Domingo, 3 de Setembro de 2017

EM LOUVOR DOS CAVALOS

 

O Cavalo é um animal nobre e extremamente sensível, que o homem explora há milhares de anos, desconhecendo (ou não) o atroz sofrimento que lhe inflige ao arreá-lo, selá-lo e montá-lo…

 

CAVALOS21314434_1147440045357776_39948105282816670

 Se os homens experimentassem neles próprios estes aparelhos de pura tortura, talvez deixassem (ou não) de torturar os Cavalos, que sofrem horrores ao serem montados…

 

Texto de Cláudia Vantacich

 

«Estamos tão habituados a ver os cavalos como transportes ou veículos de tracção, que nem pensamos ou nos lembramos de que não nascem com selas no dorso, acabando, a maioria de nós, por encarar a monta como “natural”. Contudo, os cavalos sofrem lesões e inflamações internas apenas por carregar o peso de uma pessoa no dorso.

 

Alexander Nevzorov, internacionalmente conceituado treinador de cavalos e professor de equitação, fundador da igualmente conceituada escola de equitação “Nevzorov Haute Ecole” e, mais tarde, criador do método de equitação sem instrumentos de domínio pela dor (freios, bridões, esporas, chicotes, selas ou rédeas imobilizadoras da cabeça), em 2008 abandonou a prática de equitação em absoluto após constatação das consequências desta.

 

A sua esposa Lydia Nevzorov, fisiologista e especialista em hipologia e Termografia Equina (sistema músculo-esquelético), de acordo com exames e estudos levados a cabo pela própria e por outros especialistas da área concluiu que não existe monta sem sofrimento.

 

Os cavalos são animais que aguentam grande sofrimento sem estrebuchar. É assim a sua natureza por, no seu habitat natural, precisarem de se mostrar o mais fortes possível a fim de não atrair os predadores que buscam animais débeis. Por este motivo, caso não se saiba ler o sofrimento nas suas expressões e uma vez que esses exames são muito dispendiosos, na maioria das vezes, os cavalos são sujeitos a uma termografia apenas quando a recuperação total já não é possível, acabando muitos por ser abatidos, por já não lhes ser reconhecida qualquer utilidade. Pelo mesmo motivo e de igual modo, outros nomes como Ren Hurst, conhecida ex-treinadora de cavalos e autora do livro Riding on the Power of Others abandonaram a prática de equitação e criaram santuários para os cavalos viverem e envelhecerem tranquilamente, em liberdade.

 

Como diz a Dra. Sônia T. Felipe "Se ama os cavalos, não os monte". Na verdade, nem sequer precisa de os amar, basta que os respeite.»

 

Fonte:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1147440045357776&set=a.222412374527219.36135.100002753757658&type=3&theater

 

LER MAIS SOBRE ESTA MATÉRIA NESTE LINK:

 SE AMAM OS CAVALOS NÃO OS MONTEM

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/se-amam-os-cavalos-nao-os-montem-493785

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:36

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Julho 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Governantes escolhidos po...

Adaptação de uma definiçã...

«Ainda não vimos nada!»

Tortura, não é Cultura! T...

«"Testes de Bravura a Cam...

Vitória! Cancelado o even...

Em Portugal é assim: os T...

O hospício é o lugar adeq...

Portugal visto por Antón...

Tauromaquia

Arquivos

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt