Quarta-feira, 28 de Setembro de 2016

Caça furtiva à Cabra Selvagem no Parque Nacional da Peneda-Gerês

 

ALERTA GERAL:

Grave ameaça paira sobre o nosso único Parque Nacional

 

Caçar num Parque Nacional não é de gente normal… Um instinto assassino move os caçadores...

 

19934284_zHutQ[1].jpg

CacaPNPG 002109[1].jpg

 

«Quando pensávamos que já teríamos visto de tudo o que poderia acontecer no Parque Nacional, eis que uma ameaça silenciosa se move nas sombras e vai lentamente se formando para atacar o nosso único Parque Nacional.

 

Não se esqueçam dos rostos que ilustram este texto, pois são eles que dentro de algum tempo poderão ser a mais grave ameaça que a vida selvagem do Parque Nacional da Peneda-Gerês alguma vez terá enfrentado.

 

Esta é uma ameaça que tem de ser eliminada logo nesta fase e todos temos de nos unir para que esta gente se mantenha longe dos limites da Peneda-Gerês.

 

Há já muito tempo que correm rumores de que as cabras selvagens são caçadas na Serra do Gerês por gente que é transportada de helicóptero, gente esta ligada às esferas mais altas do Estado (juízes, secretários de estado, etc.) e que usam as serranias geresianas para os seus devaneios sanguinários onde a morte sádica e somente por puro divertimento ocupa um lugar central.

 

Os artigos em questão publicados na revista "Caça & cães de caça" na sua edição de Outubro de 2016, mostram ("A cabra-montês no Gerês - Poderemos vir a caçá-la?" e "O potencial da cabra-montês do Gerês") as intenções desta gente sem escrúpulos pertencente ao denominado SCI Lusitania Chapter (Safari Club International) que somente se interessa pela vida selvagem como uma forma de satisfazer o seu prazer da morte.

 

Este é um alerta geral a todos os que amam o nosso único Parque Nacional e a todos os amantes da Natureza.

 

Apelo a todos o envio deste pedido de esclarecimento:

(ICNF)  icnf@icnf.pt e (PNPG) pnpg@icnf.pt

 

Enviem a carta de pedido de esclarecimento!

 

Perante tamanha ameaça, o ICNF e o PNPG devem de imediato se pronunciar sobre este assunto, esclarecendo qual a sua posição.

 

Assunto: Caça à cabra-selvagem no Parque Nacional da Peneda-Gerês - Pedido de esclarecimento

 

Ex. mos Senhores,

 

Recentemente tive conhecimento de um artigo publicado na revista 'Caça & cães de caça', no seu nº 228 - Outubro de 2016, no qual se considera a possibilidade da ocorrência de actos de caça à cabra selvagem que se encontra no território do nosso único Parque Nacional.

 

Perante tal artigo, não posso deixar de mostrar a minha indignação perante esta possibilidade e gostaria de um esclarecimento formal por parte do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas e do Parque Nacional da Peneda-Gerês sobre o mesmo.

 

É que não é normal caçar nos Parques Nacionais, onde as espécies deveriam estar protegidas.

Com os melhores cumprimentos,

Nome

Cidade

 

Ousar lutar! Ousar vencer! Vamos matar este mal pela raiz!

 

Fotografias em cima retiradas da revista "Caça & cães de caça"

Não se esqueçam destas caras e destes nomes!»

 

Ver mais fotos neste link do Blogue Carris-Gerês:

http://carris-geres.blogspot.pt/2016/09/alerta-geral-grave-ameaca-paira-sobre-o_27.html?m=0

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:11

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Comentários:
De marian, bub a 30 de Setembro de 2016 às 15:32
eu faria um curso de tiro, somente para dar um tiraço na cara de um desses canalhas. palhaços. querem mostrar oque? que sao poderosos idiotas em um mundo em extinçāo? porque autoridades nāo os submetem a multas pesadissimas, embora a vida de um animal nāo volta. Canalhice pura e com apoio das autoridades.
De Ricardo Monteiro a 13 de Abril de 2020 às 10:48
Eu sou caçador e condeno todo aquele caçador ou não que pratica uma caça a especies em vias de extinção. Acho que é uma enorme falta de consideração para consigo mesmo uma enorme falta de vergonha e um propagador de má fama para aqueles que praticam o desporto da caça com todo respeitos por eles próprios e para com os outros.
A caça é um prazer para o caçador e caçar furtivamente e com medo de ser apanhado nao é prazer nenhum, mas apenas a adrenalina de um assassino.
De Isabel A. Ferreira a 13 de Abril de 2020 às 15:12
Ricardo Monteiro, tem a noção da descomunal contradição contida neste seu comentário, acabando por chamar a si próprio um assassino de seres indefesos, inocentes e inofensivos, que estão tranquilamente no seu habitat e de repente levam um tiro, para que um energúmeno tenha o PRAZER de matar, ou seja, de dar azo precisamente aos seus instintos ASSASSINOS?

Os primitivos caçadores caçavam NÃO por prazer, mas por NECESSIDADE de se alimentarem, uma vez que desconheciam a agricultura, os pomares, as hortas, as searas.

Você diz ser um caçador “que tem respeito por si próprio, porque caça POR PRAZER?

Pois saiba que se, a caça para si é um PRAZER, e caçar furtivamente e com medo de ser apanhado, não é prazer nenhum, esse seu PRAZER de caçar faz parte da adrenalina de um assassino. Mas pior ainda.

Sabe que quem SENTE prazer em MATAR um ser vivo, seja ele humano ou não-humano, é um PSICOPATA? Sabia? Não sou eu que o digo, é a Ciência Psiquiátrica.

Pois pelo que disse, além de assassino, você passou um atestado de psicopata a si próprio.

E isto não me surpreende absolutamente nada, porque os caçadores, possuindo mentes deformadas, e sem a mínima necessidade de matarem para se alimentarem, mas por puro PRAZER, quer cacem espécies em vias de extinção, ou espécies que vivem tranquilamente na NATUREZA, não passam de reles assassinos e psicopatas.

Portanto, Ricardo Monteiro, comece por se condenar a si próprio, e redimir-se, porque se não o fizer, a Lei do Retorno, infalível e implacável, cairá sobre si, como cai sobre todos os que MATAM por PRAZER, sobre todos os que fazem o mal, sobre todos os que fazem aos outros (incluídos nestes outros todos os animais não-humanos) o que não gostam que façam a si.

Gostava que lhe dessem um tiro, quando se passeasse por um jardim, tranquilamente, a gozar a paisagem? Gostava? Pois se a sua resposta é NÃO, os animais que você MATA POR PRAZER também não gostam, portanto, não faça a eles o que não gostaria que lhe fizessem a si. Tão simples quanto isto.

Nunca ouviu dizer que quem “com ferro mata, com ferro morre”?

Pois é! Isto é o mesmo que dizer que ninguém escapará à infalível e implacável Lei do Retorno. Tudo o que fizermos de bem ou de mal neste mundo, a nós retornará. Sempre foi assim, desde que o mundo é mundo. Sabia?

Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Abril 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Posts recentes

Boas notícias! A Nova Zel...

Em Vila Franca de Xira: «...

Como os mortos não falam,...

Testes de toxicidade em a...

Enquanto o Povo dorme... ...

Março/09/2021: um dia ne...

«O último adeus» - "Enqua...

Estão a aparecer cordeiro...

Este monstro marinho, cha...

«Morreu [o Touro] Marism...

Arquivos

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt