Comentários:
De Lápis Roído a 8 de Dezembro de 2016 às 22:47
Tristeza. Vou fazer isto chegar à Provedora dos Animais de Lisboa para ver o que ela tem a dizer sobre o assunto. Se isto é obra da autarquia, alguém tem de responder por este crime
De Isabel A. Ferreira a 9 de Dezembro de 2016 às 14:42
E dizer que Lisboa tem uma PROVEDORA DOS ANIMAIS.

O que seria se não tivesse, Lápis Roído.

De Lápis Roído a 9 de Dezembro de 2016 às 16:02
Sim, é verdade. Ainda assim, a intervenção dela já foi decisiva na corrida do burro com o Ferrari e tenho esperança que possa fazer alguma coisa nesta situação. Já lhe fiz chegar o link do post e ela agradeceu por tê-lo feito. Disse ainda que pronunciar-se-ia sobre o assunto em tempo oportuno. Vamos ver o que acontecerá.
De Isabel A. Ferreira a 9 de Dezembro de 2016 às 18:04
Obrigada, Lápis Roído. Depois informe-me, por favor, do pronunciamento da senhora.

De Lápis Roído a 10 de Dezembro de 2016 às 13:26
Até agora, ainda não obtive nenhuma resposta sobre o caso. No entanto, não espero que a resposta seja muito diferente daquela que deu aquando da proibição de alimentação que a Câmara já havia ordenado em Agosto. Pelos vistos, esta guerra já vem de longe. Deixo-lhe aqui o link da notícia e as declarações da PAL na ocasião: http://www.dn.pt/portugal/interior/camara-de-lisboa-proibe-alimentacao-de-pombos-organizacao-animal-contesta-e-questiona-municipio-5322308.html
De Isabel A. Ferreira a 10 de Dezembro de 2016 às 14:41
Obrigada, Lápis Roído.

Comentar post