Quarta-feira, 25 de Maio de 2016

HOJE É DIA DE PONTE DE LIMA MOSTRAR AO MUNDO O SEU ATRASO CIVILIZACIONAL COM A “VACA DAS CORDAS”

 

Hoje é dia dos limianos incultos (porque os há cultos) mostrarem ao mundo o seu monumental atraso civilizacional, com o aval da igreja católica portuguesa, ao celebrarem o Dia do Corpo de Deus, com uma prática, das mais estúpidas (porque as há mais cruéis) que existem no rol da selvajaria tauromáquica.


Deus não deve gostar que celebrem o seu CORPO deste modo tão vil. Eu, se fosse Deus, não gostaria.

 

Um bando de alcoólicos tortura um Touro que levou com uma garrafa de vinho na cabeça, AMARRADO a uma corda, pelas ruas da vila, constituindo a chacota do mundo civilizado.

 

VACA DAS CORDAS.png

 

Um touro com 450 quilos de peso chegou terça-feira a Ponte de Lima, para servir de diversão a um bando de bêbados, numa prática medieval, primitiva e muito estúpida, a que chamam “Vaca das Cordas’, para celebrarem, com o aval da igreja católica, o Santo Corpo de Deus, como se Deus aceitasse tal oferta pagã e parva.

 

Segundo o presidente da associação “Amigos da Vaca das Cordas”, Aníbal Varela, que há 35 anos organiza este ritual do tempo das trevas, o Bovino veio de uma ganadaria de Montemor-o-Velho, no distrito de Coimbra, sabe-se lá em que condições, para depois servir de diversão aos bugres.

 

O ritual macabro da ‘Vaca das Cordas’ obriga a que o desafortunado Touro saia para a rua conduzido por cerca de dezena e meia de pessoas já bastante bebidas, preso por duas cordas, e com os cornos embolados, levado até à Igreja Matriz, onde é preso à janela de ferro da Torre dos Sinos, com este detalhe patético conforme o grosseiro costume local: sendo-lhe dado um banho de vinho tinto da região “lombo abaixo, para retemperar forças”, diz o Aníbal.

E o "lombo abaixo" significa quebrar-lhe a garrafa na cabeça.
Quanta boçalidade!

 

Depois, dá três voltas à igreja, sempre com percalços e muitos trambolhões à mistura dos populares que ousam enfrentá-lo, após o que é levado para o extenso areal da vila, dando lugar a peripécias, com corridas, sustos, nódoas negras e trambolhões e até pegas de caras amadoras, tudo muito regado a vinho, cerveja e outras bebidas que tais, num ritual bem à moda dos ignorantes medievais, que junta um povo muito primitivo, que sobrevive ao redor de Ponte de Lima, e tem nisto o ponto alto das suas vidas.

 

A igreja católica abençoa e os governantes apoiam, sem saberem o que fazem, e a má fama que trazem a Ponte de Lima, uma vila onde o atraso civilizacional sai à rua neste dia.

 

Misturado com esta selvajaria, onde um pobre animal indefeso é usado e abusado como se fosse uma marioneta, não se tendo em conta que é um SER VIVO, retirado do seu habitat natural, animal como todos os animais que o atormentam pelas ruas, e já madrugada dentro, nas ruas do Centro Histórico faz-se tapetes floridos, por onde irá passar a procissão do Corpo de Deus, num acto altamente sacrílego, que a igreja católica consente.

 

E nisto consiste esta diversão de criaturas que pararam no tempo, recusando-se determinantemente a evoluir.

 

Hoje, Ponte de Lima é o caixote de lixo dos bugres.

 

Fonte:

http://bomdia.eu/hoje-e-dia-de-vaca-das-cordas/

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:46

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Comentários:
De Idalina torres a 26 de Maio de 2016 às 14:57
Acho que atrasados é pouco, não tenho palavras para os definir.
De Isabel A. Ferreira a 26 de Maio de 2016 às 19:26
Há tantos adjectivos que poderiam ser utilizados: toscos, rudes, grosseiros, incivilizados, broncos, incultos, primitivos, trogloditas...

Mas os piores são os que os apoiam e patrocinam, ou seja, os governantes e os padres católicos.
De carlos a 30 de Maio de 2016 às 10:45
Não sei se também és Limiana, mas uma coisa há que admitir, tambem exageras de carago
De Isabel A. Ferreira a 30 de Maio de 2016 às 12:14
Deus me livre! Se eu fosse limiana, mudava de naturalidade, até que Ponte de Lima se civilizasse.

E não exagero. Eu não exagero nada. Absolutamente nada. Limito-me a reproduzir a REALIDADE, em toda a sua crueldade, crueza, nueza, indignidade, asquerosidade. Porque nada é mais da BESTIALIDADE do que ABUSAR de um ANIMAL INDEFESO. Seja ele humano ou não humano.

É assim, como uma BESTA HUMANA andar a arrastar pelas ruas, uma criança de três anos, amarrada a uma corda. Tal e qual.

E não se dirija a mim, nesses termos. Não lhe dei confiança para tal. A mim só me trata por TU quem é MEU AMIGO.
De Anónimo a 28 de Maio de 2016 às 10:10
se acha que somos atrasados então e os que fazem as touradas? nos pelo menos na magoa-mos o touro atrasados são vocês
De Isabel A. Ferreira a 28 de Maio de 2016 às 12:00
Eu não acho nada, porque não ando a procurar nada.

Eu apenas limito-me a DENUNCIAR, porque é meu DIREITO CÍVICO) o ATRASO DE VIDA em que vive mergulhada a vila de Ponte de Lima, a mais antiga vila de Portugal, também nesta prática cruel e primitiva de andarem COBARDEMENTE a arrastar um bovino indefeso, amarrado e embolado pelas ruas, com um bando de bêbados histéricos a gritar atrás, à frente e dos lados. E se isto não fosse suficiente para TORTURAR o Touro, só por si, os gritos da turba o massacraria psicologicamente. Porque os animais não humanos não nasceram para servirem de zabumbas de uma “festa” parva.

Se isto não é atraso civilizacional, o que será então? O cúmulo da civilização?
E os que fazem touradas estão no mesmo rol dos broncos.
De Anónimo a 29 de Maio de 2016 às 20:16
Antes de chamar o que é que seja a "algum" limiano meça bem ou melhor muito bem as palavras pois se é para insultar eu também o posso fazer a sí e tenho quase a certeza que não vai gostar,não sei que idade tem mas de certeza que tem mais que eu pois eu tenho 14 anos e não maltrato ninguem como a senhora acabou de fazer mas pronto como este mundo não anda para a frente sem atrasados!!
De Isabel A. Ferreira a 30 de Maio de 2016 às 11:39
Fulaninho sem nome, se tem 14 anos (o que francamente não parece, porque esta treta é de um catraio que acabou de sair da escola primária, sem educação, sem formação, sem instrução alguma) CRESÇA e APAREÇA. A última frase diz tudo sobre o SEU ATRASO CULTURAL e INTELECTUAL. Mas enfim… É o que há em Ponte de Lima…

Se enfiou a carapuça, o problema é seu. Porque eu apenas me refiro, obviamente, aos limianos INCULTOS, porque os CULTOS não se revêem nesta prática repugnante que é a “da vaca das cordas”, e dizem o mesmo que eu. Entendeu?

E diga o que quiser de mim, porque eu, não me revendo nas palavras que os incultos dizem a meu respeito, tudo o que disserem NÃO ME DIZ RESPEITO. Certo?

Bolas! Tenho de andar sempre a repetir-me.
De Anónimo a 26 de Maio de 2016 às 20:06
Sou de PTL e não apoio isto, mas não é preciso tanto...não é uma TOURADA
De Isabel A. Ferreira a 27 de Maio de 2016 às 11:31
Isto mão será uma TOURADA, mas é uma ESTUPIDEZ TAUROMÁQUICA, que USA e ABUSA de um ser vivo INDEFESO para "diversão" de broncos e bêbados.

Por que você não se põe no lugar do Touro? Assim tipo o BRONCO DAS CORDAS?
Seria muito mais DIVERTIDO.

E se é de PTL devia ENVERGONHAR-SE desta prática TROGLODITA, e não vir para aqui achar que isto não sendo uma tourada, é muito CIVILIZADO.

Que atraso de vida!
De Isabel A. Ferreira a 27 de Maio de 2016 às 11:35
Isto não é uma TOURADA, é uma ESTUPIDEZ TAUROMÁQUICA.

E se é de PTL devia TER VERGONHA desta coisa TROGLODITA que arrasta na bosta que o Touro vai deixando pelas ruas da vilória, o nome de Ponte de Lima.

EVOLUAM.
De Julio a 26 de Maio de 2016 às 20:28
Começa bem. lol
https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/os-naturais-e-habitantes-de-ponte-de-lima/18772

De Isabel A. Ferreira a 27 de Maio de 2016 às 11:26
E acabo ainda melhor, porque o Dicionário Priberam é FIÁVEL.

E ainda que os limianos INCULTOS (Poderia chamar-lhes BRONCOS) não fossem limianos, o seu comentário jamais JUSTIFICARIA o injustificável, ou seja, a ESTUPIDEZ da vaca das cordas.


http://www.priberam.pt/dlpo/limiano
De ALEXANDRE LIRA a 26 de Maio de 2016 às 20:55
ESSES BANDIDOS TEM QUE MORRER DO MESMO GEITO.BANDIDO BOM É BANDIDO MORTO!!
De Isabel A. Ferreira a 27 de Maio de 2016 às 11:20
Os BANDIDOS não têm de morrer.
Tem apenas e muito simplesmente de EVOLUIR e de ENTERRAR esta aberração chamada "vaca das cordas", uma prática primitiva e estúpida com muita BOÇALIDADE dentro.
De Anónimo a 26 de Maio de 2016 às 22:50
Comentário apagado.
De Isabel A. Ferreira a 27 de Maio de 2016 às 11:53
A vossa ESTUPIDEZ não está APENAS na prática TROGLODITA, primitiva, bronca, boçal, da “vaca das cordas”.

A vossa ESTUPIDEZ (dos limianos INCULTOS obviamente) está aqui neste comentário de alguém que não tem a mínima noção do que diz.

Porque a vaca das cordas, ou qualquer TORTURA ANIMAL nada tem a ver com GOSTOS. Tem a ver com EVOLUÇÃO; com ÉTICA, com CIVILIZAÇÃO; com CULTURA CULTA; coisas que os trogloditas COBARDES que andam pelas ruas de Ponte de Lima a arrastar um ser vivo INDEFESO pelas ruas para se divertirem, NÃO SÃO, nem no planeta TERRA nem em parte alguma do UNIVERSO.

Isto também nada tem a ver com OPINIÃO. Quando se trata de TORTURA, NÃO HÁ OPINIÕES. Há FACTOS CRUÉIS. Há ATITUDES IMBECIS. Há ACÇÕES ABOMINÁVEIS.

E fique sabendo que apenas nas DITADURAS existem estes actos cruéis contra seres vivos. Numa DEMOCRACIA a SÉRIO jamais esta aberração seria permitida.

Se acha ridículo o que se escreve acerca da ESTUPIDEZ (não é festa, é ESTUPIDEZ) da vaca das cordas, é porque não sabe o significado de RIDÍCULO, porque RIDÍCULA é a figura BOÇAL dos intervenientes nesta prática TROGLODITA, altamente significativa do ATRASO CIVILIZACIONAL em que vive o povo dessas bandas.

E QUEM NÃO QUER SER BRONCO NÃO LHE VISTA A PELE.
De Anónimo a 27 de Maio de 2016 às 17:59
Vocês só olham ao que vos mostram!
Esquecem-se de olhar ao que acontece nos matadouros para vos levar a carninha ao prato! N se esqueçam disso.. ;)
De Isabel A. Ferreira a 28 de Maio de 2016 às 16:18
Outra BRUXA.

Vocês muito gostam de se deitar a adivinhar, o que nós comemos! Mas não acertam. Nem para BRUXAS servem.

Se estivessem mais atentos, se fossem CULTOS, saberiam o que TODOS os DEFENSORES dos ANIMAIS fazem, vêm, sabem ou comem.

E não venham justificar uma ESTUPIDEZ (a vaca das cordas) com o MASSACRE dos inocentes nos matadouros, porque ninguém aqui come CARNINHA com gosto de seres humanos, ou pensam que as carnes dos animais que têm um ADN semelhante aos dos humanos (bovinos, porcos, carneiros, vitelas, etc…), não sabem a HOMEM?

Não se esqueçam disso, quando estiverem a comer os vossos bifinhos e as vossas chanfaninhas.
De Nuno a 26 de Maio de 2016 às 23:14
Acho uma falta de respeito tanto pela crônica como pelos comentários. Uma tradição é e será sempre uma tradição. É como ir a Fátima no 13 de Maio. E já que falam de coitadinhos dos animais, vocês comem o que? Bifes do supermercado? Então é isso vem de onde da prateleira? É lá que cresce? Acordem, porque se os animais tiverem aflitos é que nos comem a nós. Querem criticar critiquem, mas venham ver e sentir com o povo primeiro.
De Isabel A. Ferreira a 31 de Maio de 2016 às 16:58
A resposta ao comentário do Nuno está no seguinte link:

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/sabiam-que-ir-a-ponte-de-lima-ver-a-647074
De Sónia a 27 de Maio de 2016 às 00:12
Ignorantes medievais? Povo muito primitivo? Não gostar e não apoiar é uma coisa, cada um tem a sua opinião e deve ser respeitada. Mas isso não lhe dá o direito de ofender as pessoas que lá vivem!
De Isabel A. Ferreira a 28 de Maio de 2016 às 19:40
Sim, ignorantes medievais.
Sim, povo muito primitivo.
Sim, cada um tem a sua opinião, mas em questão de TORTURA ANIMAL não há opiniões. Há FACTOS CONDENÁVEIS. Há uma denúncia desses FACTOS CONDENÁVEIS.

E a menina Sónia está ofendida porquê?
Enfiou a carapuça? Serviu-lhe? Por acaso é uma limiana inculta, bronca, primitiva, medieval?

Isto não pode ofender TODOS os limianos. Nem sequer os que são incultos, broncos, primitivos, medievais. Sabe porquê? Porque isto não é um insulto. Isto é a VERDADE.

Vou dizer-lhe o que é um insulto. Um insulto é isto: chamar diabo a Deus. Mas chamar diabo ao Diabo não é insulto. Assim para ser muito clara.

Entendeu agora?
De Diego a 27 de Maio de 2016 às 11:15
Chama de incultos e atrasados aos habitantes de Ponte de Lima, no entanto ainda usa o acordo ortográfico de 1990. O que é afinal um atrasado ou um inculto?
De Isabel A. Ferreira a 27 de Maio de 2016 às 12:05
Este comentário é digno de figurar no ALMANAQUE DA ESTUPIDEZ.

Pretendem justificar uma ESTUPIDEZ com outra ESTUPIDEZ.

Sabia que o acordo ortográfico de 1990 é uma ABERRAÇÃO ORTOGRÁFICA, UM ABORTO ORTOGRÁFICO, ILEGAL, INCONSTITUCIONAL e NÃO ESTÁ EM VIGOR EM PORTUGAL, e que apenas os IGNORANTES, os COMODISTAS, os ACOMODADOS, os SUBSERVIENTES e os LACAIOS DO PODER o aplicam?

O acordo ortográfico de 1990 é UMA FRAUDE. E apenas os IGNORANTES não VÊEM isso.

Portanto INCULTOS e ATRASADOS são todos os que parvamente, sem qualquer SENTIDO CRÍTICO, aceitaram começar a ESCREVER COM ERROS ORTOGRÁFICOS.

INFORME-SE. Está muito DESACTUALIZADO.

Escusava de vir para aqui demonstrar a sua ignorância.

Mas se depois do que eu lhe disse (por ser a m´mais pura VERDADE) continuar na sua ignorância, é porque OPTOU POR ELA.
De xxx a 27 de Maio de 2016 às 13:38
afinal anda por ai muita vaca e sem cordas...mas ninguem diz nada...
De Isabel A. Ferreira a 27 de Maio de 2016 às 15:37
Ó se anda!
Então lá pela sua casa... elas são aos magotes!
E realmente ninguém diz nada.
Mas ainda bem que veio falar nelas.
Assim alguém já disse alguma coisa.

De João a 27 de Maio de 2016 às 16:15
Não o melhor comentário acerca dos direitos dos animais. Tenho a sensação que não se queria pôr no papel de "Deus" tal como se refere a tal entidade e ainda, para além adjetivar de forma agressiva, tem em concreto o seu objetivo com este comentário tão pessoal, informal e porque não incomodativo? Porque, com toda a sinceridade de um cidadão do mundo, a impetuosidade das suas palavras fogem à sua intenção.
De Isabel A. Ferreira a 28 de Maio de 2016 às 18:33
João, veja se ENTENDE (o vosso problema é NÃO ENTENDER o que escrevo).

Obviamente eu não sou Deus, não tenho pretensão a ser Deus, mas colocando-me no lugar de Deus (não é pecado) nunca aplaudiria os maus tratos a criaturas da MINHA criação. E é quem nem precisava de ser Deus, para dizer isto. O que é que não entendeu aqui?

Depois eu não adjeCtivo de forma agressiva.
Eu adjeCtivo de acordo com a CRUELDADE que é a vaca das cordas, e a bestialidade e boçalidade dos que praticam tal ACTO primitivo e bárbaro.

Além disso isto NÃO É UM COMENTÁRIO. Isto é a DENÚNCIA DE UM FACTO REAL, exercida por alguém que tem o DEVER CÍVICO de o fazer.

E como não estou a falar de poesia e de poetas, as palavras que utilizo são bastante adequadas às circunstâncias. Nem agressivas, nem insultuosas. São simplesmente as que transmitem a TRISTE REALIDADE do que se passa em Ponte de Lima.

Para poesia, literatura, natureza, coisas do espírito e da alma, tenho outro blogue. E nele a minha linguagem é bastante diferente. Cada coisa no seu lugar.

Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Março 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Poucos saberão quem são a...

Chicken a la Carte

Ministério da Cultura (?)...

«Aquilo que uma minoria d...

«Os arrasadores de Portug...

Demolição do Padrão dos D...

«Mais Dinheiros Públicos ...

O regresso às trevas

Tauromaquia em franca dec...

A questão da destruição d...

Arquivos

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt