A maior pobreza que existe neste país é a pobreza MORAL e CULTURAL, Júlia. Uma lástima.


Se a Júlia (?) fosse realmente CONTRA o sofrimento animal, não teria escrito este comentário, tal como o escreveu, porque nas entrelinhas ficou bem claro que aceita que se MATE e TORTURE ANIMAIS para que bandos de energúmenos possam DIVERTIR-SE.

Comentar post