Domingo, 7 de Setembro de 2014

HOJE AS AUTORIDADES PORTUGUESAS ESTARÃO NA BERLINDA EM VIANA DO CASTELO

 

Das duas, uma: ou legalmente se cancela a selvajaria tauromáquica prevista para esta tarde, em Viana do Castelo, ou ficamos a saber que a ILEGALIDADE é a menina-bonita das próprias autoridades… 

 

 

Isto não configurará um crime grave?

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 12:26

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sábado, 2 de Agosto de 2014

BOAS NOTÍCIAS A FAVOR DA ABOLIÇÃO DAS TOURADAS

 

O fim desta selvajaria aproxima-se, tristes países aonde ela ainda existe, por mera incompetência dos governantes

 

No estado de Guerrero (México, foram proibidas, por lei, as corridas de Touros.

 

Querer ainda é poder.

 

Mais informação:

http://goo.gl/6vfVnm

 

Fonte:

https://www.facebook.com/FFW.IBEROAMERICA/photos/a.787866264568227.1073741832.296208133734045/807068825981304/?type=1&theater

 

ESTA VEM DE GIJÓN (ESPANHA)

 

Eles (os tauricidas) queriam… queriam, mas não podem… porque a Câmara Municipal de Gijón não permitiu aos organizadores ministrarem cursos de toureio a crianças. 

 

Autoridades portuguesas, é tempo de seguir o exemplo dos lúcidos, por favor!

 

 

Fonte:

https://www.facebook.com/asturiasverde.pagina/photos/a.10151365762332404.1073741825.319666207403/10152305552522404/?type=1&theater

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 17:59

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 28 de Abril de 2014

CRIANÇA DE QUATRO ANOS CAI DE UMA BANCADA DE UMA PRAÇA DE TOUROS PORTÁTIL, EM SAMORA CORREIA

 

Pergunta-se: o que fazia uma criança de quatro anos num antro de violência?

 

Onde estavam as autoridades?

 

O que tem a dizer a Comissão de Protecção de Menores?

 

Será preciso morrer uma criança para que esta estupidez acabe?

 

Que pais são estes?

 

Isto configura um crime de negligência, e nenhuma autoridade actua.

 

Quem protege as crianças portuguesas das mãos de carrascos?

 

 

A criança caiu da altura de uma quarta bancada. Como não sofreu nada, tudo bem. A estupidez continuou. Se a criança morresse, enterrava-se, como se fazem com todos os mortos. Se ficasse estropiada, seria uma honra para aquela gente atrasada, que tem neste divertimento de broncos, o supra-sumo das suas pobre vidas. E os pais e as autoridades receberiam os aplausos da cumplicidade.  

 

Este é mais um triste episódio, em que as autoridades portuguesas, que não tendo dignidade, são as principais culpadas.

 

Uma bela prenda de aniversário para a inocente criança que completou ontem (27 de Abril) quatro anos de idade.

 

Quatro anos de idade. E estava a ver touradas.

 

Na notícia deste episódio macabro, lê-se que : «Felizmente, o miúdo nada sofreu, levantou-se pouco depois pelo seu próprio pé, foi socorrido (não de imediato) pelos Bombeiros presentes na praça (que tardaram a entender as pessoas que do outro lado da praça os chamavam, incluindo o toureiro Marcelo Mendes, que estava montado e prestes a iniciar a lide e foi quem atravessou a praça para chamar os socorristas) e depois transportado ao hospital, onde não lhe foi detectada nenhuma lesão».

 

Não lhe foi detectada nenhuma lesão física, é preciso frisar.

 

Mas uma criança não é feita só de corpo. A lesão principal e a mais importante ficou lá: o medo, o susto, a aflição que marcará a sua inocência.

E o que se passou depois é de doidos. Mas a tal de “festa” tem de continuar, porque aquela gentinha atrasada não conhece mais nada do mundo.

 

E as autoridades portuguesas, todas elas, desde o Presidente da República, passando pelo Primeiro-ministro e pela Assembleia da República, juizado de menores, comissões, polícias são os principais responsáveis pelo que aconteceu a esta criança, e a muitas outras que são expostas a esta violência gratuita e desnecessária.

 

E a irresponsabilidade de todos os intervenientes deste episódio nasce de uma ignorância entranhada, que terá de ser arrancada a ferros.

 

«Já no final do espectáculo, um porta-voz da empresa "Tauroleve" (co-promotora do festival desta tarde em Samora) anunciou ao microfone que a criança estava bem e solicitou à Comunicação Social "alguma calma" por forma a "não prejudicar a Festa".»

 

Não prejudicar a “festa”? A “festa”?

 

E a criança? Não ficaria prejudicada com o que lhe aconteceu?

 

E quem se importa?

 

Ninguém. E ainda têm o desplante de dizerem:

 

«Entende-se a preocupação empresarial. Contudo, o acidente é notícia. E em nada prejudica o espectáculo tauromáquico

 

Pois! O espectáculo tauromáquico. Esse é que é! As crianças que se lixem!

Porque segundo eles:

 

«Mais grave, mesmo, foi o cenário de pânico que a seguir se viveu na praça, com o público a debandar das bancadas em desenfreada correria e os (muitos) turistas que se encontravam na trincheira e saltar para a arena... depois de inicialmente se ter espalhado a confusão havendo quem dissesse que tinha sido um toiro que escapara e andava por baixo das bancadas...»

 

Sim… os muitos “turistas” das terrinhas vizinhas, também elas, um atraso de vida.

 

Isto acontece em Portugal, onde leis parvas permitem divertimentos parvos, e onde as autoridades não tendo autoridade, não fazem cumprir as leis válidas.

 

E quem poderá punir as autoridades que não cumprem a Constituição da República Portuguesa?

 

Fonte:

 http://farpasblogue.blogspot.pt/2014/04/panico-esta-tarde-em-tourada-em-samora.html

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 10:27

link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 15 de Abril de 2014

OUTRA ANEDOTA DA prótoiro, QUE NÃO DÁ UMA PARA A CAIXA

 

 

Esta vai ao cuidado das autoridades portuguesas e das comissões de protecção de menores, que se nada fizerem serão cúmplices deste atentado contra a inocência das crianças, que noutros países, onde há leis a sério, seria devidamente punido

 

 

Pobres criaturinhas, o que fizeram com elas? Quatro parvinhos fantasiados de bailarinas… (que a prótoiro permite partilhar)

 

O que diz a prótoiro:

 

«Será que vamos ter toureiros?

 

Nada nem ninguém pode limitar os direitos das crianças à cultura e a aceder aos valores pedagógicos da tauromaquia?

 

***

 

Não, não vão ter toureiros. Vão ter uns parvinhos, monstrinhos sádicos, incultos, ignorantes e violentos.

 

As autoridades portuguesas estão desautorizadas por esta gentinha inculta, pois dizem eles que «nada nem ninguém pode limitar os direitos das crianças à cultura e a aceder aos valores pedagógicos da tauromaquia».

Direitos das crianças a que cultura?

 

À cultura da bosta?


Valores pedagógicos de quêeeeeeee
?

 

Da baixeza moral e social da tauromaquia?

 

Isto não é de gente mentalmente desequilibrada ?

 

Andam todos a brincar a quê?

 

Aos parvinhos?

 

E a maioria dos deputados parlamentares e as comissões de protecção a menores (os grandes culpados desta parvoíce) são cúmplices?

 

Não terão um pingo de dignidade?

 

Este é o momento para porem um fim a esta vergonha, a este lixo, a este desamando.

Fonte:

https://www.facebook.com/PROTOIRO/photos/a.630387716995618.1073741835.118555858178809/755089861192069/?type=1&theater

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 10:58

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2014

À ATENÇÃO DAS AUTORIDADES PORTUGUESAS - A ESCOLA PÚBLICA DE ALTER DO CHÃO CONTINUA A SUA ACTIVIDADE TAUROMÁQUICA INCENTIVANDO MENORES À VIOLÊNCIA E À TORTURA CONTRA SERES VIVOS

 

O que estará a fazer a CNPCJR para evitar que mais crianças sejam seduzidas para algo que vai comprometer a saúde mental delas?

 

Esta notícia é da ATCT (associação de tradições e cultura tauromáquica).

Como é que isto ainda é possível?

 

ATCT OFERECE LUGAR DURANTE O SEU “III CURSO DE AFICIONADOS PRÁTICOS”, A UM ALUNO/A DO CLUBE TAURINO DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALTER DO CHÃO:

 

Com o intuito de apoiar o toureio apeado em Portugal, fomentar afición, mas premiando, simultaneamente, o excelente trabalho realizado pelo Professor Marco Gomes, e pelo Clube Taurino do Agrupamento de Escolas de Alter do Chão, decidiu a Associação de Tradições e Cultura Tauromáquica disponibilizar um lugar, gratuito, para que um aluno/a do referido Clube possa frequentar o “III Curso de Aficionados Práticos” da nossa Associação, a realizar nos dias 12, 13 e 14 de Abril.

 

Da mesma forma, assumiu a ATCT, que o “IV Curso de Aficionados Práticos”, ainda este ano, mas em data a revelar, será levado a cabo precisamente em Alter do Chão, numa versão totalmente gratuita, para que todos os alunos das escolas pertencentes ao Agrupamento, que assim o desejem, possam ter o seu primeiro contacto com a Tauromaquia, pela mão de alguns dos nossos mais reconhecidos maestros.

 

Ao professor Sérgio Santos, e ao matador de toiros Sérgio Santos “Parrita”, que desde a primeira hora disponibilizaram toda a sua ajuda, deixamos, desde já, o nosso agradecimento

 

***  

Pode perguntar-se o que é que um matador de touros, daqueles que torturam e matam por divertimento, tem para dizer a crianças menores de idade?

 

Estamos diante de algo a que é urgente pôr fim.

 

Ou não serviram de nada as recentes recomendações da ONU e principalmente o que está consignado no artigo 1 da Convenção sobre os Direitos da Criança, ratificada por Portugal em 1990, e que diz que “nos termos da presente convenção criança é todo o ser humano menor de 18 anos?

 

Que se saiba, os seres humanos que frequentam o Agrupamento de Escolas de Alter do Chão são todos menores de 18 anos, portanto crianças…   

 

(O bolt no texto da ATCT é da minha responsabilidade)

 

Fonte:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=706049529415687&set=a.447905611896748.97839.447888525231790&type=1&theater

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:11

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 13 de Fevereiro de 2014

CRIANÇAS NA TOURADA À CORDA NOS AÇORES

 

À ATENÇÃO DAS AUTORIDADES PORTUGUESAS!

 

 

Vejam até onde vai a demência dos adultos que TÊM O DEVER de zelar pela saúde mental das crianças!

 

Alguém tem de fazer alguma coisa.

 

Alguém RESPONSÁVEL tem de tomar medidas drásticas.

 

Alguém com LUCIDEZ tem de internar esta gente num manicómio.

 

O futuro está em risco, quando as crianças são atiradas à violência e à estupidez, por quem devia protegê-las dessa violência e dessa estupidez… 

 

***

Eis o teor de um texto INACREDITÁVEL! Como é possível dizer-se tantas barbaridades em meia dúzia de linhas?

 

«Na foto vemos duas crianças vestidas com trajes de pastores.

 

São um símbolo que a tauromaquia está bem presente e enraizada na juventude e certamente assegurada por muitos anos.

 

O sonho da maioria das crianças terceirenses não é ser jogador de futebol, mas sim ser pastor ou capinha como seus pais ou avós foram um dia.

 

Desde cedo são inseridos neste meio, desde de ir às touradas e ir ver o maneio de gado. O gosto vai aumentado ao longo dos anos acompanhado pelo conhecimento.

 

Assim, certamente a FESTA BRAVA NUNCA VAI DESAPARECER.

 

Um bem-haja a todos os aficionados.

 

Texto: André. M

Foto: Renato. B

Fonte:

https://www.facebook.com/otoiroaarteeosaber/photos/a.281720448643910.1073741827.281532515329370/285996688216286/?type=1&theater

 

***

AQUI FICA UM GRITO, PARA QUE ALGUÉM RESPONSÁVEL O OUÇA!

 

SALVEM, ENQUANTO É TEMPO, ESTAS CRIANÇAS!

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:35

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 11 de Fevereiro de 2014

COM ESTAS ESTATÍSTICAS, DO QUE ESTÃO Á ESPERA AS AUTORIDADES PORTUGUESAS PARA ABOLIR OFICIALMENTE A TAUROMAQUIA?

 
publicado por Isabel A. Ferreira às 16:14

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 10 de Fevereiro de 2014

NÚMERO DE TOURADAS EM PORTUGAL FOI O MAIS BAIXO DE SEMPRE EM 2013

 

Todas as sondagens, todos os inquéritos, todas as abordagens realizadas em Portugal (e por todo o mundo, aliás) foram unânimes: mais de 94% dos cidadãos civilizados REJEITAM AS  TOURADAS.

 

Por isso, elas foram já oficiosamente abolidas, ou seja, o povo aboliu as touradas, seguindo um instinto natural.

 

Para quando a Abolição Oficial, para que os governantes portugueses não façam má figura perante o mundo?

 

BOAS NOTÍCIAS!

 DADOS OFICIAIS CONFIRMAM QUE AS TOURADAS PERDERAM QUASE 40% DE PÚBLICO NOS ÚLTIMOS 10 ANOS!

 

Os últimos dados oficiais, publicados pela Inspecção Geral das Actividades Culturais, confirmam uma tendência clara para uma diminuição significativa do interesse dos portugueses por estes eventos. Além de um decréscimo no número de touradas realizadas, há uma forte diminuição de público nas praças de touros entre 2003 e 2013.

Fonte:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=717707958260013&set=a.472890756075069.108951.143034799060668&type=1&theater

 

 

«Acentuado Decréscimo das Touradas na Televisão – Um Contributo para a Abolição

 

Numa fase em que a tauromaquia só vai sobrevivendo com apoios como a emissão televisiva de touradas, é muito bom verificarmos que no espaço de dois anos se assistiu a uma quebra de 80% na quantidade de touradas televisionadas. De 15 touradas transmitidas em 2011, passámos para 3 em 2013. A TVI esteve muito bem, pois pela primeira vez em muitos anos não emitiu qualquer tourada. Excelentes sinais»

 

Fonte https://www.facebook.com/photo.php?fbid=659785994054967&set=a.215152191851685.58389.215151238518447&type=1&theater

 

***

Lemos que as corridas de touros continuam a ser o principal espectáculo realizado no país, representando mais de dois terços dos eventos taurinos realizados… As novilhadas populares têm expressão muito reduzida no conjunto dos “espectáculos”.

 

Não será bem assim… Há leituras e LEITURAS.

 

Mas ainda que fosse… Realizam-se corridas de touros para uma bancada de gente: família dos torcionários e um ou outro aficionado, daqueles que não têm a mínima hipótese de evoluírem… e para os “convidados” , as borlas dos organizadores… Só assim…

 

As arenas estiveram praticamente vazias em 80 e tal % das tais “corridas”, no ano de 2013. Por todo o mundo, arenas encerraram. Cidades tornaram-se anti-taurinas. O povo diz um grande  NÃO ao acto bárbaro de torturar bovinos.

 

Além disso, a tauromaquia é uma actividade SUBSIDIADA com DINHEIROS PÚBLICOS. Não fosse isso, já tinha sido enterrada definitivamente.

 

E então, o que há para esta actividade sanguinária, NÃO HÁ para o Teatro, para o Cinema, para o Bailado, para as Artes Plásticas, para a Literatura, enfim, para a VERDADEIRA CULTURA.

 

Todos os artistas se queixam da falta de apoios para as iniciativas que dão o pão ao espírito.

 

Reformados, doentes, famintos, idosos, enfim… são tantas as queixas… Não há dinheiro… Cortam-se salários, pensões… Mas para a tauromaquia esbanjam-se milhares de Euros.

 

E é como se deitassem esse dinheiro ao lixo, porque é no LIXO TAUROMÁQUICO que o dinheiro é gasto.

 

Mas os nossos governantes optam por apoiar a vulgaridade, a mediocridade, a estupidez, o biocídio, e nós sabemos muito bem porquê…

 

Também lemos que o número de espectáculos tauromáquicos realizados no ano passado em Portugal foi o mais baixo desde o ano 2000, segundo dados da Inspecção-geral das Actividades Culturais (IGAC), que registou em 2013 um total de 241 eventos.

 

Eventos? A carnificina de bovinos para divertir sádicos será um evento?

 

Continuando…

 

De acordo ainda com o Relatório da Actividade Taurina 2013, também o número de espectadores*** que assistem a “espectáculos” com touros foi o mais baixo em 14 anos, passando de 620 mil registados em 2000 para 441 mil no ano passado.

 

Ora este número também não corresponderá bem à verdade.

 

Serão 441 mil, contando sempre com os mesmos, nos vários “espectáculos”, pois as camionetas vão e vêm com o mesmo povo, daqui para ali… Algo muito mal contado…  

 

Dizem também que a redução mais significativa ocorreu entre 2011 e 2012, com uma diminuição de quase 130 mil espectadores***, uma queda de 21%. O número será maior… Depende da objectividade.

 

***

 

*** Espectadores – No texto original, que segue o novo acordo ortográfico,  lê-se ESPETADORES. Ora, ainda que se utilize o novo acordo ortográfico, nunca um “espectador” (pronuncia-se o C) seria um “espetador”, a não ser que quisessem referir-se aos espetadores de bandarilhas, o que condiz com a carnificina.

 

Enfim… em todo este mundinho tauromáquico, carniceiro e de baixo nível moral e social, nada se aproveita…

 

***

O certo, certo, é que a esmagadora maioria do povo civilizado rejeita todas as modalidades da tauromaquia, que já está morta (só os envolvidos não querem ver, preferem andar com um cadáver de lábios pintados, às costas… por aí… coitadinhos!, por isso o número destas actividades degradantes baixou consideravelmente, e continuará a baixar vertiginosamente… agora que as autoridades portuguesas, para não passarem vergonha perante o mundo, terão de rever a sua posição em relação às “escolas de tortura” e à menoridade (que vai até aos 18 anos) para se ingressar ou assistir à violência das touradas, ADMITIDA pela ONU.  

Fontes:

http://www.ionline.pt/artigos/portugal/numero-touradas-portugal-foi-mais-baixo-sempre-2013

 

***

http://www.anda.jor.br/08/02/2014/numero-de-touradas-em-portugal-foi-o-mais-baixo-desde-2000?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=numero-de-touradas-em-portugal-foi-o-mais-baixo-desde-2000

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:54

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 3 de Janeiro de 2014

ISTO TAMBÉM ACONTECE EM PORTUGAL, COM A CONIVÊNCIA DAS AUTORIDADES PORTUGUESAS

 

«Que menino tão valente! Está a tourear, com espada na mão, um bezerro sem cornos e feito num esqueleto. Quanto valor!»

 

 

Esta triste imagem temo-las aos montes nas escolas de toureio em Portugal.

 

A tourada é um ritual violento capaz de influir negativamente na formação da personalidade de crianças e adolescentes (conclusão da 12.ª Vara Cível de Lisboa – 1.ª Secção) 

 

Isto é um crime, tendo em conta que crime é tudo aquilo que transgride as regras sociais e morais que regem uma sociedade e que poderá levar a uma deformação de comportamentos futuros.

 

Incutir às crianças a ideia de violência e de tortura contra animais indefesos não será uma transgressão social e moral? Por conseguinte, um crime?

 

O que aqui está em causa é o desenvolvimento psíquico, a saúde mental das crianças.

 

A violência exercida sobre seres vivos pode influir negativamente na formação da personalidade de crianças e adolescentes. E estas escolas taurinas têm esse efeito deseducativo e obsceno.

 

A mensagem que se passa nessas escolas de tortura é a aceitação da violência contra animais como algo normal e admissível.

 

Que tipo de cidadãos querem as autoridades portuguesas formar?

 

Futuros monstros, sádicos e psicopatas?

 

Quem defenderá as crianças de “pais” que as atiram aos carrascos?

 

EU RECUSO-ME A SER CÚMPLICE DE TAL CRIME.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:35

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 21 de Maio de 2013

DENÚNCIA PÚBLICA: À ATENÇÃO DAS AUTORIDADES PORTUGUESAS: ISTO É UM ATENTADO À INTEGRIDADE MORAL E ÉTICA DAS NOSSAS CRIANÇAS

 

As crianças não merecem ser insultadas desta maneira. Quem as defende destes castrados mentais? Onde está a Comissão de Protecção a Menores?

 

O que tem a dizer o Ministério da Educação?

 

 

 

No Dia Mundial da Criança oferecem-lhe VIOLÊNCIA para festejar o dia

 
 

 

Este menino, se não o tirarem deste mundo desprezível, será um adulto violento, que maltratará a vida dos que o rodearem. Está escrito, algures… 

 

 

 

Clube taurino de Alter-do-Chão: estas crianças só não serão os futuros torcionários porque a tauromaquia está ligada à máquina que a mantém viva, mas que será desligada a qualquer momento

 

 

 

 

Concurso da Revista Quinto Toiro em parceria com a Tertúlia Tauromáquica Terceirense, destinado a crianças do Ensino Primário: um incitamento à violência consentido pelas autoridades

 

 

 

Por muito menos retira-se as crianças aos pais; mas a um pai assim, que devia estar num hospital psiquiátrico, não o fazem… Porquê?

 

 

 

 

Crianças tão inocentes, como os Touros e Cavalos que serão sacrificados neste ritual parolo, tão fora do tempo, veja-se a indumentária dos miúdos que foram para o meio desta arena (campo pequeno) forçados, o que é óbvio no semblante delas

 

 

 

Escola taurina de Alter-do-Chão. Escola pública, onde o nosso dinheiro é gasto para ensinar crianças a serem torturadores e matadores de Touros

 

***

TIDO ISTO É UM CRIME HEDIONDO COMETIDO CONTRA AS NOSSAS CRIANÇAS, APOIADO PELAS AUTORIDADES PORTUGUESAS.

 

POR QUE PRINCÍPIOS SE REGERÃO ESTAS “AUTORIDADES?

 

***

«Princípios de integridade, moral e ética são imutáveis!!!»

 

Por Celso de Deus

 

«A Integridade, apesar de ser muito citada como qualidade de um ser humano específico, nem sempre é compreendida em toda a sua extensão. Ser íntegro significa, ser alguém de conduta recta, possuidor ou que se atribui honra, ética. O individuo que é integro é justo e quase sempre puro, ou seja quase perfeito e, digo quase considerando que a perfeição inexiste.

 

A vida íntegra de um homem, género humano, corresponde a honra em todas as ocasiões, inclusive na fama e na intimidade pessoal, do nome, e dos sentimentos. Um homem íntegro pressupõe conter alguns aspectos de personalidade e integralidade, portanto, se coaduna com um ser respeitoso e com alto conceito moral, e, quem tem moral é íntegro.

 

Assim um ser humano íntegro – seja qual for o género -  não se vende por situações momentâneas e conjunturais, nem infringe normas e leis que venha prejudicar alguém ou a colectividade, seja lá por que motivo. A moral de uma pessoa não tem preço e é indiscutível.

 

É assim que conceitualmente enxergo um ser humano íntegro e de moral ilibada, apesar de que no mundo real a questão da integridade tem dependido muito do preço. Daí a afirmação de que todo mundo tem o seu preço, contudo, para alguns poucos, não vai existir nunca um preço capaz de comprar a sua honra, porem isso tem sido cada vez menos comum, o que é lamentável.

 

Ultimamente um homem de honra e íntegro, em determinados meios não é acolhido e, é considerado até indesejado porque a sua conduta recta não aceita e não participa do comportamento corrupto que se instalou nas sociedades do mundo. Um ser humano, íntegro e de honra acaba sendo semelhante a uma mosca branca, difícil de se encontrar.»

 

http://www.celsodedeus.com.br/artigos/comportamento-social/246-principios-de-integridade-moral-e-etica-sao-imutaveis

 

***

Mais um abuso de crianças a que os governantes fazem vista grossa, em nome de interesses económicos.

Quem protegerá as nossas crianças se os próprios pais as atiram às feras que se dizem "seres humanos"?

 

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/opiniao/anuncios--criancas

 

(Texto enviado às autoridades portuguesas)

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:30

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Dezembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Isto aconteceu na Moita. ...

A SELVAJARIA TAUROMÁQUICA...

QUANDO É QUE OS NOSSOS GO...

AO CUIDADO DAS AUTORIDADE...

ISTO PASSOU-SE NA NORUEGA...

AO CUIDADO DAS AUTORIDADE...

CRUELDADE ANIMAL SERÁ CON...

TOUREAR NUMA PRAIA PÚBLIC...

POR QUE RAZÃO A QUESTÃO D...

TOURADAS

Arquivos

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt