Comentários:
De Maria RVG a 29 de Novembro de 2018 às 18:48
Muito obrigada por responder, gostei da sua visão sobre o auto-julgamento. É sempre bom trocar reflexões, assim que o ser humano evolui, por isso somos seres racionais. Deus é misericordioso. O próprio ser humano vai ter que penar pelas escolhas que faz. Estou muito triste pelas maldades que vejo no mundo com os seres humanos e com os animais.
Há ONGs por aí trabalhando nisso contra as touradas? Conhece alguma para me falar? Que cidades ainda têm touradas de arenas ou de ruas em Portugal? Aqui temos uma colônia de açorianos no sul do Brasil (Santa Catarina ), que insistem na Farra do Boi, uma espécie de correria pelas ruas para linchar o pobre animal. Estas Farras já foram proibidas por Lei, mas ainda fazem algumas às escondidas nas madrugadas. Então estou ajudando na divulgação de textos e conscientização . ONGs estão trabalhando nisso e a polícia ambiental está educando nas escolas.Sou filha de espanhóis e tenho a cidadania espanhola, pretendo lutar contra as touradas posteriormente. Se puder ver o que escrevi no seu Messenger do Facebook, onde cito minha Página, ficaria muito grata , por ter esse breve contato com a senhora, tão mais experiente no assunto. Sinto um consolo ao menos em ver pessoas que amam o Bem e também os animais. Fiquei feliz com sua resposta. Obrigada e um grande abraço!
De Isabel A. Ferreira a 29 de Novembro de 2018 às 19:09
Maria, não recebi nada seu no Messenger do Facebook. Não teria enviado para a Isabel Ferreira?
Eu sou a Isabel A. Ferreira.
Pois o que me conta é muito triste.
Os açorianos são ainda muito primitivos, estão no rol daqueles que não evoluíram e recusam-se a evoluir, por isso, fazem essas "farras do boi" no Brasil, que nos Açores são chamadas de "touradas à corda", algo muito boçal, muito primitivo, que não faz parte dos divertimentos civilizados.
Escreva par< o meu e-mail que está mencionado no Blogue. Um abraço.

Comentar post