Comentários:
De arp a 15 de Março de 2019 às 12:48
Bom dia, venho convidá-la a conhecer a obra da Santa Casa de Almeirim, digo “obra” num sentido mais lato, visitar o nosso lar, com os seus 90 idosos, nossos conterrâneos, acompanhar uma das nossas equipas nas visitas domiciliárias aos idosos, ver as “nossas” crianças, dos 4 meses aos 6 anos, transversais no sexo, credo ou raça. O jornal que leva as notícias da nossa terra além-mar aos Almeirinenses na diáspora.
Também naturalmente a “obra” física da Arena, um recinto de espectáculos, envolvido por um espaço comercial onde as lojas são ocupadas primordialmente por comerciantes locais e com produtos locais, do nosso pão, aos nossos vegetais ou vinho. Os valores do investimento permitiram que um espaço abandonado possa contribuir agora financeiramente para apoiar as “outras obras” que acima a convidei a visitar. Também contribui para o enquadramento urbano. Mas convém frisar que também inclui um recinto de espectáculos, onde ocorrerão touradas, mas também concertos, exposições, teatro, desfiles e tudo que é possível colocar num recinto com 4400 lugares, devidamente equipado e renovado. Espero por si e se quiser por em cena um espectáculo seu, proponha-nos, será bem vinda, temos um departamento só para tratar disso.
De Isabel A. Ferreira a 15 de Março de 2019 às 15:32
Pois isso tudo fica ENXOVALHADO pela realização não de “espectáculos” de touradas, como diz, mas pela TORTURA de Touros, animais indefesos, inocentes, inofensivos, sensíveis, e tão animais como todos os outros que a “santa” casa da “misericórdia”, muito HIPOCRITAMENTE, diz que cuida.

Quem é da MISERICÓRDIA não pactua com a tortura de seres vivos, para divertir sádicos e psicopatas e trogloditas.

O que mencionou vale ZERO.

Ou bem que somos pela VIDA de TODAS as criaturas de Deus, ou bem que não somos. Fazer caridadezinha e torturar seres vivos não COMBINA.

E todos nós bem sabemos o que se passa nas “santas” casas da “misericórdia” deste nosso país atrasado, onde ainda são permitidas essas práticas trogloditas.

Quando Almeirim EVOLUIR e as “santas” casas cumprirem a sua MISSÃO de MISERICÓRDIA, voltaremos a falar. Certo?

Comentar post