Terça-feira, 15 de Março de 2016

A VERGONHA DE SINTRA: AS CHARRETES DE TRACÇÃO ANIMAL

 

«Moro ao lado dos estaleiros dos coches de Sintra e uma coisa vos posso garantir, os animais são tratados como m#%$a e os criadores são uns autênticos psicopatas a quem não se pode fazer reparo nenhum sem se receber ameaças e gritos de volta. A lei neste sítio não se aplica, vários agregados familiares vivem o ano todo mergulhados num constante enxame de moscas e cheiro a fezes e urina, não podemos usufruir dos nossos quintais no Verão. A GNR e a junta de freguesia acham que está tudo conforme a lei...
 

Quando os cavalos saem da vista do público para o estaleiro (a curva onde eu moro) começam as coças. Os animais sabendo o que vem aí, antes da curva mandam-se desesperadamente contra os muros a tentarem livrarem-se do coche e do cocheiro e as tareias a sério começam, tentar filmar é um convite a levar um tiro. Por falar em tiro, é esse o método de abate utilizado por eles quando substituem um cavalo por um semelhante. Acontece 4 a 5 vezes por ano especialmente no Verão.»  (Tiago Lamas de Oliveira)

 

SINTRA.jpg As buzinas, o barulho, o chicote, o peso que é obrigado a suportar, o facto de estar preso sem poder fugir. Tudo é fonte de agonia para o Cavalo.

 

PETIÇÃO

 

ACABAR COM AS CHARRETES DE TRACÇÃO ANIMAL

 

Para: 

Assembleia da República; Liga Portuguesa dos Direitos do Animal; Câmara Municipal de Sintra

 

Exmo. Senhor Presidente da Assembleia da República

Exmos. Senhores Membros da Liga Portuguesa dos Direitos do Animal Exmos. Senhores da Câmara Municipal de Sintra

 

Os cidadãos do município de Sintra e todos os demais cidadãos portugueses, em boa consciência, discordam com a forma como os animais têm sido tratados até aos dias de hoje. Estes, não devem ser tratados como objectos, mas sim como seres sencientes que são, merecedores da nossa atenção e cuidado.

 

Vimos solicitar a Vossas Excelências um pouco da vossa atenção para o sofrimento que, nós humanos, temos infligido aos animais.

 

As charretes de atracção turística têm sido utilizadas durante todos estes anos como forma de passeio, ignorando assim, que para que exista esta atracção colocamos os cavalos em condições pouco humanas. Eles estão expostos a alterações climatéricas, que geralmente são altamente desfavoráveis à boa saúde dos animais.

 

Não lhes é dado qualquer descanso durante todo o seu período de trabalho. Este tempo de trabalho que o animal exerce é prolongado por mais horas do que devia, expondo o animal a mais dores e cansaço.

 

O peso da charrete é sempre igual ou superior ao peso do próprio animal. Forçando assim a sua musculatura a fim de puxar os visitantes da nossa vila. Mas não é apenas o peso da charrete que eles puxam. É também o seu próprio peso, o peso do cocheiro, e o peso dos que estão sentados na viatura.

 

Estes animais estão também expostos num ambiente que não lhes é natural. Sofrem de stress com o trânsito á sua volta, o grito de crianças, ou o flash de algumas fotografias dos visitantes, o barulho de motores e das buzinas.

 

O sofrimento que lhes é causado quando o freio é colocado e utilizado na sua boca. Estas feridas são permanentes nas suas bocas, e em muitos casos tornam-se doenças mais graves. Os antolhos que os impedem de observar o ambiente para poderem mover-se em segurança, ao chicote com o qual são açoitados para atenderem aos comandos do cocheiro, tudo é fonte de agonia para o animal. Facilmente podemos reconhecer que são escravos das nossas vontades. Não existe necessidade de expormos animais que são sensíveis a este tormento. São animais dotados de sensibilidade, consciência, e inteligência.

 

Face ao exposto, vimos pedir a alteração da tracção animal para tracção motora. Desta forma, é possível manter os postos de trabalho, a atracção turística, e ainda fazer uma poupança na manutenção destas viaturas. Sendo que não será necessário as consultas de veterinário, e o motor eléctrico é menos dispendioso do que a alimentação destes animais. Sendo que não polui o ambiente.

 

Posto isto, vimos pedir a V. Exas. a tomada das seguintes medidas:

 

- A substituição da tracção animal, por tracção motora.

 

- Dar um prazo máximo de um ano (doze meses) para dar a oportunidade dos cocheiros poderem fazer as modificações necessárias às suas viaturas de passeio turístico.

 

- Manter os postos de trabalho, desde que estes cumpram as duas primeiras medidas.

 

(…)

 

***

Se é contra a tracção animal, e quer ajudar a acabar com ela, por favor, assine esta petição:

 

http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT77670

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:58

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Comentários:
De jorge Lameiras de figueiredo a 17 de Março de 2016 às 01:21
Para informação, de todos na década de 80 +-,foi acordado em reunião do conselho municipal, e que eu fiz parte. E com aprovação da maioria da assembleia de Sintra, que os cocheiros,fossem escolhidos,e ensinados a saber algumas palavras de diversas línguas, fardados com fato da época, dos reis,o que dava um certo, admiração no turista,foi também dito que a câmara poderia auxiliar.
Os animais,teriam que ter um avental, na parte de trás para os dejetos,e sempre impecáveis,ou seja tentava-se dar, ou fazer uma espécie de regulamento. Certo é que cheguei a ver e ficava bem,alguns condutores,com digamos uma espécie de farda,e não sei se tem a tabela de preços, na carruagem,com respeito aos animais,era de filmar, e condenar os malandros,façam qualquer coisa, mas é um dos emblemas de Sintra as charretes,e como tudo na vida,a pessoas, que não merecem viver na sociedade,obrigado por lerem.
De Isabel A. Ferreira a 17 de Março de 2016 às 14:35
Jorge Lameiras de Figueiredo, tem certeza de que fez parte de um Conselho Municipal de Sintra?

Se o que diz no seu comentário é verdade, o conselho municipal de Sintra é assim algo que mais valia não existir…

Cocheiros fardados, à moda dos reis, («o que dava um certo, admiração no turista») ?????

Os animais (deduzo que os Cavalos) deveriam ter um avental na parte de trás, para os dejeCtos (aprenda a escrever em Língua Portuguesa, por favor, ainda não chegámos ao Brasil)…??????? E isso era lindo???????

As charretes são um dos emblemas de Sintra? As charretes puxadas a Cavalos?

Então não era muito mais emblemático, charretes puxadas pelos cocheiros?

Pois não, há pessoas que não merecem viver em sociedade. E esses que torturam os Cavalos que puxam charretes em Sintra, para ganhar dinheiro, estão na primeira fila desse grupo de pessoas.

De Anónimo a 17 de Março de 2016 às 08:14
Os animais fazem parte de nos se fazem mal os animais fazem mal à nos o cavalo e sensible nao devemos deixaram assim todo dia com à carga e preciso encontrar un lugar à sombra sem a carga agua e comer isto que estou à ver e lamentable
De Isabel A. Ferreira a 17 de Março de 2016 às 14:39
O que é de lamentar é a existência de charretes puxadas por Cavalos.

As charretes deviam ser puxadas por concheiros, para eles verem como é BOM... ser Cavalo...

De Anónimo a 17 de Março de 2016 às 11:34
Essa senhora deve ser daquelas pessoas se vir um pobre a pedir vira a cara para o lado esfinge que não viu nada
De Isabel A. Ferreira a 17 de Março de 2016 às 14:19
Essa senhora deve ser daquelas pessoas se vir um pobre a pedir vira a cara para o lado ESFINGE que não viu nada...?????

Ó anónimo, mostre-se, para eu ver a cara de quem escreveu uma preciosidade destas.

Tem a certeza de que essa senhora quando vê um pobre a pedir, ESFINGE que não viu nada? Tem?

É que eu, se fosse consigo, ESFINGIA que ao menos iria certificar-se de que a senhora quando vê um pobre ESFINGE que não vê...

Sabe, é que é muito ESFINGIMENTO... e não há ninguém que aguente tanto ESFINGIMENTO!

Isto há cada um!!!!!!
De João Ernesto Fonseca dos Santos a 17 de Março de 2016 às 11:59
Concordo. Que se acabe com urgência com a tracção animal das
Charretes , em Sintra e noutros lados
De Manuela Paraíso a 17 de Março de 2016 às 14:25
A que empresa pertencem estes cavalos? Segundo creio, tanto a Parques de Sintra como a Sintratur realizam passeios de charrete. Será que ambas (ou outras?) têm essas práticas desumanas de tratamento dos cavalos? Importa ser preciso e o ideal seria conseguirem filmar (ainda que dissimuladamente, com uma câmara oculta) para constituição de prova.
De Isabel A. Ferreira a 17 de Março de 2016 às 14:48
Aqui fica a sua sugestão, Manuela Paraíso.

A mim não me surpreende que, em Sintra, os Cavalos sejam torturados ao ponto da descrição que aqui foi feita.

Pois se existe uma LEI que EXCLUI os Cavalos do Reino Animal, o que serão eles para as autoridades senão cavalos de pau, que podem ser ESPANCADOS e MALTRATADOS... que não dói nada?

Quem viver em Sintra RECOLHA IMAGENS desses maus-tratos que são praticados às escondidas.

Mas os maus-tratos praticados às claras, ou seja, o facto de andarem os Cavalos a PUXAR turistas desalmados pelas ruas íngremes de Sintra... já são maus-tratos que deveriam ser PUNIDOS severamente, se Portugal fosse um País a sério...
De Manuela Paraíso a 17 de Março de 2016 às 15:53
Isabel, adoro animais. Sei um bocado sobre cães, vivo rodeada deles desde há muitos anos. Sobre cavalos, que acho admiráveis, pouco sei. Não sei até qual ponto as suas capacidades de tracção não lhes acarretam sofrimento. Talvez a tracção de charretes seja um esforço excessivo - e seguramente é algo que fazem contrariados. Infelizmente há práticas a que assistimos desde sempre e que por isso tomamos por "normais" e aceitáveis sem jamais as questionarmos. A situação das touradas é mais visível porque explora abertamente a tortura a animais. Neste caso, das charretes, os maus-tratos corporais são dissimulados e nem toda a gente perceberá facilmente a violência psíquica e física do trabalho. Mais facilmente se consegue sensibilizar com imagens dos horrores descritos no post. Sobretudo quando se está a lutar contra interesses económicos instalados, para os quais a proposta de substituição do meio de transporte pitoresco por carros eléctricos numa vila que vive do turismo "romântico" não será propriamente bem recebida.
De Isabel A. Ferreira a 17 de Março de 2016 às 17:56
A petição não é minha.

Se fosse minha, eu não incluiria a alínea da substituição da charrete por carros eléctricos.

Quer coisa mais romântica do passearmos A PÉ pelas ruas de Sintra, e pelas suas serras?

Não há necessidade de TORTURAR Cavalos.

Veja aqui o HORROR que sofrem os Cavalos à mão de predadores (e isto serve pra os que os montam, ou para os que os exploram para PUXAR seja o que for:

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/se-amam-os-cavalos-nao-os-montem-493785

E não podemos SACRIFICAR ANIMAIS por dinheiro.

Se somos contra a escravatura do animal humano, por que não sê-lo também pelo animal não humano?

Afinal, todos somos animais.
De Pedro a 17 de Março de 2016 às 17:59
Não devemos acreditar em tudo o que lemos, se calhar o autor do texto já está cansado é do cheiro.
Não me parece difícil filmar o assunto e se as autorizadas já foram chamadas e indicam que está tudo legal parece-me que não será tão assustador com está escrito.
Se os animais são maltratados a GNR posso actuar e chamar a Protecção de Animais, será que o fez? Será que tinha razões?
A internet está cheia de histórias inventadas e já existiram casos em que as consequências das mesmas foram bastante graves.
Se o autor está verdadeiramente preocupado com o tema deverá insistir nas queixas e recolher meios de prova.

De Isabel A. Ferreira a 17 de Março de 2016 às 18:35
Tem razão quando diz que não devemos acreditar em tudo o que lemos na Internet.

Não devemos. Mas não é este o caso.
O denunciante sabe o que diz. Sabe o que faz. Sabe o que vê. E não inventou nada.

E para nós, que sabemos que os CAVALOS, segundo uma LEI PARVA portuguesa, não pertencem ao Reino Animal, e como tal, NÃO ESTÃO PROTEGIDOS., não são animais, e muito menos animais de estimação, não custa nada acreditar (até porque É VERDADE) que os Cavalos que puxam as charretes em Sintra ou em qualquer parte do mundo, SOFREM HORRORES.
E os Cavalos não existem para SERVIR a espécie humana.

O único animal que nasceu para SERVIR a espécie humana é o animal humano. Os animais não humanos EXISTEM para dar equilíbrio à Natureza. Existem por eles próprios. Já existiam há muito, antes de o homem aparecer com a sua prepotência e com a mania de que é o dono de tudo e de todos.

Também sabemos que as autoridades, no que respeita a IMPOR O RESPEITO que os animais (TODOS OS ANIMAIS) nos merecem, valem ZERO. Ninguém cumpre a parca lei que existe, nem as autoridades fazem valer cumprir essa mesma parca lei.
Por isso o que diz, não faz o mínimo sentido.

Os Cavalos de Sintra SOFREM.
Sintra vive bem sem as charretes, ou coisa semelhante.
Os turistas podem visitar Sintra sem precisarem de charretes.

É preciso começar a ter consciência de que os CAVALOS SÃO SERES SENCIENTES. Não são cavalos de PAU.

Os cocheiros que se ponham no lugar dos Cavalos, e sintam como é BOM puxar charretes…

É preciso que SINTRA EVOLUA.
De Anónimo a 17 de Março de 2016 às 19:20
Este parece-me ser mais um daqueles textos a puxar para um certo fundamentalismo que existe numa determinada faixa da nossa sociedade. O problema não são as charrettes, mas sim o facto de se maltratar os cavalos, se isso realmente acontece como a autora descreve. E há quem tenha cavalos e os trate bem e há quem os trate mal. Se seguirmos este tipo de lógica, qualquer dia estamos a exigir que se acabe com o hipismo ou com actividades semelhantes.
De Isabel A. Ferreira a 17 de Março de 2016 às 19:48
Já cá faltava o palavrão da moda FUNDAMENTALISMO.

Dizem-se as verdades e é FUNDAMENTALISMO.

O problema são as charretes, SIM, porque as charretes não são PUXADAS POR CONHEIROS. Se fossem puxadas por COCHEIROS nada havia a dizer.

E ATENÇÃO: a AUTORA não escreveu nada. A AUTORA limitou-se a TRANSCREVER um texto de alguém que VÊ os maus-tratos praticados contra os Cavalos, e o texto de uma petição.

E sim, qualquer dia os Cavalos devem ser DEIXADOS EM PAZ.

Já chega de os EXPLORAREM: no HIPISMO, nas CORRIDAS, nas TOURADAS, nos CIRCOS, como animais de TRACÇÂO, enfim...

Os CAVALOS são CAVALOS, animais sencientes. Não são cavalinhos de PAU.

Não nasceram para SERVIR o ANIMAL HOMEM.

De Bruno Santos a 18 de Março de 2016 às 12:34
"O problema são as charretes, SIM, porque as charretes não são PUXADAS POR CONHEIROS. Se fossem puxadas por COCHEIROS nada havia a dizer."

Com isto você quer dizer que é maus tratos serem os animais a puxar mas se for os cocheiros nada há a dizer então já não é maus tratos nem escravidão?
De Isabel A. Ferreira a 18 de Março de 2016 às 16:25
CONHEIROS obviamente é uma GRALHA.
Eu quis dizer COCHEIROS.

«Se a charretes fossem puxadas por COCHEIROS nada havia a dizer».

E não havia.

Com isto, quis dizer apenas, que se as charretes fossem puxadas por COCHEIROS, não EXISTIRIAM, porque bastava UM DIA apenas, para que os cocheiros se dessem conta de que PUXAR CHARRETES DÓI. Dói muito. E mandavam os turistas PASSEAR… a pé…

Foi isto que eu quis dizer. Mas para entender isto, é preciso PENSAR.

Os Cavalos não existem para puxar coisa nenhuma. Os Cavalos existem para viverem LIVRES na Natureza.

E se os homens querem ESCRAVOS, que sejam eles escravos de si próprios. Para ver se GOSTAM.
De Anonimo a 23 de Março de 2016 às 20:14
Os que existem para viver livres são lá os Mustangs!
Estes de sintra já vêm de muitas e muitas experiências genéticas e cruzamentos, estando totalmente aptos (e felizes) a puxar carroças! Desde que recompensados e bem tratados
De Isabel A. Ferreira a 24 de Março de 2016 às 18:23
Eu gostaria que este comentário tivesse um NOME e um ROSTO.

Se tivesse um ROSTO e um NOME talvez não DISSESSSE tantos disparates em apenas três linhas.

Vá você puxar as carroças de Sintra, não custa nada. Vai ver que se sentirá muito feliz. No final, os turistas até lhe podem dar torrõezinhos de açúcar, para o compensar e sentir-se ainda mais feliz.

Faça isso. E depois venha contar o que sentiu.

Isto há cada um!










De avilos a 17 de Março de 2016 às 20:15
QUANDO COMEÇARÁ O HOMEM A TER MAIS INTELIGÊNCIA QUE OS IRRACIONAIS TRATANDO-OS COMO PERTENÇA DO NOSSO SISTEMA ECOLÓGICO E COMO GARANTE DO ECO SISTEMA E DA RAZÃO DE SE SER HUMANO ?!?!
De Isabel A. Ferreira a 18 de Março de 2016 às 16:09
Esperemos que seja muito brevemente.

Já chega de tanta ignorância.
De Anónimo a 18 de Março de 2016 às 12:21
Sou de Sintra, monto a cavalo há 16 anos e tenho um cavalo já idoso comigo. sou vegetariana a 2 (opções!!! apenas quero salientar que me interesso e defendo os direitos dos animais e o seu bem estar!)
O meu cavalo é um cavalo de competição, sempre foi ! sempre adorou trabalhar, neste momento está reformado. No entanto não o posso deixar de montar nem de lhe mostrar que ele tem capacidade de fazer o que fez toda a vida, porque se o fizer vou afecta-lo psicologicamente e fisicamente. trabalhamos juntos, mas com moderação.
o que quero dizer com isto: Os cavalos são animais que por natureza GOSTAM DE TRABALHAR! foi um dos primeiros animais a ser domesticados por isso mesmo!
Mas obviamente que com condições e moderação! não digo acabar com as charretes, mas moderar o seu uso e, acima de tudo, controlar os espaços que fornecem estes serviços.~
No entanto, se realmente existe tanto desrespeito por este animais em Sintra, é preciso arranjar provas e expô-las!!
De Isabel A. Ferreira a 18 de Março de 2016 às 18:01
A primeira pergunta que me ocorre fazer é: O SEU CAVALO FALA?

Se FALA estamos conversados. Mas se assim… por um acaso, o seu Cavalo for dos que NÃO FALAM, então terá forçosamente de ler este artigo, do qual lhe deixo o link:

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/se-amam-os-cavalos-nao-os-montem-493785

A segunda questão é: ser vegetariana, não significa que AME os animais. Se AMASSE o seu Cavalo JAMAIS o montaria, porque ao montá-lo, já sabe: TORTURA-O BARBARAMENTE!

Ter um Cavalo de COMPETIÇÃO já é meio caminho andado para ser INIMIGA NÚMERO UM DO CAVALO.

Dizer que os Cavalos GOSTAM DE TRABALHAR é no mínimo RIDÍCULO. Ainda seria aceitável tal coisa, SE O CAVALO O DISSESSE DE VIVA VOZ.

As charretes TÊM DE ACABAR. Não há meio-termo. As charretes TORTURAM O CAVALO, logo, TÊM DE ACABAR.

Leia, por favor, o link que lhe deixo, e saberá PORQUÊ.

E depois, todas as vezes que montar o seu Cavalo LEMBRE-SE DO QUE LEU.

O Cavalo foi o primeiro animal não humano a ser DOMESTICADO, sabe por quem? Por criaturas PRIMITIVAS, que ainda não sabiam que o CAVALO É UM SER SENCIENTE. É um animal extremamente sensível, e obviamente NÃO GOSTA de ser montado, explorado, escravizado. Nenhum animal gosta. NENHUM.

Porque ele nem precisa de falar: BASTA OLHARMOS NOS OLHOS DELE, quando está a ser cavalgado. Quando está a puxar uma charrete. Quando está a tourear. Quando está trabalhar no campo. Quando está a fazer uma corrida.

Mas HOJE os homens já sabem que o CAVALO É UM SER SENCIENTE.

Quem escreve um comentário como este, nada sabe de CAVALOS. Nada sabe de SENCIÊNCIA. NÃO GOSTA DE CAVALOS. Nada sabe do que é SER ANIMAL.

Eu sou um animal. Por isso, SEI o que É SER UM ANIMAL.

Coloque-se no lugar do Cavalo. E nunca mais diga que os CAVALOS GOSTAM DE TRABALHAR.

Os Cavalos gostam tanto de trabalhar como você GOSTA DE PUXAR CHARRETES.

De Manel a 20 de Março de 2016 às 13:38
Outra vez o extremo, é um profundo exagero esse texto que passa no link. É lógico que deve doer, como também doí a um ser humano que trabalhe a carregar cargas, como também um ser humano sofre quando trabalha numa mina, etc, etc. A questão principal, é que se não se usar os cavalos para o que é útil, o animal pura e simplesmente torna-se inútil, e se é para ter como um animal de estimação apenas para dar festinhas sai muito mais barato ter um cão ou um gato. E como os cavalos estão dependentes do ser humano, o mais certo é a sua extinção.
De Isabel A. Ferreira a 21 de Março de 2016 às 16:42
Desculpe, Manel, mas o seu comentário é de uma infelicidade, extrema.

É LÓGICO que deve DOER. Então se é assim tão lógico, NÃO TORTUREM Os Cavalos.

Comparar o que fazem aos Cavalos que puxam charretes, com o que fazem os humanos POR LIVRE E ESPONTÂNEA VONTADE… é num pouco demasiado…

A questão principal é que os Cavalos, assim como TODOS os outros animais não humanos, não nasceram para SERVIR os animais humanos.
Essa é a questão principal.
Os Cavalos NÃO ESTÃO DEPENDENTENTES do homem. O homem é que está DEPENDENTEN do Cavalo.

Deixem um Cavalo LIVRE na Natureza, e ele SOBREVIVERÁ. Procurará água, erva e abrigo, como todos os outros animais.

Um homem precisa de muita coisa. Mais depressa se extinguirá o homem do que o Cavalo.

Além disso, quando o homem apareceu na Terra, já existiam Cavalos há milhares de anos.

Pobre homem, foi o último a chegar e não soube “virar-se” sozinho.

Os animais não humanos são muito mais INDEPENDENTES do que os pobres animais humanos.
É mais fácil e provável que todos os manéis do mundo se extingam do que os Cavalos.

A “mania” da extinção é de quem NÃO SABE O QUE DIZ.
De Anónimo a 20 de Março de 2016 às 13:29
Cara Srª Isabel Ferreira,

Estou totalmente contra o tratamento que descreve e isso devia ser devidamente punido, até porque agora já existem leis que protegem os animais desse tipo de tratamentos. Mas isso não tem nada a ver com a utilidade dos cavalos.

Usar os cavalos para trabalhos em conjunto com um tratamento correcto e respeito pelo animal são possíveis.

Como os humanos, também eles gostariam de estar a um canto sem fazer nenhum só a comer e a dormir, sendo que há estudos que comprovam isso, mas também comprovam que eles não se importam de trabalhar e se sentem úteis, se forem bem tratados.

Por outro lado se deixarmos o trabalho dos cavalos de lado, o mais provável é a espécie extinguir-se, porque ninguém vai ter cavalos como um animal de estimação e neste momento, tirando poucos locais do mundo, onde há cavalos selvagens, eles estão completamente dependentes dos humanos para viverem.

Não podemos ser tão defensores dos animais, que depois se chegue a um extremo da extinção, e isto já aconteceu no passado com outras espécies. Agora é óbvio que o tratamento que relata é de terceiro mundo e devia ser devidamente punido pelas autoridades.

Cumprimentos,
António
De Isabel A. Ferreira a 21 de Março de 2016 às 16:22
Caro Senhor António,

Quando os Cavalos tiverem o dom de FALAR, e disserem se GOSTAM de trabalhar para o homem, ou se preferem andar livres na Natureza, como todos os outros animais, eu rendo-me.

Até lá, o Cavalo, tal como o Leão, não existem para SERVIR o homem.

Além disso, nenhum animal se extinguirá na Natureza, por NÃO ESTAR AO SERVIÇO DO HOMEM.
Desculpe, mas isso é o maior disparate que existe.

Os Leões também já serviram para entreter os sádicos do Império Romano, nos Circos, mas com a evolução das mentalidades, o circo romano extinguiu-se, mas os leões NÃO SE EXTINGUIRAM.

Estão em extinção, agora, devido à acção PREDADORA dos caçadores.

O que está a passar-se em Sintra é um CRIME, além de uma vergonha.
De nao interessa a 23 de Março de 2016 às 20:10
Sra. Isabel, vou ter que concordar com o comentário anterior, embora lhe custe a si e a todos os fortes defensores dos 'direitos dos animais' é claro que os animais são uma grande mais valia para nós e não há problema nenhum em que a raça humana se aproveite disso desde que lhes seja prestado um tratamento digno. Sendo assim, e embora nunca tenha falado com cavalos, julgo que eles sentirão úteis e felizes.

Não pensemos com isto que são aceitáveis espetáculos de touradas e tortura animal pública (eu pelo menos não o aceito) pois torturar por lazer é simplesmente repugnante. No entanto TRABALHAR (e estamos a falar de trabalho) nunca fez mal a ninguém, nem aos cavalos fará!

No fundo o seu texto tem dois pontos, os maus tratos aos animais, os quais são condenáveis e sugiro que os filme e publique, pois acredito que ninguém será alvejado por isso.
Por outro lado existe a 'defesa cega' do direito ao paraíso na terra para os animais, causa com a qual nem os próprios animais devem concordar... e essa, não me seduz minimamente!
De Isabel A. Ferreira a 24 de Março de 2016 às 18:35
Pode concordar com o que quiser.

Mas que nós, DEFENSORES DOS ANIMAIS TEMOS RAZÃO, TEMOS.

Faça um favor a si próprio e leia o que dizem os sábios a propósito desta matéria, neste link:

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/maltratar-animais-e-demonstrar-cobardia-627862

Se leu o que sugeri, faça outro favor a si próprio: vá para a selva, e VIVA como os animais da selva, exactamente COMO os animais da selva, durante um ano.

Depois volte aqui a comentar, e diga-me se NASCEU para ser animal da selva.

Se me disser que NASCEU para ser animal da selva, então eu dir-lhe-ei que os animais não humanos também nasceram para SERVIR o homem.






De marta a 12 de Abril de 2016 às 23:54
https://www.publico.pt/sociedade/noticia/psp-cria-email-para-denuncia-de-maus-tratos-a-animais-1702923
De Isabel A. Ferreira a 13 de Abril de 2016 às 10:26
Marta, enquanto a lei de Protecção dos Animais não mudar, não adianta NADA fazer denúncias.

A lei não prevê os maus-tratos psicológicos. E esses são os mais gritantes.

O animal tendo água e comida, pode ficar abandonado numa varanda, sem qualquer condição de conforto ou companhia, ou amarrado a uma casota, num quintal. E isto é o pão nosso de cada dia, e a PSP nada pode fazer.
De hugo a 17 de Maio de 2016 às 10:24
cara isabel , você deve ser dessas dondocas eu adora animais e depois senta-se a mesa a comer carne de vaca e imagina que a carne cai do céu não?
acorde para a vida e veja o porque das coisa em vez de apenas dizer a mesma frase, "os cavalos devem ser livres", já agora solte os seus cães e gatos assim como os pássaros que tem na gaiola pois também devem ser livres, ou já que fala em liberdade desligue-se de toda a mordomia que tem como computador ou carro, torne-se livre também e deixe de trabalhar, va para a selva se é capaz
De Isabel A. Ferreira a 17 de Maio de 2016 às 14:19
Deixe-me também tentar adivinhar quem será este hugo, assim como este hugo tentou adivinhar quem sou eu, o que faço, o que como, como sou ou deixo de ser.

Quando alguém não tem argumentos RACIONAIS para defender o INDEFENSÁVEL, desata a asneirar desta maneira. São todos iguais. Os torturadores de animais lêem todos pela mesma cartilha. O que um diz, dizem todos.

É incrível!

Então deixe-me lá adivinhar: o hugo é um tipinho sem eira nem beira, que se apraz a torturar Cavalos e outros animais, que os mata para comer vorazmente, como um alarve, tem um Q. I. abaixo do mínimo exigível para ser considerado um animal racional… Viu-se ao espelho e desatou a descrever a imagem que o espelho lhe devolveu… Chega ou quer mais?

Evolua. Não opte pela ignorância. Saia desse buraco negro onde vive. Venha para luz.

Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Agosto 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

UM VÍDEO QUE PÕE EM EVIDÊ...

TORTURA ANIMAL COMO PROGR...

OS JUÍZES NA SUÉCIA (COMP...

«EMERGÊNCIA ENERGÉTICA» -...

TOURO MORRE BARBARAMENTE,...

GRANDE FIASCO: TOURADA PA...

PELO FIM DAS TOURADAS EM ...

O ACORDO ORTOGRÁFICO DE 1...

«DECLARAÇÕES DE FORCADO I...

SEIS FORCADOS FERIDOS, DO...

Arquivos

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

DIREITOS

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

ACORDO ORTOGRÁFICO

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

COMENTÁRIOS

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

CONTACTO

isabelferreira@net.sapo.pt